Anda di halaman 1dari 16

Topcon Tools

Exercício: Faça um processamento GPS com os dados no formato RINEX que estão na pasta
“Meus Documentos\Certificação”. Faça comentários sobre a precisão obtida de cada vetor, quanto
ao atendimento da precisão conforme especificado pelo fabricante e quanto à confiabilidade dos
resultados. Preencha a tabela abaixo com os resultados obtidos. Faça as propagações dos erros.
Se for utilizar microcomputador próprio, solicite os dados ao professor. (4,0)
RESULTADOS

Datum: SIRGAS2000 Projeção UTM Fuso _____ Meridiano Central _____


0.- Iniciar o Topcon Tools

Criando uma nova obra


1.- Abrir no modo Demo (permite processar até 5 pontos)

25
Na próxima tela selecione o Modo Demo, que permite processar até 5 pontos. Já é suficiente para
fins de aprendizado.

Clicar no botão Nova Obra. Note que as telas e menus estão em português,pois recebi do meu
orientador umas pastas contendo arquivos dos quais só inclui os não existentes na minha instalação
que foi feita ao clicar no TToolsSetup.6.11.01.exe, que é o instalador do Topcon Tools.

2.- Nova Obra - Uma outra opção é usar o menu Nova Obra ou o atalho de teclado Ctrl + N, como
na figura a seguir. Indicar o Nome da Obra (geralmente usa-se o nome do proprietário, da
empresa ou fazenda ou do trabalho ou localidade.

26
3.- Pasta da Obra - Depois selecione o local onde serão gravados esses arquivos clicando no
botão [...]. Previamente criei em E:\Documentos\ uma pasta com o nome _Certificação.
4.- Configurações – clique no pequeno triângulo preto a fim de abrir a caixa desdobrável, onde
poderá selecionar as configurações existentes (DGPS, TS, GPS+, etc). No exemplo usei
GPS+. Depois pode-se clicar em Editar Configurações e revisar tudo. No caso de fazer alguma
alteração, salve com outro nome.

Na figura a seguir vemos a tela e o menu da versão em inglês, antes da alteração citada
anteriormente. Nela vemos que existem diferentes tipos de configurações.

Ao clicar em Editar Configuração, obteremos a janela mostrada na figura a seguir, onde iniciei por
alterar o Sistema de Coordenadas. É importante selecionar a Projeção e o Datum.
27
Digamos que usaremos o SIRGAS2000 e a Projeção UTM Brasil Sul Zona (Fuso) 22, 54 – 48 W, ou
seja UTM com o Meridiano Central MC = -51 ou 51 W.

Aproveite para revisar as demais opções e as diferentes abas mostradas nessa tela de
configuração. Algumas listas desdobráveis mostram Mais... que poderá ser selecionada a fim de
obter outras opções. Ver figura anterior.

28
29
Nas telas anteriores vimos a opção Configurar o Pós-processamento, tanto na versão em inglês
como em Português. Marque a opção  Compute DOPSs. Depois de efetuadas todas as alterações,
é importante salva-las clicando e Salvar Configurações, como mostra a figura anterior.
Importando pontos do GPS
5.- Depois dos passos iniciais (0-4), abra o menu Obra > Importar e indique o local dos arquivos.
Neste exemplo usaremos os arquivos fornecidos para a prova Avaliação 2 de Geodésia, do
curso de Geomensura – Certificação por competência, do CEFETSC fornecidas pelo professor
Leonel e que estão da pasta Certificação. Abra o Windows Explorer, como mostra a figura a
seguir e verá que existem oito arquivos cuja extensão termina em O e em N (extensão . O e . N),
e um arquivo em pdf contendo o descritivo da estação RBMC da rede Brasileira de
monitoramento contínuo do IBGE, em Imbituba. Esse arquivo contém dados sobre as
coordenadas geodésicas desse marco bem como o tipo e altura da antena. Veja adiante o
capítulo Configurando a Obra.

30
Veja na figura a seguir, que temos mais de um arquivo com a extensão .ttp: Simeão e Simeão-
Fazenda.ttp. Neste último estou repetindo todos os passos a fim de montar esta apostila. Poderia
ser o caso de colocarmos numa pasta de um cliente, mais de um levantamento efetuado em suas
propriedades. Pode-se criar sub-pastas a fim de mantê-los separados. Em vez de Certificação e
Certificação2 você podertia ter Cliente A e Fazenda B, por exemplo. Caso use datas, sugiro que use
o formato internacional 2008-10-27 a fim de que fiquem em ordem alfabética.

Abra o menu Obra > Importar Arquivos e selecione os arquivos desejados, com a tecla Control
pressionada a fim de selecionar mais de um.

31
Veja a figura anterior que mostra o Ttools após a importação dos arquivos RINEX. Para colocae
esses três pontos em ordem alfabética, clique sobre o cabeçalho Nome. Em cada clicada, essa
ordem será alterada.
Na barra inferior do Ttools vemos as unidades usadas na configuração. Poderemos altera-las
usando o menu de configuração, visto logo no início da parte que trata do Ttools.
Na figura abaixo, vemos os 5 pontos que baixamos do GPS no treinamento efetuado em
04/09/2008. Como tínhamos muitos arquivos e estávamos usando a opção DEMO, só foi possível
abrir esses. Teremos que selecionar apenas 3 ou 4, a fim de poder importar dos dados da estação
RBMC que será usada para o Pós-processamento. Deixei essa tela assim, a fim de poder
demonstrar esse fato.

Note na figura a seguir, os arquivos .zip contendo o número 2471: são os dados baixados do site do
IBGE usando três estações RBMC. Quando efetuamos uma medição a ser pós-processada, será
necessário esperar o dia seguinte para baixar os dados das estações. No mesmo dia elas não
estarão disponíveis (via internet). Nas próximas 23 páginas temos a importação e detalhes de
diversas telas do uso do Ttools. Como estamos refazendo tudo e usando os arquivos da Prova de
Certificação, isso será mostrado logo a seguir, mas manterei esse outro material mais ao fim deste
estudo e que servirá para posterior revisão. A cada novo trabalho, teremos mais prática no Ttools.

32
Clique no botão Vista Mapa. Irá abrir uma janela na metade superior. Clique nele novamente para
fechar a mesma. Depois clique no Vista Ocupação (Ocupacion View) - esta ferramenta é muito
importante, pois com ela podemos verificar se as ocupações estão coincidindo, eliminar satélites
caso necessário.

33
Clicar no sinal + para expandir esses Pontos. Essas telas nos permite verificar os arquivos
importados.

34
Note que demos um Zoom e já desabilitamos a parte de esquerda e que a do meio já está
selecionada para usar o menu Desabilitar. Depois repetir essa opção com a parte final na direita, do
arquivo do satélite G26. Teremos que repetir essa operação com todas as partes que estão mal,
como mostrados na figura abaixo.

Na figura anterior, estamos desabilitando a parte do meio, a fim de mostrar como se faz. Mas fica
mais fácil usar o arrastar com o mouse a fim de selecionar as diversas partes de um arquivo e, se
necessário, mais de um arquivo. Depois é só clicar com o botão da direita do mouse e escolher a
opção desabilitar. Na figura a seguir, note as barras mais grossas, em verde, dos pontos M1 e M2,
que são as que estão no horário que interessa desfragmentar. Nas barras do IMBT, deixar todas
habilitadas.

Resumo
Passos desde a criação da obra até o pós-processamento:
Criando uma nova obra
Importando pontos do GPS
Definindo o Ponto Base
Configurando a obra
Processando pontos do GPS
Relatórios
Após a importação, efetuamos um exame dos dados e efetuamos alterações utilizando os botões
Vista Mapa e Vista Ocupação. Assim nos familiarizamos com essas tabelas e esses comandos e
esses recursos, que permitem ver se está tudo bem e editar dados. Em vez de usar esses botões,
teremos a mesma opção no menu Visualização.
35
Definindo o Ponto Base

Na parte de baixo, em Vista Tabela, abra a aba Pontos e clique em Nenhum na coluna Controle e
altere todos os pontos para Ambos. São 2 clique: no primeiro seleciona o conteúdo da célula, e no
segundo, abre o menu de seleção. Não adianta dar dois clique rápidos, mas sim um e depois outro.
Note que o símbolo Imbituba mudou.
Pode-se também usar o mouse para alterar a largura das colunas, apontando e arrastando a linha
divisória à direita do nome de cada coluna. Aquelas em que aparece ... como o caso da Latitude,
precisa ser aumentada a fim de mostrar todo o conteúdo.

Configurando a obra
Abra o menu Obra > Configurar Obra e, na árvore da esquerda, selecionar Sistema de
Coordenadas. Caso necessário, altere a Projeção e o Datum para ficar como foi solicitado.

Depois iremos informar as coordenadas da base, que estão do Descritivo Descritivo_IMBT.pdf que
foi baixado do IBGE. Neste exemplo ele já foi fornecido pelo professor quando deu os dados RINEX.
Note que teremos que alterar apenas a parte fracionária dos segundos nas coordenadas geodésicas
e a altura elipsoidal h = 31,41 m, e que o MC = 51W.

36
Na figura a seguir, vemos a alteração do tipo da antena da estação IMBT (Imbituba), conforme
dados obtidos no Descritivo e que são mostrados na figura anterior. Note que as antenas do GPS
usado nos pontos já foi configurada para o tipo Hiper Lite / Lite + e não precisa ser alterada.
Uma vez feito isso tudo, passaremos à fase do processamento propriamente dito: alteramos as
coordenadas da base e o Topcon Tools irá alterar as coordenadas dos demais pontos. Poderemos
inclusive examinar a precisão dos mesmos em SMR (soma dos quadrados mínimos). É importante
que, além de alterar as coordenadas de IMBT, desabilitemos os arquivos dos satélites cujos sinais
estiverem com problemas de interrupção, como já foi mostrado anteriormente (na tabela Vista
Ocupação), antes de fazer o pós-processamento.

Processando pontos do GPS


Abra o menu Processar e selecione a opção GPS + Pós-processamento (F7).

No caso de problemas, poderemos importar novamente os dados ou até repetir a medição de algum
ponto.
Relatórios

37
Na figura a seguir, temos alguns modelos de relatórios já criados.

38
Figura  001 Connection Parameters mode  Direct023a Job Export 

39
Figuras  002 e 003

 Figura 004

40