Anda di halaman 1dari 4

Cinemática dos Sólidos – Atividade 1° Bimestre – Engenharia Básico – 3° S - Prof. Cláudio S.

Sartori - 1 por Grupo


Entregar ao representante de classe 1 semana antes da data da NP1

1. Se a engrenagem A gira com aceleração angular


constante  A  90 rad s 2 determine o tempo necessário Respostas: vE  3.12  iˆ  2.88  ˆj  1.2  kˆ  m s 
aE  81.1 iˆ  74.9  ˆj  31.2  kˆ m s 
2
para a engrenagem D obter uma freqüência de rotação de 600
rpm. Encontre o número de revoluções da engrenagem D ao 4. No problema anterior, determine a velocidade e a
adquirir esta freqüência de rotação. aceleração do ponto E assumindo que a velocidade angular
rA  15mm  rB  50mm vale 26 rad/s e aumenta a taxa de 65 rad/s2.
Dados: Respostas: vE  3.12  iˆ  2.88  ˆj  1.2  kˆ  m s 
rC  25mm  rD  75mm
aE  73.3  iˆ  82.1 ˆj  34.2  kˆ m s 
2

5. Partindo do repouso quando s = 0, a polia A


possui uma aceleração angular constante αC = 6rad/s2.
Determinar a velocidadedo bloco B quando ele tiver
subido s = 6 m. 1
A polia tem uma polia interior D que é fixada a C e
gira com ela.

Respostas: D  20 rad s  t  6.98s  D  34.9rev


2. No instante considerado, o eixo AB e a placa
giram juntos com velocidade angular   14 rad s e
aceleração angular   7 rad s . Determine a velocidade e
2

a acelração do ponto D no instante dado.

Respostas: aB  0.15 m s 2
v  1.34 m s

6. A velocidade angular num disco é definida por:

  5  t 2  2
rad
s
Determine a magnitude da
Respostas: vD  4.8  iˆ  3.6  ˆj  1.2  kˆ  m s  velocidade e da aceleração do ponto A
quando t = 0.5 s.
aD  36.0  iˆ  66.6  ˆj  40.2  kˆ m s 
2
Respostas: vA  2.6 m s
3. Uma placa circular de 120 mm de raio é aA  9.35 m s 2
suportada pelo eixo AB e gira sobre esse eixo com velocidade
7. Um disco está inicialmente girando a 8 rad/s. Se
angular constante de 26 rad/s. Sabendo que, no instante
ele está sujeito a uma aceleração angular constante de 6 rad/s2,
considerado, a velocidade do ponto C é dirigida para a direita,
determine a velocidade e a aceleração nos pontos:
determine a velocidade e a aceleração do ponto E.
(a) A; quando t = 0.5 s.
(b) B; após 2 revoluções.

Respostas:
(a) vA  22 ft s at  12 ft s 2  aN  242 ft s 2
A A

(b) vB  22 ft s at  9 ft s 2  aN  322 ft s 2
B B

8. Um gerador de energia eólica consiste de duas


lâminas de formato parabólico. Se as duas lâminas,
inicialmente em repouso, começam a girar com aceleração
angular constante  c  0.5 rad s 2 , determine a magnitude
Cinemática dos Sólidos – Atividade 1° Bimestre – Engenharia Básico – 3° S - Prof. Cláudio S. Sartori - 1 por Grupo
Entregar ao representante de classe 1 semana antes da data da NP1

da velocidade e da aceleração após 2 voltas completas do 12. O movimento de rotação de um disco é definido pela
gerador.   
t

(a) vA  70.9 ft s aA  252 ft s 2 relação:   t   0  1  e 4  , onde  é dado em radianos e t


 
(b) vB  35.4 ft s aB  126 ft s 2
em segundos. Sabendo que 0  0.4rad , determine a

velocidade angular:  
d
     e a aceleração angular:
dt
d
9. Uma barra gira em relação ao ponto O indicado. No       quando
dt
instante considerado, a velocidade angular vale  = -5 rad/s e (a) t = 0 s (b) t = 1 s (c) t = .
a aceleração angular é  = +8 rad/s2. Determine a velocidade e
Respostas:(a)   0.01rad s    0.025 rad s
2
a aceleração do ponto A da barra.
Resposta: m (b)   0.211rad s ;0.0472 rad s    0.01181rad s 2 2
ˆ ˆ  m   a  16.34  iˆ  4.57  ˆj
vA  1.777  i  2.7  j    s 2 
(c)   0.4 rad s    0 rad s 2
A
s

13. O funcionamento de um sistema de engrenagens


de um motor automotivo é dado a seguir:

10. Uma placa retangular gira com velocidade angular


constante  = +9 rad/s. Determine a velocidade e a aceleração Se A = 40 rad/s, determine a velocidade angular na
do ponto A.
engrenagem B, B. Resposta: B = 89.6 rad/s
Resposta: vA = 5 m/s; aA = 50 m/s2.
14. Inicialmente o motor na serra circular transforma
seu eixo de transmissão em:   20  t 2 3  rad s  onde t é
expresso em segundos. Se os raios de engrenagens
A e B são de 0.25 e 1 polegadas, respectivamente, determinar a
magnitude da velocidade e da aceleração de um dente C da
lâmina de serra após  = 5 rad, a partir do repouso.
Resposta:
in
11. A velocidade angular do tambor está aumentando aCT  9.928
uniformemente de 6 rad/s quando t = 0 s para 12 rad/s quando vC  8.81
in s2
t = 5 s. Encontre a velocidade a aceleração dos pontos A e B s in
aCN  31.025 2
do cinto quando t = 1 s. Nesse instante os pontos estão s
localizados como mostra a figura. in
Respostas: vA  vB  2.4 ft
aC  32.6
s2
s
ft ft ft ft
a A  0.4  aBt  0.4 2 ; aBN  17.28 2 ; aB  17.3 2 15. Durante um intervalo de tempo, a engrenagem A de um
s2 s s s
automóvel gira com aceleração angular  A  50  rad s 2 .
Determine a velocidade angular da engrenagem B quando t =
1s. Inicialmente  A0  1 rad s quando t = 0 s. rA = 10 mm e
t
rB = 25 mm.
     t dt
t0

Resposta:   270 rad


B
s
Cinemática dos Sólidos – Atividade 1° Bimestre – Engenharia Básico – 3° S - Prof. Cláudio S. Sartori - 1 por Grupo
Entregar ao representante de classe 1 semana antes da data da NP1

Atividade extra
1. Fazer exercícios 01 e 02 do livro Unip.
 Roteiro:
2. Ache os vetores velocidade e a aceleração dos pontos  Polia menor:
do discos indicados para cada caso, em cada instante de aTA
tempo. O disco parte do repouso em t = 0s. aTA   A  rA   A 
α = 2 rad/s2; t = 3 s; Ponto C. rA
C
v0 A
B v0 A  0 A  rA  0 A   0 A 
45° rA
30°
1
60°   0    0  t   A  t 2
A
2 3
 Polia maior:
D
rad
0  2.0  0B
 Roteiro: Ponto C:
A
s
rad
1. Ache rC .  A  2.5 2   B
2. Encontre o vetor velocidade angular  . s
3. Encontre o vetor aceleração angular  . B  0B   B  t  B 
4. Ache vC    rC . vB  B  rB
5. Ache: 1
aC  aCT  aCN   0    0  t   B  t 2
B
2
aC  aCT  aCN  aC    rC    vC sB    rB  sB 
 Aceleração em D:
2. Suponha que um rotor de um motor execute 2400 aTD   D  rB   D   A 
rpm em 4 s quando ligado e quando o rotor é desligado ele
retorna ao repouso em 40 s. Assumindo que a aceleração do aTD   D  rB
movimento é uniforme, determine o número de voltas dado aND  D2  rB  D  0A
pelo rotor:
(a) quando é ligado até atingir 2400 rpm. aRD  aT2D  aN2 D
(b) estando em 2400 rpm, até parar.

aTD
3. Na polia dupla, ligadas por fios inextensíveis, tg 
aN D
suspensos pelos blocos A e B, os fios não escorregam sobre a
polia. O bloco A parte no instante t = 0 s, com aceleração 
constante aA = 300 mm/s2 e velocidade inicial vA = 250 mm/s,
ambas de baixo para cima. Determine: aRD
(a) o número de revoluções executadas pela polia em aTD
t = 3 s. 
(b) a velocidade e a posição de B em 3 s.
(c) a aceleração do ponto D da polia em t = 0. aN D
D
4. O sistema ilustrado, composto por placas soldadas a um
eixo fixo AB, gira em torno deste, com velocidade angular
constante de  = 5 rad/s. No instante considerado o ponto C
está descendo. Pedem-se:
(a) o vetor velocidade angular.
(b) a velocidade do ponto C na forma vetorial.
(c) a aceleração do ponto C na forma vetorial.
Cinemática dos Sólidos – Atividade 1° Bimestre – Engenharia Básico – 3° S - Prof. Cláudio S. Sartori - 1 por Grupo
Entregar ao representante de classe 1 semana antes da data da NP1

y
5. O disco de raio R = 80 mm parte do repouso e
A C acelera de maneira uniforme, atingindo a velocidade angular 
= 30 rad/s em 10 voltas. Pedem-se:
(a) a aceleração angular do disco;
(b) o tempo gasto nessas 10 voltas iniciais.
0.203 m

D
B 4
x
E 0.152 m 80 mm
z 0.178 m

 Roteiro:
Pontos x y z (x,y,z)
A
B
C  Roteiro:
Disco: MCUVA:
D
1
BA  A  B  BA    0  t    t 2
2
BA    0  2    
2 2

BA  
BA    0    t 
t
BA
eˆ   eˆ 
BA
6. Resolver as Tarefas 01-a e 01-b do livro Unip.
eˆ  0  iˆ  0.8  ˆj  0.599  kˆ Destacar as soluções na página 5 e 7 do livro e entregá-los
anexo a essa lista.
    ê   
    eˆ    0
AC  C  A  AC 
AC   0.178,0,0 
v    AC
a     C  A    vC
   C  A  0
  vC 
aC     C  A    vC
a