Anda di halaman 1dari 3

RESULTADOS E DISCUSSÃO

Procedimento A

Massa (g)
Massa do cadinho (m1) 17,9224
CuSO4.nH20 (m2) 1,0789
Massa do cadinho+ CuSO4.nH20 (m3) 19,0013
Cadinho+ CuSO4 (m4) 18,6419
Massa da água (m3-m4=m5) 0,3594
Massa do anidro (m2-m5=m6) 0,7195

A reação ocorreu entre uma temperatura de 200 à 300°C:

(Azul) (branco)

Primeiramente aquecemos o cadinho para que houvesse a liberação das


impurezas, após o resfriamento, foi pesado e novamente levado para o forno, para
verificar se na segunda pesagem haveria uma mudança massa. (Tolerável uma variação
de até 0,01 g). Essa massa do cadinho é o que vai ser chamado de m1 (17,9224 g).

Após pesar o cadinho e tarar a balança, pesamos a massa de sulfato de cobre n


hidratado (m2=1,0789 g).

Portanto a massa do cadinho mais a massa do CuSO4.nH20 é m3=19,0013

Levamos ao forno em uma temperatura entre 200 a 300 °C para que a água fosse
evaporada, e depois de um tempo, e após o resfriamento pesamos a massa do cadinho
+ CuSO4.nH20 na qual obtemos uma massa de anidro m4=18,6419.

Para calcular a quantidade de água na amostra na amostra basta subtrair m4 de


m3 ( m5=0,3594).

E para determinar a massa do anidro basta subtrair m5 de m2 (m6=0,7195)

Após calcular todas essas massas, e determinada a massa da água evaporada,


calculamos o número do mols da água, dividindo m5 pela massa molecular.

n H20= 0,3594/18,02 = 0,0199 mols


O mesmo cálculo é efetuado para o sulfato de cobre II anidro:

n CuSO4= 0,7195/159,6= 4,51x10-³


Se fizermos a razão entre o número de mols de água sobre o número de mols do
sulfato de cobre (II), iremos obter o número de moléculas de água por fórmula de
sulfato de cobre II

n H20/ n CuSO4 = 4,41


O esperado era que a razão fosse 5, ou seja, a margem de erro foi de 88,3%.

Pode-se perceber o erro visualmente, pois na ultima pesagem a coloração final


ao invés de branco como esperado, estava acinzentado. Ele também é fácil de ser
notado sendo que o número de mols é menor em relação ao número de mols do CuSO4.
O erro pode ter ocorrido pelo experimento ser realizado apenas uma vez, ou a
temperatura ou o tempo deixado dentro do forno não eram adequados.

Procedimento B

Foi feito o mesmo esquema anterior, mas agora utilizando CuSO4.nH20 impuro.

Massa (g)
Massa do cadinho (m1) 24,5266
Massa CuSO4.4,41 H20 + X (impureza)(m2) 1,9951
Massa do cadinho+ CuSO4.4,41 H20 + X (impureza)(m3) 26,5217
Massa do cadinho+anidro+X (m4) 25,8920
Massa de água (m3-m4=m5) 0,6297
Massa do anidro+X (m4-m1=m6) 1,3654

Vimos que pelos cálculos anteriores que temos 4,41 moléculas de água, assim
podemos calcular qual é a massa de CuSO4:

H20 = 18,02x4,41 = 79,46 g/mol

CuSO4= 159,6 g/mol

159,6 g/mol_________________79,46 g/mol

m CuSO4 ___________________ 0,6297 g

m CuSO4 =159,6x0,6297/79,46 = 1,2648 g

Portanto massa de sulfato de cobre é 1,2648 g

Para determinar a quantidade de contaminante basta subtrair a massa de sulfato


de cobre da m6.
X = m6 – m CuSO4 = 1,3654 – 1,2648

Ou seja, a massa do contaminante presente é 0,1006 g.

Para determinar a pureza da amostra basta considerar que m6 é 100% da


amostra, e que X (contaminante) é a porcentagem de pureza .

1,3654 g ____________________ 100%

0,1006 g ____________________ % pureza

%pureza = 7,37

Portanto, a porcentagem de pureza de amostra é 7,37%

Esses dados não são confiáveis, pois na última pesagem percebemos que o nosso
cadinho havia sido trocado, ou seja, não sabemos se ele também foi trocados em
outras pesagens, assim, o erro ocorrido pode ter sido muito grande, ou não, não temos
certeza nos nossos cálculos. Como também pode ter ocorrido outros erros como
citados no procedimento A, levando em conta que após levar a segunda vez ao forno,
estava com uma coloração verde bem clarinha, e o esperado era branco, o que pode
ter influenciado em algum erro.