Anda di halaman 1dari 4

Neuroassociação

Roney Araújo

Você sabe o que move o ser humano ? Por que fazemos o que fazemos ? Ao
final deste artigo, você terá em mãos um conhecimento que definitivamente o
colocará no controle da sua vida.
Vamos iniciar por uma abordagem lógica, racional: o que faz uma pessoa
fumar mesmo sabendo racionalmente que é extremante prejudicial á sua
saúde ? O que faz uma pessoa “não ter paciência” para ler um livro, mesmo
sabendo que este comportamento á levará mais longe? Logicamente não faz
sentido, não é mesmo ?

O Princípio Que Molda O Comportamento


Humano
Saiba que tudo que eu e você fazemos, consciente ou inconscientemente é
voltado para a busca do prazer e o afastamento da dor. Todo o
comportamento humano é moldado para isso. O mais interessante é quando
descobrimos que nada é necessariamente bom ou ruim. Nosso cérebro
interpreta e nos diz se aquilo é mais “prazeroso” ou “doloroso”. Pense bem.
O que faz uma pessoa continuar fumando ? O prazer que aquela substância
causa em seu sistema nervoso. O que impede uma pessoa de não gostar de
estudar, ler livros ? A dor, o incômodo que o cérebro dela associou para
aquele comportamento.
Deixe-me dar um exemplo claro: uma velha amiga minha estava acima do
peso. Isso começou a prejudicar sua auto estima e saúde. Então ela decidiu
iniciar seus treinamentos em uma academia e mudar radicalmente sua
alimentação. Lembro quando ela me disse: Roney! Estou muito empolgada
para mudar de vida ! Portanto, acabei de pagar 12 meses de academia ! Ela
estava muito motivada. Estava indo treinar de segunda á sábado, começou a
alimentar-se melhor, cortar o excesso de comidas industrializadas. É um fato
que quando iniciamos algo novo, ficamos super empolgados, correto?
Passou-se 20 dias, o desempenho de minha amiga começou a diminuir
absurdamente. A motivação dela estava acabando ! Lembro dela me dizendo
o quão difícil estava sendo acordar cedo todos os dias, se alimentar com
coisas mais saudáveis e naturais, a dor que os treinos estavam causando em
seu corpo. Lembro de seu tom de voz, expressão facial e corporal. Estava
claro que por não conseguir resultados tão rápidos que ela estava
imaginando, ela havia associado muita dor aos treinos e na alimentação. Ela
estava passando por uma forte abstinência pelos alimentos industrializados,
frituras e Fast-food. O que aconteceu em resumo ? Ela foi apenas o primeiro
mês para a academia naquele ano. Mesmo tendo pago 12 meses, o esforço
era muito na cabeça dela, ela acabou fracassando porque desistiu. Por
consequência, sua alimentação voltou a ser de baixa qualidade.

Curso Inteligência Emocional Prática


Neste simples acontecimento do cotidiano de muitas pessoas, podemos
extrair a praticidade do conteúdo que desejo passar neste artigo. Tudo,
exatamente tudo o que fazemos está ligado ao que associamos com dor e
prazer. Comparando com o caso de minha amiga, o que faz muitos atletas
acordarem cedo todos os dias para praticar atividade física e ter uma
alimentação saudável ? O que faz eles continuarem treinando por anos,
talvez até décadas enquanto sentem dores musculares e cansaço todos os
dias?
Geralmente eles representaram para seu cérebro prazer ao longo prazo e
uma grande dor a não praticar atividades físicas. E as pessoas que possuem
uma alimentação completamente saudável? Elas associaram a boa
alimentação ao bem estar, disposição e consequentemente a boa estética
para manterem a alimentação saudável. Uma alta carga de prazer ! E os
alimentos industrializados, frituras e coisas do tipo ? Elas associaram
desconforto se colocarem um combustível de baixa qualidade em seus
organismos. Associaram um alto grau de dor se quebrarem seus valores
para comerem coisas indevidas e terem que pagar o preço ao longo prazo, e
por isso elas conseguem manter uma alimentação saudável.

Podemos Mudar A Neuroassociação Que


Quisermos
“A verdade é que podemos aprender a condicionar nossas mentes, corpos e
emoções para conectar a dor ou o prazer ao que quisermos. Ao mudar aquilo
a que ligamos à dor e ao prazer, instantaneamente mudamos nossos
comportamentos.”
Anthony Robbins
A boa notícia é que podemos condicionar nossa mente para criarmos a
neuroassociação que desejarmos ! Imagine o quão bom seria eliminar todos
os comportamentos que não lhe fazem bem e ao mesmo tempo criar e

Curso Inteligência Emocional Prática


reforçar os comportamentos que lhe fortaleçam. Você aprenderá isso nesta
parte do artigo.

Eliminando Comportamentos Nocivos


Partindo pela lógica simples, devemos pegar todos os comportamentos que
desejamos eliminar e associar muita dor, e separar os comportamentos
fortalecedores para associar prazer. Vamos supor que você adore comer
frituras e refrigerantes e essas ações estão fazendo mal ao seu corpo e sua
saúde. Antes de comer, pergunte-se : O que este comportamento me trará
como consequências ? O que perderei consumindo estes produtos? As
perguntas são um instrumento quase mágico. Elas dirigem o foco de nosso
cérebro para a resposta daquele questionamento.
Agora imagine -se após ter consumido as frituras e o refrigerante. Pense no
mal-estar, na fadiga e no pesar de consciência que isso irá lhe causar. Pense
ao longo prazo ! Imagine seu corpo esteticamente ficando fora de forma.
Pense em sua saúde, no possível desenvolvimento de doenças e no
envelhecimento precoce. Agora faça isso toda vez que sentir vontade de
consumir as frituras e o refrigerante. Se você tirar um tempo para realizar
este simples exercício com esforço e clareza, você estará associando dor ao
comportamento. Consequentemente seu cérebro tenderá a afastar-se de tudo
que lhe causa dor.

Criando/Reforçando Comportamentos
Fortalecedores
Para criarmos e fortalecermos comportamentos fortalecedores, devemos
associar a ação desejada com prazer. Vamos dizer que você deseja ser um
grande leitor especificamente de livros, mas se incomoda ou tem muito sono
nos primeiros minutos de leitura e acaba desistindo. Você deve se perguntar:
que benefícios a leitura de livros me trará? quanta felicidade e bem estar
terei quando estiver lendo todos os dias por anos ? Agora imagine-se daqui
a um ano. Imagine que você já leu dezenas de livros e talvez esteja
escrevendo o seu próprio. Pense na felicidade de sentir-se uma pessoa mais
inteligente, pense nas oportunidades que isso trará em sua vida. Toda vez
que você pegar um livro em mãos, pense em sensações de bem estar, alegria
e senso de dever cumprido. Com algumas repetições, você terá associado
prazer aquele comportamento. Lembre-se: tudo que condicionarmos nosso
cérebro a sentir, ele guiará seus comportamentos naquela direção.
Existem diversas maneiras de eliminarmos ou implementarmos
comportamentos na vida. Existem ferramentas tanto da PNL quanto em
outras áreas de estudo. Todas partem pela lógica : alcançar o prazer e
afastar-se da dor.

Conhecimento, Prática e Repetição …


Desenvolva Essa Habilidade !
Curso Inteligência Emocional Prática
Agora você possui um conhecimento que a maior parte da humanidade não
sabe conscientemente. Não se esqueça que apenas conhecer não basta.
Você deve colocar este conhecimento em prática, repetir, até que torne-se
uma habilidade.
A dor e o prazer literalmente moldam nosso destino. Se você não souber
usá-los ao seu favor, eles usarão você. Coloque em prática este princípio, e
você será o Protagonista da Sua Vida.

Curso Inteligência Emocional Prática