Anda di halaman 1dari 4

Comunicação Efetiva

Módulo III - Como melhorar a comunicação


Unidade 3 - Técnicas para valorizar apresentações

Muitas vezes, os desafios profissionais demandam o desenvolvimento de técnicas de apresen-


tação em público. Se soubermos utilizá-las a nosso favor será muito mais simples criar empatia
com o público, além de permitir a compreensão do que falamos.

Conheça algumas orientações para apresentações:

Saiba o que vai dizer

Domine o tema. Responda mentalmente as perguntas a seguir:

Você conhece o assunto?


Estudou e compreendeu o tema?
Realizou pesquisa em mais de uma fonte (livro, revista especializada, internet, jornais...)?
Está preparado para tirar as dúvidas do seu público?

A quem vai se dirigir

Procure saber com antecedência quem é o seu público:

São seus subordinados, alunos ou desconhecidos?


Já conhecem o assunto ou são leigos?
Quais as principais características? (grau de instrução, idade, condição financeira e social)

Determine seu objetivo

Fornecer informações, atualização de dados ou apresentar um produto ou serviço?


Implementar uma cultura?
Chamar a atenção sobre alguma não conformidade?
Ensinar, dar uma aula?
Conscientizar / orientar?
Motivar?

Estrutura da apresentação

O assunto é o protagonista de uma apresentação. Prepará-lo é imprescindível. Se for usar recur-


sos tecnológicos utilize-os a seu favor, como facilitadores do processo de comunicação.
Veja quais os tópicos estruturais de uma apresentação bem-sucedida.

Estrutura

Toda apresentação deve conter, no mínimo, os seguintes itens:

Introdução (prévia do que vai ser abordado)

Desenvolvimento (o assunto em si, de forma clara e com exemplos)

Conclusão
Planejamento

Quanto tempo? (a duração): você conseguirá definir o tempo no momento do seu treino. Estime
sempre 10 minutos a mais para as perguntas do público. Além disso, seja precavido e leve o ar-
quivo em mais de um tipo de dispositivo (pen drive, cd, e envie também uma cópia para si mesmo
por e-mail).

Quando? (a data): é fundamental que você chegue ao local com antecedência para testar ilumi-
nação, computador, data show e preparar o local.

Onde? (o local): procure conhecer antecipadamente o local, se não for possível, busque infor-
mações sobre como chegar, se há estacionamento, a quem procurar quando chegar.

Recursos audiovisuais

Atualmente, o mais comum são as apresentações em data show (projetor multimídia). Porém,
não seja escravo dos recursos tecnológicos e tenha uma ‘carta na manga’: leve um roteiro im-
presso da sua apresentação, que poderá ser consultado enquanto você espera seu público se
acomodar.

Para apresentações em data show, o programa que tem grande eficácia é o Power Point, da em-
presa Microsoft.

Dicas para criar apresentações

Ao montar sua apresentação, use uma letra que facilite a leitura (arial, tahoma, century gothic e
comic sans são letras mais uniformes).

Para fundo claro, use letras de cor escura, e vice-versa para facilitar a visibilidade e a leitura.

Use as animações do programa com moderação, já que aumentam o


tamanho do arquivo, e se forem muito grandes e longas comprometem o
desempenho e cansam a plateia.
Links, filmes e músicas: só utilize no power point se domina a técnica. Teste antes e salve os ar-
quivos em uma pasta de fácil acesso, pois poderá acessá-los nela caso o recurso não funcione no
programa.

Uso de figuras: cuidado com os direitos autorais ao utilizar imagens da internet. Se preferir , o
programa possui imagens de um banco público, o Clipart, é mais seguro. Você pode usar uma
figura em cada slide para quebrar a monotonia, mas não abuse: uma apresentação poluída tira o
foco do assunto.

Retroprojetor

Este recurso permite ao apresentador projetar seu material em uma tela grande ou na parede de
forma ampliada. O conteúdo é impresso em um material chamado transparência, que deve ser
acondicionado intercalado com papel simples, tipo A4, para que não danifique a impressão.

O planejamento criterioso e o treino são fundamentais, já que o apresentador deve ser cauteloso
para não se atrapalhar ao colocar e retirar as transparências do aparelho.

Microfone

Utilize sempre para poupar sua voz. É um recurso importante que também merece treino.
Se a plateia for pequena ou o local, ruidoso pergunte antes ao seu público se ouve bem com ou
sem o microfone.

O apresentador

Prepare-se para o evento, cuide da aparência e procure estar de acordo com seu público, dentro
do possível e com bom-senso.

Esteja preparado e procure manter a calma.

Gesticule de forma suave, sem colocar as mãos nos bolsos ou atrás do corpo. Levante-se, não
fale sentado (a não ser que seja uma mesa redonda).

Cumprimente seu público com simpatia.

Jamais inicie uma apresentação desculpando-se por estar atrasado ou porque abordará um as-
sunto delicado ou polêmico. Inicie com um sorriso, diga seu nome e a instituição que representa,
seu objetivo e o tempo que estima utilizar na apresentação. Diga à platéia que, ao concluir, estará
disponível para esclarecer dúvidas.
Fale com o seu público, e não para o seu público.

Faça perguntas e se interesse pelas respostas.

Forneça e peça feedback.

Compartilhe informação: conte algo interessante que descobriu ao pesquisar o assunto.

Forneça bibliografia complementar e indique as fontes pesquisadas.

Chegamos ao final do curso. Aqui, você conheceu a importância da comunicação eficiente, como
alcançá-la, o que evitar, os componentes de um processo de comunicação, as barreiras que difi-
cultam este processo, e como vencê-las.

Além disso, teve a oportunidade de conhecer os aspectos da linguagem verbal e não verbal, al-
gumas dicas de como realizar uma leitura dos gestos de forma contextualizada, a importância do
feedback, e também de como recebê-lo.

Finalizando, apresentamos os tópicos importantes de oratória e sobre o medo de falar em público,


suas principais causas e como combatê-las. Você também conheceu a estrutura de uma apresen-
tação, e como agregar valor a ela com o uso adequado de recursos tecnológicos.