Anda di halaman 1dari 20

Universidade Federal de Goiás

Instituto de Ciências Biológicas


Departamento de Bioquímica
e Biologia Molecular

Oxidação de aminoácidos e produção da


ureia

Msc. Raisa Melo Lima


Oxidação dos aminoácidos
 AA: Contribuição para obtenção de energia metabólica
 A quantidade desta contribuição varia entre as espécies (proteína
ingerida):
 Carnívoros – alta
 Herbívoros – média
 Vegetais  praticamente ausente  a energia provém da
glicose da fotossíntese
Oxidação dos aminoácidos

 Degração de aa  produção de metabólitos de vias biossintéticas


 Os aminoácidos são degradados em 3 circunstâncias

Jejum
Ciclo de síntese
Consumo prolongado e
e degradação
exagerado Diabetes
protéica
descompensada
 Os aa perdem o grupo amino
produzindo -cetoácidos.

TCA

 Cada aa contém um grupo


amino.

 Passo chave  retirada do


grupo amino

Metabolismo do nitrogênio
Destinos metabólicos dos grupos amino

 N2  é abundante  forma biologicamente indisponível


 Poucos organismos convertem N2 em NH4
 O nitrogênio é estritamente regulado para evitar
desperdício  fonte principal de grupos amino
 Fígado
 Amônia
 Excesso  excretado
Destinos
metabólicos
dos grupos
amino
Proteína da dieta é enzimaticamente
degradada em aminoácidos

Proteínas são muito grandes para serem


absorvidas  aa são absorvidos no intestino
delgado

Ácido clorídrico  desnaturação das proteínas


e ativação de pepsina

Pepsina  quebra a proteína em peptídeos

Proteases pancreáticas  quebram grandes


peptídeos em pequenos e aa.

AA são absorvidos no intestino delgado


Transferência dos grupos α-amino para o α-cetoglutarato

 Fígado  remoção do grupo amino (aminotransferases


ou transaminases)
 Grupo amino  -cetoglutarato

 Glutamato  doar grupos amino


para vias biossintéticas ou para as
vias de excreção – formação da
uréia
 Existem diferentes transaminases –
uma para cada aa

 Glutamato tem papel central no metabolismo do N


Glutamato libera seu grupo amino na forma de amônia
no fígado

 Glutamato (entra na mitocôndria)


 Desaminação oxidativa
 Glutamato desidrogenase
 -cetoglutarato  TCA, gliconeogênese
 Amônia  metabolizada!!

 Glutamato desidrogenase  importante


na interseção dos metabolismos do C e
do N
Como ocorre o transporte da amônia dos
tecidos para o fígado??

- Glutamina e Alanina
Glutamina transporta amônia na corrente
sanguínea
 Amônia é tóxica nos tecidos e as
concentrações sanguíneas são
reguladas
 Tecidos extra-hepáticos, a amônia
oriunda de outros processos é
combinada com glutamato originando
glutamina
 Glutaminase produz amônia +
glutamato
 A amônia é transportada até ao
fígado via corrente sanguínea 
formação da Ureia
Alanina transporta grupos amino dos músculos
para o fígado

 Degradação de aa no músculo 
energia

 Ureia formada no fígado

 Amônia deve ser transportada do


músculo para o fígado através do ciclo
alanina-glicose
CICLO DA UREIA
A uréia é produzida a partir
da amônia em 5 passos
enzimáticos
A atividade do ciclo da ureia é regulada
em dois níveis

 Fluxo de N varia com a dieta


 Alta produção de uréia
 Dieta rica em proteínas
 Jejum prolongado  quebra
de proteínas  energia
 O N- acetilglutamato  chave
na regulação
Vias de degradação dos AA

 Vias de catabolismo de aa produzem 10 a 15% da energia do


corpo humano
 Não são ativas como glicólise e β-oxidação
 Fluxo através das diferentes vias varia muito  dependendo do
requerimento e a disponibilidade do aa
 As 20 vias convergem  6 produtos  ciclo de Krebs
 Esqueletos carbônicos
 Gluconeogênese
 Cetogênese
 Completamente oxidados a CO2 e H2O
Vias de degradação dos AA
Estudo dirigido

Explique como ocorre a digestão de proteínas


ingeridas pela dieta.
Ao final da digestão das proteínas quais os
metabólitos formados? Quais os seus destinos
Onde ocorre a síntese de ureia? Como ela ocorre?
Explique a interação entre o ciclo da ureia e o ciclo
de Krebs.
Qual a diferença de aminoácidos cetogênicos e
glicogênicos?