Anda di halaman 1dari 8

Nota:

Identificação
ACADÊMICO:LUCAS MEGGIOLARO
RA:0016487
CURSO: ENGENHARIA MECÂNICA.
DISCIPLINA: MAQUINAS DE FLUXO.
PROFESSOR: JÉFERSON DIEHL.

Visita na empresa Soprano

• Objetivo

Os principais objetivos da visita realizada na Empresa Soprano foram


demonstrar todos os seus processos fabris, sua linha galvânica, setor de
pintura, o funcionamento de um sistema de vapor, aproveitamento de vapor e
retorno de condensado, e assim melhorar o entendimento sobre o conteúdo
que estudamos durante as aulas da matéria de Máquinas de Fluxo.

• Introdução Teórica

No dia 14 de Novembro de 2017, a turma de Máquinas de Fluxo do


curso de Engenharia Mecânica, tendo como Professor Jeferson, realizou uma
visita na empresa Soprano. A empresa Soprano, instalada na cidade de
Farroupilha e há mais de 60 anos no mercado, produz uma variada linha de
produtos por meio de quatro unidades de negócio: fechaduras e ferragens,
cilindros hidráulicos, materiais elétricos e casa e camping.
No decorrer do trabalho será apresentado o principal e mais antigo item
de fabricação da empresa: as fechaduras. Nosso acompanhamento se iniciou
com apresentação da empresa pelo colaborador responsável pelo turno da
noite. Após a apresentação da empresa, o colaborador nos acompanhou por
uma visita no setor de produção e laboratório.
No setor de produção, nos foi apresentado diversos equipamentos, tais
como a linha de galvanoplastia, centrifugas, equipamentos de pintura a pó,
estufas, estação de tratamento de água, e a caldeira . Infelizmente nesta visita
não foi dada a atenção devida nas máquinas de fluxo, que seria o motivo
principal para a realização desta visita. Então abaixo poderemos visualizar as
máquinas e equipamentos nos quais foram dadas maior atenção.
Dentre todos equipamentos utilizados no setor de produção da empresa
Soprano, o equipamento que sobresae-se por suas dimensões e devido ao
rigoroso controle requerido durante seu processo certamente é a linha
galvânica, que é responsável tanto pela etapa inicial antes do processo de
pintura das peças, quanto pelo aspecto visual final da peça produzida.
Porém de nada serviria uma linha galvânica tão tecnologicamente
avançada , se não fosse pela presença do equipamento responsável pela
geração de vapor utilizado para aquecimento da linha galvânica, a caldeira.

Dentre todos os produtos fabricados pela empresa que visitamos, os que


mais se detacam são as fechaduras. O revestimento aplicado nestas
fechaduras é realizado por imersão em produtos químicos específicos, que são
controlados rigorosamente pelo laboratório da própria empresa, os quais farão
a decapagem da peça, a fim de receber a primeira camada de cobre. Esta
camada de cobre terá como objetivo cobrir as imperfeições superficiais,
proporcionando uma superfície com maior regularidade.
Após a finalização do processo acima citado, as fechaduras receberão
um segundo revestimento a base de níquel. O níquel será responsável pela
resistência anticorrosiva das peças, pois o ácido úrico proveniente do contato
humano pode atacar quimicamente as fechaduras, provocando manchas nas
peças. Além do fator de contato humano, essa camada de revestimento se
torna indispensável quando comercializada em locais com grande umidade do
ar, como, por exemplo, o litoral. Por fim, a última camada de revestimento será
de cromo que tem a finalidade de dar uma ótima aparência final da peça.
Estes revestimentos são realizados em uma linha galvânica, onde seu
aquecimento é realizado por aproximadamente 40 serpentinas aquecidas
internamente com vapor. A produção desse vapor utilizado para aquecer as
serpentinas da linha galvânica é realizada por uma caldeira a gás, modelo
CVS-HP-5000, que utiliza gás natural como combustível.
De acordo com o site rwengenharia.eng.br, caldeiras são instrumentos
térmicos que possuem a finalidade de transformar água em vapor de água,
utilizando para isso a queima de qualquer tipo de combustível.
A caldeira utilizada pela empresa Soprano é do tipo aquatubular. O site
thamil.com.br explica que neste tipo de caldeira a água presente no interior dos
tubos absorve calor da combustão de gases que circulam no lado externo aos
tubos dentro da caldeira. Este tipo de caldeira é usada quase exclusivamente
em instalações estacionárias onde o serviço demanda uma grande massa de
evaporação em pressões acima de 10,2 atm (150 psi ).
Na Figura 1, podemos visualizar de forma mais simples como ocorre o
aquecimento na caldeira do tipo aquatubular :

Figura 1: Classificação de caldeiras.


Fonte: engenhariaquimica2.blogspot

A caldeira utilizada na empresa Soprano trabalha com pressão de 9Kg


conforme mostra Figura 2, e aquece o vapor a 160°C. A pressão de 9kg foi
definida, pois, dessa forma, diminui o surgimento de gotículas de água, e à
temperatura de 160°C o vapor tem maior energia, aumentando a eficiência do
sistema. Na saída da caldeira é instalado o coletor de vapor, responsável pela
distribuição do vapor para as áreas onde será utilizado, mas principalmente
pela remoção de água do sistema, e assim aumentando a eficiência do mesmo.
Toda a água gerada no sistema é descartada através de um sistema de
evaporação. O vapor segue com pressão de 9kg através de tubulações com
isolamento térmico até a válvula, que diminuirá a pressão para 3kg, e assim
distribuída na rede.

Figura 2: Caldeira utilizada pela empresa Soprano.


Fonte: própria
Figura 3: Queimador a gás utilizado na caldeira.
Fonte: própria
Figura 4: Regulador de pressão para distribuição na rede.
Fonte: própria

• Problema com incrustações

Um problema muito comum encontrado principalmete em tubulações de


banhos galvânicos , equipamentos, e máquinas onde ocorre o fluxo de fluídos é
a incrustação.
Incrustação pode ser definida como fixação de substâncias em
suspensão e da precipitação de sólidos dissolvidos, que se transformam
em sólidos insolúveis devido ao aumento da temperatura. Podemos citar a
incrustação como uma inimiga oportuna e silenciosa, que por muitos anos
acumula-se nas tubulações sem ser notada, gerando ineficiência econômica.

As incrustações aparecem particularmente em pontos onde existe


mudança de pressão, como nas conexões onde o fluxo é turbulento pela
existência de obstáculos e válvulas, pelas mudanças de direção e em saídas
de líquidos como em torneiras, chuveiros e registros. A queda brusca de
pressão favorece a formação de cristais de cálcio, cuja estrutura adere e se
deposita em qualquer lugar. Estes problemas podem ser encontrados em
aquecedores, caldeiras e trocadores de calor.

A formação de incrustação é um dos problemas mais comuns em


industrias de todo segmento onde há fluxo de fluídos, e conforme visualizamos
acima pode gerar desde pequenos gastos para sua solução , como gastos
gigantescos

• Catalizador Magnético

Pouco divulgado, o catalisador magnético foi uma das invenções mais


importantes e com menos repercussão da ultima década e recentemente
adaptado a prevenção de incrustações em tubulações.

Soluções como agentes químicos e outros tipos de catalisadores como o


eletroquímicos são socialmente e economicamente inviáveis. O primeiro devido
a poluição do liquido e impacto ambiental e o segundo pelo alto custo, baixa
durabilidade e restrito apenas a tubulações com fluxo de água.
O catalisador magnético ajuda a eliminar as particular causadoras da
incrustação e sua efetividade é proporcional a força do campo eletromagnético
e a velocidade do fluxo do liquido.Diversos estudos comprovam a efetividade
desse processo.

• Método de controle e descarte de resíduos

Durante a visitação à empresa, podemos evidenciar que a empresa


busca reduzir os possíveis impactos causados ao meio ambiente, através de
diversas medidas que envolvem a redução ou, até mesmo, a eliminação de
resíduos perigosos ao meio ambiente.

O Grupo Soprano desenvolve uma cultura empresarial em que os


aspectos ambientais são levados em consideração em todos os processos de
tomada de decisão.

Em suas atividades produtivas, a Soprano promove o uso racional dos


recursos e a preservação do meio ambiente, com base no conceito de
desenvolvimento sustentável. Podemos usar como exemplo o
reaproveitamento da água, visto que é utilizada em grandes volumes no
processo de

acabamento das peças.Toda água utilizada é tratada, parte em colunas de


troca iônica, onde é renovada podendo retornar ao processo por diversas
vezes, e o restante para o descarte final, na Estação de Tratamento de
Efluentes. Todas as operações do Grupo Soprano atendem as leis e aos
regulamentos ambientais vigentes.

• Conclusão

A visitação à empresa Soprano foi de grande importância para os alunos


do curso, principalmente porque puderam conhecer melhor os equipamentos
utilizados no setor de produção, e acompanhar as partes do processo de
preparação das fechaduras, as quais recebem diversos tipos de revestimentos,
com finalidade de proteção anticorrosiva e acabamento final.
Conforme comentado acima, não foi dada atenção devida as máquinas
de fluxo que estudamos durante as aulas , porém podemos conhecer um pouco
melhor sobre caldeiras, tendo como sua principal aplicação o aquecimento para
fornecer vapor quente para a linha galvânica. Nessa caldeira verificamos as
partes integrantes do sistema, bem como as suas funções.
Ademais, acompanhamos o processo de geração de vapor na caldeira,
assim como suas linhas de transmissão, válvulas e coletor de vapor,
responsável pela ramificação dos pontos de vapor e também pela remoção de
água do sistema.
Um ponto muito importante a ser comentado sobre a empresa Soprano é
seu grande comprometimento com a preservação do meio ambiente, visto que,
além do alto valor investido em sua linha de tratamento de resíduos, também
são desenvolvidas ações como desenvolvimento de embalagens recicáveis, e
projetos de elevação da qualidade de vida.
Por fim, concluímos que é muito interessante adotar práticas de visitação
a empresas, visto que, dessa forma, podemos visualizar pessoalmente
processos e situações que antes só visualizávamos na teoria. Podemos afirmar
então que os objetivos desta visita foram atingidos, e dessa forma nos
proporcionando maior conhecimento.

• Referências Bibliográficas

ENGENHARIA QUÍMICA 2. Disponível em


<http://engenhariaquimica2.blogspot.com.br/2015/10/caldeiras.html>.
Acesso em: 19 nov. 2017.
RWENGENHARIA. Disponível em <www.rwengenharia.eng.br>. Acesso
em: 19 nov. 2017..
THAMIL. Disponível em <http://www.thamil.com.br/caldeiras-
aquatubulares.htm>. Acesso 19 nov. 2017.