Anda di halaman 1dari 61

GRUPO GENEA

FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120


UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 1 / 61

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 2 / 61

Este manual visa estabelecer critérios de segurança


e normas de conduta que devem ser cumpridas por todos
os frequentadores dos laboratórios químicos da
CIMENFORT INDUSTRIAL - Unidade LOBITO, visando
maior segurança no ambiente de trabalho.

Todo e qualquer trabalho dentro de um laboratório


apresenta riscos, que podem ser causados por agentes
químicos, calor, chama, eletricidade, explosões, exposição
a radiações ou mesmo pela imperícia, e até imprudência
dos analistas, que podem resultar em acidentes pessoais
ou em danos materiais.

Pensando nisto, os técnicos e engenheiros da Fábrica de


Cimentos CIMENFORT compilaram este Manual de Segurança,
que contêm as principais medidas para melhor utilização do
Laboratório Química de Controle de Qualidade para prevenção de
riscos e acidentes.

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 3 / 61

O Controle de Qualidade almeja com essa importante ação, contribuir para o


aperfeiçoamento da segurança no laboratório.

Trata-se de um compendio de normas


básicas que envolvem disciplina e responsabilidade,
que quando seguidas podem mitigar e a te evitar
acidentes:

1. Permitir somente a entrada de pessoas autorizadas nos laboratórios ou salas de


preparo. No caso de visitas, devem estar acompanhadas por um membro da equipe e
se necessário, deverão ser disponibilizados EPI´S para as mesmas;
2. Nunca permitir a presença de crianças em laboratórios;

3. Usar jaleco de mangas compridas, de algodão ou outro material


pouco inflamável, sempre que estiver dentro de um laboratório,
mesmo que não esteja trabalhando;
4. Usar sapatos fechados e calças compridas;
5. Usar os equipamentos de proteção individual e coletiva de acordo com cada
atividade e segundo orientação do responsável técnico de segurança ou pelo
responsável pelo laboratório;
6. Ler atentamente as instruções de execução antes de começar o ensaio (POs, etc.)
7. Trabalhar sempre seguindo o procedimento com atenção e calma;
8. Não usar nenhum equipamento ou material na qual não tenha sido treinado ou
autorizado a utilizar;
9. Revisar os procedimentos quanto a possíveis problemas de segurança e

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 4 / 61

encaminhar ao coordenador do laboratório;


10. Evitar trabalhar sozinho no laboratório;

11. Não correr no laboratório;


12. Evitar brincadeiras e distrações durante o trabalho no laboratório;

13. Não improvisar, pois as improvisações são o primeiro passo para acidentes. Usar
sempre materiais e equipamentos adequados;
14. Não executar ações que possam envolver riscos, quando estiver sob tensão
emocional, converse com o seu líder ;
15. Programar as atividades com os colegas de laboratório para evitar a ocorrência de
eventos incompatíveis no mesmo local;
16. Não comer, beber ou fazer uso de cosméticos dentro do
laboratório. Existe uma sala apropriada fora dos laboratórios.
17. Não usar objetos do laboratório como béquer ou bandejas para
comer ou beber;
18. Avisar imediatamente o responsável sobre qualquer acidente ou incidente, não
importando a gravidade ou potencial de perda;
19. Afixar em locais visíveis os principais telefones de emergência;
20. Manter o laboratório limpo e organizado;

21. Lavar as mãos após tirar luvas de proteção, quando deixar o


laboratório e ao encerrar uma manipulação;

22. Não levar as mãos à boca e olhos quando estiver manuseando produtos químicos
ou amostras desconhecidas;
23. Prender os cabelos compridos atrás da cabeça ou usar algum tipo de touca;

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 5 / 61

24. Não usar jaleco, luvas ou máscaras em áreas públicas ou lugares onde alimentos
estejam sendo consumidos ou manipulados;
25. Manter a barba curta para evitar a perda da eficiência das máscaras de proteção;
26. Manter as unhas aparadas, para evitar contaminações;
27.Recomenda-se não utilizar lentes de contato, pois podem ser danificadas por
produtos químicos e causar graves lesões nos olhos;

28. Usar o mínimo possível de joias ou bijuterias, para evitar o contato


com os produtos manipulados;

29. Não deixar papéis, reagentes ou materiais fora de uso sobre as bancadas, cada
objeto deve ter seu devido lugar;
30. Fazer uso de sinais de advertência quando existir alguma condição perigosa;

31. Não provar substâncias pelo gosto ou odor. Nunca levar o


produto ou o frasco diretamente sob o nariz. Promover movimentação
do ar com auxílio das mãos para verificar o odor da substância;

32. Manter o chão sempre seco e livre de qualquer obstrução que possa provocar uma
queda;
33. Não abrir o equipamento de Raios-X enquanto estiver em funcionamento, mesmo
tendo bloqueios de segurança, podem ocorrer contaminações por radiação e /ou
choques elétricos;
34. Não manipular amostras dentro do trocador do equipamento de Raios-X quando
estiver analisando amostras pelo processo “sample list” (uso do robô), devido ao perigo
de lesão nos membros superiores;

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 6 / 61

35. Não fumar no laboratório ou em locais que ofereçam riscos para


segurança de funcionários ou instalações;

36. Recomenda-se que o laboratório possua iluminação adequada em todos os pontos,


inclusive armários;
37. Recomenda-se que o laboratório possua saída de emergência do lado oposto à
porta de acesso.

EPC´s são os chamados Equipamentos de Proteção Coletiva,


que devem estar ao alcance de todo pessoal que transita nos
laboratórios, em locais de fácil acesso, sem obstruções e todos
devem conhecê-los e usá-los corretamente, os mais utilizados nos
laboratórios de Controle de Qualidade são:

 CHUVEIRO DE EMERGÊNCIA E LAVADOR DE OLHOS


Aplicação: São imprescindíveis a todos os laboratórios. São
destinados a eliminar ou minimizar os danos causados por acidentes
nos olhos, face e corpo. Devem ser instalados em locais estratégicos para permitir fácil
e rápido acesso de qualquer ponto do laboratório,
Manutenção: Estes equipamentos devem obedecer à periodicidade de limpeza
semanal.
Importante: O destino da água após o uso deve ser verificado, pois pode contaminar a
rede pluvial (se este for seu destino final).
Elaborador: Sigilo: Aprovador:
Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 7 / 61

 EXTINTORES DE INCÊNDIO
Aplicação: Combate a incêndios. Atentar para a utilização correta
conforme a classe de incêndio e para instruções de manuseio.

Manutenção: Os extintores precisam ter sua carga renovada regularmente, em


intervalos estabelecidos pelo fabricante.
Importante: Após o uso imediatamente solicitar a sua reposição ou recarga.

 CAPELAS DE EXAUSTÃO
Aplicação: Redução do perigo de inalação e contaminação do
indivíduo e ambiente ao manipular produtos químicos.

Respeitar as orientações do técnico de abertura da porta e manuseio de produtos na


capela.
Manutenção: Limpar após o uso. Efetuar manutenção, inspeção e calibrações
periódicas (para garantir a capacidade de extração) feitas por empresas especializadas
com auxílio de anemômetros.
Importante: As capelas devem estar no programa de manutenção da fábrica, moagem
ou escritório central.

 AREIA OU KIT ABSORVENTE PARA CONTENÇÃO DE


DERRAMAMENTOS
Aplicação: Contenção temporária de derramamentos de
produtos químicos para facilitar sua remoção e limpeza.

(Verificar as instruções de uso dos kits absorventes, bem como os EPIs necessários

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 8 / 61

durante o uso – luvas especiais, avental, botas ou cobertura impermeável para os


sapatos).
Manutenção: Após o uso descartar adequadamente e solicitar a reposição imediata.

EPI´s são os chamados Equipamentos de


Proteção Individual, devem ser utilizados em
atividades que exponham o individuo a possíveis
riscos a saúde ou segurança. Devem ser
facilmente disponibilizados aos trabalhadores e
substituídos ao sofrerem avarias.

Os equipamentos adquiridos devem ser aprovados pelos órgãos competentes e


possuírem C.A, (Certificado de Aprovação), emitido pelo Ministério do Trabalho, após
terem passado por testes de controle de qualidade específicos.
Os EPI’s mais utilizados nos laboratórios de Controle de Qualidade são:

 GUARDA-PÓ COM MANGAS LONGAS DE ALGODÃO


Aplicação: Auxilia na proteção da pele e roupas contra
contaminações, respingos de substâncias químicas e queimaduras.
Manutenção: Trocar ao perceber avarias no tecido.
Importante: Deve ser usado sempre fechado e durante a permanência no laboratório.
 LUVAS
Aplicação: Exposição a determinadas substâncias. Escolher as
luvas adequadas para cada tipo de atividade considerando conforto e

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 9 / 61

desempenho.
Manutenção: Inspecionar antes e depois do uso quanto a sinais de deterioração,
pequenos orifícios, descoloração, ressecamento, etc; Luvas descartáveis não devem
ser reutilizadas; As não descartáveis devem ser lavadas, secas e guardadas longe de
produtos químicos;
Importante: Nenhum material protege contra todos os produtos químicos. Consultar o
Anexo 05 para escolher as luvas conforme sua resistência química.

 LUVAS E AVENTAIS PARA TEMPERATURAS ELEVADAS


Aplicação: Exposição a altas temperaturas, fabricados com
materiais retardantes de calor e chama. Evitam o contato direto das
mãos e do corpo com a radiação e retardam a ação da chama
prevenindo queimaduras.

Manutenção: Verificar periodicamente a existência de furos e a resistência ao calor;


Devem ser guardadas longe de produtos químicos.

 MÁSCARA PROTETORA FACIAL PARA TEMPERATURAS


ELEVADAS
Aplicação: Exposição a altas temperaturas. Evitam a exposição

dos olhos e face contra fagulhas, calor e luminosidade intensa.


Manutenção: Manter os óculos limpos, não os expor a materiais abrasivos ou
solventes orgânicos. Guardar os equipamentos de forma a prevenir avarias.

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 10 / 61

 MÁSCARA PARA PÓS E NÉVOAS


Aplicação: Exposição a pós e névoas leves. Usado na prevenção

de contaminações.
Manutenção: Geralmente são descartáveis. Descartar após o uso.

 MÁSCARA SEMI-FACIAL PARA PRODUTOS QUÍMICOS


COM FILTRO
Aplicação: Exposição a agentes químicos prejudiciais a saúde.
Auxilia na proteção de contaminações. Deve ser adequada a substância que será
manuseada (para laboratórios químicos geralmente são usados filtros para vapores
orgânicos e gases ácidos); As máscaras possuem tamanhos P, M e G.
Manutenção: Deve ser checada quanto à saturação e vedação, mantida limpa e em
local sem contaminação. A periodicidade de troca dos filtros é indicada pelo fabricante.

 ÓCULOS DE SEGURANÇA SIMPLES


Aplicação: Atividades com baixa probabilidade de respingos no
rosto. Devem ser resistentes aos produtos que serão manuseados.
Manutenção: Manter os óculos limpos, não os expor a materiais abrasivos ou
solventes orgânicos. Guardar de forma a prevenir avarias.
Importante: Não devem distorcer imagens ou limitar o campo visual.

 ÓCULOS DE SEGURANÇA COM VEDAÇÃO


Aplicação: Manuseio de produtos químicos corrosivos e perigosos.
Devem ser resistentes aos produtos que serão manuseados.
Manutenção: Manter os óculos limpos, não os expor a materiais abrasivos ou
solventes orgânicos. Guardar de forma a prevenir avarias.

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 11 / 61

Importante: Não devem distorcer imagens ou limitar o campo visual.

 PROTETOR AURICULAR
Aplicação: Ajuda a proteger a audição contra ruídos. Existem
protetores dos tipos: concha, inserção moldável e pré-moldável.
Estes EPI´S são comercializados por tamanhos (P, M, G), o colaborador deve usar o
tamanho mais adequado ao seu ouvido e necessidade.
Manutenção: Se for descartável não reutilizar. Se for reutilizável, limpar e guardar em
sua embalagem original.

O uso de vidrarias nos laboratórios de


Controle de Qualidade é fundamental. Os
trabalhos com calor intenso, frio, pressão e
adaptação de peças de vidro, podem conduzir a
acidentes. Seguem recomendações de segurança
para manuseio de vidrarias:

 Jogar vidros em lixeiras devidamente identificadas e próprias para este material;


 Esvaziar e enxaguar as vidrarias antes de serem condicionadas para limpeza
normal;

 Adotar medidas especiais para descarte de vidrarias quebradas.


Embrulhando-as para proteção contra cortes;

 Não utilizar vidrarias lascadas, quebradas ou com arestas cortantes;


 Atentar para o destino final adequado de vidraria quebrada e contaminada (quando
Elaborador: Sigilo: Aprovador:
Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 12 / 61

é impossível lavá-las);

 Não deixar vidros quentes em cima das bancadas sem supervisão


ou identificação. Pois o vidro não aparenta estar quente;

 Evitar submeter os vidros a choques térmicos e mecânicos;


 Não secar vidrarias volumétricas em estufas ou com ar comprimido;

 Envolver com pedaço de borracha ou pano uma peça de vidro que


seja sustentada por garras metálicas.

 Antes de introduzir tampas de vidro e fazer


amoldamentos de tubos de vidro ou
termômetros em rolhas, lubrificar com silicone
ou vaselina e proteger as mãos com luvas
grossas ( luvas de vaqueta) e/ou com uma
toalha de pano (grossa); como mostra a figura
ao lado;

O primeiro passo para o uso seguro de


produtos químicos é saber identificá-los quanto aos
perigos para a saúde, o ambiente, e os meios para
seu controle.

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 13 / 61

O laboratório deve possuir cópias das FISPQ´s (Ficha de Informações de


Segurança de Produtos Químicos) de cada reagente e produto utilizado. Estas devem
ser exigidas dos fornecedores de produtos químicos ou também retiradas dos sites dos
próprios fornecedores.

Estas FISPQs devem ser disponibilizadas em local de fácil acesso


para emergências, de preferência impressas em uma pasta A-Z.
Como as informações contidas nas FISPQ´s nem sempre são de fácil entendimento,
sugere-se programar um treinamento com os envolvidos para esclarecimentos. (Segue
exemplo de FISQP no Anexo 07).
As principais medidas para que acidentes com produtos químicos sejam
evitados são:
 Usar somente a quantidade de reagente indicada no procedimento;

 Não testar substâncias químicas pelo gosto;


 Testar odores com cuidado e nunca levar o produto ou o frasco

diretamente sob o nariz. Promover movimentação do ar com auxílio das mãos para
verificar o odor da substância;
 Manejar substâncias inflamáveis longe de fontes de aquecimento;

 Nunca adicionar água sobre ácidos e sim ácidos sobre água;


 Não misturar substâncias ao acaso;
 Nunca fechar hermeticamente os aparelhos ou recipientes onde exista
desprendimento de gases;

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 14 / 61

 Trabalhar com substâncias que desprendam vapores tóxicos,


somente no interior de capela de exaustão e com os EPI´S
adequados;
 Antes de realizar uma reação da qual não saiba totalmente os resultados, utilize a
capela de exaustão com os EPI´S adequados;
 Segurar os frascos que contenham reagentes na altura do rótulo, para que
eventuais escoamentos não removam as informações nele contidas;
 O transporte de produtos e resíduos químicos deve ser feito com muita atenção,
utilizar embalagens secundárias, (ex: bandejas). Levar os EPI’s necessários,
prevendo acidentes e derramamentos;

 Enxugar imediatamente qualquer derramamento ou respingo de


produto químico para evitar contaminações e acidentes;

 Identificar as soluções preparadas com a data de preparo, validade, concentração,


nome do analista que a preparou, fator de correção, cuidados e riscos;

 Utilizar no laboratório somente produtos químicos compatíveis


com o sistema de ventilação e exaustão existente;

 Verificar se as pipetas estão em perfeito estado, se o menisco não é muito alto ou


se existe dificuldade de leitura;
 Nunca pipetar com a boca, sempre com pipetadores ou pêras de plástico;

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 15 / 61

 Considerar de risco elevado os produtos químicos desconhecidos;


 Tomar precauções especiais ao manusear substâncias com

potencial carcinogênico, tais com Asbesto, Trióxido de Arsênico, Cloreto de Vinila,


Benzeno, Clorofórmio, Hidrazina, entre outros.

 Não armazenar solventes em refrigeradores, mas em


armários contra explosão;
 Não utilizar produtos após a data de validade;
 Manter os produtos em sua embalagem original;

 Tirar a tampa, o rótulo e enxaguar os frascos antes de descartar;


 Disponibilizar EPI´s e materiais para rápida contenção e limpeza de produtos
químicos e resíduos em áreas de armazenamento em caso de quedas e derrames;

 Manter os frascos de reagentes sempre tampados e tomar o


devido cuidado para não misturar tampas de outros reagentes;
 Não retornar os reagentes aos vidros primitivos, mesmo que não tenham sido
utilizados;
 Guardar os produtos químicos, após o uso em seu devido lugar;
 Armazenar os produtos químicos em locais especialmente destinados para este

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 16 / 61

fim, permanecendo no laboratório uma quantidade mínima somente para as


atividades de rotina;

 Proteger os produtos químicos de raios solares e mantê-los em


locais com boa ventilação;

 Não armazenar produtos químicos em prateleiras elevadas. Garrafas grandes ou


produtos perigosos devem ser colocados no máximo a 60 cm do piso;
 Não armazenar produtos químicos dentro da capela, nem no chão do laboratório;

 Acondicionar reagentes sensíveis à luz em frascos âmbar;


 Armazenar em temperaturas abaixo de 38°C;

 Rotular as áreas (prateleiras ou armários) de armazenagem de acordo com as


classes dos produtos que contenham;
 Não armazenar produtos químicos reativos com água próximos a tubulações e
fontes de água;

 Se for utilizado armário fechado para armazenagem, que este


tenha aberturas laterais ou na parte superior, para ventilação,
evitando acúmulo de vapores;

 Armazenar metais reativos (sódio, potássio) com segurança, em pequenos


pedaços, imersos em hidrocarbonetos (hexano, benzeno, etc).

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 17 / 61

 A figura ao lado exemplifica a disposição de


reagentes incompatíveis, que neste caso
foram separados por barreira química inerte;
 Armazenar os diferentes grupos separados
entre si por barreiras físicas;
= Bases = Ácidos = Inertes (sílica,  Manter grupos incompatíveis o mais
soluções
padronizadas, etc).
distante possível;

 Afixar na parede do laboratório uma tabela de incompatibilidade química;


 Verificar a tabela do Anexo 06;
 Seguir a tabela de incompatibilidade química também para os descartes de ácidos
e bases na pia. A mistura pode gerar gases e vapores na tubulação após a pia;
 Separar todos os reagentes em grupos quimicamente compatíveis;
 Usar compartimentos secundários, tais como bandejas plásticas, para acomodar os
reagentes;
 Separar líquidos de sólidos. Para evitar geração de um meio adequado para
reações no caso da quebra de frascos.

 Os seguintes grupos devem ser segregados:

 Agentes oxidantes de redutores;


 Materiais potencialmente explosivos;

 Ácidos e bases. Separar os ácidos orgânicos de ácidos inorgânicos;

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 18 / 61

 Materiais reativos com água;


 Substâncias pirofóricas (reagem violentamente com o oxigênio do ar ou com a
umidade, gerando calor, gases inflamáveis e fogo);
 Materiais formadores de peróxidos. (Ex. Éter Etílico);
 Químicos que envolvem perigo: inflamáveis, tóxicos, carcinogênicos;
 Químicos incompatíveis;

 Procedimentos gerais:

 Ácido perclórico deve ser separado de todas as outras


substâncias;

 Ácido Nítrico deve ser separado de todas as outras substâncias;


 Ácido Fluorídrico deve ser separado de todas as outras substâncias;
 Metais reativos devem ser estocados em armário para inflamáveis;
 Mercúrio deve ser armazenado em frascos resistentes e acondicionado em
recipiente secundário (ex. bandejas);
 Químicos carcinogênicos e altamente tóxicos devem ser estocados em armários
isolados e ventilados;
 Inflamáveis inorgânicos e orgânicos devem ser armazenados separadamente
em armários para inflamáveis. Verificar a incompatibilidade entre os inflamáveis
orgânicos para uma segregação adequada;
 Materiais extremamente tóxicos ou perigosos devem ter embalagem dupla e de
difícil quebra. Dessecadores podem ser utilizados para este fim;
Elaborador: Sigilo: Aprovador:
Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 19 / 61

 A separação, pela distância ou por barreiras físicas, deve ser o suficiente para
prevenir a mistura de dois incompatíveis no caso de quebra de recipientes;
 Os produtos químicos quando dispostos lado a lado, deverão estabelecer
posições que se neutralizem entre si em caso de acidentes;
 Os produtos químicos deverão ser armazenados, devidamente rotulados nos
locais previamente definidos e sinalizados;
 Os produtos químicos acondicionados em recipientes de vidro deverão ser
estocados em estantes próximas ao piso;
 Os frascos maiores e mais pesados nas prateleiras inferiores;
 Ácidos e bases distribuídos conforme as “forças relativas”, mais fortes embaixo,
mais fracos em cima;
 Os inertes podem ser agrupados de modo a facilitar sua localização;
 Os reagentes incompatíveis com água devem ser colocados em estantes
situadas longe da tubulação de água.


 DIAMANTE DE HOMMEL:

Diferentemente das placas de identificação, o diamante


de HOMMEL não informa qual é a substância química, mas
indica todos os riscos envolvendo o produto químico em
questão. Pode ser utilizado para reagentes ou resíduos.

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 20 / 61

Os riscos representados no Diamante de Hommel são os seguintes:

VERMELHO = INFLAMABILIDADE, onde os riscos são os seguintes:


4 - Gases inflamáveis, líquidos muito voláteis, materiais pirotécnicos;
3 - Produtos que entram em ignição a temperatura ambiente;
2 - Produtos que entram em ignição quando aquecidos moderadamente;
1 - Produtos que precisam ser aquecidos para entrar em ignição;
0 - Produtos que não queimam;

AZUL = PERIGO PARA SAÚDE (TOXICIDADE), onde os riscos são os


seguintes:
4 - Produto Letal;
3 - Produto severamente perigoso;
2 - Produto moderadamente perigoso;
1 - Produto levemente perigoso;
0 - Produto não perigoso ou de risco mínimo;

AMARELO = REATIVIDADE, onde os riscos são os seguintes:


4 - Capaz de detonação ou decomposição com explosão a temperatura ambiente;
3 - Capaz de detonação ou decomposição com explosão quando exposto a fonte
de energia severa;
2 - Reação química violenta possível quando exposto a temperaturas e/ou pressões
elevadas;
1 - Normalmente estável, porém pode se tornar instável quando aquecido;
0 - Normalmente estável;

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 21 / 61

BRANCO = RISCOS ESPECIAIS, onde os riscos são os seguintes:

OXY - Oxidante forte - Evitar o uso de água


ACID - Ácido forte
- Radioativo
ALK - Alcalino forte

Os símbolos de periculosidade são uma forma clara e rápida de identificar o


perigo de uma substância. Devem estar presentes nos rótulos das substâncias e ser
de fácil visualização. Também verificar as frases R/S no Anexo 03:

E – EXPLOSIVO - Evitar choques, fricção, faíscas, fogo e calor;

O – OXIDANTE – Evitar contato com substâncias combustíveis. Perigo de


inflamação: Podem favorecer incêndios e dificultar sua extinção;

F+ - EXTREMAMENTE INFLAMÁVEL – Manter longe de chamas, faíscas e


fontes de calor;

F – FACILMENTE INFLAMÁVEL - Manter longe de chamas, faíscas e fontes


de calor;

T+ - MUITO TÓXICO – Evitar qualquer contato com o corpo humano;

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 22 / 61

T – TÓXICO - Evitar contato com o corpo humano. No caso de substâncias


cancerígenas, mutagênicas ou tóxicas indicações especiais na embalagem;

C – CORROSIVO – Evitar contato com os olhos, pele e roupa, usar medidas


protetoras especiais. Não inalar vapores;

Xn – NOCIVO – Evitar contato com o corpo humano. No caso de substâncias


cancerígenas, mutagênicas ou tóxicas indicações especiais na embalagem;

Xi – IRRITANTE – Evitar contato com os olhos e a pele. Não inalar vapores;

N – PERIGOSO PARA O MEIO AMBIENTE – Segundo o potencial de perigo,


evitar que alcancem a canalização, o solo ou o meio ambiente. Descartar em resíduos
especiais, para devido destino.

As estatísticas indicam que a grande maioria dos


incêndios tem origem na eletricidade. Seguem alguns
cuidados para prevenção de incêndios, queimaduras e avarias
em equipamentos elétricos:

 Sugere-se criar um programa de manutenção preventiva para os equipamentos


mais críticos;

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 23 / 61

 Não sobrecarregar as tomadas elétricas;


 Nunca usar, tentar consertar ou abrir um equipamento do qual
não tenha conhecimento ou no qual não tenha sido treinado;

 Não instalar nem operar equipamentos sobre superfícies molhadas ou úmidas;
 Certificar que o fio terra esteja ligado;

 Conhecer a localização dos extintores de incêndio e chave geral


do laboratório;

 Não operar ferramentas elétricas próximas a produtos químicos, pois podem


produzir faíscas e inflamá-los;

 Verificar fios, tomadas e conectores se estão em perfeitas


condições;

 Identificar com etiquetas os equipamentos com suas respectivas voltagens;


 Não usar equipamentos elétricos que não tiverem identificação de voltagem, antes
de ligar, consultar o manual do fabricante;
 Inspecionar os equipamentos durante a operação. Não confiar completamente no
controle automático de equipamentos elétricos;
 Não deixar equipamentos elétricos funcionando no laboratório, fora do expediente
normal sem avisar a Supervisão do turno ou Setor de Segurança;

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 24 / 61

 Desligar os equipamentos elétricos após o uso, se possível tirar


da tomada;

 Desligar os equipamentos puxando pela tomada e nunca pelo fio;


 Proceder dentro da capela para evaporação ou para refluxo de produtos
inflamáveis;
 Não ligar chapas ou mantas de aquecimento com resíduos aderidos em suas
superfícies;
 Usar termo-isolantes sob chapas ou mantas de aquecimento;
 Desligar os equipamentos da tomada antes de submeter à limpeza ou manutenção;

 Verificar periodicamente a temperatura do conjunto plug-


tomada. Em caso se aquecimento, desligar o equipamento e
avisar o responsável;
 Identificar com etiquetas equipamentos apresentando defeitos para que não sejam
ligados.

 Sinalizar as muflas quanto ao perigo de altas temperaturas;


 Usar os EPI´s adequados: Luvas de proteção, protetor
facial e tenaz;
 Desligar a mufla se ultrapassar a temperatura ajustada;
 Desligar a mufla se o pirômetro parar de marcar a temperatura;

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 25 / 61

 Não abrir a porta da mufla de modo brusco, para evitar o lançamento de fagulhas;
 Não colocar nenhum material na mufla, sem prévia carbonização na capela;
 Não evaporar líquidos inflamáveis em estufas, nem queimar óleos em muflas;
 Usar para calcinação somente cadinhos ou cápsulas resistentes a altas
temperaturas;
 Identificar o material quando estiver quente, pois os cadinhos e cápsulas não
aparentam estar quentes;

 Nunca iniciar um serviço em capelas sem ligar o sistema


de exaustão;
 Manter a janela e o piso sempre limpos. Não armazenar
materiais ou produtos dentro da capela. (Deixar a capela
mais desimpedida possível);

 Remover qualquer produto inflamável quando trabalhar com aquecimento;


 Para aumentar a eficiência da capela de exaustão:
 Manusear produtos químicos (no mínimo 20 cm da face da capela) (fig. (a)),
evitando que vapores contaminem o ambiente e o operador;
 A janela da capela deve ser utilizada com o mínimo de abertura possível (fig.
(b)), evitando respingos, queimaduras e contaminações;
 Equipamentos grandes que precisam ser usados dentro da capela, devem ter
“pés” altos para circulação do fluxo de ar. (fig. (c));
Elaborador: Sigilo: Aprovador:
Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 26 / 61

 A cada manutenção das capelas, exigir que o técnico demarque a abertura ideal da
janela, a distância ótima para trabalho e se o fluxo de ar está fluindo pelos
equipamentos que precisam ser usados na capela.

RUIM BOM OTIMOO OO

RUIM BOM RUIM BOM O

 Não colocar o rosto dentro da capela;


 Desligar o sistema de exaustão somente de 10 a 15 minutos após o término dos
trabalhos com gases tóxicos, para garantir a limpeza do sistema;

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 27 / 61

 Proteger a janela de vidro da capela com folha plástica ou similar, ao manusear


ácido fluorídrico (ataca vidros);
 Nunca utilizar a capela comum para ácido perclórico ou substâncias radioativas;
 Se houver paralisação da exaustão da capela:
 Parar a análise imediatamente;
 Fechar a janela da capela o máximo possível;
 Colocar máscara especial para gases e evacuar o laboratório, quando
necessário;
 Religar a exaustão da capela.Reiniciar as análises no mínimo 5 minutos após a
normalização do sistema.

Seguem algumas orientações de utilização de chamas, para evitar


queimaduras e incêndios:

 Usar a chama de preferência na capela;


 Verificar possíveis vazamentos de gases antes de acender a chama;

 Usar os EPI´S adequados para manusear materiais quentes:


Luvas, óculos, pinças etc;
 Retirar produtos inflamáveis das proximidades da chama ou calor;
 Não usar a chama com a válvula de gás muito aberta;
 Não deixar a chama acesa sem uso e sem supervisão;

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 28 / 61

 Aquecer tubos de ensaio com auxílio de pinças. Voltar a


extremidade aberta do tubo para o lado oposto das pessoas;
,

 Não aquecer nenhuma substância em recipiente totalmente aberto;

 Colocar pedras de ebulição ao aquecer líquidos voláteis;


 Não aquecer bruscamente qualquer substância;

 Desligar a chama após o uso e assegurar que a válvula e o registro de gás estejam
bem fechados;
 Inspecionar dobras na mangueira do gás e falhas nas conexões;

 Não expor à “chama direta” solventes voláteis, preferir banho-


maria ou resistência elétrica com tela;

 Utilizar os métodos de segurança e extintores adequados em caso de incêndios;


 Certificar-se antes de deixar o laboratório se os gases estão fechados e se não
existe algum vazamento.

 Armazenar os gases no lado de fora do laboratório, em local


adequado identificado e com acesso restrito;
 Armazenar em locais cobertos e bem ventilados, longe de
calor, fontes de ignição e trânsito de pessoas ou carros;

 Separar os cilindros por classes: gases combustíveis, gases oxidantes e gases


inflamáveis;

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 29 / 61

 Atentar para compatibilidade dos gases. Os gases também possuem FISPQ´s que
devem ser exigidas do fornecedor ou mesmo retiradas dos sites dos mesmos;

 Colocar sinalizações de segurança. Ex. PROIBIDO FUMAR. Não


fumar e não permitir fumantes na área de armazenamento;

 Não movimentar cilindros de gás com regulador de pressão instalado;


 Não remover os sinais de identificação dos cilindros (rótulos, adesivos, etiquetas,
marcas de fabricação e testes);

 Manter equipamentos de segurança próximos da área de


estocagem;

 Não permitir o manuseio dos cilindros por pessoas sem prática;


 Inspecionar periodicamente as instalações elétricas do local de armazenagem;
 Armazenar os cilindros em posição vertical e amarrados por correntes;
 Separar os cilindros cheios dos vazios, por meio de identificação;

 Transportar os cilindros em pé, utilizando carrinhos de transporte


apropriados, principalmente cilindros de Acetileno;

 Proteger as válvulas contra choques;


 Nunca retirar a proteção das válvulas dos cilindros;
 Conservar os cilindros com seus capacetes de proteção quando fora de uso;

 Abrir a válvula principal do cilindro aos poucos e nunca totalmente;


 Não sobre-apertar conexões;

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 30 / 61

 Abastecer somente com empresas credenciadas;


 Verificar o estado do cilindro, não instalar se estiver amassado, enferrujado, sem
identificação ou qualquer outra avaria. Solicitar sua troca;

 Usar equipamento de proteção individual, como óculos e viseiras;

 Não instalar os cilindros próximos a ralos ou grelhas de escoamento de água. Por


ser mais pesado que o ar, o gás pode se infiltrar em seu interior e explodir;
 Manter a válvula do cilindro fechada quando não estiver em uso.

Um Incêndio é uma ocorrência de fogo não controlado, que pode ser


extremamente perigosa para os seres vivos e as estruturas, pode ocasionar sérias
queimaduras ou até levar a morte por graves lesões na pele ou por asfixia.

O fogo é um processo no qual se desenrola


uma reação de combustão, que para iniciar e se
propagar, precisa de três componentes: energia ou
calor, combustível e comburente (normalmente
oxigênio).

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 31 / 61

Esses três componentes associados são representados no triângulo do fogo


usado didaticamente para ilustrar a reação química da combustão.
Se qualquer um dos fatores responsáveis pelo fogo for eliminado ou isolado dos
demais o fogo enfraquecerá até extinção da chama.

 Resfriamento: Quando se retira o calor.


 Abafamento: Quando se retira o comburente.
 Isolamento: Quando se retira o combustível.

Dependendo do material e do combustível, os incêndios são classificados:

 CLASSE A:
Materiais de fácil combustão que queimam em superfície e profundidade. Deixam
resíduos (cinzas). Ex.: Madeira, papel, tecido, ...

 CLASSE B:
Os líquidos inflamáveis que queimam na superfície. Não deixam resíduos.
Ex.: Álcool, gasolina, querosene, ...

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 32 / 61

 CLASSE C:
Equipamentos elétricos e eletrônicos energizados.
Ex.: Computadores, balanças analíticas, muflas, motores, ...

 CLASSE D:
Substâncias pirofóricas (reagem violentamente com o oxigênio do ar ou com a
umidade, gerando calor, gases inflamáveis e fogo).
Ex.: Pó de zinco, magnésio, sódio, titânio;

CLASSE
TTIIPPO
ODDEE EEXXTTIIN
NTTO
ORR
DE
INCÊNDIO ÁGUA GÁS PÓ QUIMICO
ESPUM A
PRESSURIZADA CARBÔNICO SECO
SIM NÃO SIM NÃO
A (Excelente Eficiência) (Não tem eficiência) (Boa Eficiência) (Não tem eficiência)

NÃO SIM SIM SIM


B (Não tem eficiência) (Boa Eficiência) (Ótima eficiência) (Ótima Eficiência)

NÃO SIM NÃO SIM


C (Perigoso, conduz (Ótima Eficiência) (Perigoso, (Boa Eficiência – mas
eletricidade) conduz pode causar danos a
eletricidade) alguns equipamentos)

NÃO NÃO NÃO SIM (PÓ QUIMICO


D ESPECIAL)

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 33 / 61

 EXTINTOR PARA AS CLASSES A, B, C:


Esse tipo de extintor se aplica a três classes de incêndios indicadas acima, A, B e C.
Com este equipamento não é necessário identificar a classe do incêndio antes de
apagar o fogo. (Este procedimento não inclui incêndio de Classe D).

Em situações de incêndio:

 Agir com firmeza e decisão, sem arriscar demais.


 Manter a calma e afastar as pessoas.
 Desligar os circuitos elétricos envolvidos.
 Constatar se não há risco de explosão.
 Usar o agente extintor correto.
 Observar para que não haja reincidência dos focos.
 Num ambiente tomado pela fumaça, usar um lenço molhado para cobrir o nariz e a
boca, sair rastejando, respirando junto ao piso.
 Obrigar uma pessoa com as roupas em chamas a jogar-se no chão, envolvê-la com
um cobertor, cortina, etc.

Disque Bombeiros: ._________________________________________


Disque Intoxicação: .________________________________________
Ambulância (serviço público de remoção de doentes): _____________

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 34 / 61

 PREENCHER COM OS TELEFONES DA SUA FÁBRICA:


Hospital da Região _________________________________________
Ramal da CIPA ___________________________________________
Ramal da Brigada de Incêndio ________________________________
Ramal da Enfermaria. _______________________________________

Manual de Segurança em Laboratórios. TREINOLAB.


Apostila de Segurança em Laboratórios Químicos. CEEP.
Manual de Primeiros Socorros no Trânsito. DETRAN/PR
Manual do Treinamento de Segurança para Líderes. DNV Training.
Manual de Normas Gerais e de Segurança em Laboratório. UNICENP
Segurança no laboratório ( Freddy Cienfuegos )
Tabelas da Isolab Consultoria e Treinamentos Ltda.
http: www.brigadamilitar.rs.gov.br/bombeiros/
http: www.anvisa.gov.br/
http: www.usp.br/
http: www.mma.gov.br/port/conama/
http: www.ufscar.br/
http: www.merckindex.com/
http: www.cgu.unicamp.br/residuos/

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 35 / 61

Primeiros socorros são uma série de procedimentos


simples com o intuito de manter vidas em situações de
emergência, aplicados por pessoas comuns até a chegada de
atendimento médico.

O primeiro passo deve ser de acionar o Grupo Referência, a brigada de


incêndio, o técnico de segurança de trabalho ou membros da CIPA, que possuem
treinamentos especiais para primeiros socorros. SOMENTE NA AUSÊNCIA DE
PESSOAL TREINADO, ATENDER O ACIDENTADO.
Tomar os devidos cuidados com contaminações de doenças contagiosas,
sempre usar luvas ao tocar sangue ou fluídos corpóreos e se possível colocar uma
compressa ou lenço na boca para fazer respiração no acidentado.
O local do acidente deve ser observado rapidamente no intuito de identificar
perigos para o acidentado e para o socorrista como: Fios elétricos soltos e
desencapados; tráfego de veículos; andaimes; vazamento de gás; máquinas
funcionando; incêndio, etc. E adotar as devidas medidas, como desligar a corrente
elétrica, fechar a válvula do gás, afastar pessoas etc.

Importante: Os tratamentos aqui sugeridos não devem ser considerados como


substitutos do atendimento médico especializado.

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 36 / 61

 Queimaduras por Agentes Químicos:


 Secar a área afetada com um pano limpo e só depois
lavar a área com água fria em abundância, usando a
torneira (mãos e braços), o chuveiro de emergência (para
grandes extensões), e/ou o lava-olhos para queimaduras no rosto (não usar altas
pressões);
 Remover as vestimentas contaminadas, cortando-as, se necessário;
 Nos casos de grande extensão manter o acidentado deitado;
 Praticar respiração artificial, caso o acidentado não respire ou esteja respirando
com dificuldade;
 Contatar com o resgate médico da região ou encaminhar o acidentado para o
Pronto Socorro ou Hospital mais próximos.

 Fogo, Materiais Incandescentes, Vapores e Líquidos Ferventes:


 Apagar o fogo, abafar com cobertor ou rolar o acidentado no chão;
 Retirar a roupa do acidentado e lavá-lo com água fria em abundância;
 Contatar com o resgate médico da região ou encaminhar o acidentado para o
Pronto Socorro ou Hospital mais próximo.

 Eletricidade:
 Desligar a energia elétrica na chave geral da força, antes de tocar na vítima;
 Caso não seja possível, separar a vítima do contato usando um mau condutor
de eletricidade (cabo de enxada, pedaço de tecido forte, cinto de couro, luvas,
Elaborador: Sigilo: Aprovador:
Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 37 / 61

cadeira, etc);
 Praticar respiração artificial, caso o acidentado não respire ou esteja respirando
com dificuldade;
 Contatar o resgate médico da região ou encaminhar o acidentado para o Pronto
Socorro ou Hospital mais próximo.

 O Que Não Fazer:


 Retirar qualquer pedaço de tecido que tenha ficado agarrado à queimadura;
 Aplicar pomadas, líquidos, álcool, gelo ou cremes;
 Rebentar bolhas ou tentar remover as que rebentaram.

A intoxicação consiste em uma série de efeitos sintomáticos,


quando uma substância química é ingerida, inalada ou entra em
contato com a pele, olhos ou mucosas.

 Via Oral:
 A via oral propicia o contato imediato do produto químico com as partes mais
sensíveis do corpo. O hábito de fumar, se alimentar e colocar as mãos na boca
ou olhos sem lavar as mãos, pode levar ao acidente;
 Mover o intoxicado para um local aberto e arejado;
 Não tentar fazer reação de neutralização e não dar laxantes;
 Não fazer a pessoa provocar vômito;
 Se o intoxicado estiver acordado, dar para beber somente água ou leite, em

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 38 / 61

pequenas quantidades (aprox. 15 mL por Kg da pessoa). O intuito do líquido


não é o de diluir ou neutralizar a substância, e sim de servir como emoliente;
 Se estiver inconsciente, retirar todos os elementos que estão dentro da boca do
intoxicado e virar seu pescoço de lado para evitar afogamento;
 Contatar o resgate médico da região ou encaminhar o acidentado para o Pronto
Socorro ou Hospital mais próximo.
 Via Respiratória:
 A via respiratória é afetada levando a uma intoxicação quando a pessoa é
exposta a agentes químicos acima de determinadas concentrações e tempos de
exposição, sem o uso de EPI´S adequados;
 Mover o intoxicado para um local aberto e arejado. Praticar respiração artificial,
caso o acidentado não respire ou esteja respirando com dificuldade;
 Não tentar fazer reação de neutralização;
 Contatar o resgate médico da região ou encaminhar o acidentado para o Pronto
Socorro ou Hospital mais próximo.
 Via Cutânea
 A via cutânea é afetada levando a uma intoxicação quando a pessoa se expõe a
determinadas substâncias químicas, que são absorvidas pela pele;
 Remover a roupa contaminada do acidentado;
 Lavar a área afetada com água em abundância usando baixa pressão;
 Mover o intoxicado para um local aberto e arejado;
 Não tentar fazer reação de neutralização;
 Contatar o resgate médico da região ou encaminhar o acidentado para o Pronto
Socorro ou Hospital mais próximo.

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 39 / 61

 Ferimentos Com Objeto Encravado:


Não retirar objetos encravados (madeira, ferro, arame, vidros,
galho, etc.). A retirada pode provocar lesões nos órgãos e graves
hemorragias, pois libera o ponto de pressão;
 Proteger-se com luvas (em contato com sangue ou fluidos corpóreos);
 Proteja a área com pano limpo, sem retirar o objeto, fixando-o para evitar
movimentação durante o transporte;
 Contatar o resgate médico da região ou encaminhar o acidentado para o Pronto
Socorro ou Hospital mais próximo.
 Ferimentos Com Hemorragia Externa:
 Proteger-se com luvas (em contato com sangue ou fluidos corpóreos);
 Identificar o local exato da hemorragia, o sangue espalha-se e pode realizar
atendimento no local errado;
 Colocar um pano limpo dobrado, no local do ferimento que ocasiona a
hemorragia;
 Colocar uma atadura em volta ou fazer uma atadura improvisada, com tiras
largas ou cintos. Não utilizar objetos que possam causar dificuldade circulatória
(arames, barbante, fios, etc.). Fazer um curativo compressivo, sem prejudicar a
circulação daquele membro;
 Se a hemorragia for no braço ou perna, elevar o membro, somente se não
houver fraturas;
 Pressionar a área com os dedos para ajudar a estancar a hemorragia;

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 40 / 61

 Caso o sangue continue saindo mesmo após a realização do curativo


compressivo, não retirar os panos molhados de sangue. Colocar outro pano
limpo em cima e uma nova atadura, evitando com isso, interferir no processo de
coagulação;
 Não usar torniquete, pois ele pode levar a amputação cirúrgica de membro se
não for afrouxado corretamente e no tempo certo;
 Se a hemorragia for abundante, com uma camisa ou um cinto, dar um nó pouco
acima da hemorragia, segurar firme, isso vai diminuir a chegada de sangue ao
local. Esse método é para substituir o torniquete, e não causa lesões
circulatórias, pois cada vez que o socorrista cansar e tiver que "tomar fôlego",
diminuirá a pressão, e aquela área será irrigada com sangue arterial;
 Contatar o resgate médico da região ou encaminhar o acidentado para o Pronto
Socorro ou Hospital mais próximo.

Grave diminuição do fluxo sanguíneo e oxigenação,


comprometendo a irrigação dos tecidos e órgãos vitais. Pode
causar a morte se não revertido.

 Sintomas:
Pele fria e pegajosa, suor excessivo, pulso rápido e fraco, diminuição da
circulação e oxigenação nas extremidades, a pele fica “roxa” nas mãos, pés e boca,
sensação de frio, agitação ou inconsciência.

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 41 / 61

 Cuidados:
 Descobrir a causa do estado de choque (hemorragia interna, externa,
queimadura, etc.) E tentar eliminá-la. Ex: estancar hemorragia;
 Afrouxar as roupas, cintos;
 Proteger-se com luvas (em contato com sangue ou fluidos corpóreos);
 Elevar os membros inferiores. Obs: Se a vítima tiver suspeita de hemorragias no
crânio ou fratura nos membros inferiores não os elevar;
 Aquecer a vítima com um cobertor ou roupas, mantendo uma temperatura
adequada, evitando abafá-la;
 Não dar líquidos para o acidentado beber, pois interfere no caso de uma cirurgia
e também poderá afogar a pessoa, já que está com os reflexos diminuídos;
 Se a vítima estiver vomitando sangue em jato, tem o risco de engolir e ir para os
pulmões. Virar o pescoço da vítima de lado;
 Contatar o resgate médico da região ou encaminhar o acidentado para o Pronto
Socorro ou Hospital mais próximo.

É a cessação dos batimentos cardíacos e da respiração.


Que pode ser restabelecida através de massagem cardíaca e
respiração (método boca a boca ou outro).

 Posicionar a vítima virada de barriga para cima em superfície dura;

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 42 / 61

 Inclinar a cabeça da vítima para trás e tracionar o queixo para trás. A elevação da
mandíbula com a extensão da cabeça permite a livre passagem do ar;
 Se tiver apenas um socorrista: realizar 2 movimentos respiratórios e 15
compressões cardíacas. Não parar esse ritmo até chegar o socorro;
 Se tiver dois socorristas: realizar 1 movimento respiratório para cada 5
compressões cardíacas. Não parar esse ritmo até chegar o socorro;
 Para a respiração, puxe bastante ar e cole a boca na boca da vítima e insuflar, até
que haja elevação do tórax. O nariz da vítima deve ser fechado para evitar a saída
do ar;
 Se possível, proteger os lábios com um pedaço de plástico com um furo,
compressa ou lenço. Colocar nos lábios da vítima para realizar a respiração;

Colocar uma das mãos sobre a metade inferior do esterno


(figura ao lado), com os dedos refletidos e a outra mão sobre
a primeira. Aplicar pressão com o peso do próprio corpo e
retirar subitamente;
 Contatar o resgate médico da região ou encaminhar o acidentado para o Pronto
Socorro ou Hospital mais próximo.

Rompimento de um ou mais ossos. A fratura pode ser


fechada (não há rompimento da pele e o osso não aparece). Ou
fratura externa (osso aparece).
 Evitar movimentar o local fraturado;
 Retirar objetos que possam interferir na circulação (relógios, pulseiras, anéis,
Elaborador: Sigilo: Aprovador:
Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 43 / 61

calçados etc);
 Em caso de fratura exposta, proteger a área com um pano limpo e enrolar uma
atadura no local do sangramento. Não comprimir o osso;
 Não tentar colocar o osso no lugar;
 Se houver suspeita de fratura no crânio ou na coluna cervical, proteja a cabeça da
vítima para que não a mova. Tentar mantê-la imóvel;
 Em caso de fratura na bacia, pode existir risco de hemorragia interna;
 Contatar o resgate médico da região ou encaminhar o acidentado para o Pronto
Socorro ou Hospital mais próximo.

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 44 / 61

Resíduos são materiais considerados sem utilidade. Podem


ser facilmente tratados no laboratório ou podem ser perigosos,
podendo causar danos a organismos vivos, materiais, estruturas
e ao meio ambiente, ou mesmo tornar-se perigosos por interação com outros
materiais.
 Ter os mesmos cuidados na armazenagem e incompatibilidade química conforme
descrito nos Itens 7.1. e 7.2;
 Minimizar a geração de resíduos ao máximo, preparar somente a quantidade de
solução que será utilizada para o ensaio, se a mesma não for utilizada para ensaios
de rotina;
 Comprar a quantidade necessária de reagentes para evitar que vençam antes de
serem utilizados;
 Para pesquisa ou ensaios fora da rotina que requerem pequenas quantidades de
reagente, preferir comprar frascos pequenos;
 Segregar (separar) os resíduos no momento e local da geração, de acordo com as
características físicas, químicas e riscos envolvidos;
 Os resíduos devem ser identificados imediatamente após a segregação;
 Manter os frascos de resíduos fechados;
 As embalagens vazias de reagentes (não perigosos) podem ser aproveitadas para
armazenarem resíduos, desde que removidos os rótulos originais e substituídos
pela identificação do resíduo. (Lavar antes de usar);

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 45 / 61

 Vidros quebrados devem ser descartados em recipientes apropriados, para evitar


acidentes, vidros contaminados devem ser tratados como resíduos e destinados da
mesma forma;
 Os vidros de reagentes vazios devem ser lavados com água em abundância e
serem destampados antes do descarte;
 Tratar águas residuais de vidrarias e frascos contaminados com resíduos perigosos
a saúde e ao meio ambiente. Devem ser segregados e tratados;
 Materiais como luvas, roupas e objetos contaminados com resíduos perigosos a
saúde e ao meio ambiente devem ser destinados para empresas especializadas de
resíduos ou consultar a possibilidade de co-processar na fábrica do grupo mais
próxima;
 Os resíduos aquosos ácidos ou básicos não perigosos devem ser diluídos ou
neutralizados antes do descarte na Estação de Tratamento de Efluentes (ETE);
 Os resíduos de solventes devem ser colocados em frascos apropriados para
descarte, devidamente rotulados. Evitar misturar os solventes. Sugere-se a
seguinte separação:
 Solventes clorados;
 Hidrocarbonetos;
 Álcoois;
 Cetonas.

 Nos frascos de armazenamento de resíduos devem conter as seguintes


informações:
 Nome, endereço e responsável do Laboratório;
 Composição do resíduo, pelo menos o elemento principal;
Elaborador: Sigilo: Aprovador:
Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 46 / 61

 Data de abertura e fechamento do frasco;


 Descrever os cuidados a serem tomados;
 A etiqueta deve ser resistente para não se deteriorar;
 Nunca encher o frasco por completo. Deixar 25 a 30% sem preencher.

 Avaliar possível incompatibilidade do resíduo com o frasco de armazenagem;


 Acondicionar rejeitos de ácido fluorídrico em recipientes plásticos;
 Em algumas fábricas os rejeitos de Etileno Glicol são reutilizados pelo setor de
moagem na forma de aditivo, (verificar a possibilidade com este setor);
 Para descartar metais pesados, metais alcalinos e outros resíduos, consultar
antecipadamente uma bibliografia adequada e o pessoal responsável pelo co-
processamento e meio ambiente da empresa;
 Muitas fábricas trabalham com co-processamento, que pode ser usado para
destinar vários tipos de resíduos, materiais vencidos, vidros quebrados, materiais
contaminados, entre outros. Sempre pedir orientação para o responsável para
saber se o respectivo resíduo pode ser co-processado;
 Se na sua fábrica não houver co-processamento informar-se com outras fábricas do
grupo quanto a possibilidade de co-processamento e envio;
 Se o resíduo não puder ser co-processado, enviar para uma empresa de
destinação de resíduos de confiança ou solicitar que a mesma o recolha, esta
empresa irá destinar esses resíduos para aterro industrial ou incineração.

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 47 / 61

Frases de Risco e Segurança, também conhecidas como


frases R / S. São um sistema de códigos de risco e frases para
descrição de compostos químicos perigosos. Consistem de
indicações de risco especifico (frases R) e recomendações de
prudência (frases S).

 S1: Conservar bem trancado;


 S2: Manter fora do alcance das crianças;
 S3: Conservar em lugar fresco;
 S4: Manter longe de lugares habitados;
 S5: Conservar em... (líquido apropriado especificado pelo fabricante);
 S6: Conservar em... (gás inerte especificado pelo fabricante);
 S7: Manter o recipiente bem fechado;
 S8: Manter o recipiente ao abrigo da umidade;
 S9: Manter o recipiente num lugar bem ventilado;
 S10: Manter o conteúdo úmido;
 S11: Evitar o contato com o ar;
 S12: Não fechar o recipiente hermeticamente;
 S13: Manter longe de comida e bebidas incluindo dos animais;
 S14: Manter afastado de... (materiais incompatíveis indicado pelo fabricante);
 S15: Conservar longe do calor;
 S16: Conservar longe de fontes de ignição - Não fumar;
 S17: Manter longe de materiais combustíveis;
 S18: Abrir e manipular o recipiente com cautela;
 S20: Não comer nem beber durante a utilização;
 S21: Não fumar durante a utilização;
 S22: Não respirar o pó;
Elaborador: Sigilo: Aprovador:
Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 48 / 61

 S23: Não respirar o vapor/gás/fumo/aerossol;


 S24: Evitar o contato com a pele;
 S25: Evitar o contato com os olhos;
 S26: Em caso de contato com os olhos lavar imediata e abundantemente em água
e encaminhar ao médico;
 S27: Retirar imediatamente a roupa contaminada;
 S28: Em caso de contato com a pele lavar imediata e abundantemente com...
(produto adequado indicado pelo fabricante);
 S29: Não atirar os resíduos para os esgotos;
 S30: Nunca adicionar água ao produto;
 S33: Evitar a acumulação de cargas eletrostáticas;
 S34: Evitar choques e fricções;
 S35: Eliminar os resíduos do produto e os seus recipientes com todas as
precauções possíveis;
 S36: Usar vestuário de proteção adequado;
 S37: Usar luvas adequadas;
 S38: Em caso de ventilação insuficiente usar equipamento respiratório adequado;
 S39: Usar proteção adequada para os olhos/rosto;
 S40: Para limpar objetos contaminados com este produto utilizar...(especificado
pelo fabricante);
 S41: Em caso de incêndio e/ou explosão não respirar os fumos;
 S42: Durante as pulverizações, usar equipamento respiratório adequado
(denominação(ões) adequada(s) a especificar pelo fabricante;
 S43: Em caso de incêndio usar... (meios de extinção a especificar pelo fabricante.
Se a água aumentar os riscos acrescentar "Não utilizar água");
 S44: Em caso de indisposição consultar um médico (se possível mostrar-lhe o
rótulo do produto);
 S45: Em caso de acidente ou indisposição consultar imediatamente um médico (se
possível mostrar-lhe o rótulo do produto);
 S46: Em caso de ingestão consultar imediatamente um médico e mostrar o rótulo
ou a embalagem;
 S47: Conservar a uma temperatura inferior a... ºC (especificado pelo fabricante);
 S48: Conservar úmido com... (meio apropriado especificado pelo fabricante);
 S49: Conservar unicamente no recipiente de origem;
 S50: Não misturar com... (especificado pelo fabricante);
 S51: Usar unicamente em locais bem ventilados;
 S52: Não usar sobre grandes superfícies em lugares habitados;

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 49 / 61

 S53: Evitar a exposição – obter instruções especiais antes de usar;


 S54: Obter autorização das autoridades de controle de contaminação antes de
despejar nas estações de tratamento de águas residuais;
 S55: Utilizar as melhores técnicas de tratamento antes de despejar na rede de
esgotos ou no meio aquático;
 S56: Não despejar na rede de esgotos nem no meio aquático. Utilizar para o efeito
um local apropriado para o tratamento dos resíduos;
 S57: Utilizar contenção adequada para evitar a contaminação do meio ambiente;
 S58: Eliminar como resíduo perigoso;
 S59: Informar-se junto do fabricante de como reciclar e recuperar o produto;
 S60: Eliminar o produto e o recipiente como resíduos perigosos;
 S61: Evitar a sua libertação para o meio ambiente. Atenção as instruções
específicas das fichas de dados de Segurança;
 S62: Em caso de ingestão não provocar o vômito: consultar imediatamente um
médico e mostrar o rótulo ou a embalagem.

 S1/2: Conservar bem trancado e manter fora do alcance das crianças;


 S3/7/9: Conservar o recipiente num lugar fresco, bem ventilado e manter bem
fechado;
 S3/9: Conservar o recipiente num lugar fresco e bem ventilado;
 S3/9/14: Conservar num local fresco, bem ventilado e longe de ... (materiais
incompatíveis especificados pelo fabricante);
 S3/9/14/49: Conservar unicamente no recipiente original num local fresco, bem
ventilado e longe de ... (materiais incompatíveis especificados pelo fabricante);
 S3/9/49: Conservar unicamente no recipiente original, em lugar fresco e bem
ventilado;
 S3/14: Conservar em lugar fresco e longe de... (materiais incompatíveis
especificados pelo fabricante);
 S7/8: Manter o recipiente bem fechado e num local fresco;
 S7/9: Manter o recipiente bem fechado e num local ventilado;
 S20/21: Não comer, beber ou fumar durante a sua utilização;
 S24/25: Evitar o contato com os olhos e com a pele;
 S36/37: Usar luvas e vestuário de proteção adequados;
 S36/37/39: Usar luvas e vestuário de proteção adequados, bem como proteção

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 50 / 61

para os olhos/rosto;
 S36/39: Usar vestuário adequado e proteção para os olhos/rosto;
 S37/39: Usar luvas adequadas e proteção para os olhos/rosto;
 S47/49: Conservar unicamente no recipiente original e a temperatura inferior a...ºC
(especificado pelo fabricante);

 R1 : Explosivo no estado seco;


 R2 : Risco de explosão por choque, fricção, fogo ou outras fontes de ignição;
 R3 : Grande risco de explosão por choque, fricção, fogo ou outras fontes de
ignição;
 R4 : Forma compostos metálicos explosivos muito sensíveis;
 R5 : Perigo de explosão sob a ação do calor;
 R6 : Perigo de explosão com ou sem contato com o ar;
 R7 : Pode provocar incêndio;
 R8 : Favorece a inflamação de matérias combustíveis;
 R9 : Pode explodir quando misturado com matérias combustíveis;
 R10 : Inflamável;
 R11 : Facilmente inflamável;
 R12 : Extremamente inflamável;
 R13 : Extremamente inflamável, gás liquefeito;
 R14 : Reage violentamente em contato com a água;
 R15 : Em contato com a água libera gases extremamente inflamáveis;
 R16 : Explosivo quando misturado com substâncias comburentes;
 R17 : Espontaneamente inflamável ao ar;
 R18 : Pode formar mistura vapor-ar (explosiva/inflamável) durante a utilização;
 R19 : Pode formar peróxidos explosivos;
 R20 : Nocivo por inalação;
 R21 : Nocivo em contato com a pele;
 R22 : Nocivo por ingestão;
 R23 : Tóxico por inalação;
 R24 : Tóxico em contato com a pele;
 R25 : Tóxico por ingestão;
 R26 : Muito tóxico por inalação;

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 51 / 61

 R27 : Muito tóxico em contato com a pele;


 R28 : Muito tóxico por ingestão;
 R29 : Em contato com a água libera gases tóxicos;
 R30 : Pode tornar-se facilmente inflamável durante o uso;
 R31 : Em contato com ácidos libera gases tóxicos;
 R32 : Em contato com ácidos libera gases muito tóxicos;
 R33 : Perigo de efeitos cumulativos;
 R34 : Provoca queimaduras;
 R35 : Provoca queimaduras graves;
 R36 : Irritante para os olhos;
 R37 : Irritante para as vias respiratórias;
 R38 : Irritante para a pele;
 R39 : Perigo de efeitos irreversíveis muito graves;
 R40 : Possibilidade de efeitos cancerígenos;
 R41 : Risco de lesões oculares graves;
 R42 : Pode causar sensibilização por inalação;
 R43 : Pode causar sensibilização em contato com a pele;
 R44 : Risco de explosão se aquecido em ambiente fechado;
 R45 : Pode causar câncer;
 R46 : Pode causar alterações genéticas hereditárias;
 R47 : Pode causar defeitos ao feto;
 R48 : Risco de efeitos graves para a saúde em caso de exposição prolongada;
 R49 : Pode causar câncer por inalação;
 R50 : Muito tóxico para os organismos aquáticos;
 R51 : Tóxico para os organismos aquáticos;
 R52 : Nocivo para os organismos aquáticos;
 R53 : Pode causar efeitos trágicos em longo prazo no ambiente aquático;
 R54 : Tóxico para a flora;
 R55 : Tóxico para a fauna;
 R56 : Tóxico para os organismos do solo;
 R57 : Tóxico para as abelhas;
 R58 : Pode causar efeitos trágicos em longo prazo no ambiente;
 R59 : Perigoso para a camada de ozônio;
 R60 : Pode comprometer a fertilidade;
 R61 : Risco durante a gravidez com efeitos adversos na descendência;

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 52 / 61

 R62 : Possíveis riscos de comprometer a fertilidade;


 R63 : Possíveis riscos durante a gravidez com efeitos adversos na descendência;
 R64 : Pode causar danos às crianças alimentadas com leite materno;
 R65 : Nocivo: pode causar danos nos pulmões se ingerido;
 R66 : Pode provocar secura da pele ou fissuras, por exposição repetida;
 R67 : Pode provocar sonolência e vertigens, por inalação dos vapores;
 R68 : Possibilidade de efeitos irreversíveis;

 R14/15 : Reage violentamente com a água liberando gases extremamente


inflamáveis;
 R15/29 : Em contato com a água libera gases tóxicos e extremamente inflamáveis;
 R20/21 : Nocivo por inalação e em contato com a pele;
 R20/22 : Nocivo por inalação e ingestão;
 R20/21/22 : Nocivo por inalação, em contato com a pele e por ingestão;
 R21/22 : Nocivo em contato com a pele e por ingestão;
 R23/24 : Tóxico por inalação e em contato com a pele;
 R23/25 : Tóxico por inalação e ingestão;
 R23/24/25 : Tóxico por inalação, em contato com a pele e por ingestão;
 R24/25 : Tóxico em contato com a pele e por ingestão;
 R26/27 : Muito tóxico por inalação e em contato com a pele;
 R26/28 : Muito tóxico por inalação e ingestão;
 R26/27/28 : Muito tóxico por inalação, em contato com a pele e por ingestão;
 R27/28 : Muito tóxico em contato com a pele e por ingestão;
 R36/37 : Irritante para os olhos e vias respiratórias;
 R36/38 : Irritante para os olhos e pele;
 R36/37/38 : Irritante para os olhos, vias respiratórias e pele;
 R37/38 : Irritante para as vias respiratórias e pele;
 R39/23 : Tóxico: perigo de efeitos irreversíveis muito graves por inalação;
 R39/24 : Tóxico: perigo de efeitos irreversíveis muito graves em contato com a
pele;
 R39/25 : Tóxico: perigo de efeitos irreversíveis muito graves por ingestão;

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 53 / 61

Importante: O responsável pelo laboratório Químico deve verifica a existência de


produtos controlados, junto aos Órgãos Fiscalizadores, caso existam.

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 54 / 61

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 55 / 61

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 56 / 61

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 57 / 61

FISPQ No. AC -
F. MAIA
Ind. e Com FICHA DE SEGURANÇA 002
De acordo com a norma NBR 14725 baseada na FISPQ - ISO Emissão:
Ltda.
11014:1994 23/02/07
Revisão: 02

1. Identificação do produto e da empresa


Identificação da substância/preparação
Referência do produto: FM 112090; FM Gold 412090
Nome do produto: Ácido Clorídrico 37% PA, ACS.

Identificação da sociedade/empresa
Empresa: F. MAIA Ind. e Com. Ltda. * Rua Pedro Rodrigues, 19 * 06715 -
770 * Cotia - SP * Brasil.
Tel.: +55 11 4615 4600 * Email: laboratorio@fmaia.com.br

2. Composição e informação sobre os ingredientes


Este produto químico é uma substância pura.
Natureza química: Acido Inorgânico, Solução aquosa.
Nome químico: Ácido Clorídrico
Sinônimos: Ácido Muríatico
No. - CAS: 7647 - 01 - 0
Conteúdo: 37%
Fórmula molecular: HCl

3. Identificação de perigos
Provoca queimaduras. Irritante para as vias respiratórias.

4. Medidas de primeiros socorros


 Após a inspiração:
Exposição ao ar fresco. Consultar um médico.
 Após contato com a pele:
Lavar abundantemente com água. Limpar com algodão embebido em polietilenoglicol. Tirar
imediatamente a roupa contaminada.
 Após contato com os olhos:
Enxaguar abundantemente com água, mantendo a pálpebra aberta (durante pelo menos 10 minutos).
Consultar imediatamente um oftalmologista.
 Após ingestão:
Fazer beber muita água (eventualmente vários litros), evitar o vomito (perigo de perfuração!). Consultar
imediatamente um médico. Não tentar neutralizar a substância tóxica.
5. Medidas de combate a incêndio

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 58 / 61

 Meios adequados de extinção:


Adaptar ao meio ambiente.
 Riscos especiais:
Não combustível. Possibilidade de formação de fumos perigosos em case de incêndio nas zonas
próximas. Em caso de incêndio pode formar cloreto de hidrogênio.
 Equipamento especial de proteção para o combate ao incêndio:
Permanência na área de perigo só com roupa de proteção apropriada e com uma máscara de oxigênio
independente do ar ambiente.
 Outras informações:
Evitar a infiltração da água de extinção nas águas superficiais ou nas águas subterrâneas. Precipitar
com água os vapores que se libertem.

6. Medidas de controle para derramamento ou vazamentos


 Medidas de proteção para as pessoas:
Não inalar os vapores/aerossóis. Evitar o contato com a substância. Garantir a ventilação com ar fresco
em recintos fechados.
 Método de limpeza / absorção:
Absorver com um agente higroscópico. Proceder à eliminação de resíduos. Limpeza posterior.
 Medidas de proteção do meio ambiente:
Não deixar escapar para a canalização de águas residuais.

7. Manuseio e armazenamento
 Manuseio:
Sem outras exigências.
 Armazenamento:
Hermeticamente fechado. Em local bem ventilado. Não utilizar recipientes metálicos.
 Requisitos impostos às salas de armazenamento e aos recipientes.
Temperatura de armazenamento:
Armazenar de +2ºC a +25ºC

8. Controle de exposição e proteção individual


 Equipamento de proteção individual:
As características dos meios de proteção para o corpo devem ser selecionadas em função da
concentração e da quantidade das substâncias tóxicas, de acordo com as condições específicas do
local de trabalho. A resistência dos meios de proteção aos agentes químicos deve ser esclarecida junto
aos fornecedores.
 Proteção respiratória:
Necessário uso de máscara em caso de formação de vapores/aerossóis. Filtro E (P2).
 Proteção dos olhos:
Necessário uso de óculos de segurança.
 Proteção das mãos:
Necessário uso de luvas. (Material = nitrilo ou latex natural)
 Outro equipamento de proteção:
Roupa de proteção contra ácidos.
Elaborador: Sigilo: Aprovador:
Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 59 / 61

 Higiene industrial:
Mudar imediatamente a roupa contaminada. Profilaxia cutânea. Depois de terminar o trabalho, lavar as
mãos e o rosto.

9. Propriedades físico-químicas
Forma líquido
Cor incolor
Odor pungente
Valor de pH (20°C) <1
Viscosidade dinâmica (15°C) 2,3 mPa*s
Temperatura de fusão Não disponível
Ponto de solidificação - 30 °C
Temperatura de Não disponível
ebulição
Temperatura de Não aplicável
ignição
Ponto de inflamação Não aplicável

Limites de explosão Inferior/Superior Não aplicável

Pressão de vapor (20°C) 190 hPa


Densidade (20°C)  1,19 g/cm3
Solubilidade em Água (20°C) Solúvel

10. Estabilidade e reatividade


 Condições a serem evitadas:
Aquecimento forte.
 Substâncias a serem evitadas:
- Reação exotérmica com: aminas, permanganato de potássio, sais de oxo-ácidos halídricos, óxidos de
semimetais, compostos de hidrogênio-semi-metais, aldeídos, éter vinilmetílico.
- Risco de inflamação ou formação de gases ou vapores inflamáveis com: carbonetos, silicite de lítio,
flúor.
- Desprendimento de gás com: alumínio, hidretos, formaldeído, metais (formação de oxigênio), soluções
fortes de hidróxidos alcalinos, sulfuretos.
- Perigo de explosão em presença de: metais alcalinos, ácido sulfúrico concentrado.
 Produtos de decomposição perigosa:
Em caso de incêndio vide item 5.
 Outras informações:
Materiais inapropriados:
Metais, ligas metálicas. Em contato com metais pode formar gás de hidrogênio (perigo de explosão!)

11. Informações toxicológicas


 Toxicidade aguda:
LC50 (inalação, rato): 3124 ppm (V) /1 h (cloreto de hidrogênio). (RTECS)

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 60 / 61

 Outras informações toxicológicas


Propriedade que devemos prever com base nos componentes da preparação:
 Após a inalação de vapores:
Irritação das mucosas, tosse, dificuldade em respirar.
 Após o contato com a pele:
Queimaduras.
 Após o contato com os olhos:
Queimaduras. Perigo de cegueira!
 Após ingestão:
Lesões corrosivas na boca, faringe, esôfago e trato gastrointestinal. Perigo de perfuração do
esôfago e do estômago. Após o período de latência: falência cardiovascular.
 Informação adicional:
O produto deve ser manipulado com as precauções habituais dos produtos químicos.

12. Informações ecológicas


 Efeitos ecotóxicos:
Não estão disponíveis dados quantitativos sobre os efeitos ecológicos deste produto
 Efeitos biológicos:
Tóxico para organismos aquáticos. Efeito tóxico nos peixes e no plâncton. Efeito prejudicial devido à
mudança do pH. Não obstante a diluição, ainda forma misturas cáusticas com a água. Deterioração do
crescimento das plantas. Não origina uma deficiência de oxigênio biológico.
 Dados ecológicos adicionais:
O seguinte diz respeito a HCl em geral:
Perigoso para organismos aquáticos. Perigoso devido a alterações de pH.
 Efeitos biológicos:
Letal para peixes desde 25 mg/l;
Leuciscus idus LC5o: 862 mg/l (solução 1N).
Prejudicial para plantas desde 6 mg/l. Não provoca deficiência de oxigênio biológico.
Não permita a entrada em águas, águas residuais ou solos!

13. Considerações sobre tratamento e disposição


 Produto:
No Brasil não existe norma federal sobre a eliminação de produtos químicos ou de substâncias
residuais. Produtos químicos que dêem origem a substâncias residuais são geralmente considerados
como resíduos especiais. A eliminação segue regulamentação estadual quando e onde aplicável.
Sugerimos que se entre em contato com a entidade competente (repartição do Estado ou empresa
especializada no tratamento de resíduos), que poderá dar informações sobre as medidas de
eliminação.
 Embalagem:
Eliminação de acordo com as normas legais. As embalagens contaminadas devem ser tratadas da
mesma maneira que a substância correspondente. Caso não existam quaisquer normas legais neste
sentido, as embalagens não-contaminadas podem ser tratadas como lixo doméstico normal ou podem
ser submetidas a um processo de reciclagem.

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012
GRUPO GENEA
FÁBRICA DE CIMENTO CIMENFORT Código PO 0120
UNIDADE CATUMBELA
Revisão 0
Título: Segurança em Laboratório Químico de Área CQ
Controle de Qualidade Páginas 61 / 61

14. Informações sobre transporte


No. ONU 1789
 Transporte rodoviário DNER
Nome ACIDO CLORÍDRICO, SOLUÇÃO
Classe de Risco 8
No. de Risco 80
Grupo de embalagem II
 Transporte por via marítima IMDG, GGVSee
Nome HYDROCHLORIC ACID
Classificação 8 / UN 1789 / II
Ems 8 – 03
MFAG 700
 Transporte por via aérea ICAO, IATA
Nome HYDROCHLORIC ACID
Classificação 8 / UN 1789 / II
As informações relativas ao transporte por via marítima e aérea mencionam-se de acordo com a
regulamentação internacional e no formato aplicável no Brasil. Não estão consideradas possíveis
diferenças a nível nacional.

15. Regulamentações
Etiquetas de acordo com as Diretivas da ONU:
 Etiquetagem regulamentar obrigatória das substâncias perigosas:
Símbolo: C Corrosivo
Frases R: 34 – 37 Provoca queimaduras. Irritante para as vias respiratórias.
Frases S: 26 - 36/37/39 – Em caso de contato com os olhos lavar imediata e abundantemente com
45 água e consultar um especialista. Usar vestuário de proteção, luvas e
equipamento protetor para a vista/face adequados.
Em caso de acidente ou de indisposição, consultar imediatamente o
médico (se possível mostrar-lhe o rótulo).
NOTA: As informações regulamentares indicadas nesta seção referem-se unicamente as principais
prescrições especificamente aplicáveis ao produto objeto da FDS (Sistema completo de transporte de
dados com garantia de entrega).
Chama-se a atenção do usuário sobre a possível existência de outras disposições que complemente
estas prescrições.
Recomenda-se considerar qualquer tipo de medidas ou disposições, internacionais, nacionais, ou locais
de possível aplicação.

16. Outras informações


As indicações baseiam-se no nível atual dos nossos conhecimentos e servem para a caracterização do
produto no que se refere às medidas de segurança a tomar. Estas indicações não implicam qualquer
garantia de propriedades do produto descrito.

Elaborador: Sigilo: Aprovador:


Robson de Freitas Werling Uso Interno ao Negócio Ari Cardoso Barcia
Data de aprovação e/ou revisão: 19/05/2012