Anda di halaman 1dari 2

1 Ficha 5 Domínio  Gramática

Ficha 5 · Funções sintáticas

1. Lê o texto apresentado.

O viajante das estrelas


“Sou um astrofísico que viaja na Terra”, pó de barro e gordura”, mais eficaz do que

OEXP10DP © Porto Editora


descreve-se Pedro Mota, que viaja ao sabor 30 qualquer protetor solar industrial. Embora
de histórias velhas como os povos. Atravessa banal, exemplos como este servem para de-
os continentes há mais de duas décadas. Re- monstrar “que apreendemos sempre coisas
5 colhe contos tradicionais, afetos e paixões. que ultrapassam as ideias feitas”. No caso
Partilha-os, depois, com os outros. Seja no concreto, “poderia ser levado a pensar que o
seu livro Quatro Ventos, Sete Mares – O 35 fariam por questões estéticas, por uma tradi-
Mundo Pelos Olhos de Um Viajante […], seja ção de decorar o corpo”. A razão era bem
em exposições fotográficas. Seja, ainda, com mais pragmática. Menos apaixonante.
10 aqueles de quem recolhe os fragmentos de Mas, paixão e amor não faltam nas via-
história e passado. gens de Pedro Mota: “Há muito amor. Ainda
40 há muito amor de quem recebe e depois de
quem dá. Em Timor, em Angola, em Mo-
çambique… em locais onde os portugueses
apenas passaram e muitas vezes deixaram
apenas o nome, como a Patagónia e outros
45 locais remotos, onde deixámos palavras.
Como ‘barco grande’ em tibetano. Soa a
‘nau’. Eles têm palavras para todos os tipos
de barcos que usam e conhecem. Um barco
com a dimensão de uma cidade é ‘nau’. Se
Recolher “contos e tradições de povos só 50 não for herança dos portugueses eu gosto de
com tradição oral foi a grande ‘desculpa’ para acreditar que sim, que é”.
a primeira viagem há mais de vinte anos. Foi Talvez uma das poucas dúvidas que lhe
15 também para mostrar, com o meu exemplo, ficam. Antes de partir prepara-se com “li-
a importância de outras culturas”, explica- vros, documentos, músicas e outros bocados
-nos. Uma ideia que ainda não abandonou. 55 dos lugares”. Quando volta, põe o que viu em
Uma história, “da qual não sou personagem”, livro, em exposições fotográficas. “Para par-
sublinha. Uma história que prossegue, em tilhar o que trago de rotas antigas”. Aquelas
20 novos capítulos, “recolhidos, habitualmente, de que diz gostar particularmente: “a Rota da
em inglês e depois traduzidos”. Fotografados, Seda – da qual conheço alguns ‘fios’ – a Rota
também. Não os contos mas as gentes com 60 das Especiarias, a Rota do Ártico, o Mapa
quem contacta, “normalmente mais abertos Cor-de-Rosa”. A próxima, com as estrelas
e expansivos com aquele que vem de fora do por companhia, será à Austrália. Na compa-
25 que aquilo que se poderia imaginar”. nhia de outros homens que sempre soube-
Por exemplo, na Costa dos Esqueletos ram ler as estrelas.
(Namíbia): “onde aprendi com os locais MARINHA, C. Luís, 2008. “Aventureiros Solitários”.
fotocopiável

como proteger a pele das queimaduras com Os Meus Livros, n.º 65, julho de 2008 (p. 41)
Domínio  Gramática Ficha 5 2

1.1. Identifica as funções sintáticas desempenhadas pelas expressões sublinhadas no


texto.

Expressões do texto Funções sintáticas

a. “há mais de duas décadas” (l. 4)

b. “oral” (l. 13)

c. “primeira” (l. 14)

d. “a importância de outras culturas” (l. 16)

e. “bem mais pragmática” (ll. 36-37)

f. “paixão e amor” (l. 38)


g. “têm palavras para todos os tipos de barcos que
usam e conhecem” (ll. 47-48)
h. “lhe” (l. 52)

i. “dos lugares” (l. 55)

1.2. Assinala a opção que completa de forma correta cada uma das frases apresentadas.
1.2.1. Na frase “Pedro Mota considera a sua atividade fascinante.” a expressão sub-
linhada desempenha a função sintática de
(A) predicativo do sujeito.
(B) predicativo do complemento direto.
(C) modificador do nome restritivo.
(D) complemento direto.
1.2.2. Na passagem “’Sou um astrofísico que viaja na Terra’, descreve-se Pedro Mota,
que viaja ao sabor de histórias velhas como os povos.” (ll. 1-3) as orações introdu-
zidas por “que” desempenham a função sintática de
(A) modificador restritivo do nome.
(B) modificador apositivo do nome.
(C) modificador restritivo do nome e modificador apositivo do nome,
respetivamente.
(D) modificador apositivo do nome e modificador restritivo do nome,
respetivamente.

2. Elabora frases que obedeçam às estruturas sintáticas descritas.


a. modificador + sujeito composto + predicado (núcleo verbal + complemento direto, que
integra um complemento do nome + predicativo do complemento direto).
OEXP10DP © Porto Editora

b. vocativo + sujeito nulo subentendido + predicado (núcleo verbal + complemento indireto


+ complemento direto, que inclui um complemento do nome).
c. sujeito
 simples + predicado (núcleo verbal + predicativo do sujeito, que integra um
com­­plemento do adjetivo).
fotocopiável