Anda di halaman 1dari 2

LISTA N2

Cassio M. Scheffer

1) Cite quatro vantagens da utilização de redes de comunicação industrial perante os


sistemas convencionais de cabeamento.

R: Redução de instalações elétricas; Redução do tamanho de painel elétrico; Modularização


de máquinas e equipamentos; diagnóstico local de falhas; diagnóstico real time em
supervisório; Flexibilidade na ampliação ou modificação.

2) Quais as vantagens e desvantagens das redes em formato de barramento e em formato


de anel?

R: Vantagens: Todos os nós acessam a rede igualmente; performance não é impactada com
o aumento do número de nós.

Desvantagens: Problemas são difíceis de isolar; a falha de um nó interfere na rede inteira.

3) Com relação à tecnologia de comunicação, explique as diferenças entre Mestre-Escravo


e Produtor-Consumidor.

R: Mestre-Escravo: Um Mestre, múltiplos escravos. Dispositivos escravos trocam dados


apenas com o Mestre.

Produtor-Consumidor: Neste modelo, os dados possuem um identificador único, origem ou


destino. Todos os nós podem ser sincronizados. Usando esse modelo, múltiplos nós
(produtores) podem transmitir dados para outros nós (consumidores). Também alguns nós
podem assumir na rede os papéis de produtor e consumidor

4) Descreva as necessidades que levaram ao desenvolvimento de sistemas supervisórios.

R: Surgiram da necessidade de criação de uma interface amigável (eficiente e ergonômica),


que o Mercado tem designado por Sistema Supervisório ou Interface Homem Máquina
(IHM). Seu objetivo é permitir a supervisão e muitas vezes o comando de determinados
pontos da planta automatizada.

5) Para os sistemas supervisórios, quais as características dos modos de desenvolvimento


e run time?

R: Modo de Desenvolvimento: ambiente onde se criam telas gráficas, animações,


programação;

Modo Run Time: é o modo onde se mostra a janela animada, criada no modo de
desenvolvimento e no qual se dará a operação integrada com CLP, durante a automação da
planta em tempo real.

6) Como garantir maior clareza ao operador das telas geradas nos sistemas supervisórios?

R:Ser consistente no uso de símbolos e cores; Ser consistente nos nomes de botões Clareza
de Entendimento; Padronização para garantir a consistência; Analisar tendências de
processo; Monitorar a eficiência da produção; Arquivar variáveis de processo para garantir
a conformidade com leis federais ou outras regulamentações. Telas que fornecem
progressivamente detalhes das plantas e seus constituintes à medida que se navega através
do aplicativo.
7) Com relação a sistemas supervisórios, descreva a função de cada tela abaixo: a) Telas de
visão geral; b) Telas de grupo; c) Telas de detalhe; d) Telas de malhas; e) Telas de
tendências; f) Telas de manutenção.

R: a) Visão geral e resumida do sistema, indicadores individuais divididos por tela.

b) representa cada processo ou unidade, apresentando o estado e/ou condição dos


equipamentos da área apresentada. Esta tela também permite ao operador acionar os
equipamentos da área através de comandos do tipo abrir/fechar ou ligar/desligar

c)

d)

e)

f)