Anda di halaman 1dari 2

06/03/2018 Banco de Dados Folha - Acervo de Jornais

REATAMENTO PRATICAMENTE REALIZADO; BRASIL E URSS ASSINAM OS


DOCUMENTOS

Publicado na Folha de S.Paulo, quarta-feira, 22 de novembro de 1961

Neste texto foi mantida a grafia original

BRASILIA, 21 (FSP) - O chanceler San Tiago Dantas comparecerá amanhã à Camara dos
Deputados, às 14 h 20, para proferir finalmente o discurso sobre o reatamento de relações com a
União Sovietica. Embora o ministro se restrinja à vaga declaração de que "revelará em detalhes o
estagio atual das negociações", fontes do Itamarati e do Palacio do Pinhal informam que o
reatamento está praticamente realizado: os dois paises já assinaram os documentos à
formalização do ato e "o estagio atual das negociações" seria então a conclusão dos entendimentos
com o restabelecimento das relações diplomaticas e comerciais em sua plenitude. O chanceler
deverá fazer tambem um relatorio sobre sua recente viagem à Argentina e suas conversações com
o sr. Miguel Angel Carcano, chanceler daquele país.

Duvida

Segundo noticias que a FSP colheu em diversas fontes do governo e do Parlamento (na propria
Comissão de Relações Exteriores da Camara), é exata a informação de que o reatamento depende
apenas do anuncio oficial para sua completa formalização. Contudo, o sr. San Tiago Dantas poderia
evitar aquela proclamação por mais alguns dias, a fim de que o reinicio das relações não coincida
com as homenagens que anualmente se prestam à memória dos mortos na intentona comunista
de 1935. De qualquer forma, grande é a expectativa nos circulos politicos em torno do
pronunciamento do chanceler, que passou toda a manhã de hoje e parte da tarde em contatos com
os parlamentares, sobretudo na Camara, articulando a cobertura politica para seu discurso.

Definição dos politicos

Essa atividade do chanceler San Tiago Dantas nos meios politicos explica a declaração prestada
pelo primeiro-ministro Tancredo Neves, que, ao desembarcar pela manhã, no aeroporto, disse que
"o reatamento está em fase de definição dos poderes politicos nacionais". O assunto é da
competencia do Poder Executivo e só depende do Parlamento ( poder politico) na medida que este,
colocado contra a decisão do governo, possa derrubá-lo através do voto de desconfiança. Este foi o
sentido da longa presença do ministro das Relações Exteriores hoje na Camara, onde procurou
assegurar-se da cobertura de lideres conservadores, como os srs. Adauto Lucio Cardoso, da UDN,
Etelvino Lins, do PSD, e Teodulo Albuquerque, do PR.

China

Ao contrario do que se dizia ontem, nada de concreto existe até agora sobre o estabelecimento de
relações comerciais com a China Comunista. Este depende de determinadas providencias para as
quais é necessario algum tempo. Tanto o problema da URSS como o da China foram objeto de
conversa que ontem o chanceler manteve com o presidente João Goulart, no Palacio da Alvorada, à
noite. Nessa oportunidade, o presidente da Republica teve conhecimento do teor do discurso que
fará o ministro e do estagio em que se encontram as negociações com a China. Chefe da missão
que iniciou entendimentos com o governo chinês, no inicio de agosto, o sr. João Goulart deposita
grandes esperanças nos resultados do intercambio comercial com aquela nação asiatica.

Igrejas e militares

Alem do presidente da Republica e do primeiro-ministro, também a Igreja e os ministros militares


estão a par de todas as revelações que o San Tiago Dantas fará, amanhã, da tribuna da Camara.
Chegando-se à fase conclusiva das negociações, o chanceler debateu o assunto com o cardeal d.

http://almanaque.folha.uol.com.br/brasil_22nov1961.htm 1/2
06/03/2018 Banco de Dados Folha - Acervo de Jornais

Jaime Camara, no Rio de Janeiro, o qual deu por satisfatorias as medidas adotadas como
prevenção para que a representação sovietica não sirva de foco de propaganda e incentive a
agitação comunista. O mesmo ocorreu quanto aos ministros militares.

Especulações

No Itamarati, por outro lado, já começaram as especulações sobre quem será o embaixador
brasileiro na URSS. Os nomes cogitados nas conversas de bastidores são os diplomatas de carreira
Vasco Leitão da Cunha e Alves de Sousa. O primeiro, ex-embaixador em Cuba e ex-secretário geral
do Ministerio das Relações Exteriores, encontra-se em disponibilidade; o segundo, chefia
atualmente a nossa representação em Paris. Em circulos politicos, aventa-se igualmente a
possibilidade de ser o cargo entregue a um militar.

© Copyright Empresa Folha da Manhã Ltda. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em
qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Empresa Folha da Manhã Ltda.

http://almanaque.folha.uol.com.br/brasil_22nov1961.htm 2/2