Anda di halaman 1dari 37

MANUTENÇÃO EM LINHAS DE

DISTRIBUIÇÃO EM ALTA TENSÃO


COM LINHA VIVA GRUPO 5-900

Gestão de Segurança e Saúde no Trabalho – GSST

Versão 2015
ÍNDICE
MANUTENÇÃO EM LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO EM ALTA TENSÃO COM LINHA VIVA GRUPO 5-900

INSTRUÇÕES .......................................................................................................................................................................................................... 1

PADRÃO 5-901 - REPARO DE CABO CONDUTOR............................................................................................................................................. 2

PADRÃO 5-902 - REPARO DE CABO PÁRA-RAIOS E OPGW........................................................................................................................... 4

PADRÃO 5-903 - ABERTURA E FECHAMENTO DE JUMPER........................................................................................................................... 6

PADRÃO 5-904 - SUBSTITUIÇÃO DE ISOLADOR EM ANCORAGEM............................................................................................................ 8

PADRÃO 5-905 - SUBSTITUIÇÃO DE ISOLADOR EM SUSPENSÃO............................................................................................................... 10

PADRÃO 5-906 – SUBSTITUIÇÃO DE GRAMPO ARTICULADO EM SUSPENSÃO....................................................................................... 12

PADRÃO 5-907 – SUBSTITUIÇÃO DE AMORTECEDOR EM CONDUTOR...................................................................................................... 14

PADRÃO 5-908 – CONEXÃO E DESCONEXÃO DE BARRAMENTOS DE SES............................................................................................... 16

PADRÃO 5-909 - CONEXÃO E DESCONEXÃO DE EQUIPAMENTOS DE SES............................................................................................... 18

PADRÃO 5-910 – SUBSTITUIÇÃO DE PARAFUSOS EM COMPONENTES DE SES....................................................................................... 20

PADRÃO 5-911 – SANAR PONTO QUENTE (RIT)................................................................................................................................................ 22

PADRÃO 5-912 – SUBSTITUIÇÃO DE ISOLADOR PEDESTAL......................................................................................................................... 24

PADRÃO 5-913 – MONTAGEM DE ANDAIME ISOLADO.................................................................................................................................. 26

PADRÃO 5-914 – INSTALAÇÃO DE ESCADA EXTENSÍVEL ISOLADA......................................................................................................... 28

PADRÃO 5-915 – SUBSTITUIÇÃO DE BOBINA DE BLOQUEIO....................................................................................................................... 30

PADRÃO 5-915 – SECCIONAMENTO DE BARRA............................................................................................................................................... 30

ANEXO 1 - TREINAMENTOS..................................................................................................................................................................................32

ANEXO 2 – EPI ..........................................................................................................................................................................................................33

REFERÊNCIAS...........................................................................................................................................................................................................34

CONTROLE DE REVISÕES...................................................................................................................................................................................... 35

i
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO EM ALTA TENSÃO COM LINHA


GRUPO VIVA

INSTRUÇÕES

Estas tarefas destinam-se ao uso das equipes de manutenção de LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO EM ALTA
TENSÃO.

O grupo de tarefas são compreendidas:


1-400 – PRELIMINARES PARA MANUTENÇÃO EM LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO EM ALTA
TENSÃO
5-800 – MANUTENÇÃO EM LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO EM ALTA TENSÃO COM LINHA
MORTA
5-900 – MANUTENÇÃO EM LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO EM ALTA TENSÃO COM LINHA VIVA

Nomenclatura:

Linha Viva: Qualquer serviço onde exista interação com o condutor, com a linha energizada. A interação
pode ser feita pelo método ao potencial ou pelo método a Distância. Casos especiais ou omissos devem ser
estudados previamente, sendo que os riscos e os meios de bloqueio devem constar na APR.

Linha Morta: Qualquer serviço onde exista interação com o condutor, com a linha desenergizada. Também
são considerados os serviços onde não exista interação com o condutor e a linha permaneça energizada.
Casos especiais ou omissos devem ser estudados previamente, sendo que os riscos e os meios de bloqueio
devem constar na APR.

Uniforme padrão: É composto por calça anti-chama classe 2, camiseta branca de algodão, camisa anti-
chama classe2, coturno ou bota de cano longo.

EPI´s: É composto por capacete, óculos de proteção e luvas. Todos homologados e fornecidos pela COPEL.

Conjunto de segurança para trabalho em altura: É composto no mínimo por cinto paraquedista com 5
pontos de ancoragem e com fechamento no peitoral em “Y”, talabarte de posicionamento, trava-quedas,
talabarte de ascensão em “Y” com ganchos de 110mm.

Observações:

Durante a utilização do balde de lona, não exceder a capacidade de carga impressa no mesmo.

A sigla NA nos tempos médios de execução significa que este parâmetro não se aplica para a tarefa
indicada.

Casos especiais e/ou omissos, que não são contemplados nas tarefas GSST, deverão ser avaliados em
conjunto pelo STMLST e o MLT responsável pela atividade.

1
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE


GRUPO DISTRIBUIÇÃO EM ALTA TENSÃO COM LINHA N.º PADRÃO PÁGINA
VIVA
TAREFA REPARO DE CABO CONDUTOR 5-901 01 de 02
VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 07 pessoas Ver Anexo 1
EQUIPAMENTOS / FERRAMENTAL / MATERIAIS
Ver Anexo 2
RESULTADOS ESPERADOS DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA
Realizar o reparo de cabo condutor com linha
viva de maneira segura e padronizada.
ATIVIDADES CRÍTICAS RISCOS AÇÕES PREVENTIVAS
1- Trabalhar em plano elevado; 1- Queda do eletricista; 1.1 - Utilizar conjunto de segurança para
trabalho em altura;
1.2-Usar técnicas de escalada segura;

2– Montagem da escada isolada; 2.1– Lesão corporal por queda de 2.1- Alertar os colaboradores do risco de queda
material e ferramental; de Material/Ferramental, e evitar o trânsito de
pessoas sob a área de trabalho;

2.2– Lesão por esforço físico e 2.2.1- Atenção na movimentação das cordas da
ergonômico; escada;
2.2.2- Boa comunicação entre os colaboradores
e supervisão da atividade;
2.2.3– Dentro do possível manter postura
ergonômica adequada;

2.3– Choque elétrico por invasão de 2.3.1– Manter Distância de segurança


áreas com diferentes potenciais. conforme IAP 040412.
2.3.2– O trabalho deve ser realizado sob
supervisão;

3– Instalação de reparo pré- 3.1– Lesão corporal; 3.1– Atenção ao manusear as varetas do reparo
formado. pré-formado e utilizar EPIs;

3.2– Choque elétrico por contato ou 3.2.1– Manter atenção ao manusear as varetas
aproximação de fases e/ou potencial de do reparo pré-formado;
terra.
3.2.2– Manter Distância de segurança da outra
fase e do potencial de terra. Conforme
IAP040412

ANORMALIDADES AÇÕES CORRETIVAS

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

2
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO


GRUPO EM ALTA TENSÃO COM LINHA VIVA
N.º PADRÃO PÁGINA

TAREFA REPARO DE CABO CONDUTOR 5-901 02 de 02


VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 07 pessoas Ver Anexo 1

Nota:
1- Tempo médio de execução: 1h
2- Se houver incidência de ventos fortes a atividade poderá ser cancelada
3- A umidade relativa do ar é o parâmetro que define a execução da atividade, sendo que se houver aumento da mesma durante a
atividade o serviço deve ser interrompido.
4- O supervisor da atividade não pode se envolver na execução da mesma

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

3
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE


GRUPO DISTRIBUIÇÃO EM ALTA TENSÃO COM LINHA N.º PADRÃO PÁGINA
VIVA
TAREFA REPARO DE CABO PÁRA-RAIOS E OPGW 5-902 01 de 02
VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 07 pessoas Ver Anexo 1
EQUIPAMENTOS / FERRAMENTAL / MATERIAIS
Ver Anexo 2
RESULTADOS ESPERADOS DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA
Realizar o reparo de cabo pára-raios ou OPGW
de maneira segura e padronizada.
ATIVIDADES CRÍTICAS RISCOS AÇÕES PREVENTIVAS
1- Trabalhar em plano elevado; 1- Queda do eletricista; 1.1 - Utilizar conjunto de segurança para
trabalho em altura;
1.2 - Usar técnicas de escalada segura;

2- Instalação do reparo. 2.1– Lesão corporal por rompimento do 2.1- Avaliar visualmente as condições do cabo
cabo pára-raios ou OPGW; e, se necessário, instalar o “band-aid” para
cabo OPGW;

2.2– Lesão corporal durante o manuseio 2.2- Atenção ao manusear as varetas do reparo
das varetas. pré-formado e utilizar EPIs.

3– Montagem de andaime 3.1– Lesão corporal por queda de 3.1– Alertar os colaboradores do risco de
isolados; material e ferramental; queda de Material/Ferramental, e evitar o
trânsito de pessoas sob a área de trabalho;

3.2– Lesão por esforço físico e 3.2.1- Atenção na movimentação das cordas da
ergonômico; andaime
3.2.2- Boa comunicação entre os colaboradores
e supervisão da atividade;
3.2.3– Dentro do possível manter postura
ergonômica adequada;

3.3– Choque elétrico por invasão de 3.3.1– Manter Distância de segurança


áreas com diferentes potenciais. conforme IAP 040412.
3.3.2– O trabalho deve ser realizado sob
supervisão;

ANORMALIDADES AÇÕES CORRETIVAS

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

4
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO


GRUPO EM ALTA TENSÃO COM LINHA VIVA
N.º PADRÃO PÁGINA

TAREFA REPARO DE CABO PÁRA-RAIOS E OPGW 5-902 02 de 02


VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 07 pessoas Ver Anexo 1

Nota:
1- Tempo médio de execução: 1h
2- O supervisor da atividade não pode se envolver na execução da mesma

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DDI/DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

5
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE


GRUPO DISTRIBUIÇÃO EM ALTA TENSÃO COM LINHA N.º PADRÃO PÁGINA
VIVA
TAREFA ABERTURA E FECHAMENTO DE JUMPER 5-903 01 de 02
VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 07 pessoas Ver Anexo 1
EQUIPAMENTOS / FERRAMENTAL / MATERIAIS
Ver Anexo 2
RESULTADOS ESPERADOS DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA
Abertura e/ou fechamento de jumper com linha
viva de forma segura e padronizada
ATIVIDADES CRÍTICAS RISCOS AÇÕES PREVENTIVAS
1– Trabalho em plano elevado; 1 – Queda do eletricista; 1.1– Utilizar conjunto de segurança para
trabalhos em altura;
1.2- Usar técnicas de escalada segura;

2– Abertura / Fechamento do 2.1– Choque elétrico por invasão de área 2.1.1- Observar Distâncias de segurança
jumper. contaminada; Conforme IAP 040412

2.1.2- Trabalho deve ser realizado sob


supervisão;
2.2- Choque elétrico por indução;
2.2.1– Após abertura instalar o conjunto de
aterramento temporário para aterrar e
equalizar o potencial antes de qualquer contato
do colaborador com o jumper aberto;

2.2.2– Depois de instalado o aterramento


temporário o jumper deve ser fixado na
estrutura de forma segura

2.3– Lesão por esforço físico ou 2.3- Posicionar-se adequadamente na estrutura


ergonômico. para evitar esforço excessivo.

3– Interrupção de Circuito de 3 – Queimaduras por arco voltaico 3- A equipe deve se certificar do lado correto
Corrente/Carga. da abertura do jumper para evitar interrupção
de carga.

ANORMALIDADES AÇÕES CORRETIVAS

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

6
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO


GRUPO EM ALTA TENSÃO COM LINHA VIVA
N.º PADRÃO PÁGINA

TAREFA ABERTURA E FECHAMENTO DE JUMPER 5-903 02 de 02


VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 07 pessoas Ver Anexo 1

Nota:
1- Tempo médio de execução: 2h
2- O supervisor da atividade não pode se envolver na execução da mesma

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

7
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE


GRUPO DISTRIBUIÇÃO EM ALTA TENSÃO COM LINHA N.º PADRÃO PÁGINA
VIVA
SUBSTITUIÇÃO DE ISOLADOR EM
TAREFA ANCORAGEM
5-904 01 de 02
VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 07 pessoas Ver Anexo 1
EQUIPAMENTOS / FERRAMENTAL / MATERIAIS
Ver Anexo 2
RESULTADOS ESPERADOS DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA
Substituir discos ou cadeias de isoladores em
ancoragem com Linha Viva de Forma segura e
padronizada.
ATIVIDADES CRÍTICAS RISCOS AÇÕES PREVENTIVAS
1- Trabalhar em plano elevado; 1- Queda do eletricista; 1.1- Utilizar conjunto de segurança para
trabalhos em altura;
1.2- Usar técnicas de escalada segura;

2- Içamento de ferramental e 2- Lesão por queda de ferramental; 2.1- Utilizar corda de serviço e balde de lona
isoladores; para içar materiais;
2.2- Alertar os colaboradores do risco de queda
de material/ferramental, e evitar o trânsito de
pessoas sob a área de trabalho;

3- Manuseio de ferramentas; 3- Lesão por queda de ferramental; 3- Utilizar bolsa de lona para acomodar
ferramentas durante a tarefa;

4- Montagem da escada isolada. 4.1 – Lesão corporal por queda de 4.1 Alertar os colaboradores do risco de queda
material; de Material e evitar o trânsito de pessoas sob a
área de trabalho;

4.2 – Lesão por esforço físico e 4.2.1- Atenção na movimentação das cordas da
ergonômico; escada;
4.2.2- Boa comunicação entre os colaboradores
e supervisão da atividade;
4.2.3 – Dentro do possível manter postura
ergonômica adequada.

4.3 – Choque elétrico por invasão da 4.3.1– Manter Distância de segurança


área contaminada conforme IAP 040412;
4.3.2– O trabalho deve ser realizado sob
supervisão.

ANORMALIDADES AÇÕES CORRETIVAS

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

8
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO


GRUPO EM ALTA TENSÃO COM LINHA VIVA
N.º PADRÃO PÁGINA
SUBSTITUIÇÃO DE ISOLADOR EM
TAREFA ANCORAGEM
5-904 02 de 02
VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 07 pessoas Ver Anexo 1

Nota:
1- Tempo médio de execução: 2h
2- Caso o teste de corrente de fuga tenha resultado negativo por duas vezes consecutivas, cancelar o serviço.
3- O supervisor da atividade não pode se envolver na execução da mesma

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

9
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE


GRUPO DISTRIBUIÇÃO EM ALTA TENSÃO COM LINHA N.º PADRÃO PÁGINA
VIVA
SUBSTITUIÇÃO DE ISOLADOR EM
TAREFA SUSPENSÃO
5-905 01 de 02
VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 07 pessoas Ver Anexo 1
EQUIPAMENTOS / FERRAMENTAL / MATERIAIS
Ver Anexo 2
RESULTADOS ESPERADOS DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA
Substituir discos ou cadeias de isoladores em
suspensão com Linha Viva de Forma segura e
padronizada.
ATIVIDADES CRÍTICAS RISCOS AÇÕES PREVENTIVAS
1- Trabalhar em plano elevado; 1- Queda ao executar a tarefa; 1.1- Utilizar conjunto de segurança para
trabalhos em altura;

1.2- Usar técnicas de escalada segura;

2- Içamento de ferramental e 2- Lesão por queda de ferramental; 2.1- Utilizar corda de serviço e balde de lona
isoladores; para içar materiais;

2.2- Alertar os colaboradores do risco de queda


de material/ferramental, e evitar o trânsito de
pessoas sob a área de trabalho;

3- Manuseio de ferramentas; 3.1- Lesão por queda de ferramental; 3.1- Utilizar bolsa de lona para acomodar
ferramentas durante a tarefa;

3.2 – Choque elétrico por invasão da 3.2.1 – Manter Distância de segurança


área contaminada. conforme IAP 040412;

3.2.2 – O trabalho deve ser realizado sob


supervisão.

ANORMALIDADES AÇÕES CORRETIVAS

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

10
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO


GRUPO EM ALTA TENSÃO COM LINHA VIVA
N.º PADRÃO PÁGINA
SUBSTITUIÇÃO DE ISOLADOR EM
TAREFA SUSPENSÃO
5-905 02 de 02
VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 07 pessoas Ver Anexo 1

Nota:
1- Tempo médio de execução: 1h
2- Caso o teste de corrente de fuga tenha resultado negativo por duas vezes consecutivas, cancelar o serviço.
3- O supervisor da atividade não pode se envolver na execução da mesma

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

11
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE


GRUPO DISTRIBUIÇÃO EM ALTA TENSÃO COM LINHA N.º PADRÃO PÁGINA
VIVA
SUBSTITUIÇÃO DE GRAMPO
TAREFA ARTICULADO EM SUSPENSÃO
5-906 01 de 02
VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 07 pessoas Ver Anexo 1
EQUIPAMENTOS / FERRAMENTAL / MATERIAIS
Ver Anexo 2
RESULTADOS ESPERADOS DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA
Substituir grampo de suspensão articulado de
forma segura e padronizada.
ATIVIDADES CRÍTICAS RISCOS AÇÕES PREVENTIVAS
1- Trabalhar em plano elevado; 1- Queda do eletricista; 1.1- Usar conjunto de segurança para trabalhos
em altura;
1.2- Utilizar técnicas de escalada segura;

2- Içamento de ferramental e 2- Lesão por queda de ferramental; 2.1- Utilizar corda de serviço e balde de lona
grampos; para içar materiais;

2.2- Alertar os colaboradores do risco de queda


de material/ferramental, e evitar o trânsito de
pessoas sob a área de trabalho;

3- Manuseio de ferramentas; 3- Lesão por queda de ferramental; 3- Utilizar bolsa de lona para acomodar
ferramentas durante a tarefa;

4 - Montagem do Conjunto de 4.1 – Lesão corporal por queda de 4.1 Alertar os colaboradores do risco de queda
Tração; material; de Material, e evitar o trânsito de pessoas sob a
área de trabalho;

4.2 – Choque elétrico; 4.2 Respeitar as Distâncias de segurança das


outras fases e o potencial de terra conforme
IAP 040412.

5 - Montagem da escada isolada. 5.1 – Lesão por esforço físico e 5.1.1- Atenção na movimentação das cordas da
ergonômico. escada;

5.1.2- Boa comunicação entre os colaboradores


e supervisão da atividade;

5.1.3 – Dentro do possível manter postura


ergonômica.

ANORMALIDADES AÇÕES CORRETIVAS

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

12
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO


GRUPO EM ALTA TENSÃO COM LINHA VIVA
N.º PADRÃO PÁGINA
SUBSTITUIÇÃO DE GRAMPO ARTICULADO
TAREFA EM SUSPENSÃO
5-906 02 de 02
VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 07 pessoas Ver Anexo 1

Nota:
1- Tempo médio de execução: 1h
2- Caso o teste de corrente de fuga tenha resultado negativo por duas vezes consecutivas, cancelar o serviço.
3- O supervisor da atividade não pode se envolver na execução da mesma

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

13
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE


GRUPO DISTRIBUIÇÃO EM ALTA TENSÃO COM LINHA N.º PADRÃO PÁGINA
VIVA
SUBSTITUIÇÃO DE AMORTECEDOR EM
TAREFA CONDUTOR
5-907 01 de 02
VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 05 pessoas Ver Anexo 1
EQUIPAMENTOS / FERRAMENTAL / MATERIAIS
Ver Anexo 2
RESULTADOS ESPERADOS DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA
Substituir e corrigir amortecedor nos condutores
com linha viva de forma segura e padronizada.
ATIVIDADES CRÍTICAS RISCOS AÇÕES PREVENTIVAS
1- Trabalhar em plano elevado; 1- Queda ao executar a tarefa; 1.1- Usar conjunto de segurança para trabalhos
em altura;

1.2- Utilizar técnicas de escalada segura;

2- Içamento de ferramental e 2- Lesão por queda de ferramental; 2.1- Utilizar corda de serviço e balde de lona
amortecedor; para içar materiais;

2.2- Alertar os colaboradores do risco de queda


de material/ferramental, e evitar o trânsito de
pessoas sob a área de trabalho;

3- Manuseio de ferramentas; 3.1- Lesão por queda de ferramental; 3.1- Utilizar bolsa de lona para acomodar
ferramentas durante a tarefa;

3.2 – Choque elétrico por invasão da 3.2.1 – Manter Distância de segurança


área contaminada. conforme IAP 040412;

3.2.2 – O trabalho deve ser realizado sob


supervisão.

ANORMALIDADES AÇÕES CORRETIVAS

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

14
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO


GRUPO EM ALTA TENSÃO COM LINHA VIVA
N.º PADRÃO PÁGINA
SUBSTITUIÇÃO DE AMORTECEDOR EM
TAREFA CONDUTOR
5-907 02 de 02
VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 05 pessoas Ver Anexo 1

Nota:
1- Tempo médio de execução: 30min
2- Caso o teste de corrente de fuga tenha resultado negativo por duas vezes consecutivas, cancelar o serviço.
3- O supervisor da atividade não pode se envolver na execução da mesma

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

15
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE


GRUPO DISTRIBUIÇÃO EM ALTA TENSÃO COM LINHA N.º PADRÃO PÁGINA
VIVA
CONEXÃO E DESCONEXÃO DE
TAREFA BARRAMENTO DE SUBESTAÇÃO
5-908 01 de 02
VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 05 pessoas Ver Anexo 1
EQUIPAMENTOS / FERRAMENTAL / MATERIAIS
Ver Anexo 2
RESULTADOS ESPERADOS DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA
Realizar conexão e desconexão de barramento
em Linha Viva de Forma Segura e Padronizada
ATIVIDADES CRÍTICAS RISCOS AÇÕES PREVENTIVAS
1- Conexão e Desconexão do 1.1- Choque por contato; 1.1- Manter Distância de segurança do
barramento; potencial de terra e das fases adjacentes
conforme IAP-040412;
1.2- Lesão por queda do barramento; 1.2.1- Executar a tarefa em equipe, com
supervisão e manter atenção;
1.2.2- Utilizar bastões compatíveis com o peso
do barramento;
1.2.3- Alertar os colaboradores do risco de
queda do barramento, evitar o trânsito de
pessoas sob a área de trabalho;
1.3- Queda do eletricista; 1.3.1- Usar conjunto de segurança para
trabalho em altura;
1.3.2- Utilizar técnicas de escalada segura;

2- Movimentação do barramento. 2.1- Choque elétrico por energização 2.1- Manter Distância de segurança do
acidental do barramento; potencial de terra e das fases adjacentes,
conforme IAP040412
2.2- Lesão corporal por queda do 2.2- Alertar os colaboradores do risco de queda
barramento; do barramento, evitar o trânsito de pessoas sob
a área de trabalho;
2.3- Queda de Material ou Ferramental; 2.3.1 Alertar os colaboradores do risco de
queda de Material/Ferramental, e evitar o
trânsito de pessoas sob a área de trabalho;
2.3.2 Utilizar bolsa de lona para acondicionar
ferramentas ou bandeja para andaimes e
caminhões;
2.4- Choque por energia estática no 2.4- Utilizar bastões até descarregar o
barramento retirado. barramento em potencial de terra.

ANORMALIDADES AÇÕES CORRETIVAS

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

16
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO


GRUPO EM ALTA TENSÃO COM LINHA VIVA
N.º PADRÃO PÁGINA
CONEXÃO E DESCONEXÃO DE BARRAMENTO
TAREFA DE SUBESTAÇÃO
5-908 02 de 02
VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 05 pessoas Ver Anexo 1

Nota:
1- Tempo médio de execução: 1,5h
2- Caso o teste de corrente de fuga tenha resultado negativo por duas vezes consecutivas, cancelar o serviço.
3- O supervisor da atividade não pode se envolver na execução da mesma

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

17
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE


GRUPO DISTRIBUIÇÃO EM ALTA TENSÃO COM LINHA N.º PADRÃO PÁGINA
VIVA
CONEXÃO E DESCONEXÃO DE
TAREFA EQUIPAMENTOS DE SUBESTAÇÃO
5-909 01 de 02
VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 05 pessoas Ver Anexo 1
EQUIPAMENTOS / FERRAMENTAL / MATERIAIS
Ver Anexo 2
RESULTADOS ESPERADOS DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA
Realizar conexão e desconexão de equipamentos
em Linha Viva de Forma Segura e Padronizada
ATIVIDADES CRÍTICAS RISCOS AÇÕES PREVENTIVAS
1- Conexão e Desconexão do 1.1- Choque por contato; 1.1- Manter Distância de segurança do
barramento; potencial de terra e das fases adjacentes
conforme IAP-040412
1.2.1- Executar a tarefa em equipe, com
1.2- Lesão por queda do barramento; supervisão e manter atenção;
1.2.2- Utilizar bastões compatíveis com o peso
do barramento;
1.2.3- Alertar os colaboradores do risco de
queda do barramento, evitar o trânsito de
pessoas sob a área de trabalho;
1.3- Queda do eletricista; 1.3.1- Usar conjunto de segurança para
trabalho em altura;
1.3.2- Utilizar técnicas de escalada segura;

2- Movimentação do barramento. 2.1- Choque elétrico por energização 2.1- Manter Distância de segurança do
acidental do barramento; potencial de terra e das fases adjacentes
conforme IAP-040412
2.2- Lesão corporal por queda do 2.2- Alertar os colaboradores do risco de queda
barramento; do barramento, evitar o trânsito de pessoas sob
a área de trabalho;
2.3- Queda de Material ou Ferramental; 2.3.1 Alertar os colaboradores do risco de
queda de Material/Ferramental, e evitar o
trânsito de pessoas sob a área de trabalho;
2.3.2 Utilizar bolsa de lona para acondicionar
ferramentas ou bandeja para andaimes e
caminhões;
2.4- Choque por energia estática no 2.4- Utilizar bastões até descarregar o
barramento retirado. barramento em potencial de terra.

ANORMALIDADES AÇÕES CORRETIVAS

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

18
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO


GRUPO EM ALTA TENSÃO COM LINHA VIVA
N.º PADRÃO PÁGINA
CONEXÃO E DESCONEXÃO DE
TAREFA EQUIPAMENTOS DE SUBESTAÇÃO
5-909 02 de 02
VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 05 pessoas Ver Anexo 1

Nota:
1- Tempo médio de execução: 1h
2- O tempo médio para execução da tarefa é somente para a conexão ou para desconexão de uma fase.
3- Caso o teste de corrente de fuga tenha resultado negativo por duas vezes consecutivas, cancelar o serviço.
4- O supervisor da atividade não pode se envolver na execução da mesma

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

19
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE


GRUPO DISTRIBUIÇÃO EM ALTA TENSÃO COM LINHA N.º PADRÃO PÁGINA
VIVA
SUBSTITUIÇÃO DE PARAFUSOS EM
TAREFA COMPONENTES DE SUBESTAÇÃO
5-910 01 de 02
VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 05 pessoas Ver Anexo 1
EQUIPAMENTOS / FERRAMENTAL / MATERIAIS
Ver Anexo 2
RESULTADOS ESPERADOS DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA
Realizar substituição de parafusos com técnicas
de Linha Viva de Forma Segura e Padronizada
ATIVIDADES CRÍTICAS RISCOS AÇÕES PREVENTIVAS
1- Substituição de parafusos. 1.1- Choque por contato; 1.1- Manter Distância de segurança do
potencial de terra e das fases adjacentes
conforme
IAP-040412;

1.2- Lesão por queda do parafuso ou 1.2.1- Executar a tarefa com supervisão e
ferramental; manter atenção;

1.2.2- Utilizar bastões compatíveis a atividade;

1.2.3- Alertar os colaboradores do risco de


queda do material/ferramental, evitar o trânsito
de pessoas sob a área de trabalho;

1.3- Queda do eletricista; 1.3.1- Usar conjunto de segurança para


trabalho em altura;

1.3.2- Utilizar técnicas de escalada segura;

1.4- Lesão por quebra de materiais. 1.4.1- Fazer o aperto de conexões


considerando a suportabilidade do conector;

1.4.2- Inspecionar previamente o conector.

ANORMALIDADES AÇÕES CORRETIVAS

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

20
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO


GRUPO EM ALTA TENSÃO COM LINHA VIVA
N.º PADRÃO PÁGINA
SUBSTITUIÇÃO DE PARAFUSOS DE
TAREFA SUBESTAÇÃO
5-910 02 de 02
VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 05 pessoas Ver Anexo 1

Nota:
1- Tempo médio de execução: 30min
2- O tempo médio para execução da tarefa é somente para um parafuso.
3- Caso o teste de corrente de fuga tenha resultado negativo por duas vezes consecutivas, cancelar o serviço.
4- O supervisor da atividade não pode se envolver na execução da mesma

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

21
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE


GRUPO DISTRIBUIÇÃO EM ALTA TENSÃO COM LINHA N.º PADRÃO PÁGINA
VIVA
TAREFA SANAR PONTO QUENTE (RIT) 5-911 01 de 02
VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 05 pessoas Ver Anexo 1
EQUIPAMENTOS / FERRAMENTAL / MATERIAIS
Ver Anexo 2
RESULTADOS ESPERADOS DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA
Sanar os problemas apresentados pelo relatório IAP-040412
de inspeção termográfica (RIT) em Linha Viva
de Forma Segura e Padronizada
ATIVIDADES CRÍTICAS RISCOS AÇÕES PREVENTIVAS
1- Reaperto/substituição de 1.1- Choque por contato; 1.1- Manter Distância de segurança do
componentes. potencial de terra e das fases adjacentes
conforme IAP-040412;

1.2- Lesão por queda do componente ou 1.2.1- Executar a tarefa com supervisão e
ferramental; manter atenção;

1.2.2- Utilizar bastões compatíveis a atividade;

1.2.3- Alertar os colaboradores do risco de


queda do material/ferramental, evitar o trânsito
de pessoas sob a área de trabalho;

1.3- Queda do eletricista; 1.3.1- Usar conjunto de segurança para


trabalho em altura;

1.3.2- Utilizar técnicas de escalada segura;

1.4- Lesão por quebra de materiais. 1.4.1- Fazer o aperto de conexões


considerando a suportabilidade do
componente;

1.4.2- Inspecionar previamente o conector.

ANORMALIDADES AÇÕES CORRETIVAS

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

22
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO


GRUPO EM ALTA TENSÃO COM LINHA VIVA
N.º PADRÃO PÁGINA

TAREFA SANAR PONTO QUENTE (RIT) 5-911 02 de 02


VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 05 pessoas Ver Anexo 1

Nota:
1- Tempo médio de execução: NA
2- Caso o teste de corrente de fuga tenha resultado negativo por duas vezes consecutivas, cancelar o serviço.
3- O supervisor da atividade não pode se envolver na execução da mesma

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

23
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE


GRUPO DISTRIBUIÇÃO EM ALTA TENSÃO COM LINHA N.º PADRÃO PÁGINA
VIVA
SUBSTITUIÇÃO DE ISOLADOR
TAREFA PEDESTAL
5-912 01 de 02
VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 05 pessoas Ver Anexo 1
EQUIPAMENTOS / FERRAMENTAL / MATERIAIS
Ver Anexo 2
RESULTADOS ESPERADOS DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA
Realizar substituição de isolador pedestal em
subestação, com Linha Viva de Forma Segura e
Padronizada
ATIVIDADES CRÍTICAS RISCOS AÇÕES PREVENTIVAS
1- Substituição de Isolador 1.1- Choque por contato; 1.1- Manter Distância de segurança do
Pedestal potencial de terra e das fases adjacentes,
conforme IAP-040412;

1.2- Lesão por queda do isolador; 1.2.1- Executar a tarefa em equipe, com
supervisão e manter atenção;

1.2.2- Utilizar bastões compatíveis com a


atividade;

1.2.3- Alertar os colaboradores do risco de


queda do material/ ferramental, evitar o
trânsito de pessoas sob a área de trabalho;

1.3- Queda do eletricista; 1.3.1- Usar conjunto de segurança para


trabalho em altura;

1.3.2- Utilizar técnicas de escalada segura;

1.4- Lesão por quebra de materiais; 1.4.1- Fazer o aperto de conexões


considerando a suportabilidade do
componente;

1.4.2- Inspecionar previamente o componente;

1.5- Lesão por corte no manuseio do 1.5.1- Inspecionar previamente as condições


isolador. do isolador, manuseando com luvas.

1.5.2- Atenção nas partes danificadas do


isolador.

ANORMALIDADES AÇÕES CORRETIVAS

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

24
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO


GRUPO EM ALTA TENSÃO COM LINHA VIVA
N.º PADRÃO PÁGINA

TAREFA SUBSTITUIÇÃO DE ISOLADOR PEDESTAL 5-912 02 de 02


VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 05 pessoas Ver Anexo 1

Nota:
1- Tempo médio de execução: 6h
2- Caso o teste de corrente de fuga tenha resultado negativo por duas vezes consecutivas, cancelar o serviço.
3- O supervisor da atividade não pode se envolver na execução da mesma

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

25
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE


GRUPO DISTRIBUIÇÃO EM ALTA TENSÃO COM LINHA N.º PADRÃO PÁGINA
VIVA
TAREFA MONTAGEM DE ANDAIME ISOLADO 5-913 01 de 02
VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 05 pessoas Ver Anexo 1
EQUIPAMENTOS / FERRAMENTAL / MATERIAIS
Ver Anexo 2
RESULTADOS ESPERADOS DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA
Montagem de andaime isolado de forma segura
e padronizada
ATIVIDADES CRÍTICAS RISCOS AÇÕES PREVENTIVAS
1- Preparação do local; 1- Tropeços, queda ao nível do solo; 1- Atenção ao deslocar;

2- Transporte e elevação dos 2.1- Choque elétrico; 2.1- Atenção para as Distâncias de segurança,
módulos do andaime; conforme IAP 040412

2.2- Lesão por esmagamento ou entorses 2.2 – Atenção no manuseio dos módulos e
trabalho em equipe

3- Escalar o andaime. Trabalhar 3- Lesões corporais por queda; 3.1- Escalar o andaime com atenção. Utilizar
em plano elevado; conjunto anti-queda completo.

3.2- Estaiar o andaime no maximo a cada 3m.

4- Montagem do andaime. 4.1- Choque elétrico. 4.1- Manter Distância de segurança das partes
energizadas ou aterradas, conforme IAP-
040412

4.2- Tombamento do andaime 4.2- Nivelar a base no momento da preparação


do local.

ANORMALIDADES AÇÕES CORRETIVAS

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

26
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO


GRUPO EM ALTA TENSÃO COM LINHA VIVA
N.º PADRÃO PÁGINA

TAREFA MONTAGEM DE ANDAIME ISOLADO 5-913 02 de 02


VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 05 pessoas Ver Anexo 1

Nota:
1- Tempo médio de execução: 1h
2- Movimentar os módulos do andaime tomando cuidado para não danifica-los;
3- Se necessário utilizar a plataforma para auxiliar a montagem/desmontagem do andaime;
4- Observar as Distâncias de estaiamento do andaime – máximo 3m;
5- Quando do reparo em OPGW deve-se equalizar os potenciais.
6- Caso o teste de corrente de fuga tenha resultado negativo por duas vezes consecutivas, cancelar o serviço.
7- O supervisor da atividade não pode se envolver na execução da mesma

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

27
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE


GRUPO DISTRIBUIÇÃO EM ALTA TENSÃO COM LINHA N.º PADRÃO PÁGINA
VIVA
INSTALAÇÃO DE ESCADA EXTENSÍVEL
TAREFA ISOLADA
5-914 01 de 02
VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 05 pessoas Ver Anexo 1
EQUIPAMENTOS / FERRAMENTAL / MATERIAIS
Ver Anexo 2
RESULTADOS ESPERADOS DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA
Montagem de escada extensível de forma segura
e padronizada
ATIVIDADES CRÍTICAS RISCOS AÇÕES PREVENTIVAS
1- Preparação do local; 1- Tropeços, queda ao nível do solo; 1- Atenção ao deslocar-se;

2- Transporte da escada; 2.1- Choque elétrico; 2.1- Atenção para as Distâncias de segurança
conforme IAP 040412
2.2- Ergonômicos
2.2- Transportar e montar preferencialmente
em equipe

3- Escalar a escada. Trabalhar 3.1- Lesões corporais por queda; 3.1.1- Escalar a escada com atenção.
em plano elevado;
3.1.2- Utilizar conjunto anti queda completo

3.1.3- Estaiar a escada nos olhais;

3.1.4- Amarrar a parte superior da escada, se


necessário

3.2- Choque elétrico. 3.2-Manter Distância de segurança conforme


IAP 040412.

4- Posicionamento da escada. 4- Queda da escada ou afundamento do 4- Montar em solo firme e evitar o


pé da escada posicionamento sobre tampas de canaletas.

ANORMALIDADES AÇÕES CORRETIVAS

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

28
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO


GRUPO EM ALTA TENSÃO COM LINHA VIVA
N.º PADRÃO PÁGINA
INSTALAÇÃO DE ESCADA EXTENSÍVEL
TAREFA ISOLADA
5-914 02 de 02
VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 05 pessoas Ver Anexo 1

Nota:
1- Tempo médio de execução: 30min
2- Caso o teste de corrente de fuga tenha resultado negativo por duas vezes consecutivas, cancelar o serviço.
3- O supervisor da atividade não pode se envolver na execução da mesma

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

29
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE


GRUPO DISTRIBUIÇÃO EM ALTA TENSÃO COM LINHA N.º PADRÃO PÁGINA
VIVA
TAREFA SECCIONAMENTO DE BARRA 5-915 01 de 02
VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 05 pessoas Ver Anexo 1
EQUIPAMENTOS / FERRAMENTAL / MATERIAIS
Ver Anexo 2
RESULTADOS ESPERADOS DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA
Realizar o seccionamento de barra, em
subestação, com linha viva, de forma segura e
padronizada.
ATIVIDADES CRÍTICAS RISCOS AÇÕES PREVENTIVAS
1- Movimentação da barra; 1.1- Choque elétrico; 1.1.1- Atenção para as Distâncias de segurança
conforme IAP 040412;

1.1.2- Atenção na movimentação da barra;

1.1.3- Atenção no momento do corte, devido a


presença de água ou cabos no interior do tubo;

1.2- Ergonômicos; 1.2.1- O trabalho deve ser realizado em equipe,


podendo ser feito com mais de um colaborador
por bastão;

1.2.2- Procurar um posicionamento dos


colaboradores, de modo a minimizar a fadiga
das pessoas envolvidas;

1.3- Queda da barra e/ou colisão com 1.3.1- Verificar as condições físicas dos
outros equipamentos; colaboradores antes da realização da atividade;

1.3.2- Selecionar colaboradores com porte


físico adequado;

ANORMALIDADES AÇÕES CORRETIVAS

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

30
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO


GRUPO EM ALTA TENSÃO COM LINHA VIVA
N.º PADRÃO PÁGINA

TAREFA SECCIONAMENTO DE BARRA 5-915 02 de 02


VERSÃO EQUIPE MÍNIMA TREINAMENTOS OBRIGATÓRIOS
2015 05 pessoas Ver Anexo 1

Nota:
1- Tempo médio de execução: 1,5h
2- O tempo médio de execução é indicado por fase
3- O supervisor da atividade não pode se envolver na execução da mesma

Aprovação
COORDENADOR DO GRUPO DE PADRONIZAÇÃO Data: DIS/SEO/DPMA Data:

ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO Data: DIS/SGD/DGPD/VTRD Data:

31
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO EM ALTA TENSÃO COM


GRUPO LINHA VIVA

ANEXO 1 - TREINAMENTOS

Sigla 901 902 903 904 905 906 907 908 909 910 911 912 913 914 915
FBED O O O O O O O O O O O O O O O
TSC COMP R R R R R R R R R R R R R R R
NR10 O O O O O O O O O O O O O O O
NR35 Linhas O O O O O O O O O O O O O O O
4x4 R R R R R R R
Mamoto
Podatec
OGUI R R
TET
CPRMLT/PRATICAS R R R R R R R R R R R R R R R
BASOPHI R R R R R R R R R R R R R
MABELHA
MLT R R R R R R R R R R R R R R R
Topografia
OPGW R
GDMASE
MLTDISPO/DISLDATLV O O O O O O O R R R R R R R R
Operação cesto aéreo 138kV R R R R R R R R R R R R R
OPERACAO SE-138KV R R R R R R R R R
TESE para eletricistas R R R R R R R R
MLVSE/DISLVESE R R R R O O O O O O O O
CURSO
TERMOVISAO/INSTER
OXIGAS/OXICORTE

32
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO EM ALTA TENSÃO COM


GRUPO LINHA VIVA

ANEXO 2 - EPIs

EPI ETS 901 902 903 904 905 906 907 908 909 910 911 912 913 914 915
Luva Vaqueta 1014 O O O O O O O O O O O O O O O
Luva Nitrílica
Conjunto Segurança
1019 O O O O O O O O O O O O O O
Trabalho Altura DIS
Meia bota 1020 O O O O O O O O O O O
Coturno 1022 O O O O O O O O O O O O O O O
Bota cano longo 1050 O O O O O O O O O O O O O O O
Bota impermeável 1024
Óculos segurança
1037 O O O O O O O O O O O O O O O
(incolor e escuro)

Capacete para eletricista 1015 O O O O O O O O O O O O O O O

Vestimenta anti-chama 1055 O O O O O O O O O O O O O O O

Conjunto Segurança
1066 O O O O O O O O O O O O
Altura Cesta Aérea
Jaqueta de Segurança 1081 R R R R R R R R R R R R R R R
Vestimenta condutiva 1083 O O O O O O O O O O O O O
Coturno condutivo 1084 O O O O O O O O O O O O O

Balaclava proteção facial 1087 R R R R R R R R R R R R R R R

Capuz segurança touca


1088 R R R R R R R R R R R R R R R
árabe
Perneira de proteção 1089
MIT
Conjunto resgate O O O O O O O O O O O O O O
164209
Camiseta manga curta e
1001 R R R R R R R R R R R R R R R
longa

Cones para sinalização 1031 R R R R R R R R

Detector de tensão 1034


Detector de Ausência de
R R
Tensão

O – EPI Obrigatório
R – EPI Recomendado

Observações:
 Para tarefas em que os colaboradores desempenham trabalho em solo e não
interagem com o sistema elétrico de potência (SEP) não existe a obrigatoriedade
de utilizar a camisa anti-chama. O colaborador deve possuir a camisa no local de
trabalho;
 Para os colaboradores que estejam desenvolvendo as atividades de linha viva, é
obrigatório a utilização do uniforme padrão anti-chama classe 2 completo;
 O capuz segurança touca árabe pode ser usado em atividades que não tenham
interferência no SEP. Os colaboradores que estejam desenvolvendo as atividades
de linha viva não podem utilizar o mesmo;
33
REFERÊNCIAS
ABNT. NBR 5410: 2004. Instalação elétrica em Baixa Tensão - Procedimento

ABNT. NBR 5456: 2010. Eletricidade Geral – Terminologia

ABNT. NBR 5460: 1992. Sistemas Elétricos de Potência - Terminologia

ABNT. NBR IEC 50 (826): 1997. Vocabulário Técnico Internacional

BRASIL. Código de Trânsito Brasileiro (CTB), instituído pela Lei nº 9.503, de 23-9-97 - 3ª edição -
Brasília: DENATRAN, 2008. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9503.htm em 24//09/2015

BRASIL. Portaria Ministro de Estado do Trabalho e Emprego Nº 598 de 07/12/2004. D.O.U. de


08/12/2004. Norma Regulamentadora nº 10, Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade:
2004. http://portal.mte.gov.br/data/files/8A7C816A38CF493C013906EC437E23BF/NR-
10%20(atualizada).pdf em 24/09/2015

Norma Regulamentadora nº 35, Trabalho em Altura: 2012.


http://portal.mte.gov.br/data/files/FF80808148EC2E5E014961BFB192220B/NR-
35%20(Atualizada%202014)%202.1b%20(prorroga).pdf em 24/09/2015

COPEL. NAC 040403: 1989. Equipamento de Segurança e Uniformes

COPEL. NAC 040414: 1986. Princípios Básicos de Engenharia de Segurança e Medicina do


Trabalho

COPEL. NPC 0402: 2006. Política de Segurança do Trabalho - Copel

COPEL. NTC 903100: 2011. Fornecimento em Tensão Primária de Distribuição

COPEL. REC 009: 2004. Recomendação de Segurança para Novos Eletricistas.

FILHO, Gil Branco. Dicionário de Termos de Manutenção e Confiabilidade – Edição Mercosul, Rio
de Janeiro: Ed. Ciência Moderna, 2000.

MIT 16.42.01 - Medição de Tração e Flechamento de Cabos

MIT 16.42.02 - Montagem de Estrutura de Emergência

MIT 16.42.03 - Atendimento Emergencial em Linhas de Subtransmissão

MIT 16.42.04 - Critérios para Manutenção de Linha Viva

MIT 16.42.05 - Manutenção em Componentes Aéreos de Estruturas Metálicas - Linha Morta

MIT 16.42.06 - Manutenção de Ferramental

MIT 16.42.07 - Desmatamento e limpeza de faixa em linhas de subtransmissão

MIT 16.42.08 - Manutenção em Estruturas Metálicas

MIT 16.42.09 - Procedimentos de acesso e resgate em linhas de subtransmissão

34
GSST-TAREFAS PADRONIZADAS

5-900 MANUTENÇÃO EM LINHAS DE DISTRIBUIÇÃO EM ALTA TENSÃO COM


GRUPO LINHA VIVA

CONTROLE DE REVISÕES
Área e Pessoa
Início de
VERSÃO Responsável Descrição das Alterações
Vigência
pela Revisão

Itens incluídos:
SED/DMEA
Itens modificados:
ABR/2009 30/04/2009 Ricardo Nunes
 Revisão geral em todas as tarefas;
Wazen
Item excluído:

Itens incluídos:
 Inclusão do campo: TREINAMENTOS
OBRIGATÓRIOS das equipes próprias e terceirizadas
SED/DMEA
para realização da tarefa.
Carlos Henrique
JAN/2013 01/01/2013
Arimatéia
Itens modificados:
Rodrigues
 Revisão geral em todas as tarefas;

Item excluído:

Itens incluídos:
SEO/DPMA  Incluído a nota “O supervisor da atividade não pode se
Carlos Henrique envolver na execução da mesma” em todas as tarefas;
DEZ/2013 16/12/2013
Arimatéia Itens modificados:
Rodrigues  Revisão geral do número mínimo de funcionários em
todas as tarefas;

Itens incluídos:
SEO/DPMA
Carlos Henrique  ANEXO 1 – Treinamentos e ANEXO 2 – EPIs
SET/2015 24/09/2015 Itens modificados:
Arimatéia
Rodrigues •Retirado dos padrões as informações de treinamentos e
EPIs, remanejando as mesmas para os Anexos 1 e 2;

35