Anda di halaman 1dari 25

A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

Probabilidade e Estatı́stica

Prof. Josuel Kruppa Rogenski

1o /2017

1
A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

M OTIVAÇ ÃO

O comportamento de uma variável aleatória, em determinadas


situações, pode apresentar similaridades em relação ao
comportamento de outra variável aleatória.
Ou seja, diferentes experimentos estatı́sticos podem resultar em
um mesmo tipo geral de comportamento.

2
A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

D ISTRIBUIÇ ÃO UNIFORME DISCRETA

Exemplo 1. Ao selecionarmos uma lâmpada, aleatoriamente,


de uma caixa que contém uma lâmpada de 40 watts, uma de 60
watts, uma de 75 watts e uma de 100 watts, cada elemento do
espaço amostral Ω = 40, 60, 75, 100 ocorre com probabilidade
de 1/4. Temos assim, uma distribuição com

1
f (x; 4) = , x = 40, 60, 75, 100.
4

3
A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

D ISTRIBUIÇ ÃO UNIFORME DISCRETA

Exemplo 2. Ao lançar-se um dado de seis faces. A variável


aleatória é o número de pontos igual ao valor da face superior
do dado. Temos uma distribuição, com

1
f (x; 6) = , x = 1, 2, 3, 4, 5, 6
6

4
A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

D ISTRIBUIÇ ÃO UNIFORME DISCRETA

Definição 1. Considere uma distribuição de probabilidade


discreta em que a variável aleatória assume cada um de seus
valores igual a uma única probabilidade. Essa probabilidade é
chamada de distribuição uniforme discreta.
Se a variável X assume os valores x1 , x2 , ..., xk com igual
probabilidade, então a distribuição uniforme discreta é dada
por

f (x; k) = 1/k, x = x1 , . . . , xk .
A representação gráfica de uma distribuição uniforme discreta
é um histrograma em que todos os retângulos possuem mesma
altura.

5
A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

D ISTRIBUIÇ ÃO UNIFORME DISCRETA

6
A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

D ISTRIBUIÇ ÃO UNIFORME DISCRETA


Teorema 1. A média e a variância da distribuição uniforme
discreta f(x;k) são
k
1X
E(X) = xi .
k
i=1

k
2 1X
σ = (xi − E(X))2 .
k
i=1

Ou, sabendo-se que σ 2 = E(X2 ) − E(X)2 ,

k
!
xi )2
P
2 1 X (
σ = x2i − .
k k
i=1

7
A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

D ISTRIBUIÇ ÃO DE B ERNOULLI

Considere os exemplos:
1. uma moeda é lançada. o resultado é cara ou não.
2. em lote de 10 itens, retira-se aleatoriamente um. o item
apresenta defeito ou não.
3. escolhe-se um indı́viduo. ele é favorável ou não a um
projeto de lei.
Em todos esses casos, há interesse na ocorrência de sucesso ou
fracasso. Define-se uma variável aleatória X que assume dois
valores: 1, se ocorrer sucesso e 0, se ocorrer fracasso.

8
A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

D ISTRIBUIÇ ÃO DE B ERNOULLI

Definição 2. A variável aleatória X, que assume apenas os


valores 0 e 1, com função de probabilidade tal que

P(X = 1) = p, 0 ≤ p ≤ 1

P(X = 0) = 1 − p = q
é definida como variável aleatória de Bernoulli.

9
A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

D ISTRIBUIÇ ÃO DE B ERNOULLI

Teorema 2. Para distribuições de Bernoulli:

E(X) = p.

Como σ 2 = E(X2 ) − E(X)2 ,

σ 2 = p − p2 = p(1 − p)

10
A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

D ISTRIBUIÇ ÃO DE B ERNOULLI

11
A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

D ISTRIBUIÇ ÃO DE B ERNOULLI

Exemplo 3. Lança-se um dado. Ou a quantidade de pontos


obtido é 5 ou não. Observe que P(X = 0) = 5/6 e
P(X = 1) = 1/6.
E(X) = 1/6 e σ 2 = (1/6)(1 − 1/6) = (1/6)(5/6) = (5/36)

12
A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

D ISTRIBUIÇ ÃO B INOMIAL

Considere:
I um experimento envolvendo n tentativas repetidas.
I cada tentativa pode ser classificada como sucesso ou falha
(é uma distribuição de Bernoulli).
I a probabilidade de sucesso (p) se mantem constante de
tentativa para tentativa.
I tentativas repetidas são independentes.

13
A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

D ISTRIBUIÇ ÃO B INOMIAL

Exemplo 4. Considere o conjunto de tentativas de Bernoulli, no


qual três itens de um processo de fabricação são retirados
aleatoriamente e classificados como defeituosos e não
defeituosos. Atribua sucesso ao item defeituoso.
Considere que a probabilidade de um item ser defeituoso é de
25%. Qual é a distribuição de probabilidade do problema?

14
A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

D ISTRIBUIÇ ÃO B INOMIAL

A distribuição de probabilidade de X é:

x 0 1 2 3
f (x) 27/64 27/64 9/64 1/64

O número X de sucessos em n tentativas de Bernoulli é


chamado de variável aleatória binomial. A distribuição de
probabilidade dessa variável discreta é conhecida como
distribuição binomial e seus valores são denotados por
b(x, n, p). Considerando o exemplo anterior,
P(X = 2) = b(2, 3, 1/4)

15
A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

D ISTRIBUIÇ ÃO B INOMIAL

De forma geral, a probabilidade de sucesso de k experimentos


em n é
 
n
P(X = k) = pk qn−k
k

16
A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

D ISTRIBUIÇ ÃO B INOMIAL

Exemplo 5. A probabilidade de que um certo tipo de


componente sobreviverá a um teste de choque é de 3/4.
Determine a probabilidade de que exatamente dois dos
próximos quatro componentes testados sobreviverão.

17
A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

D ISTRIBUIÇ ÃO B INOMIAL

Observação. Frequentemente, problemas envolvendo


distribuições binomiais demandarão o cálculo de P(X < r) ou
P(a ≤ X ≤ b). Somas binomiais
r
X
B(r; n, p) = b(x; n, p)
x=0

estão disponı́veis na literatura e podem ser consultadas.

18
A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

D ISTRIBUIÇ ÃO B INOMIAL

Exemplo 6. A probabilidade de que um paciente se recupere de


uma doença sanguı́nea rara é 0,4. Se 15 pessoas contraı́ram essa
doença, qual é a probabilidade de que (a) pelo menos dez
sobrevivam, (b) de três a oito pessoas sobrevivam, (c)
exatamente cinco sobrevivam?

19
A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

D ISTRIBUIÇ ÃO B INOMIAL

Computacional 1. Em geral, em um software de planilha de


dados, a função DISTR.BINOM fornece o valor de b(r; n, p) ou
B(r; n, p).

20
A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

D ISTRIBUIÇ ÃO B INOMIAL

Exemplo 7. Uma grande rede varijista compra certo tipo de


equipamento eletrônico de um fabricante. O fabricante indica
que a taxa de equipamentos com defeito é de 3%. (a) O inspetor
da rede seleciona 20 itens de um carregamento. Qual é a
probabilidade de que haja pelo menos um item defeituoso
entre esses 20? (b) Suponha que a rede varejista recebe dez
carregamentos por mês e o inspetor selecione aleatoriamente 20
equipamentos de cada carregamento. Qual é a probabilidade
de que haja três carregamentos com pelo menos um item com
defeito?

21
A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

D ISTRIBUIÇ ÃO B INOMIAL

Teorema 2. A média e a variância da distribuição binomial


b(x; n, p) são
E[X] = np.

σ 2 = npq.

22
A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

D ISTRIBUIÇ ÃO B INOMIAL

Exemplo 8. Calcule a média e a variância do Exemplo 6.

23
A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

D ISTRIBUIÇ ÃO B INOMIAL

Exemplo 9. Supõe-se que exista uma impureza em 30% dos


poços de certa comunidade rural. Para se entender melhor o
problema, determinou-se que alguns testes sejam realizados.
Fazê-los com todos os poços na área tornaria o custo muito alto,
então dez poços foram escolhidos aleatoriamente para serem
testados. (a) Usando a distribuição binomial, qual é a
probabilidade de que exatamente três poços tenham
impurezas, assumindo que a suposição esteja correta? (b) Qual
é a probabilidade de que mais do que três poços apresentem
impurezas?

24
A ULA 9 - D ISTRIBUIÇ ÕES DE PROBABILIDADE DISCRETAS

D ISTRIBUIÇ ÃO B INOMIAL

Exemplo 10. Considere a situação do exemplo anterior. Os


’30% de poços com impurezas’ é uma mera conjectura
produzida pela companhia de águas local. Suponha que dez
poços sejam selecionados aleatoriamente e seis apresentam
impurezas. O que isso implica na conjectura?

25