Anda di halaman 1dari 14

ISO 45001:2018

A nova norma ISO para gestão de saúde


e segurança no trabalho.
contato@centomo.org

www.centomo.org
A nova
ISO 45001:2018
Gestão de Saúde e Segurança no Trabalho
Na necessidade das organizações manterem minimizados os riscos de seus
processos a não gerarem danos aos seus trabalhadores, ou aqueles que trabalham em
seu nome, a ISO criou a ISO 45001. Esta norma é focada a permitir que organizações
gerenciem e melhorem seu desempenho no controle dos riscos de SST.
Um sistema de gestão de saúde e segurança certificado na ISO 45001 pode traduzir as
intenções de uma organização em evitar incidentes, pela adoção de um conjunto
sistêmico e contínuo de processos, apoiado no uso de métodos e ferramentas
reconhecidas, e reforça o compromisso da organização em melhorar proativamente
seu desempenho de SST.
A certificação nesta norma deve ser uma decisão estratégica para qualquer
organização, e pode ser usado para apoiar iniciativas de sustentabilidade, onde
pessoas seguras e saudáveis apresentam melhor desempenho no trabalho.
Em relação à OHSAS 18001:2007, a ISO 45001:2018 exige um sistema de gestão de
SST mais delineado e estratégico, e de maior compatibilidade, a fim de reduzir ou
minimizar os riscos para os trabalhadores e outras partes pertinentes.
Adicional à OHSAS 18001:2007, a ISO 45001:2018 traz pontos importantes para que
as organizações obtenham melhores resultados de um SGSST, como prioridades,
participações e aperfeiçoamento contínuo.
A OHSAS 18001:2007 será retirada após a publicação da ISO 45001:2018, e as
empresas certificadas nesta norma terão um prazo de três anos para realizar o
upgrade.

2
Conteúdo
1. Estrutura...........................................................................................................................4
2. Benefícios.........................................................................................................................5
3. Grupos de interesse...........................................................................................................5
4. O que mudou.....................................................................................................................6
5. Base de um SGSST............................................................................................................7
6. Desempenho de um SGSST................................................................................................8
7. Panorama.........................................................................................................................9
8. Relação de requisitos......................................................................................................10
Página de contato...............................................................................................................15

3
1. Estrutura da ISO 45001:2018
No processo de composição da ISO 45001 foi
adotado a “estrutura de alto nível”, comumente
referida como “Anexo SL”, que apresenta uma
sequência de tópicos, texto e termos comuns a
outras normas ISO de sistemas de gestão, tais
como a ISO 9001:2015 e a ISO 14001:2015.
SEGUINDO NECESSIDADES DE MERCADO, A
NORMA ISO 45001 APRESENTA:
 A possibilidade que organizações forneçam
ambientes de trabalho seguros e saudáveis;
 Uma estrutura relevante para todos os tipos
e tamanhos de organizações, independente
Controles do setor, condições geográficas, culturais e
+ sociais;
Melhoria  O alinhamento com outras normas ISO de
do SGSST sistema de gestão;
 A aplicabilidade em sistemas de gestão de
SST em diferentes níveis de maturidade;
 A especificação de requisitos essenciais
para um sistema de gestão de SST;
Controles
+  A possibilidade da identificação, avaliação e
Melhoria controle de riscos de SST, e melhoria da
estratégica performance do sistema de gestão;
do SGSST  A possibilidade da demonstração direta da
conformidade com os requisitos normativos.

4
2. Benefícios da ISO 45001:2018
Toda organização precisa proteger seu pessoal, sua reputação e seu futuro, assim,
além de ser um dever legal, um sistema de gestão de SST deve ser uma preocupação
estratégica do negócio.
BENEFÍCIOS ESPERADOS COM A IMPLANTAÇÃO DA ISO 45001:
 Redução de incidentes no trabalho;
 Clareza a todos os colaboradores sobre assuntos de SST;
 Fortalecimento da conformidade com requisitos legais e regulatórios;
 Demonstração de responsabilidade da marca, pelo comprometimento com um
ambiente de trabalho seguro;
 Alinhamento da Política e Objetivos de SST com as estratégias do negócio;
 Promoção do “pensamento baseado em risco” em assuntos de SST;
 Satisfação interna, pela busca dos resultados de um sistema estruturado;
 Alcance de um padrão reconhecido internacionalmente.

3. Grupos de interesse
EM NOSSO MERCADO, ESTES SÃO DEFINIDOS COMO:
 Empresas que adotaram a OHSAS 18001:2007;
 Empresas que querem adotar uma norma de SGSSO;
 Órgãos Regulamentadores (ABNT);
 Órgãos Acreditadores (Inmetro);
 Órgãos Certificadores;
 Consultores, Auditores e Instrutores.

www.centomo.org 5
4. O que mudou com a ISO 45001:2018?
A migração da OHSAS para a ISO reflete as necessidades atuais de mercado para a
definição de um SGSSGT. Esta norma busca mais aderência do que a norma antiga,
apresentando maior relevância quanto a demonstração de resultados e, assim, mais
consistência ao abordar termos estruturais de um SGSST:

 Estrutura baseada no Anexo SL;


 Reconhecimento das questões internas e externas que podem afetar a
capacidade do SGSST em alcançar seus resultados pretendidos;
 Determinação de partes interessadas e seus requisitos pertinentes, incluindo os
trabalhadores. Isso identifica e compreende sistematicamente os fatores que
precisam ser geridos pelo SGSST;
 Requisitos ampliados para a definição do escopo do SGSST;
 Compromisso da Política do SGSST com a participação e consulta dos
trabalhadores, ou seus representantes;
 Vínculo entre o desempenho de SGSST e o planejamento estratégico da
organização;
 Demonstração da liderança e compromisso da Alta Direção com o SGSST,
envolvendo sua responsabilidade pelo planejamento, disseminação da cultura
de segurança, ações e resultados;
 Classificação de responsabilidades em diversos níveis hierárquicos, incluindo o
posicionamento de líderes quanto a proteção e a integridade de seus
trabalhadores. Isso representa a descentralização das responsabilidades do
SGSST, para a incorporação de assuntos de saúde e segurança no núcleo de
gerenciamento da organização;
 Requisitos ampliados para a participação e consulta dos trabalhadores,
buscando a identificação e entendimento sistêmico dos fatores que precisam
ser geridos pelo SGSST;
 Determinação dos riscos e oportunidades existentes em um sistema de gestão
quanto sua capacidade em obter seus resultados pretendidos, além dos riscos
de SST;
 Requisitos ampliados para a comunicação, incluindo a provisão de informações
sobre o escopo e os objetivos do sistema de gestão de SST;
 Determinação de processos de suporte ao SST;

www.centomo.org 6
 Competência de trabalhadores quanto a operação, estratégias e controles de
SST, incluindo a imersão na nova estrutura de gestão trazida por esta norma;
 Conceituação de “informação documentada”, antes definido como “documentos
e registros” do sistema;
 Requisitos ampliados para provisões externas, incluindo terceiros, contratos e
contratados;
 Medição de toda operação do SGSST que possa ter um impacto sobre os
requisitos legais, controles operacionais, riscos, oportunidades e desempenho
de SST, incluindo o seu progresso em relação aos objetivos;
 Estabelecimento de indicadores específicos de desempenho do SGSST, de
identificação clara de tendências, e que possam ser usados para implementar
medidas práticas de segurança. Os principais indicadores de desempenho
devem ser mensuráveis, exequíveis, atribuídos de responsabilidades, periódicos,
avaliados e revistos;
 Requisitos ampliados para entradas e saídas de análise crítica do sistema;
 Requisitos ampliados para controle de incidentes, não conformidades e ações
corretivas, substituindo ações preventivas pela abordagem de riscos;
 Melhoria contínua alinhada com as oportunidades do negócio, a considerar,
além dos riscos de SST, as oportunidades disponíveis que permitem o máximo
benefício em relação à segurança e saúde dos trabalhadores, recompensas
financeiras ou quaisquer outras vantagens aplicáveis.

5. Base de um SGSST
ESTA NORMA CONTÉM E REFORMULA REQUISITOS ESSENCIAIS DE UM SGSST, JÁ
PRESENTES NA OHSAS 18001:2007:
 Identificação, acesso, avaliação e cumprimento da legislação aplicável;
 Identificação de perigos, avaliação de riscos e determinação de controles;
 Atendimento a emergências;
 Hierarquia de responsabilidades;
 Competência, treinamento e conscientização;
 Comunicação, participação e consulta;
 Auditorias e análises críticas;
 Incidentes, não conformidades e ações corretivas.

www.centomo.org 7
6. Desempenho de um SGSST
Um sistema de gestão de SST tem como resultado pretendido a prevenção de lesões
e doenças relacionadas ao trabalho, e a provisão de ambientes seguros e saudáveis.
Neste processo uma organização tem o alcance de eliminar perigos e minimizar
riscos através da implantação de medidas de prevenção e proteção eficazes. A
otimização destas medidas garantem o bom desempenho de um SGSST, e podem
estar relacionadas com:
 Liderança, comprometimento e responsabilidades bem assumidas;
 Compatibilidade entre políticas, objetivos e estratégias da organização;
 Cultura de segurança e saúde consistente e aderida entre os trabalhadores;
 Suficiência de recursos, incluindo pessoas, ambiente e estrutura;
 Suficiência de meios de comunicação e conteúdo;
 Suficiência de consulta e participação de trabalhadores;
 Coerência no processo de identificação de riscos e estrutura para controles;
 Coerência nos fatores escolhidos para o monitoramento do SGSST;
 Atendimento a requisitos legais e outros requisitos.

A certificação na ISO 45001:2018 demonstra que o SGSST está implementado e


operando de forma bem-sucedida dentro do contexto, escopo e natureza das
atividades envolvidas.

Conte com a experiência da Centomo & Consultores na preparação de seu sistema de


gestão de SST para a certificação na ISO 45001:2018 de forma objetiva e otimizada.

www.centomo.org 8
7. Panorama
A certificação credenciada de conformidade com a ISO 45001:2018 fica viável após a
publicação oficial da ISO 45001:2018, versão nacional apontada para o 2º trimestre
de 2018.
O processo deve ser realizado por um organismo certificador acreditado, em um fluxo
formal de auditorias.
Organismos certificadores darão continuidade a certificações OHSAS 18001:2007
para a ISO 45001:2018, dentro do período de tempo válido.
Os certificados OHSAS 18001:2007 não serão mais válidos a parir de três anos da
publicação oficial da ISO 45001:2018.
O prazo de validade da certificação OHSAS 18001:2007, caso emitida durante a
migração das normas, deve corresponder ao final deste período de três anos.

2017 2018 2019 2020 2021


OHSAS 18001:2017 Vigente até 3 anos após a publicação da ISO 45001:2018

ISO 45001:2018 Votação da FDIS Publicação da Norma Internacional

ABNT Tradução Publicação da Norma Nacional

INMETRO Preparação Acreditação de órgãos certificadores

Órgãos certificadores Preparação Auditorias de certificação

Organizações já certificadas Certificação OHSAS 18001 Período de 3 anos para migração do sistema

A ABNT e o INMETRO (órgãos regulamentadores e acreditadores nacionais) devem


seguir as diretrizes providas pela ISO, ISO/PC 283, pelo Grupo de Projeto OHSAS e pelo
IAF International Accreditation Forum.
O INMETRO deve prover orientações aos órgãos certificadores, incluindo aquelas
referentes a qualificação dos auditores, segundo orientações dos órgãos oficiais.
Os órgãos certificadores devem seguir as diretrizes do IAF MD 21: Requirements on the
migration to ISO 45001:2018, e as diretrizes da ISO/IEC TS 17021-10, sobre requisitos
de competência para auditoria e certificação de sistemas de gestão de SST (norma
publicada simultaneamente com a ISO 45001:2018).

www.centomo.org 9
8. Relação de requisitos
CORRESPONDÊNCIA ENTRE REQUISITOS DA ISO 45001:2018 E OHSAS 18001:2007

ISO 45001:2018 OHSAS 18001:2007


Escopo 1 1 Escopo
Referência normativa 2 2 Publicações de referência
Termos e definições 3 3 Termos e definições
Contexto da organização (título) 4
Entendendo a organização e seu contexto 4.1
Entendendo as necessidades e 4.2
expectativas dos trabalhadores e outras
partes interessadas
Determinando o escopo do sistema de 4.3 4 Requisitos do sistema de gestão de SST
gestão de SST (título)
Sistema de gestão de SST 4.4 4.1 Requisitos gerais
Liderança e participação dos 5
trabalhadores (título)
Liderança e comprometimento 5.1
Política de SST 5.2 4.2 Política de SST
Papéis, responsabilidades e autoridades 5.3 4.4.1 Recursos, funções, responsabilidades,
prestações de contas e autoridades
Participação e consulta 5.4 4.4.3.2 Participação e consulta
Planejamento (título) 6 4.3 Planejamento (título)
Ações para abordar riscos e 6.1
oportunidades (título)
Generalidades 6.1.1
Identificação de perigos e avaliação de 6.1.2 4.3.1 Identificação de perigos, avaliação de
riscos e oportunidades (título) riscos e determinação de controles
Identificação de perigos 6.1.2.1
Avaliação de riscos de SST e outros riscos 6.1.2.2
para o sistema de gestão de SST
Identificação de oportunidades de SST e 6.1.2.3
outras oportunidades
Requisitos legais e outros requisitos 6.1.3 4.3.2 Requisitos legais e outros requisitos
Planejamento de ações 6.1.4
Objetivo de SST e planejamento para 6.2 4.3.3 Objetivos e programas
alcançá-los (título)
Objetivos de SST 6.2.1
Planejamento para alcançar os objetivos 6.2.2
de SST
Apoio (título) 7
Recursos 7.1 4.4.1 Recursos, funções, responsabilidades,
prestações de contas e autoridades.

10
Competência 7.2 4.2.2 Competência, treinamento e
conscientização
Conscientização 7.3
Comunicação 7.4 4.4.3 Comunicação, participação e consulta
(título)
Generalidades 7.4.1 4.4.3.1 Comunicação
Comunicação interna 7.4.2
Comunicação externa 7.4.3
Informação documentada 7.5 4.4.4 Documentação
Generalidades 7.5.1 4.4.5 Controle de documentos
Criando e atualizando 7.5.2 4.5.4 Controle de registros
Controle de informação documentada 7.5.3
Operação (título) 8 4.4 Planejamento e operação (título)
Planejamento e controle operacionais 8.1 4.4.6 Controle operacional
Generalidades 8.1.1
Eliminando os perigos e reduzindo os 8.1.2 4.3.1 Identificação de perigos, avaliação de
riscos de SST riscos e determinação de controles
Controle de mudanças 8.1.3 4.4.6 Controle operacional
Terceirização 8.1.4
Aquisição 8.1.5
Contratantes 8.1.6
Preparação e resposta a emergências 8.2 4.4.7 Preparação e resposta a emergências
Avaliação de desempenho (título) 9 4.5 Verificação (título)
Monitoramento, medição, análise e 9.1 4.5.1 Medição e monitoramento de desempenho
avaliação (título)
Generalidades 9.1.1
Avaliação do atendimento aos requisitos 9.1.2 4.5.2 Avaliação de conformidade
legais e outros requisitos
Auditoria interna (título) 9.2 4.5.5 Auditoria interna
Generalidades 9.2.1
Programa de auditoria interna 9.2.2
Análise crítica pela direção 9.3 4.6 Análise crítica pela direção
Melhoria (título) 10 4.5.3 Investigação de incidentes, não-
conformidade, ação corretiva e ação
preventiva
Generalidades 10.1 4.5.3.1 Investigação de incidentes
Incidente, não conformidade e ação 10.2 5.4.3.2 Não-conformidade, ação corretiva e ação
corretiva preventiva
Melhoria contínua 10.3 4.1 Requisitos gerais

11
Consulte-nos para a implantação
Estamos à frente no desenvolvimento de métodos e soluções para a implantação de
sistemas de gestão de SST eficazes em demonstrar seus resultados.
O desenvolvimento e a implantação de um sistema de gestão de SST, voltado à
certificação na ISO 45001:2018, envolve as seguintes etapas:

Diagnóstico
O processo inicia-se com uma visita
para medição da potencialidade
dos cenários de sua empresa.

Plano diretor
Após o diagnóstico, é elaborado um
plano de trabalho, que demonstra a
demanda atividades por prazos,
visando o controle mensal.

Implantação
E AUDITORIAS INTERNAS TREINAMENTOS,
Colocamos em prática soluções CONSCIENTIZAÇÕES
atualizadas do mercado, visando E PALESTRAS
a preparação para a certificação. Qualificamos os envolvidos,
de acordo com a necessidade
de cada organização.

O tempo do projeto irá depender da


carga de trabalho pretendida pela Certificação
sua organização. E O ACOMPANHAMENTO
NAS AUDITORIAS EXTERNAS
Última etapa, envolvendo o
agendamento e realização de
auditorias com o órgão
ISO 45001:2018 certificador escolhido.

www.centomo.org 12
Sobre a vantagem de
nossos serviços!

Implantação

Preparação para certificações;


Treinamentos
Avaliação de desempenho;
Demonstração de resultados;
Identificação de riscos e oportunidades;
Auditorias
Incorporação de normas técnicas;
Interpretação de cobranças técnicas;
Desenvolvimento de profissionais;
Manutenção Reconhecimento de mercado.

Soluções voltadas a sistemas de gestão,


atendendo a todos os tipos de negócio,
independente da localização, cultura ou
complexidade.

Entre em contato e obtenha uma cotação imediata.


Conheça mais sobre o nosso trabalho!

(11) 95468-4086
contato@centomo.org

13
Tel.: 11 95468-4086
contato@centomo.org

Tel.: 11 94707-8186
centomo@centomo.com.br

www.centomo.org