Anda di halaman 1dari 9

 

blogspot.com
Otimizado agora
Ver original

QUINTA-FEIRA, 7 DE JUNHO DE 2012

EVAN ROBERTS - AVIVAMENTO DE GALES


UM INSTRUMENTO NAS MÃOS DE DEUS!
Um jovem de apenas 26 anos de idade "Incendeia" toda uma nação, mais que isso, a
chama acessa por esse jovem se alastrou por toda parte, atravessou as fronteiras
dos países e foi além, cruzou o oceano incendiando outras nações e até os dias de
hoje dificilmente se fala em avivamento sem se lembrar dele. 
Esse jovem chama-se Evan Roberts (1878 - 1951). 
Ele ficou mundialmente reconhecido após ter sido o precursor do Grande
Avivamento de Gales, um dos maiores moveres de Deus de todos os tempos.
Apesar desse reconhecimento, Evan era um jovem muito humilde e em todo o
tempo sabia que a Glória era exclusivamente de Deus. Certa vez um fotógrafo em
um de seus cultos queria tirar fotos dele para suas matérias jornalísticas, mas ele
recusou-se a tal.
Uma das declarações mais conhecidas de Evan Roberts foi:
Eu não sou a fonte deste avivamento. Eu sou apenas um agente entre o que vai ser
uma multidão... Eu não sou aquele que está tocando os corações de homens e
mudando as vidas dos homens. Não sou eu, mas o Deus que opera em mim.
Desde os treze anos Evan tinha fome e sede de Deus, orava intensamente a Deus
Desde os treze anos Evan tinha fome e sede de Deus, orava intensamente a Deus
para ser cheio do Espírito Santo e para que Deus enviasse um reavivamento ao seu
país.
Após um acidente ocorrido com seu pai, aos 11 anos Evan foi trabalhar nas Minas
de Carvão, sempre demonstrando-se um jovem diferente dos demais, dedicado a
buscar por mais de Deus, sempre ia até a Capela Moriá para orar ao Senhor.

Capela Moriá - Igreja em que Evan Roberts congregava


O jovem cresceu e foi para o seminário, os historiadores relatam que após 15 dias
no seminário, Evan teve uma visão na qual Deus o chamava para voltar a sua
cidade e pregar para os jovens da igreja onde congregava.
Em 30 de outubro de 1904, durante um culto, Evan teve uma visão dos seus amigos
de infância e não teve dúvidas de que tinha que voltar e fazer aquilo que entendera
ser o chamado de Deus para ele.
Evan voltou, reuniou os jovens, passou a visão sobre o avivamento para eles, e
desde aquele dia os cultos passaram a ser fortemente impactantes com a presença
do Espírito Santo.
Em outubro de 1904 iniciava-se através dele, na pequena aldeia de Loughor no País
de Gales, o que os historiadores declaram ser o ponto inicial do reavivamento.
Evan Roberts passou a ensinar quatro pontos fundamentais para o avivamento:
• A confissão aberta de qualquer pecado não confessado.
•O abandono de qualquer ato duvidoso.
•A necessidade de obedecer prontamente tudo que o Espírito Santo ordenasse.
•A confissão de Cristo abertamente.

Os cultos por toda parte passaram a ser cheios do Espírito Santo, Evan iniciou uma
trajetória de pregações em diversos lugares, em igrejas e lugares abertos, as pessoas
começaram ser transformadas pelo Evangelho pregado por ele. Antes mesmo que
ele chegasse para pregar em alguns lugares, o fogo do Espírito Santo se acendia e os
cultos começavam espontâneamente dirigidos pelo Espírito Santo e quando ele
chegava a chama aumentava.
Conta-se que um jornalista de Londres assistiu as reuniões  ficou surpreso ao ver
como os cultos prosseguiam quase sem liderança ou orientação humana. Hinos,
como os cultos prosseguiam quase sem liderança ou orientação humana. Hinos,
leitura da Palavra, oração, testemunhos dos convertidos e breves exortações por
várias pessoas sucediam-se segundo o Espírito guiava. Os grandes hinos da igreja
eram cantados durante três quartos da reunião; a ordem reinava, embora mil ou
duas mil pessoas estivessem presentes. Se alguém se demorava muito na exortação,
outra pessoa começava um hino. Evan Roberts insistia continuamente: "Obedeçam
ao Espírito", e o Espírito mantinha a reunião pacífica e ordeira.
Milhares de pessoas se convertiam em toda parte, a sociedade passou a ser
transformada, bares se fechavam, pessoas alcoólatras libertas, pessoas de todos os
níveis e classes sociais se rendiam aos pés de Jesus Cristo, entregavam seus bens e
posses em favor do Reino, com o fechamento de bares e cinemas, as livrarias
evangélicas venderam todos os seus estoques de Bíblias.
O avivamento tornou-se manchete nos principais jornais do país, a presença de
Deus não era sentida somente nos cultos nas igrejas, mas nas ruas, nos trens e em
toda parte.

Pessoas de todo o mundo passaram a interar-se do que estava ocorrendo na País de


Gales, e o que Deus estava fazendo através da vida de um jovem de apenas 26 anos
de idade, aliado as suas irmãs e cunhados e amigos que tinham idades entre 17 a 23
anos.
Pregadores de todo o mundo foram impactados pela chama acessa pelo jovem Evan
Roberts, cada um que absorvia essa chama, levava ela para suas igrejas e
comunidades.
O dia a dia de Evan era absolutamente corridos, dedicou-se com afinco na grande
missão que Deus lhe deu. Ele não media esforços para manter a tocha daquele
avivamento acesa.
Por tal motivo, Evan acabou descuidando de sua saúde e teve alguns momentos que
dizem ter sido "crises de depressão", mas ele recompunha-se e voltava com a mão
no arado e a chama mantinha-se acesa.

Em meio a uma dessas fases, conta-se que Evan conheceu uma senhora inglesa, rica

e influente na sociedade, Jessie Penn-Lewis. Ela obteve a confiança de Evan e uniu-


e influente na sociedade, Jessie Penn-Lewis. Ela obteve a confiança de Evan e uniu-
se a ele. Mas sua intenção era usar essa "aliança" com o conhecido Evan Roberts, o
grande avivalista, para difundir seus conceitos e crenças. 
De forma muito estranha ela passou a ter uma forte influência sobre ele, e junto ao
seu marido, convenceram Evan a ir com eles morar em sua mansão na Inglaterra.
Ela dizia a Evan que seus problemas emocionais eram causados por manifestações
espirituais e que ele estava enganado a respeito dos dons do Espírito Santo, e o
convenceu disso. Por oito anos ele ficou confinado na mansão dos Lewis.
Nesse tempo a Sra. Jessie aparentemente escreveu alguns livros, lançou uma revista,
onde expunha seus conceitos, atacava grupos pentecostais e manifestações de
avivamento, mas acredita-se que Evan contribiu na autoria dos mesmos. 
Após esses anos, não se sabe o motivo, Evan separou-se dos Lewis e foi morar
em Brighton, na Inglaterra. Passou a escrever livretos, mas que nunca foram bem
sucedidos, devido diversos equívocos de apresentação de textos bíblicos fora do
contexto. A Inglaterra e o país de Gales passavam por um momento político difícil e
Evan enfrentava essa dificuldade não conseguindo retornar ao seu país.
"Curiosamente" após a morte da Sra. Lewis, ele conseguiu voltar a Gales em 1927.
Evan Roberts voltou para sua antiga Igreja, a Capela Moriá. 
Os diáconos da igreja o convidaram para um culto especial, onde ele poderia pregar.
Ele aceitou, a notícia correu por toda parte, e não demorou muito para que
multidões se aglomera-sem na Capela Moriá e ao seu redor para ouvir aquele que
outrora havia causado um grande "incêndio" naquele país. Pessoas que ouviram
falar tanto nele através de seus pais, estavam correndo para lá, para ver aquele que
quando jovem, havia transformado sua nação. 
Tudo começou acontecer novamente, o poder de Deus em operação, grandes
moveres de cura e manifestações do Espírito Santo...que haviam diminuido quando
Evan foi embora.
Ele havia voltado...
Evan Roberts, o homem de Deus, teve muitos momentos de "altos e baixos" por
causa das "depressões", as vezes desaparecia da presença de todos, e depois voltava
encantando as multidões com pregações impactantes que gerava muitas curas e
salvações.
Mas mesmo assim, em 1931, Evan caíra no "esquecimento" e se retirou a viver
isolado em um quartinho cedido a ele, buscando paz de espírito. Ele não pregava
mais, mas passou o restante de seus dias escrevendo poesias e cartas para pastores e
registrando muitas coisas em seu diário.
Em maio de 1949, noticiou-se novamente sobre ele, porém a notícia não foi muito
boa, ele havia passado um dia inteiro de cama. Encontra-se no seu diário, uma
anotação de 1950, onde ele conta sobre sua saúde que estava muito ruim. 
Em 1951, aos 72 anos, morre sozinho e solteiro, o avivalista que com apenas 26 anos
de idade havia marcado a história não só de uma nação ou de uma geração, mas a
de muitas gerações por muitas nações. Foi sepultado em um cemitério localizado
atrás da Capela Moriá, onde ele começou sua vida de pregador, e lugar onde ele foi
usado por Deus para gerar um dos maiores avivamentos já ocorridos na história. Os
últimos dias do fim da vida dele foi em um lugar muito especial, o lugar onde tudo
começou!!!

Fonte: Livros do apóstolo e profeta Rick Joyner, Generais de Deus e internet.


Fonte: Livros do apóstolo e profeta Rick Joyner, Generais de Deus e internet.
Textos editados e adaptados para publicação nesse blog em uma linguagem atual.
Considerações:
Independente de qualquer algo que se diga sobre Evan Roberts, o fato é que ele
influenciou gerações e seu legado pode ser visto na vida daqueles que Deus tem
levantado em diversas partes do mundo. Pessoas com o coração inflamado pelo
Fogo do Espírito Santo, desejosos de ver um novo reavivamento, curas, libertação,
salvação!!!
Um dos grandes exemplos de Evan, além de sua intimidade com Deus e vida de
oração, era reconhecer a autoridade de Deus e deixar o Espírito Santo dirigir os
cultos...
Meu Deus, quando me lembro desse testemunho sinto-me constrangido quando vejo
aqueles que são colocados como "líderes" de igrejas, estabelecendo seus conceitos,
tradições, regras, horários e etc, e se esquecendo que quem tem que dirigir a igreja
não são eles. Haviam cultos com Evan, onde a presença de Deus era tão forte, que
passava-se as horas e as pessoas não desejavam irem embora da igreja. Hoje
tristemente vemos em igrejas pessoas que vão por religiosidade ao culto e não veem
a hora de irem embora, a começar dos próprios "líderes". Sem contar que a ausência
do poder do Espírito Santo, se torna visível, não porque Deus não queira operar,
mas por causa da dureza dos corações. Se podemos falar a palavra "regra" na vida
Evan, essa regra era: "Sempre ser dirigido pelo Espírito Santo". Enquanto que,
infelizmente, o que vemos hoje em muitos lugares a regra que tem permanecido é a
regra estabelecida pelo "líder" da igreja por causa de suas "tradições". ( não
podemos nos esquecer que em certa situação Jesus falou sobre os fariseus que eles
invalidavam a palavra de Deus por causa de suas tradições...Mateus 15.6)
Nos cultos de avivamento com Evan, não era preciso ele estabelecer uma hora para
começar, pois o Espírito Santo tinha liberdade começar, não era preciso estabelecer
"tempos" para cantar, louvar, ofertar, orar, pregar e etc, pois o Espírito Santo se
encarregava de tudo...
Mas hoje...o que temos visto contraria essa atitude do grande avivalista Evan, em
nome da "Ordem e Descência, homens "ditam", ( e isso nos lembra - ditadura - algo
que não nos passa uma imagem muito boa), sim...é isso mesmo, homens ditam a
hora disso, daquilo, quanto tempo, quantos minutos disso e daquilo outro dentro da
igreja, a igreja que é de Cristo. Absurdamente querem "encaixotar" o Espírito Santo,
em suas caixinhas de conceitos e preconceitos e tradições. Determinam até o tempo
exato em que Deus pode usar alguém na pregação...se esquecem das longas
pregações do apóstolo Paulo...ah como eu queria ver um desses religiosos modernos
falando para o apóstolo Paulo que ele tinha apenas uns tantos minutos para pregar,
que ele tinha que conter-se com meros quarenta minutos (o que é determinado em
muitas igrejas hoje em dia)...como eu queria ver...
Evan liderava o grande avivamento da história impulsionado pelo Espírito Santo,
não havia "desordem e indescência em suas reuniões, o que havia era a liberdade
para o fluir do Espírito Santo...E alguns ainda não conseguem entender o porque o
avivamento não acontece em determinados "lugares"...!!!
Deus está levantando em toda a terra uma geração que é guiada pelo Espírito Santo,
que já está rompendo com as estruturas humanas estabelecidas pelos homens e que

está estabelecendo novamente o governo de Deus sobre a igreja que é Dele,


está estabelecendo novamente o governo de Deus sobre a igreja que é Dele,
entregando o "trono" ao seu verdadeiro Rei, trono esse, usurpado por pessoas que
na verdade queriam apenas manter-se no controle, pessoas que perderam a
essência, que perderam a visão ( como Eli e sua família sacerdotal decadente). Uma
geração que está levando a Igreja de Cristo de volta ao fundamento, fundamentos já
estabelecidos e bem claros nas escrituras como em Efésios 2.20, os quais tem sido
"alterados" ou "substituidos" pelos "estatutos" de homens...Uma geração com
características do Profeta Samuel, levantado para confrontar tudo e todos que que
se opusesse a vontade de Deus...Uma Nova Geração de "Samuéis"...
Hoje muitos jovens são "barrados", impedidos de exercerem seu chamado e de
exporem seus talentos, bloqueados por muitos "líderes" de crescerem
ministerialmente... "líderes" que deveriam agir com maturidade estão agindo com
infantilidade, bloqueando (ou tentando bloquear) o caminho da nova geração... A
verdade dessa situação é que esses tipos de "líderes" tem medo de perder seus
"cargos", sua "posição", sua "autoridade", seu "controle", seu "domínio"..., "líderes"
que pensam que sabem tudo, que está sobre tudo e todos, que detém maiores
conhecimentos e até mesmo pensam que são tão maduros que ninguém poderia
sobrepô-los (muitos como Nicodemos, "sabia" tudo, menos sobre quem ele mais
dizia saber, Deus... e por aí vai...uma classe de "líderes" que tem medo de serem
superados por seus liderados. "Líderes" que sabem que se não estiverem no
"controle" não conseguirão ir além..."líderes" que não tem auto-confiança. Esse tipos
de "líderes" agem dessa forma, criando barreiras a outros, quando enxergam nesses
"outros" algum dom ou talento que eles não possuem. Mas o fato é que esse tipo de
"líderes" somente são "líderes" quando estão no "controle", porque fora dele, não
passam de pessoas comuns que não conseguiriam "enlaçar" ninguém para serem
seus liderados...
Mas em meio a toda essa monopolização de alguns "líderes", Deus tem despertado
em muitos escolhidos um grande desejo pelo crescimento e propagação do
evangelho, uma geração que não está presa a tradições humanas, mas sim
compromissada em cumprir com a vontade e querer de Deus, uma geração que não
se conforma com nada que esteja fora dos padrões celestiais, padrões de Deus, uma
geração empenhada e dedicada pelo Reino, uma geração cheia de amor por vidas,
uma geração que enxerga com os "olhos" de Deus, cuja visão não está no seu ego,
mas no pleno plano perfeito de Deus, uma geração disposta a Obedecer a Deus e não
a estatutos meramente humanos, uma geração que está disposta a agradar a Deus e
não a homens a exemplo dos apóstolos Pedro, Paulo e aqueles que são verdadeiros
servos de Deus...Nada mais poderá parar o mover de Deus, nada poderá impedir
essa geração de levantar-se cada vez mais...nada!!!
Só 26 anos e uma mente não cauterizada pelos "preceitos" humanos, mas alguém
que soube aprender a ter a mente de Cristo como ensina as escrituras, Cristo não se
deixou ser abatido no seu chamado pelos religiosos e fariseus, nem Evan Roberts
quando iniciou seu ministério com essa idade, enquanto teve sua mente com os
pensamentos e direção do Espírito Santo, a chama esteve acesa, quando de uma
forma sem explicação teve sua mente "cauterizada" por uma pessoa que não obteve
sucesso ministerial e passou a usá-lo para suas conquistas pessoais, a chama foi
diminuindo nos lugares onde houveram grandes moveres, mas quando ele

retornou, renovou sua mente e com a mente de Cristo, a chama se reacendeu...


retornou, renovou sua mente e com a mente de Cristo, a chama se reacendeu...
Isso que tem ocorrido, "líderes" que realmente no início eram os mais dedicados em
fazer a vontade de Deus, mas que em determinado momento perderam o "ter a
mente" de Cristo, e foram cauterizados pela religiosidade e tradicionalismo
humano...
Que Deus continue levantando essa nova geração, e possa encontrar muitos "Evan´s
Roberts" em toda a terra, sem a mente "cauterizada" mas com suas mentalidades
transformadas e renovadas para experimentarem a boa, perfeita e agradável
vontade de Deus!!!
Pr. Apostólico Luiz Carlos
Igreja Cristã Cenáculo Apostólico às 18:19

Nenhum comentário:

Postar um comentário



Página inicial

Visualizar versão para a web

QUEM SOU EU

Igreja Cristã Cenáculo Apostólico


Sou ministro do Evangelho de Jesus Cristo, brasileiro, pastor apostólico da Igreja Cristã Cenáculo
Apostólico em São Paulo - Brasil, casado com a pastora apostólica Karina Campusano, paraguaia, e pai
de Levi, nascido em 2014 no Brasil. Tenho ministrado o evangelho do Reino no Brasil, Paraguai,
Argentina e Bolívia.
Visualizar meu perfil completo

Tecnologia do Blogger.