Anda di halaman 1dari 53

CÁLCULOS

CÁLCULOS
TRABALHISTAS
TRABALHISTAS

NETO LARANJEIRAS
(JOCELINO ANTÔNIO LARANJEIRAS NETO)
NETO LARANJEIRAS
=> Advogado desde 2011, sócio do escritório Laranjeiras Advogados
Associados

=> Professor na Pós-Graduação em Direito do Trabalho e


Previdenciário da EDH/ESUP-FGV, REDE JURIS e Faculdade
Evangélica

=> Professor convidado da Escola Superior de Advocacia de Goiás

=> Juiz do Tribunal de Ética e Disciplina da OAB-GO

=> Diretor do Instituto Goiano de Direito do Trabalho (IGT)

=> Conselheiro da Associação Goiana dos Advogados Trabalhistas


(AGATRA)

=> Multiplicador do Conselho Federal da OAB e da Escola Nacional


de Advocacia para os temas Processo Judicial Eletrônico e
Certificação Digital
CÁLCULO TRABALHISTA
=> Aspecto Teórico-Prático
- Constituição Federal
- CLT → Títulos II (Normas Gerais das Tutelas de
Trabalho) e IV (Contrato Individual de Trabalho)
- Súmulas e OJ`s → STF, TST e TRT`s
- AI / ACT / CCT

=> Aspecto Técnico


- Interpretação dos comandos decisórios →
diretrizes internas
- Bom senso → princípios da execução
. Inalterabilidade da decisão liquidanda
. Razoabilidade
. Utilidade
ELEMENTOS ESSENCIAIS
=> Valor principal (verbas deferidas) + correção
monetária + juros de mora
- Correção: atualização do poder aquisitivo
- Juros: remuneração do capital (pena pecuniária)

=> Contribuições previdenciárias → cotas-partes

=> Imposto de Renda

=> FGTS

=> Despesas processuais → custas (processuais /


execução), honorários (advocatícios / periciais), despesas
com editais, leilões, etc...
ESTRUTURAÇÃO
=> Memória → detalhes da apuração e respectivos
parâmetros

=> Resumo Geral → “fechamento”


- Valores bruto e líquido do Reclamante
- Contribuições, honorários e despesas
- Valor total da execução
- Data de atualização
REMUNERAÇÃO E SALÁRIO
=> Tipos de fixação salarial
- Tempo → jornada
- Unidade → produção
- Tarefa → jornada + produção

=> Remuneração (gênero) = salário + gorjetas

=> Salário = valor estipulado + gratificações legais +


comissões
- Progressivo (variável) → comissões, prêmios...
- Utilidade (in natura) → alimentação, vestuário...
. Limite global de 70%, sendo até 25%
(habitação) e 20% (alimentação)
REMUNERAÇÃO E SALÁRIO
- Condição → função ou circunstância específica
. Gratificação de função
. Adicional de insalubridade
. Adicional de periculosidade

=> Gorjeta = valor espontâneo do cliente + valor


cobrado pela empresa destinado aos empregados

=> Habitualidade (contrato / costume / instrumento


individual ou coletivo) → realidade
- Art. 9º da CLT: “serão nulos de pleno direito os
atos praticados com o objetivo de desvirtuar, impedir ou
fraudar a aplicação dos preceitos contidos na CLT”
REMUNERAÇÃO E SALÁRIO
=> Não integram, incorporam ou são base de encargos:
- Ajuda de custo
- Auxílio-alimentação (vedado $)
- Diárias para viagem
- Prêmios - “liberalidades” (bem / serviço / $)
- Vestuários e equipamentos utilizados no trabalho
- Educação (estabelecimento próprio ou terceiro)
- Transporte casa ↔ trabalho, em percurso servido
ou não por transporte público
- Assistência médica, hospitalar e odontológica
direta ou por seguro-saúde
- Seguros de vida e de acidentes pessoais
- Previdência privada
- Vale-cultura
PARCELAS DE NATUREZA
SALARIAL TIPIFICADAS
=> Salário básico

=> Comissões e percentagens

=> Gratificações habituais → convencionais ou normativas

=> Abonos → antecipação salarial

=> Adicionais → trabalho em circunstâncias especiais

=> 13º Salário


PARCELAS DE NATUREZA
INDENIZATÓRIA
=> Indenizações por despesas reais

=> Indenização pelas férias não gozadas

=> Aviso-prévio indenizado

=> Dano moral e material

=> FGTS
AVISO PRÉVIO
=> Art. 487 da CLT
- 8 dias: pagamento por semana ou tempo inferior
- 30 dias: pagamento por quinzena ou mês ou mais
de 12 meses de serviço

=> Empregado → empregador pode descontar

=> Empregador → integra o período de trabalho


- Proporcional ao tempo de serviço – Lei 12.506/11
- Nota Técnica 184/12 do MTE

30 dias até um ano


33 dias após um ano + 3 dias por ano até o
máximo de 90 dias
=> Observar se o
acréscimo de dias não
alterou a proporção de
férias e 13º salário
AVISO PRÉVIO
=> Horas extras, adicional noturno, comissões e demais
rubricas da remuneração
- Reajuste na fruição beneficia o empregado

=> Devido na rescisão indireta

=> TST
- Súmula 14: culpa recíproca dá direito a 50% do
aviso, 13º e férias proporcionais
- Súmula 230: incide FGTS
- Súmula 380: exclui o dia do começo e inclui o do
vencimento
- OJ 42 - SDI1: multa de 40% do FGTS deve
desconsiderar a projeção do aviso
SALDO DE SALÁRIO

=> Período trabalhado no mês, incluído o descanso


semanal

Saldo de Salário = remuneração X dias trabalhados

dias do mês

Ex: remuneração de R$1.600,00, 17 dias de trabalho

saldo se salário = 1600 / 30 = 53,33

53,33 x 17 = 906,61
13º SALÁRIO
=> Lei 4.090/62
- 1/12 da remuneração de dezembro para cada
mês de serviço do ano
- Fração igual ou superior a 15 dias = mês integral
- Dispensa sem justa causa = base de cálculo é a
remuneração do mês

=> Horas extras, adicional noturno, gorjetas, comissões


e demais parcelas variáveis → integram pela média
FÉRIAS
=> Art. 129 e seguintes da CLT
- Período aquisitivo → admissão até 12 meses
- Período concessivo → 12 meses posteriores ao
período aquisitivo

=> Apuração é por dias corridos e não mês civil

=> Remuneração do mês + 1/3


- Fruição após o período concessivo → em dobro
- Salário em hora/tarefa → média sobre o valor na
data da concessão
- Salário por comissão → média

=> Horas extras, adicional noturno, insalubridade e


periculosidade → integram pela média
FÉRIAS
=> TST

- Precedente Normativo 116: modificação do início


das férias somente por necessidade imperiosa e
ressarcimento ao empregado dos prejuízos comprovados
- Súmula 7: indenização em dobro é calculada
sobre a remuneração da época da reclamação ou da
extinção do contrato
- Súmula 81: dias de férias gozados após período
concessivo são pagos em dobro
- Súmula 149: férias do tarefeiro é calculada com
base na média e paga sobre o valor do dia da concessão
- Súmula 450: pagamento em dobro é devido ainda
que tenha gozado na época própria e recebido depois
Manual de Cálculos do TRT-3
CÁLCULO DE HORAS

=> Hora Relógio → Hora Centesimal

Hora centesimal = número de minutos

60

Ex: hora relógio de 3h20min, em minutos = 200

hora centesimal = 200 / 60 = 3,33

3:20h = 3,33
FIXAÇÃO DE HORAS EXTRAS/MÊS
=> Definir o número de semanas no mês

Semanas no mês = número de dias

Ex: mês com 30 dias → 30/7 = 4,28 semanas

=> Observar a jornada / comando sentencial →


geralmente, definição do número de horas é mensal

Ex: deferimento de 8h extras semanais em mês de


30 dias → 8 x 4,28 = 34,24 horas extras mensais
HORAS EXTRAS
=> Art. 59 da CLT

=> Rescisão sem compensação integral → pagamento


das horas extras calculadas sobre a última remuneração

=> Natureza salarial → integram a remuneração


- Habitualidade: reflexos sobre todas as verbas

=> Necessidade imperiosa → pode exceder o limite legal


independente de convenção ou acordo
- Força maior: extra não será inferior a normal
- Realização ou conclusão de serviço inadiável ou
que cause prejuízo manifesto: extra 25% superior a normal
e trabalho não pode ultrapassar 12h ou outro limite legal
HORAS EXTRAS
=> TST

- Súmula 291: supressão total ou parcial de


serviço suplementar habitual (mínimo 1 ano), assegura
indenização de 1 mês de horas suprimidas por ano ou
fração de 6 meses. Cálculo observará média das horas
extras nos últimos 12 meses anteriores, multiplicada pelo
valor da hora extra do dia da supressão
- OJ 47 SDI1: base de cálculo é o resultado da
soma do salário mais insalubridade
- OJ 235 SDI1: empregado que recebe por
produção e trabalha em sobrejornada tem direito apenas
ao adicional de horas extras, exceto cortador de cana, a
quem é devido pagamento das horas extras e do adicional
HORAS EXTRAS
- OJ 397 - SDI1: empregado que recebe
remuneração mista (parte fixa e variável) tem direito a
horas extras. Sobre a parte fixa, são devidas horas
simples acrescidas do adicional. Sobre a variável, é
devido somente o adicional

=> STF
- Súmula 593: incide FGTS sobre a parcela da
remuneração correspondente a horas extraordinárias
HORAS EXTRAS
=> Art. 59 da CLT

=> Divisor: número de horas divido pelo número de dias


trabalhados, multiplicados pelo número de dias no mês

Divisor = nº de horas na semana X dias do mês

dias trabalhados

- Divisor para 44h semanais


44 / 6 = 7,333 x 30 = 220
- Divisor para 30h semanais
30 / 5 = 6 x 30 = 180
HORAS EXTRAS
=> Salário-hora: dividir o valor do salário pelo divisor de
horas correspondente

Salário-hora = remuneração

divisor

=> Adicional: mínimo de 50% (verificar acordos,


convenções, categorias especiais...)

Hora extra = salário-hora + adicional


HORAS EXTRAS
=> Apuração pode ser diária ou semanal, aplicando-se a
que resultar em mais horas extras
JORNADA TOTAL HORAS ALÉM HORAS ALÉM
DA 8ª/DIA DA 44ª/SEMANA
SEGUNDA 8h às 18h 9h 1h
TERÇA 8h às 16h 7h -
QUARTA 8h às 19h 10h 2h
QUINTA 8h às 17h 8h -
SEXTA 8h às 19h 10h 2h
SÁBADO 8h às 14h 6h -
50h 5h extras 6h extras

1h de intrajornada
HORAS EXTRAS
=> Apuração pode ser diária ou semanal, aplicando-se a
que resultar em mais horas extras
JORNADA TOTAL HORAS ALÉM HORAS ALÉM
DA 8ª/DIA DA 44ª/SEMANA
SEGUNDA 8h às 18h 9h 1h
TERÇA 8h às 16h 7h -
QUARTA 8h às 19h 10h 2h
QUINTA 8h às 17h 8h -
SEXTA 8h às 19h 10h 2h
SÁBADO 8h às 12h 4h -
48h 5h extras 4h extras

1h de intrajornada
FERIADOS
=> Art. 70 da CLT e Leis nº 605/49 e 662/49

=> Feriados Nacionais → 01/01 (Confraternização


Universal), 21 de abril (Tiradentes), 01/05 (Dia do Trabalho),
07/09 (Independência), 02/11 (Finados), 15/11 (Proclamação
da República) e 25/12 (Natal)

=> Feriados Religiosos → Sexta-Feira da Paixão, 12/10


(Nossa Senhora Aparecida)

=> Supressão → paga-se o dia + 100%

=> TST
- Súmula 27: devido RSR e feriados ao empregado
comissionista
FERIADOS
- Súmula 146: trabalho em domingos e feriados não
compensados devem ser pagos em dobro, sem prejuízo da
remuneração do repouso
- Súmula 444: empregado em jornada 12x36 tem
direito ao pagamento de feriados trabalhados em dobro
- OJ 103 SDI-1: adicional de insalubridade já
remunera os dias de repouso e feriados
REPOUSO SEMANAL
REMUNERADO (RSR)
=> Art. 67 da CLT e Lei nº 605/49

=> Remuneração
- Trabalho por dia/semana/quinzena/mês: 1 dia de
serviço + horas extras
- Trabalho por hora: jornada normal + hora extra
- Trabalho por tarefa: produção semanal no
horário normal dividido pelo número de dias de serviço
- Trabalho em domicílio: produção semanal
dividida por 6

OBS: empregado mensalista ou quinzenalista já está


incluído no salário
REPOUSO SEMANAL
REMUNERADO (RSR)
=> Remuneração sobre as Horas Extras

RSR HE = número de horas extras = N

número de dias úteis

RSR HE = N x número de domingos e feriados x


valor da hora extra
REPOUSO SEMANAL
REMUNERADO (RSR)
=> TST

- Súmula 27: devido RSR e feriados ao empregado


comissionista
- Súmula 172: computam-se no RSR as horas
extras habitualmente prestadas
- Súmula 225: gratificação por tempo de serviço e
produtividade não repercutem no cálculo do RSR
- OJ 394 SDI-1: majoração do RSR em razão das
horas extras não repercute em férias, 13º, aviso prévio e
FGTS, por ser bis in idem
ADICIONAL NOTURNO
=> Art. 59 da CLT

=> Hora reduzida ficta → 1h = 52min30s

=> Trabalhador urbano (art. 73 da CLT)


- 22h às 5h
- Adicional mínimo de 20%

=> Trabalhador rural (Lei 5.889/73)


- Lavoura: 21h às 5h
- Pecuária: 20h às 4h
- Adicional mínimo de 25%
ADICIONAL NOTURNO
=> TST
- Súmula 60: adicional noturno pago com
habitualidade integra o salário. Cumprida integralmente a
jornada no período noturno e prorrogada, é devido o
adicional sobre a prorrogação
- OJ 388 SDI1: jornada 12x36 que compreenda a
totalidade do período noturno dá direito ao adicional
noturno relativo às horas após as 5h da manhã

=> TRT
- Súmula 56: jornada mista preponderantemente
noturna (duração seja mais da metade no horário noturno)
dá direito ao adicional noturno e à hora reduzida em
relação às horas diurnas subsequentes
SOBREAVISO
=> Art. 244, §2º da CLT

=> Empregado permanece em casa ou onde queira


aguardando o chamado, fora do horário normal

=> Remuneração = 1/3 da hora normal, independente


de ser chamado
- Reflexos (hora noturna, adicional, intervalos,
periculosidade), somente se for chamado
- Dia de descanso: pagamento em dobro
PRONTIDÃO
=> Art. 244, §3º da CLT

=> Empregado permanece no empregador ou local


por ele determinado aguardando o chamado (ordens),
fora do horário normal

=> Remuneração = 2/3 da hora normal


- Pode haver intervalo
- Reflexos (hora noturna, adicional,
periculosidade), somente se for chamado
- Dia de descanso: pagamento em dobro
ESPERA
=> Art. 235-C, §8º da CLT e Lei 13.103/15 (Motorista
Profissional)

=> Motorista ou ajudante aguarda carga ou descarga


do veículo na Empresa ou destinatário, além do
período de fiscalização em barreiras
- Tempo morto → não é computado na jornada
de trabalho e não é hora extra

=> Remuneração = 30% da hora normal

=> Verba indenizatória → não integra o salário e/ou base


de cálculo
INTERVALOS
=> Repouso / alimentação / normas de saúde e
segurança do trabalho

=> Intrajornada (art. 71 da CLT e Lei 5.889/73)


- 15 min → jornada entre 4h e 6h
- 1h até 2h (salvo acordo escrito ou contrato
coletivo) → jornada superior à 6h
- Rurícola → usos e costumes da região
- Não concessão ou concessão parcial: paga-se o
período suprimido com adicional de 50% → natureza RT
indenizatória

=> Interjornada (art. 71 da CLT e Lei 5.889/73) → 11h


SITUAÇÕES ESPECIAIS DE
JORNADA
=> Ex1: Ferroviários
- Diferenciação em categorias
- Interjornada de 10h
- Horas extras gradativas
até 2h (25%), entre 2h e 4h (50%) e acima da 5ª (75%)
até 1h (25%), entre 1h e 2h (50%) e entre 2h e 4h (60%)

=> Ex2: Advogados


- Jornada de 4h/dia ou 20h/semana, salvo acordo,
convenção ou dedicação exclusiva
- Hora extra → 100%
- Hora noturna → 25%
SITUAÇÕES ESPECIAIS DE
JORNADA
=> Intrajornada nas categorias especiais
- Datilografia / Escrituração / Cálculo → 10 min a
cada 90 min de trabalho
. NR 17 → processamento eletrônico de
dados → 5h + restante da jornada em outras atividades,
com pausas de 10 min para cada 50 min de trabalho
- Telefonia → 20 min a cada 3h
- Frigoríficos → 20 min a cada 1h 40 min
- Mineiros → 15 min a cada 3h
INSALUBRIDADE E
PERICULOSIDADE
=> Insalubridade
- 10%, 20% ou 40% do salário mínimo (Súm. 307/
STF)

=> Periculosidade
- 30% sobre o salário-base

=> TST
- Súmula 132: periculosidade integra remuneração.
Em sobreaviso não integra.
- Súmula 139: insalubridade integra remuneração
- OJ 259 SDI1: adicional de periculosidade deve
compor base de cálculo do adicional noturno
MULTAS DOS ARTS.
467 E 477 DA CLT
=> Art. 467 da CLT → quitação das verbas
incontroversas em audiência
- Valor → 50% das verbas incontroversas
- Liquidação X pedido genérico

=> Art. 477 da CLT → quitação das verbas até 10 dias


após o término do contrato
- Valor → 1 mês de remuneração
CUSTAS PROCESSUAIS
=> 2% → R$10,64 (mínimo) e R$22.583,20 (máximo - 4x
o maior benefício do RGPS – R$5.645,80)
- Acordo ou condenação
- Valor da causa
. Extinção do processo s.j.m.
. Improcedência
. Ação declaratória
. Ação constitutiva
- Valor que o juiz fixar: pedido indeterminado

=> Pagamento → parte vencida, após trânsito em julgado


- Recurso → pagamento na interposição
CUSTAS PROCESSUAIS
=> Justiça gratuita: salário igual ou inferior a 40% do
RGPS (R$2.258,32), concedido à parte insuficiente
- Requerimento ou de ofício
- Qualquer instância

=> Arquivamento (ausência do Reclamante)


- Condenado ao pagamento das custas, ainda que
beneficiário da justiça gratuita, salvo ausência justificada
- Pagamento obrigatório para nova demanda
HONORÁRIOS PERICIAIS
=> Parte sucumbente, mesmo beneficiária da justiça
gratuita
- Valor → definido pelo juiz, respeitado o limite fixado
pelo CSJT (Resoluções 66 e 115)
- Parcelamento → a critério do juiz
- Adiantamento → vedado

=> Beneficiário da justiça gratuita


- Valor descontado de qualquer crédito processual,
se beneficiário da justiça gratuita
- Pagamento pela União: somente na ausência de
crédito
HONORÁRIOS SUCUMBENCIAIS
=> 5% a 15%
- Liquidação da sentença
- Proveito econômico
- Valor atualizado da causa

=> Sucumbência recíproca (procedência parcial) →


vedada compensação

=> Cabe também → causa própria, ação contra Fazenda


Pública, parte assistida ou substituída por Sindicato e
reconvenção

=> Beneficiário da justiça gratuita → ausência de crédito


suspende a exigibilidade. Credor tem 2 anos pra
demonstrar que não há insuficiência de recursos.
VERBAS RESCISÓRIAS E
MODALIDADES DE RESCISÃO
AVISO PRÉVIO 13º SALÁRIO FÉRIAS + 1/3 FGTS + 40%

PEDIDO DE ––– SIM SIM SEM MULTA


DEMISSÃO Pode descontar
DISPENSA SIM SIM SIM SIM
SEM J.C.
DISPENSA ––– ––– ––– SEM MULTA
COM J.C.
CONTRATO ––– SIM SIM SEM MULTA
EXPERIÊNCIA
RESCISÃO SIM SIM SIM SIM
INDIRETA
CULPA METADE METADE METADE METADE DA
RECÍPROCA MULTA
FALECIMENTO ––– SIM SIM SEM MULTA

ACORDO METADE SIM SIM METADE DA


MULTA
DICAS FINAIS
=> Verificar se a categoria não tem regramento
próprio/especial → legislação esparsa

=> Verificar se possui acordo individual, acordo


coletivo ou convenção coletiva

=> Verificar as principais ocorrências de diferenciação


- Piso salarial / piso normativo
- Adicionais
- Reflexos
- Bases de cálculo
- Jornadas
- Intervalos

=> Verificar penalidades por descumprimentos


PRÁTICA

CÁLCULOS
MUITO OBRIGADO!

NETO LARANJEIRAS
62 99228-1743

jlaranjeiras@hotmail.com

Neto Laranjeiras

@Neto_Laranjeiras