Anda di halaman 1dari 13

AS ETAPAS DE UM PROJETO ARQUITETÔNICO

Publicado em 18 de março de 2016 por Line Arquitetura

Sempre que aqui na Line Arquitetura começamos o contato com um cliente ou potencial
cliente, dentre vários temas abordados sobre nosso trabalho, há um em especial que gostamos de
destacar: as etapas do projeto arquitetônico.
Destacamos este assunto pelo fato dos clientes trazerem esta dúvida: como é o trabalho do
arquiteto? Como vocês fazem meu projeto? É pensando neste momento que decidimos escrever
sobre as etapas do projeto arquitetônico que desenvolvemos aqui na Line Arquitetura.

Mas então, quais são as etapas de um projeto projeto


arquitetônico?
Podemos ordenar as etapas do projeto de arquitetura da seguinte forma:

1. Definição do programa de necessidades do projeto;


2. Levantamento/Visita ao local;
3. Estudo Preliminar;
4. Anteprojeto;
5. Projeto Legal;
6. Projeto Executivo.
Esta é a estruturação básica de qualquer projeto arquitetônico, porém é importante dizer que
cada projeto é único e dependendo das características do mesmo pode haver variações nesta
metodologia de projeto acima. A seguir, descrevemos um pouco sobre cada uma das etapas.

1. Definição do programa de necessidades do projeto


Nesta etapa normalmente o cliente informa o que ele precisa e quais os objetivos do projeto. Por
exemplo, se for uma casa: quantos quartos, banheiros, sala, 1 ou mais pavimentos, padrão de
acabamentos e etc. Em caso de prédio e qualquer outro tipo de empreendimento, é feito o
mesmo levantamento junto ao cliente. Após isto é falado sobre os custos da obra, a previsão de
investimento e metragem da obra esperada.

Após estas informações esclarecidas é possível se analisar se é mesmo viável fazer tudo o que o
cliente deseja ou se há a necessidade de se redimensionar o projeto ou dilatar o aporte financeiro
para realizar a necessidade e/ou sonho do cliente.

2. Levantamento / Visita ao local


Nesta etapa, é feito o levantamento de dados para início dos estudos do projeto: Levantamento
topográfico e planialtimétrico do terreno, quando necessário. Caso necessário, a equipe visita o
local da obra, para além de tomar dados, ter uma melhor percepção do contexto onde será
implantado o projeto.

Analisa-se também a escritura do terreno ou planta original, além de se analisar questões legais
sobre o terreno ou edificação, como Plano Diretor do Município, que determina o que pode ou
não ser feito no local.

3. Estudo Preliminar
Nesta fase são desenvolvidos os estudos iniciais. Analisa-se a orientação solar, a oportunidade
que o local oferece, como vistas privilegiadas, incidência de correntes de vento, etc. São geradas
as primeiras plantas, mais simples ou mais complexas, dependendo do projeto. Nelas são
propostas as áreas do projeto, tanto internas quanto externas. Para se chegar a uma metragem
total aproximada construída e com isso podemos calcular o custo estimado da obra.

Com estes primeiros desenhos equipe e cliente conseguem debater e analisar os pontos positivos
(que devem ser aprofundados) e negativos (que devem ser descartados ou corrigidos). Após esta
primeira rodada, se necessário, novas propostas são desenvolvidas até que se chegue a um
resultado onde todos os envolvidos entendem como ideal para se partir para os aprofundamentos
mais detalhado do projeto.

4. Anteprojeto
Aqui são desenvolvidas plantas mais detalhadas do projeto, com definições mais específicas do
projeto. Após este desenvolvimento e aprovação do anteprojeto, são enviadas as plantas para as
equipes responsáveis pelos projetos complementares, que são os projetos: estrutural,
hidrosanitário, elétrico, preventivo de incêndio (quando necessário).

Quando concluídos os projetos complementares, estes são enviados à equipe responsável pelo
projeto e esta fará o que se chama de compatibilização, que nada mais é que adequar o projeto
em desenvolvimento com os projetos complementares, fazendo desta forma com que tudo fique
integrado de forma harmônica e funcional.

5. Projeto Legal
Nesta etapa é desenvolvido um desenho do projeto já definido como um todo. As pranchas
impressas (ou digitais, dependendo do município) devem ser formatadas nos padrões que a
Prefeitura do Município e seus órgãos fiscalizadores exigem para que seja aprovado pelos
mesmos e a obra autorizada a ser executada.

6. Projeto Executivo
Nesta etapa é feito o desenho e pranchas detalhadas do projeto que serão enviadas para o
canteiro de obras e ficarão sob responsabilidade do mestre de obras e do responsável técnico
pela execução. Serão usadas para a execução do projeto e não devem jamais ser retiradas do
canteiro de obras. A obra não pode começar sem todas as plantas do projeto executivo estejam
concluídas e entregues à equipe responsável pela execução da obra.

Concluindo
Vimos anteriormente às várias etapas de um projeto de arquitetura. É importante dizer que
dependendo do projeto pode ser necessário à contração de outros profissionais responsáveis
pelos projetos complementares.

Uma etapa que não está destacada aqui é a de Execução de Obra. Como as demais, esta é uma
fase importante, pois é quando o projeto sai do papel e torna-se realidade. É imprescindível que
seja contratada uma equipe experiente e profissional para acompanhar a execução da obra,
garantindo que tudo ocorra conforme os projetos, dentro da qualidade, prazo e orçamento
planejados. (Falamos mais sobre a execução de obras aqui no blog. Acesse aqui.)
Como dito no início desta publicação, cada projeto é único e o arquiteto responsável e sua
equipe, junto ao cliente, decidirão o que será feito e quais as necessidades específicas devem ser
atendidas para que o projeto seja desenvolvido e executado de modo que atenda aos objetivos do
cliente.

http://www.forumdaconstrucao.com.br/conteudo.php?a=12&Cod=514

https://www.casadicas.com.br/construcao/administracao-de-obra-o-que-voce-precisa-saber-sobre-isso/

https://www.mobussconstrucao.com.br/blog/2014/05/pessoas-nao-sabem-gerenciamento-de-obras/

http://casa3.com.br/o-que-e-arquitetura-de-interiores/

Qual o trabalho do arquiteto e quais as etapas de um projeto


arquitetônico?
admin 29 de janeiro de 2017 Sem Comentário
Vamos destacar este assunto pelo fato dos clientes trazerem esta dúvida de como é o trabalho do arquiteto e
como fazemos cada projeto. É pensando nisto que decidimos escrever sobre as etapas do projeto
arquitetônico.
Em geral temos etapas em comum entre os profissionais ao realizar um Projeto de Arquitetura, porem cada
profissional possui uma maneira de trabalhar.

Ao longo de cada fase, as necessidades são estabelecidas e as soluções vão sendo aos poucos, materializadas
em forma de desenhos e maquetes.
Podemos ordenar as fases de um projeto de arquitetura pelas seguintes definições:
1. Definição do programa de necessidades do projeto
2. Levantamento/ Visita ao local
3. Estudo Preliminar
4. Anteprojeto
5. Projeto Legal
6. Projeto Executivo (Detalhamentos)
Apesar dessas fazes serem comuns na realização de um projeto é importante dizer que cada projeto é único e
dependendo das características do mesmo pode haver variações nas etapas citadas. Agora vamos entender
um pouco de cada uma delas?
1. Definição do programa de necessidades do projeto
Primeiramente é feito uma entrevista com o cliente para detectar suas necessidades e preferencias onde o
cliente informará o que ele precisa e quais seus objetivos para o projeto, definindo quantidade e tamanho dos
pavimentos, quartos, sala, cozinha, entre outros espaços; em seguida será definido tipos de revestimentos e
elementos decorativos, custos e sua previsão de investimento e metragem esperada da obra e por fim
analisar se realmente é viável fazer tudo o que o cliente deseja ou se há a necessidade de redimensionar esse
projeto.

2. Levantamento/ Visita ao local


Etapa onde é feito o levantamento de dados para dar início aos estudos do projeto começando através de
uma visita prévia ao local da obra, para que o arquiteto veja o terreno e seu entorno, sua topografia e
dimensões e se for o caso de ampliação ou reforma a dimensão dos prédios existentes que venham a ser
aproveitados. Analisa-se também a posição em relação ao sol, a infraestrutura da região, os recuos
obrigatórios, escritura do terreno ou planta original e questões legais sobre o terreno ou edificação, onde
com essas informações se dá início a criação de uma planta que servirá de base para o futuro estudo.

3. Estudo Preliminar
São geradas as primeiras plantas analisando a orientação solar, a oportunidade que o local oferece como
vistas privilegiadas, incidência de correntes de vento e etc… Com todas análises feitas é dado início a
criação do projeto chegando a uma metragem total aproximada construída e com isso calculando o custo
estimado da obra.

Com todas análises feitas e o projeto inicial pronto é discutido todas características e viabilidade do projeto
onde se necessário, novas propostas são desenvolvidas até que se chegue a um resultado em que todos os
envolvidos aprovem para dar início a um detalhamento mais profundo do projeto.

4. Anteprojeto
Nesta Fase é desenvolvido plantas mais detalhadas do projeto com as definições mais especificas onde após
a aprovação desse desenvolvimento é dado início aos projetos complementares (estrutural, hidrosanitário,
elétrico, preventivo de incêndio) quando necessário.

5. Projeto Legal
Com o Projeto definido é desenvolvido todos desenhos que devem conter nas pranchas impressas e digitais
de acordo com as normas da Prefeitura do município.

Após todas as pranchas prontas é juntado os documentos necessários para dar entrada na aprovação que é
dado pela Prefeitura pois os órgãos fiscalizadores exigem para que seja aprovado pelos mesmos e a obra
autorizada a ser executada, quando se tratar de iniciar uma construção ou reforma e ampliação que
modifiquem a planta existente aprovada.

6. Projeto Executivo (Detalhamentos)


Momento em que os desenhos e pranchas vão para o canteiro de obra, sendo usados para execução do
projeto. Essas pranchas não devem ser retiradas do canteiro de obras, pois a obra deve começar com todas as
plantas de projeto executivo, que nessa fase já estará totalmente detalhada e com todas informações
necessárias para ser entregues a equipe responsável pela execução da obra que é a fase quando o projeto sai
do papel e torna-se realidade. É importante citar que nesta fase deve ser contratada uma equipe experiente e
profissional para acompanhar a execução da obra, garantindo que tudo ocorra conforme os projetos, dentro
da qualidade, prazo e orçamento planejados.

Etapas de um Projeto Arquitetônico |


Penna Arquitetura e Urbanismo
Por
Fernanda Penna
-
19/12/2017
0
1244
Salve galera, tudo bom com vocês? Hoje eu vou falar sobre as etapas de um Projeto
Arquitetônico.

Seguindo a Norma (NBR 13532/1995), feita pela Associação Brasileira de Normas


Técnicas, que dispõe sobre a Elaboração de projetos de edificações em Arquitetura,
podemos ordenar as etapas do Projeto Arquitetônico da seguinte forma:

1. LEVANTAMENTO DE DADOS (LD)

É feita uma visita prévia ao local da obra, para que o arquiteto veja o terreno e o seu
entorno (vizinhança). São analisadas: as dimensões (do terreno e de edificações já
existentes, se for o caso), a topografia, a posição em relação ao sol, a infraestrutura da
região, além da escritura do terreno ou planta original.

2. PROGRAMA DE NECESSIDADES (PN)


Nesta etapa o cliente informa suas necessidades e quais os objetivos do projeto. Será
definido a quantidade e tamanho dos pavimentos, quartos, salas, cozinhas, banheiros,
entre outros espaços. Após isto é falado sobre os custos da obra, a previsão e metragem
final esperada. Por fim, o arquiteto conclui se é possível fazer tudo o que o cliente deseja
ou se há a necessidade de redimensionar o projeto.

3. ESTUDO DE VIABILIDADE (EV)

É uma análise técnica da viabilidade de um empreendimento ou edificação. São


avaliados: a área do terreno, sua localização dentro do zoneamento da cidade e em
seguida os parâmetros urbanísticos, que são determinados pelo Plano Diretor do
Município (define os recuos, uso do solo, gabarito de altura, taxa de ocupação e
aproveitamento, etc). O resultado do Estudo de Viabilidade é um relatório técnico sobre:
o que se pode e o que não se pode edificar ou parcelar em determinado local.

4. ESTUDO PRELIMINAR (EP)

O Estudo Preliminar constitui a configuração inicial da solução arquitetônica proposta para


a obra, considerando as principais exigências contidas no programa de necessidades. É
feito o lançamento das ideias através de plantas esquemáticas (setorizadas), croquis e
perspectivas volumétricas. Além disso, podem ser definidas e utilizadas algumas
referências projetuais (outros projetos que sirvam de inspiração). Esta fase deve ser
aprovada pelo cliente para que seja dado seguimento às próximas etapas.

5. ANTEPROJETO (AP)

O Anteprojeto constitui a configuração final da solução arquitetônica proposta para a


obra. É desenvolvido a elaboração das plantas baixas, com especificações de cada
ambiente, cálculo de áreas, estrutura da edificação, planta de cobertura, cortes,
fachadas, implantação e animações 3D (maquete eletrônica).

Nesta fase o cliente tem participação indispensável para que de fato o resultado final saia
como esperado. É importante que todas as solicitações e mudanças sejam realizadas
neste momento, pois mudanças do projeto nas fases posteriores gerarão retrabalho e
consequentemente custo adicional para o contratante.

Após a aprovação desse desenvolvimento, é dado início aos projetos complementares


(estrutural, hidro sanitário, elétrico, preventivo de incêndio), quando necessário.

6. PROJETO LEGAL (PL)


É o projeto para aprovação junto à Prefeitura Local, atendendo, além das exigências
contidas no programa de necessidades, Estudo Preliminar e Anteprojeto, as exigências
legais (normas técnicas de acordo com o município). As pranchas impressas (ou digitais,
dependendo do município) devem ser formatadas nos padrões que a Prefeitura do
Município e seus órgãos fiscalizadores exigem para que seja aprovado pelos mesmos e a
obra autorizada a ser executada.

7. PROJETO PARA EXECUÇÃO (PE)

Esta é a última etapa do projeto de arquitetura. É quando o projeto sai do papel e torna-
se realidade. É uma das fases que mais “dá trabalho” ao Arquiteto, pois trata-se de
desenhos minuciosos, em que é feito todo o detalhamento construtivo do projeto,
permitindo que a obra seja executada adequada e corretamente.

Trata-se de um conjunto de documentos técnicos (memoriais, desenhos e especificações)


necessários à execução (construção, montagem, fabricação) da obra. É nele que o
arquiteto especifica dimensões, acabamentos, materiais utilizados, sistemas construtivos,
tipologias, pontos hidráulicos e estruturas gerais.

Nesse momento, obtêm-se o resultado dos projetos complementares e é executada a


compatibilização entre eles. Todos os desenhos da arquitetura são revisados e
incorporam a posição e dimensão exatas dos elementos construtivos (pilares, vigas,
mezaninos, lajes, etc). As pranchas detalhadas do projeto são enviadas para o canteiro
de obras e ficarão sob responsabilidade do mestre de obras e do responsável técnico pela
execução. A obra não pode começar sem todas as plantas do projeto executivo estejam
concluídas e entregues à equipe responsável pela execução da obra.

Uma etapa extra, que é essencial para a fiel execução do projeto, é


o Acompanhamento à Execução da Obra, em que será feita a fiscalização dos
profissionais envolvidos e a supervisão dos serviços, a fim de garantir a qualidade da
execução.

Apesar de todas as fases citadas serem comuns na realização de um projeto, é


importante dizer que cada projeto e cada profissional são únicos, e, dependendo das
características dos mesmos, podem haver variações nas etapas. Além disso, vale lembrar
também, que estas fases são aplicadas a todos os tipos de edificações, como por exemplo
habitacionais, educacionais, culturais, religiosos, comerciais, industriais, administrativos,
esportivas, de saúde, de lazer, de comunicação, de transporte, etc.
Enfim, é isso! Caso você tenha alguma dúvida, escreva para mim nos comentários. Muito
obrigada e até a próxima!

Proposta comercial para projeto de arquitetura e design de interiores e


proposta comercial para projeto de engenharia – como negociar.
Negociar uma proposta comercial para projeto de arquitetura ou de engenharia é uma tarefa que sempre gera
alguma ansiedade, mas com um pouco de preparo você poderá reduzir o estresse e aumentar bastante suas
chances de sucesso.

Como aprendemos na escola, todo aluno bem preparado vai bem na prova – e essa lição funciona muito bem
em processos de negociação. Aqui apresentamos cinco dicas para o profissional se preparar para essa
importante tarefa:

Desenvolva empatia com seu cliente

Perceber as necessidades, dúvidas e desejos do seu cliente irá lhe abrir um caminho favorável à comunicação.
Faça perguntas que conduzam a uma abertura, a um diálogo objetivo e honesto. Levante as informações
importantes para fazer sua proposta comercial.

Defina exatamente o escopo do serviço

Vender um serviço não é uma tarefa simples. Antes de tudo, é preciso definir exatamente o que será feito para
o cliente. Um escopo mal planejado irá resultar em problemas na hora da elaboração da proposta
comercial para o projeto e consequentemente na sua negociação. Um erro nessa faze poderá trazer, dentre
outras coisas, prejuízos para o escritório, perda do negócio, e desgaste na relação com o cliente.

Tenha seus interesses claramente definidos

Entrar em uma negociação sem saber exatamente o que se pretende dela irá lhe colocar em uma situação de
perda. Saiba seus interesses e limites para qualquer acordo. Isso irá lhe evitar possíveis prejuízos futuros.

Pesquise seu mercado


Seu cliente irá pesquisar outras propostas parecidas com a sua. Portanto, apesar de ter certeza que o cliente
gostou muito de você, forme seu preço sempre dentro dos parâmetros de mercado, e saiba o máximo possível
sobre a concorrência. Um preço muito alto ou muito baixo, ou uma proposta inferior, poderá tirar o seu escritório
do jogo. (Leia também: Como calcular o preço de projetos de Arquitetura, Engenharia ou Design de Interiores).

Reconheça seus pontos fortes

Saiba exatamente o que você tem a oferecer de melhor para o seu cliente. Lembre-se que ele está buscando
alguém que atenda suas necessidades antes mesmo de ter certeza disso. Portanto, comunique confiança,
destaque seus valores, seus pontos fortes, seus conhecimentos e projetos de sucesso.

Na elaboração da proposta comercial para o projeto de arquitetura ou de engenharia, coloque os detalhes que
foram combinados e busque concordância com os termos antes de fechar seu preço. Após obter a resposta,
faça os ajustes necessários para a negociação.

E lembre-se: tudo é negociável!

Por Joaquim Alvarenga Neto

Gostou dessas dicas? Compartilhe com seus amigos!

Etapas de Projeto
Mayra Goulart quarta-feira, 26 de abril de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

Há poucos dias postei no instagram esse esquema, que representa uma simplificação do processo de
desenvolvimento do projeto arquitetônico, e recebi pedidos para falar mais sobre o assunto.
Como disse, essa foi uma forma de resumir as etapas, mas há mais para falar. E para aprofundar o assunto,
esse é o espaço ideal!
As informações a seguir fazem parte do meu material explicativo, que o cliente recebe ao dar início ao
contrato, e pode variar bastante de um profissional para o outro. Acredito que dessa forma fique bem claro ao
interessado cada etapa que passaremos ao longo do processo de projeto.
ETAPA 01: Levantamento
Levantamento de dados e medições da (possível) edificação existente, e/ou terreno, levantamento de plantas
e cartografia existentes. Em caso de necessidade deverá haver levantamento de espécies arbustivas para
autorização de corte.
Nesta etapa o Cliente ficará responsável pelo fornecimento de plantas/cartografia, bem como pelas normas
internas de condomínio e afins.
PRODUTO: Planta de levantamento
ENTREGA: Nenhuma

ETAPA 02: Reunião


Reunião para apresentação das necessidades e demandas do Cliente, assim como de suas relações
funcionais e linguagem arquitetônica a ser adotada. Reconhecimento do espaço, objeto dessa proposta, estudo
do entorno e de viabilidades.
PRODUTO: Referências e Breefing (o arquiteto investiga todas as informações necessárias para o
desenvolvimento do projeto) do cliente.
ENTREGA: Nenhuma
Obs.: Nada impede que essas etapas ocorram em conjunto, ou em ordem inversa. Vai depender da
preferência e disponibilidade de cada profissional.

ETAPA 03: Estudo Preliminar


Etapa destinada à concepção e à representação do conjunto de informações técnicas iniciais e aproximadas,
podendo incluir soluções alternativas, levando em consideração o programa de necessidades, características
do terreno e seu entorno, legislação arquitetônica e urbanística, e outros fatores determinantes.
PRODUTO: Plantas baixas e desenhos gerais; referências sugeridas; perspectivas volumétricas e/ou
preliminares da implantação e com características básicas para aprovação do partido.
ENTREGA: Reunião

ETAPA 04: Projeto Legal


Constitui a configuração técnico-jurídica da solução arquitetônica proposta considerando exigências legais,
normas técnicas de apresentação e representação gráficas emanadas pelos órgãos públicos.
É responsabilidade do Cliente arcar com todos os custos de taxas, impostos, impressões, etc., gerados nessa
etapa e em qualquer outra.
É responsabilidade da Arquiteta a entrada com o pedido de aprovação do projeto na prefeitura.
PRODUTO: Todas as plantas, cortes, vistas, tabelas, memoriais e os quais mais materiais gráficos forem
requeridos pela prefeitura.
ENTREGA: 01 Jogo de plantas virtuais e impressas

ETAPA 05: Anteprojeto


Etapa destinada à representação das informações técnicas provisórias de detalhamento da edificação e de
seus elementos, suficientes à elaboração de estimativas aproximadas de custos dos serviços de obra
implicados.
PRODUTO: Todas as plantas, cortes, vistas, tabelas, sugestões de materiais e revestimentos, mobiliário e
outros.
ENTREGA: Reunião
Nesta etapa, poderão ser contratadas visitas técnicas da Arquiteta com o Cliente a lojas ou fornecedores
para auxilio da compra/escolha de materiais ou outros, cujo valor será pactuado entre as partes.
Todas as mudanças projetuais deverão ser feitas até essa etapa, pois a partir de então será dado início ao
projeto de execução, que tem por base tudo que foi definido até este estágio do projeto. Qualquer mudança
posterior não garante o prazo de entrega do produto.
ETAPA 06: Projeto Executivo E Detalhamentos
Consiste no aprofundamento e desenvolvimento técnico da etapa anterior, objetivando o fornecimento de
todos os dados necessários à execução dos trabalhos. Esse é o ‘manual’ usado na obra para garantirmos a
fidelidade do projeto aprovado.
PRODUTO: Plantas de locação de pontos de elétrica, hidráulica, iluminação, climatização, gesso, paginação de
piso, especificação de revestimentos, louças, metais, esquadrias, luminárias, mobiliário e equipamentos.
ENTREGA: 01 jogo de plantas técnicas para utilização na obra, 01 jogo de plantas técnicas para ser guardada
com o cliente, 01 memorial descritivo com todo material utilizado, e todos os arquivos entregues também em
formato digital.

ETAPA 07: Obra


______________________________________________________________________________
Espero que gostem, e seja útil para muitos. Lembrando que esse material é pessoal, e foi a forma de
trabalhar e informar ao cliente que eu encontrei. Ao pesquisar na internet é possível encontrar diversas
definições e explicações, mas essa é a forma Nanquim de trabalhar!

https://issuu.com/danilobiogarcia/docs/os_7_passos_para_criar_boas_apresen