Anda di halaman 1dari 6

26/07/2018 Bateria de 22,5V – A solução definitiva | Paulo Brites Eletrônica & etc

Bateria de 22,5V – A solução de nitiva


 23/01/2015  Paulo Brites (https://www.paulobrites.com.br/author/paulo-brites/)
 Áudio (https://www.paulobrites.com.br/category/audio/) • Eletricidade Básica
(https://www.paulobrites.com.br/category/eletricidade-basica/) • Eletrônica Básica
(https://www.paulobrites.com.br/category/eletronica-basica/) • Eletrônica Digital
(https://www.paulobrites.com.br/category/eletronica-digital/) • Eletrônica Reparação
(https://www.paulobrites.com.br/category/eletronica-reparacao/) • Física
(https://www.paulobrites.com.br/category/ sica/)

 FACEBOOK  TWITTER  GOOGLE  WHATSAPP


(HTTP://WWW.FACEBOOK.COM/SHARER.PHP?
(HTTP://TWITTER.COM/SHARE?
PLUS (WHATSAPP://SEND?
U=HTTPS://WWW.PAULOBRITES.COM.BR/BATERIA-
URL=HTTPS://WWW.PAULOBRITES.COM.BR/BATERIA-
(HTTPS://PLUS.GOOGLE.COM/SHARE?
TEXT=BATERIA
DE-225V- DE-225V- URL=HTTPS://WWW.PAULOBRITES.COM.BR/BATERIA-
DE 22,5V – A
SOLUCAO- SOLUCAO- DE-225V- SOLUÇÃO
DEFINITIVA/) DEFINITIVA/&TEXT=BATERIA
SOLUCAO- DEFINITIVA -
DE 22,5V – A DEFINITIVA/) HTTPS://WWW.PAULOBRITES.COM.BR/BATERIA-
Bateria de 22,5V – A solução definitiva
SOLUÇÃO DE-225V-
DEFINITIVA) SOLUCAO-
DEFINITIVA/)
Quem possui raridades como SANWA 320X, AF105 outros analógicos
deste “quilate” sabe como é importante a bateria de 22,5V e sabe
também como se tornou difícil encontrá-la (acha-se no Ebay, mas com a
turma do correio de Curitiba fazendo operação tartaruga quando
chegar na sua mão já estará descarregada).

Estes instrumentos possuem um galvanômetro de 25m A o que lhes


proporciona a utilíssima escala de 100 Mohms para testar transistores
e diodos.

Eu possuo os dois e não abro mão deles, sem desmerecer a vantagem de


um bom digital na hora de medir tensões, correntes e resistências com
maior precisão.

Outra vantagem do analógico é poder verificar e descobrir fugas em


capacitores, principalmente os eletrolíticos, pelo bom e velho método
de carga e descarga.

E foi justamente este último tópico que me levou a escrever este post.

https://www.paulobrites.com.br/bateria-de-225v-solucao-definitiva/ 18/23
26/07/2018 Bateria de 22,5V – A solução definitiva | Paulo Brites Eletrônica & etc

Recebi recentemente um pré-


amplificador valvulado de um
gravador de rolo da década de 50
para avaliar/reparar. Nada menos
que um Berlant, mas isto é assunto
para um futuro post, quem sabe.

(https://i1.wp.com/www.paulobrites.com.br/wp-
content/uploads/2015/01/Beralnt.jpg)
E eis que ao tentar usar os dois
analógicos descubro que a bateria de
Pré ampli cador do gravado de
22,5V de ambos “já era”, ou melhor,
rolo Berlant
a adaptação que eu já havia feito há
alguns anos colocando duas baterias
de 12V no lugar da “figurinha difícil”
estavam quase zeradas.

A gambiarra funciona direitinho, pois as duas baterias de 12V


fornecem 24V que é bem próximo dos 22,5V originais e com o auxílio
do potenciômetro de ajuste de zero tudo se resolve.

Deixei os dois “entrevados” de lado e parti para um XEROX que eu


possuo, na verdade um Weston “made in USA” model 664,           que
também possui escala de 100 Mohms.

Testados os capacitores do valvulado e verificado que NENHUM deles


tinha nenhuma fuga e que as capacitâncias estavam “nos trinques”,
fiquei pensando se valia a pena sair para comprar mais quatro baterias
de 12V a fim de trazer meus “amigos” analógicos de volta ao mundo dos
medidores de mega resistências.

Enquanto me decidia e ganhava coragem para sair à rua com o calor


infernal que está fazendo aqui no Rio de Janeiro, lembrei-me de um
vídeo do David Jones (um doidão australiano que eu sigo pela Internet)
que havia visto há algum tempo.

https://www.paulobrites.com.br/bateria-de-225v-solucao-definitiva/ 19/23
26/07/2018 Bateria de 22,5V – A solução definitiva | Paulo Brites Eletrônica & etc

Fiz um “vale a pena ver de novo” no EEV-blog 110


(http://www.eevblog.com/2010/09/10/eevblog-110-lets-design-a-dc-
to-dc-switchmode-converter/) e bingo! (como diz o David) era essa a
solução definitiva para “me livrar” da bateria de 22,5V ou das duas de
12V: – um conversor DC-DC que me fornecesse os famigerados 22,5V a
partir de uma bateria de 9V, por exemplo, que se encontra em qualquer
boteco por aí.

Se você está achando que montar um circuito destes é coisa para algum
cientista da Nasa, então continue a ler e vai se surpreender.

O nosso circuito inspirado na sugestão do David tem como “ator


principal” o MC34063
(http://www.onsemi.com/pub_link/Collateral/MC34063A-D.PDF) que é
um regulador chaveado step-up/down/inverting de 8 pinos inicialmente
fabricado pela Motorola (por isso o prefixo MC), mas que “caiu no
mundo” e atualmente é fabricado por qualquer chinês por aí.

Quer saber onde você encontrará um deles? Nos adaptadores para


celular usados em automóveis ou em bases de carga de telefones sem
fio (claro que nas lojas também por qualquer “dois real”).

O prefixo pode ser outro, pois vai depender do “fabricante”. O que eu


usei, por exemplo, foi um KIA 34063 retirado de uma sucata de
telefone sem fio achado na lixeira do meu prédio!

Este Santo Graal” das fontes chaveadas permite os seguintes


“milagres”:

1)   Receber alimentação DC entre 3 e 40V;

2)  Converter para cima (up) ou para baixo (down) e ainda inverter a
polaridade da tensão de entrada;

3)  Alimentar cargas de até 1,5A.

https://www.paulobrites.com.br/bateria-de-225v-solucao-definitiva/ 20/23
26/07/2018 Bateria de 22,5V – A solução definitiva | Paulo Brites Eletrônica & etc

E tudo isso com apenas oito componentes ligados externamente.

No meu caso eu utilizei a opção up-converter, pois a ideia era


converter 9V para 22,5V.

Na figura abaixo temos o circuito completo sugerido no data sheets


dos fabricantes.

(https://i1.wp.com/www.paulobrites.com.br/wp-
content/uploads/2015/01/MC34063-Up-converter.jpg)

Circuito elevador de tensão com MC34063

Entretanto, olhando atentamente você verá que os valores dos


componentes não atendem ao nosso projeto, pois no caso da figura
temos um conversor de 12 para 28V.

E agora o que fazer?

É só olhar mais detalhadamente o data sheet e você encontrará a


tabela mostrada abaixo onde temos todas as fórmula para calcular os
componentes de acordo com as nossas necessidades.

https://www.paulobrites.com.br/bateria-de-225v-solucao-definitiva/ 21/23
26/07/2018 Bateria de 22,5V – A solução definitiva | Paulo Brites Eletrônica & etc

(https://i0.wp.com/www.paulobrites.com.br/wp-
content/uploads/2015/01/Tabela-do-MC34063.jpg)

Tabela de fórmulas para o projeto com MC34063

Levou um susto? Calma, parece complicado, mas não é.

Temos três colunas sendo cada uma para um tipo de circuito: step-up
(elevador de tensão que é o nosso caso), step-down (abaixador de
tensão) e voltage-inverting (inversor de polaridade).

Escolhida a coluna um teremos que fazer 9 cálculos na sequência da


tabela.

Ainda tá achando complicado? Agora vem a boa notícia.

Futucando a Internet você encontra programas


(http://www.nomad.ee/micros/mc34063a/)  (clique e verá) em que
basta colocar os valores desejados e obterá os valores dos
componentes num piscar de olhos. Melhor que isso nem na China!

E foi assim, usando um destes “anjos da guarda” que eu cheguei ao


esquema abaixo já com todos os valores calculados.

https://www.paulobrites.com.br/bateria-de-225v-solucao-definitiva/ 22/23
26/07/2018 Bateria de 22,5V – A solução definitiva | Paulo Brites Eletrônica & etc

(https://i1.wp.com/www.paulobrites.com.br/wp-
content/uploads/2015/01/Circuito-conversor-9V-225V.jpg)

Circuito do conversor 9V para 22,5V

Todos os componentes são de fácil aquisição.

Um cuidado especial deve ser dado ao diodo que aparece ligado ao pino
1 do CI que é um diodo Schocktky, podendo ser usado 1N5818, 5819 ou
5820 (eu retirei de um carregador de celular em desuso).

Outra observação é quanto ao R2. O programa calculou como sendo 20


kW, mas acabei usando um de 12kW em série com um trimpot de 10kW
para permitir o ajuste da tensão de saída em 22,5V.

“Projetei” a fonte para uma carga de 50mA embora o consumo não


passará de 25mA. Entretanto, à medida que abaixamos muito a
corrente de carga o valor do indutor L começa a aumentar o que torna
difícil encontrar um para colocar.

Na figura baixo temos o primeiro ensaio feito no protoboard para


comprovar que estava tudo certo.

https://www.paulobrites.com.br/bateria-de-225v-solucao-definitiva/ 23/23