Anda di halaman 1dari 54

Trabalho do Grupo

sobre
Questões para resolver o manual do aluno Ensino da Física 100 e 110 ano
de escolaridade

PELO

JUVINAL DOS REIS SOARES

TURMA :A

SEMESTRE : IV

FACULDADE EDUCAÇÃO E ARTES HUMANIDADES (FEAH)

UNIVERSIDADE NACIONAL TIMOR LOROSA’E

(UNTL)

2017
10o ano
QUESTÕES PARA RESOLVER

1. Um barco desloca-se no rio mantante transportando duas pessoas sentadas. Na margem


do rio, encontra-se um turista que sentado aprecia a paisagem.

Qual ou quais seguintes, afirmações estão coretas.

Respostas :

B. Relativamente a terra, os ocupantes dos barcos estão em movimento.


D. Se o referençial considerado for a lua, os ocupantes dos barcos eo turista
encontram-se em movimento.

2. Um rapaz percorre 3km para Norte e depois 4km para a Oeste. Determine:

2.1. O espaço percorrido pela a rapaz.

Dados: solução :

S1= 3km ∆S = S1 + S2

S2= 4km ∆S = 3 + 4

∆S =……..? ∆S = 7 km

2.2. O valor do deslocamento efetuado.

Dados :

x = 3 km solução :

y = 4 km ∆r2 = x2 + y2

∆r = ……? ∆r2 = 32 + 42

∆r2 = 9 + 16

∆r = √25

∆r = 5 km
3. Numa pistacircular de raio 50m, um atleta move-se com velocidade de valor constante.

3.1. Determine o espaço percorido pelo atleta quando passa da posição I para a posição III.

Dados: r = 50 m solução:
1
∆s =……? ∆s = 2 . 2𝜋 . r

1
∆s = 2 . 2 𝜋 . 50

1
∆s = . 100 𝜋
2

100 𝜋
∆s = 2

∆s = 50 𝜋 m

3.2. Caracterize o deslocamento efectuado no percurso da alinea anterior.

Solução:

Valor do ∆r = I-III

∆r = 2 . d
= 2 x 50

∆r = 100m…. sem sentido de direção.


3.3. Calcule o número de voltas que o atleta teráque efectuar na pista para treinar 10km.

Dados : Solução:
2𝜋 𝑥 𝑟
r = 50m n = 𝑑

2.3,14 𝑥 50
𝜋 = 3,14 n = 10

316
n = ……..? n = 10

n = 31,6

n = 32 voltas
3.4. Represente na figura, o vetor velocidade de atleta na posições I,II, III e IV.

3.5. O atleta demora 3 minutos a efectuar uma volta completa. O tempo que demora a deslocar-
se da posição II para a posicão III é :

Dados :

3min = → 3 x 60 = 180seg

t =…………?

Solução:
180
t= 4

t = 45 segundos

4. numa Estrada retilinea, duas bicicletas A e B, partem do mesmo local, no mesmo instante,
com a velocidade constante indicadas na figura e em sentidos contraries. VA = 5 𝑚⁄𝑠, VB = 2𝑚⁄𝑠

4.1. Determine a distancia que as separa apos 30 segundos de movimento. Apresenta todas as
etapas de resolução.

Dados :

VA = 5m.s-1 Solução:

VB = 2m.s-1 c = VA + VB d = c . ∆𝑡

∆𝑡 = 30s c=5+2 d = 7 . 30

d = …..? c = 7 m.s-1 d = 210 m

4.2. apos os 30s do movimento, a bisicleta A passou a mover-se com aceleração de valor
0,5 𝑚⁄𝑠2. Determine ao fim de quanto tempo o valor da velocidade duplicou.

Dados:

a = 0,5 m.s-2 Solução:

v = 55 m.s-1 ∆𝑡 = ∆𝑉
𝑎

∆𝑡 =…….. ? 5
∆𝑡 = 0,5

∆𝑡 = 10s
5. tabela ao lado representa um excerto do horario do microlete (minibus) que um turista
consulto para se deslocar de Dili para Baucau.

Viagem de Dili para Baucau (132 km)


PARTIDA CHEGADA
Dili 10h 30min Baucau 13h 15min

Determine a rapidez media do microlete em unidade SI. Apresenta todas as etapas de resolução.
Dados: solucão :

10h = 36000s Rm = ∆𝑠
∆𝑡

30min = 1800s = ∆𝑠𝑓− ∆𝑠𝑖


∆𝑡𝑓− ∆𝑡𝑖

132000−0
13h = 46800s = 47700−37800

15min = 900s =132000


9900

S = 132 km => 132000m Rm = 13,3 𝑚⁄𝑠

Rm=……….?
QUESTÕES PARA RESOLVER

6. O Sr. Simão conduzia o seu automovel, ao longo de um troço em linha reta,a uma velocidade
de 20 𝑚⁄𝑠 . De apresente um cão atravesa-se na Estrada e o Sr. Simão travou até parar o
automovel. Supondo que a aceleracão durante a travagem foi de 5 𝑚⁄𝑠 2.

6.1. O valor da velocidade do automovel, 2s apos o Sr. Simão ter comechada a travar.

Dados :

∆𝑡 =2s Solução:

𝑎 = 5 𝑚⁄𝑠 2 Vm = ∆𝑡. 𝑎

Vm =…..? =2.5

vm = 10 𝑚⁄𝑠

6.2. O tempo que decorreu desde que o Sr.Simão comecou a travar até que o automovel parou
completamente.

Dados:

V = 20 𝑚⁄𝑠 Solução:
𝑉
𝑎 = 5 𝑚⁄𝑠 2 ∆𝑡 = 𝑎

20
∆𝑡 =……? = 5

∆𝑡 = 4s
7. Lançou-se verticalmente para cima, uma bola com velocidade inicial de 4m.s-1, em condições
nas quais a Resistencia do ar pode ser considerado despresavel. Determine a altura maxima
atingida pela bola, em relacão ao nivel de lancamento. Considere um referencial, oy, de eixo
vertical, com origem no ponto de lancamento e sentido de baixo para cima e reccora
exclusivamente as equações que traduzem o movimento, y(t) e V (t).

Apresenta todas as etapas de resolução.

Dados:

V = 4m.s-1

h =……..?

solução:
𝑉
t=𝑔 h = Vot - 12 g.t2

4
= 9,8 h = 4.0,4 - 12 9,8.(0,4)2

t = 0,4s h = 1,6 – 4,9 . 0,16

h = 1,6 – 0,780

h = 0,816

h = 0,82 m

8. Um carro move-se horijontalmente ao longo de uma Estrada descrevendo uma trajetoria


retilinea. A lei do movimento, durante o interval de tempo (0,0;5,0)s é

X = 2,0t2 – 12,0t + 15,0 (SI)

8.1. Selesione a unica opcão que representa respetivamente os valores da aceleracão do carro, da
sua velicidade e da posicão em que se encontra, no inicio da contagem do tempo.

Solução: → D. (4,0;-12,0;15,0)
8.2. Indique o insatante emque o carro passa pela origem do referencial. Utilize o algarismo
significativopara indicar este instante.

Solução:

0 = 2,0t2 – 42𝑡 +2 15,0


12+4,9
t= 4

t = 4,22 s
12−4,9
t=
4

t = 1,78 s

8.3. Calcule a velocidade do carro no instante 2,0s e clasifique o seu movimento nesse instante,
justificando.

Dados: solição:
𝑥
x = -8 m V=
𝑡

−8
t = 2s= V = 2

v = ……..? V = -4 m.s-1

8.4. Determine a distancia total percorrida nos 5,0 s.

Dados: solução:

t = 5s d=v.t

v = 5,2 m.s-1 d = 5,2 . 5

d =……….? d = 26m
2. Um corpo de massa 19kg, em repouso numa superficie plana e horijontal, é atuado por
uma forca constante de intencidade 60 N, paralela ao plano horijontal. Durante o
movimento surge uma forca de atritode intencidade 10 N.

2.1. Characterize a forca resultante à qual o corpo esta sujeito.

Dados:

F1 = 10 N solução:

F2 = 60N 𝐹⃗ R = F2 – F1

𝐹⃗ R =……..? 𝐹⃗ R = 60 – 10

𝐹⃗ R = 50N

2.2. Determine o valor da aceleracão com que o corpo de desloca.


Dados:
F =50N solução:
𝐹
m = 10kg a=𝑚

50
a =……..? a= 10

a = 5 m.s-2

2.3. Calcule o valor da velocidade do corpo ao fim de 5s de movimento ?

Dados:

a = 5 m.s-2 solução:

t = 5s V=a.t

V =………? v=5.5

v = 25 m.s-1
QUESTÕES PARA RESOLVER

1. Classifique em verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das afirmacões seguintes :

A. Se dois corpos interatuam, as forces que exercem, um sobre o outro, têm direcões
opostas.
Solução: (F)
B. As forces ocorem sempre aos pares.
Solução: (V)
C. A uma acão coresponde sempre uma reacão.
Solução: (V)
D. As forces que constituem um par acão-reacão podem actuar por contacto ou distancia.
Solução: (V)
E. As forces que formam um par acão-reacão actuam no mesmo corpo.
Solução: (F)
F. O peso e a forca normal que atuam sobre um corpo formam um par acão-reacão.
Solução: (F)
G. Numa pista retilinea, um automovel desloca-se com valor de velocidade constante se
o valor da aceleracão for nulo.
Solução: (V)
H. Um corpo que se desloque numa trajetoria retilinea, cujo vetor aceleracão tem sentido
oposto ao vetor velocidade, tem movimento acelerado.
Solução: (F)
I. Num movimento retlineo os vetores aceleracão e velocidade têm a mesma direcão.

Solução: (V)

J. Num movimento retilineo uniformemente acelerado a intencidade do vetor


velocidade inicial é inferior à intencidade do vetor velocidade final.

Solução: (V)
2. Um homem, na superficie do planeta terra pesa 735N e na superficie de um planeta pesa
1800N. Determine o valor da aceleracão gravitica nesse planeta.

Dados:
P2 =1800 N Solução:
𝑝2
P1 = 735 N a = 𝑝1
1800
a =……..? a= 735

a = 2,5 m.s-2
QUESTÕES PARA RESOLVER

1. Calcule a forca atracão Gravitacional entre o sol e a Terra. Use os dados : massa do sol =
2,0 x1030 kg, Massa da Terra = 6 x 1024 kg, distancia entre o sol e a Terra = 1,5 x 1011 m
e G = 6,7 x 10-11 N.m2 . kg-2

Dados : Solução:
𝑀𝑇 . 𝑀𝑆
MT = 6 x 1024 kg FG = G 𝑑2

6 x 1024 .2 x 10 30
MS = 2 x 1030 kg FG = 6,7 x 10-11
(1.5 x 1011 )2

12 x 10 54
d = 1.5 x 1011 m FG = 6,7 x 10-11 2.25 x 1022

80,4 x 10 43−20
G = 6,7 x 10-11 N.m2 . kg-2 FG = 225

FG = ……..? FG = 0,36 x 1023 N

2. A imagem de um astronauta a deslocar-se no solo lunar permite-nos concluir que a forca


gravitasional com que é atraido para a lua, FGL é muito menor do que a exercida sobre a
ele na superficie terrestre, FGT. Sabendo que a massa da lua é cerca de 81,3 vezes inferior
à da Terra e o seu raio é aproximadamente igual a 0,272 o raio terrestre, prove que a
relação entre aintencidade da força gravitacional que actua no astronauta da Lua e na
Terra é dada por:
𝐹𝐺𝐿
= 0,167
𝐹𝐺𝑇

3. Observe as situações representadas.


Indique, justificando, em qual das situações :
3.1. É maior o efeito rotativo da força aplicada sobre a porta.
Solução : → 𝐵

3.2. Não há rotação.


Solução: → (C)
4. O Sr. Marcal, transporta objetos num carrinho de mão , esquematizado na figura seguinte.
O carinho e a carga têm de massa 25 kg e as distancias entre os pontos A e B e os pontos
B e C são respectivamente, 40cm e 60cm. B represente o centro de massa.
4.1. Calcule a intencidade da forca que o Sr. Marcal tem de exercer para equilibrar o carrinho
na posicão de transporte.

Dados: Solução:

D1 = 100cm F = d1+ d2 + 2 m.g

D2 = 60cm F = 100+ 60 + 2.25.9,8

m = 25kg F = 160 + 490

g = 9,8 m.s-2 F = 650 N

F =……….?

4.2. Classifique, justificando, o tipo de alavanca que o carrinho de mão representa.


Solução: Interesistente
4.3. Determine o vantagem mecanica do carrinho, na situacão representada.
Dados :
I = 25 Solução:
𝐼
P =14 VM = 𝑃
25
VM =…….? VM = 14

VM = 1,7 m.s-1
5. Pretende-se colocar uma caixa de massa 150 kg num camião. Sabendo, que a altura do
camião ao solo é 1,10m, Determine :
5.1. A intencidade da forca minima a exercer na caixa para a colocar no camião.
Dados:
m = 150 kg Solução:
g = 9,8 m.s-2 F = m.g
F = …..? F = 150 . 9,8
F = 1470 N
5.2. Considere que tem ao seu dispor uma prancha de Madeira com 2,0 m de comprimento.
Calcule:
5.2.1. O ângulo que o plano faz com a horijontal.
Dados :
h=2m Solução:

𝜃 =……..? sen 𝜃 = 𝑐
1,1
sen 𝜃 = 2

sen 𝜃 = 33,4o
sen 𝜃 = 33o

5.2.2. O valor da força de reação normal sobre a caixa , quando esta sedesloca sobre a
prancha.
Solução:
Em yy
F + Py = 0
m.g cos 𝜃 = 0

F =150.9,8 cos 33o

F = 1232,9

F = 1233 N
5.2.3. A intencidade da força a exercer sobre a caixa, ao longo da prancha, para a colocar no
camião.
Solução :
Em xx = 0
F +Py = 0
F.m + g . Cos 𝜃 = 0
F = m . g sen 𝜃
F = 100 . 9,8 . 33o
F = 800,6 N
F = 801 N
6. uma esfera de 500g é abandonada a partir de uma certa altura em relação ao solo. A lei do
movimento de queda da esfera é dada por : y = 20 -5t2 (SI)
6.1.A esfera está em queda livre? Justifique.
Solução:
→ um corpo que caí, na vertical, em circunstânçiasque permitem desprezar a
Resistência do ar,fica apenas sujeito à interação gravitacional e diz-se em queda livre.
Este corpo está sujeito a uma força constante que lhe provoca movimento uniformemente
acelerado, uma vez que a aceleração e a velocidade têm o mesmo sentido.

6.2. Selecione a opção que complete corretamente a seguinte afirmação.


O referencial em relação ao qual é descrito o movimento da esfera é um eixo:
Solução:
→ Vertical com sentido positive de baixo para cima e origem no solo.
6.3. Escreva a equação das velocidades da esfera,, v = f(t).
Dados:
Y = 20 m Solução:
X = 10 m f = x-y v = f(t)
V =……? f = 10-20 v = -10(t)
f = -10 v = -10t
6.4. Calcule o tempo de queda da esfera.
Dados:
h = 20 m Solução:
2. ℎ
g = 10 m.s-2 t=√ 𝑔

2 . 20
t =…..? t=√ 10

40
t = √10

t = √4
t=2s

6.5. Caracterize a forca resultante que a tua sobre a esfera durante a queda.
Solução: → Intencidade: 5,0N ; direção : vertical; sentido: de cima para baixo ; ponto de
aplicação: centro da massa da esfera.
7. Uma pedra, A, de massa 1,0 kg, foi lancada verticalmente para cima, de uma varanda de
altura 100m, com velocidade inicial de valor 10 m.s-1. Passado 2,0 s deixa-se cair do
mesmo local outra pedra, B, de massa 0,5 kg, partindo do repouso.
Despreze a resistência do ar. Use g = 10 m.s-2.
7.1. Represente os vetores velocidades a aceleração da pedra A nas posições inicial, altura
maxima é posição final.
Solução:
7.2. Represente os vetores velocidades a aceleração da pedra B nas posições inicial e final.
Solução:
7.3. Escreva as equações que traduzem a lei do movimento das pedras A e B.
Solução:
1
→ A : y = 100 + 10t - 2 gt2 (SI).
1
B : y = 100 -- 2 gt2 (SI).
7.4. Determine o modulo da velocidade com que a pedra B atinge o solo, usando o
argumento energetic.
Dados :
Vo = 10 m.s-1 Solução:
𝑉𝑜−𝑔.𝑡 100
g = 10 m.s-2 v= ∆𝑣 =
2 2
10−10.2
t=2s v= ∆𝑣 = 50 m.s-1
2
10−20
v = ………..? v= ∆𝑣𝑡 = v2 + v1
2
−10
v= ∆𝑣𝑡 = 50 + (-5)
2

v = -5 m.s-1 ∆𝑣t = 45 m.s-1

7.5. Calcule a altura maxima, relativamente ao solo, atingida pela pedra A.


Solução:
V = vo2 – 2g . ∆𝐻 H = vo2 + ∆H
V = 102 – 2.10 . ∆𝐻 H = 102 + 5
V = 100 – 20 . ∆𝐻 H = 100 + 5

∆𝐻20 = 100 H = 105 m

100
∆𝐻 = 20

∆𝐻 = 5 m
7.6. Determine o tempo de queda da pedra B.

Dados : Solução:

2ℎ
h = 100 m t = √𝑔

2∗100
g = 10 m.s-2 t=√ 10

200
t =……..? t = √ 10

t = √20
t = 4,47
t = 45 s

7.7. Trace, no mesmo referencial, o grafico v = f(t) para as duas pedras.


Solução:
7.8. Determine quanto tempo após o lancamento da pedra A, esta encontra B.
Solução:
7.9. Comente a seguinte afirmação :
“ Durante o movimento, as pedras ficam sujeitas à mesma aceleração, mas forces
diferentes”.
Solução: → A aceleração é a resultante do campo gravitico, que é a aceleração da
gravidade. A força depended a massa, e por isso a pedra A sofre uma força dupla da
pedra B.

8. Apos uma cheia, um grupo de pessoas ficou isolado numa região. Um avião de salvamento,
voando horijontalmente a uma altura de 120m e mantendo uma velocidade de 180km.h-1,
aproxima-se do local para que um pacote com medicamento e alimentos seja lancado para as
pessoas. Despreze a Resistencia do ar.
8.1. Determine :

8.1.1. O tempo da queda do pacote.

Dados: Solução:

1
h = 120 m h = 2 g t2

1
v = 180 𝑘𝑚⁄ℎ 120 = 10 t2
2

180000 240
= t2 =
3600 10

= 50 m.s-1 t2 = 24

g = 10 m.s-2 t = √24

t =……? t = 4,9 s

8.1.2. A distancia na direcão horijontal a que o pacote deve ser abandonado para que caia juntos
das pessoas.

Dados: Solução:

V = 50 m.s-1 S = V.t

t = 4,9 s S = 50 . 4,9

S =……? S = 245m

8.2. Caracterize a velocidade do pacote ao atingir o solo.

Solução: → v = 69 m.s-1. O vetor velocidade é tangente à trajetoria.


9. O Serafim desce uma rampa escorregadia que termina num troco horijontal, a uma altura h da
superficie da agua de uma picina. Ele tem de massa 75kg, parte do repouso de uma altura de 5m
e atinge a superficie da agua a 2,0m da saida do rampa. O tempo que o Serafim esteve “no ar”,
desde a saida da rampa até entrar na água foi de 0,2s.

Despreze a Resistencia do ar e o atrito na rampa.

9.1. caracterize a velocidade do Serafim a saida da rampa.

Solução: → V = 9,9 m.s-1 → O valor velocidade apenas com component horijontal.

9.2. Calcule a altura que a rampa esta da agua.

Dados: Solução:

1
m = 75kg h = 2 gt2

1
h = 5,0 m h = 2 gt2

1
L = 2,0 m h = 2 10.0,22

1
t = 0,2 s h = 2 10. 0,04

0,4
h =………? ℎ= 2

h = 0,2 m
QUESTÕES PARA RESOLVER

1. Toda a nossa atividade exige energia, que vamos buscar as mais diversas fontes, por
exemplo, o petróleo bruto, o vento, o sol, a eletricidade, o gasoleo e a gasoline.
1.1. Defina fontes de energia primarias e fontes de energia secundarias.

Solução :

A fonte de energia primária, tambem conhecida por fonte de energia natural, é uma fonte
de energia que existe na natureza e pode gerar energia de forma directa. Dos recursos
naturais que podem ser utilizados como fonte de energia, destacam-se o carvão mineral, o
petroleo e o gás natural, a energia hidrica, solar e eólica, de biomassa e geotermica. As
fontes de energia podem classificar-se em renovaveis e não renovaveis. As fontes de
energia renovaveis são uma infinita fonte geradora mesmo que sejam utilizadas pelo
homem, possuindo a capacidade de se regenerar naturalmente. Quanto as fontes de
energia não renovaveis, não podem s recuperadas rapidamente e as suas quantidades
tornam-se cada vez mais reduzidas com o consumo. As fontes de energia secundária são
transformadas a partir das fontes de energia primarias, como por exemplo a energia
eletrica, gasoline, gasoleo, entre outros.

1.2. Relativamente as fontes energeticas referidas, indique as que são:


1.2.1. Fontes de energia renovaveis.
Solução :
O vento e o sol.
1.2.2. Fontes de energia secundarias.
Solução :
A eletricidade, o gasóleo e a gasoline.

2. Considere a energia de diversas fontes que é transformada para produzir energia eletrica.
Indique , as principais transformações energeticas que ocorrem numa central fotovoltatica
e termoeletrica.
Solução :
Central fotovoltaica – A energia fotovoltaica é uma das mais promissoras firmas
de aproveitamento de energia solar.
3. Observe as esquemas , que representam os geradores de uma central hidroeletrica e de
um parque eólico.
3.1. Elabore um esquema que representa as transferencias de energia que ocorrem num
parquet eolico.
Solução :
Energia cinetica (vento)

Energia mecânica

Energia eletrica
3.2. Complete as frases que se seguem substituindo as letras pelos termos que astornam
verdadeiras:
3.2.1. A energia (A) da agua é transferida para as pás das (B), as quais movimentam
os (C) dos gerdores eletricos, transformando-se em energia (D).
3.2.2. Quando as comportas da barragem abrem, a energia (E) da agua armazenada é
transformada em energia (F).
4. Calcule qual a energia cinetica de um veiculo com uma massa de 1400 kg, quando se
desloca com uma velocidade de 20 m.s-1.

Dados :

m = 1400 kg Solução :

Ec = 1 m .
v = 20 m.s-1 𝑣2
2

Ec = 1 1400 .
Ec
= …….? 202
2

Ec = 1 1400 . 400
2

Ec = 560000
2

Ec = 280000
kj

5. Um corpo com uma massa de 4,0 kg está a uma altura de 60 m do solo. Calcule a energia
potencial gravitica do corpo em relação ao solo, considerando g = 9,8 m.s-2.

Dados :

m = 4,0 kg Solução :

h = 60m Ep = m.g.h

g = 9,8 m.s-2 Ep = 4 . 9,8 . 60

Ep = …….? Ep = 2352

Ep = 2,4 kj
QUESTÕES PARA RESOLVER

1. Um corpo de massa 50kg desloca-se Segundo uma trajetoria retilinea de acordo com a
equacão x=5+2t+t2, no SI. Calcule:
1.1. O valor da aceleracão do corpo
Dados:
V = 2 m.s-1 solução
𝑣
t=1s a=𝑡
2
a =……..? a= 1

𝑎 = 2 m.s-2

1.2. O trabalho realizado pela forca responsavel pelo movimento, durante os primeiros 5
segundos.
Dados:
t=5s solução
𝜔 =……..? x=5+2t+t2

x=5+2.5+52 𝜔=F.d

x=5+10+ 25 𝜔 = m.a.d

x= 40m 𝜔 = 50.20.40
𝜔 = 4000j
2. No aeroporto internasional de Dili, um passageiro transporta a bagagem exercendo uma
forca de 100N,num percurso de 10m. Considerando que aforca exercida sobre a bagagem
forma um angulo de 37o com o deslocamento do corpo, calculi o trabalho realizado pela
forca.

Dados: solução:
F = 100 N 𝜔 = F . d cos 𝜃

d = 10 m 𝜔 = 100 . 10 . 37o

cos 𝜃 = 37o 𝜔 = 1000 . 0,8

𝜔 =……..? 𝜔 = 800j

3. Uma grua eleva uma massa de 800kg a uma altura de 20m, em 15s. Calcule a potência de
grua. Use g = 10m.s-2.

Dados: solução:
𝑚.𝑔.ℎ
h = 20 m P= 𝑡
800 .10.20
m = 800 kg P= 10
160000
t = 15 s P= 10

g = 10m.s-2 P = 1600 𝜔
P =……?
4. O rendimento de uma maquina é de 65%. Considere que a potência dissipada é 300w,
determine :
4.1. A potência é útil.
Dados:
n = 65% solução:
𝑃𝑢
Pd = 300 𝜔 n(%) = 𝑃𝑑 . 100%
𝑃𝑢
Pu =…….? (65%) = 300 . 100%
55700%
Pu =
100%

Pu = 557 w

4.2. A potência total fornecida à maquina.

Pf = ……?

Solução:

Pf = Pd + Pu

Pf = 300 + 557
Pf = 857 w
5. Um carrinho de massa 850g é deixado deslizar do topode uma calha como se ilustra na
figura. Nessa posicão, a energia potêncial gravitica do carrinho é de 2000j em relacão ao
solo. Cnsidere a g=9,8m.s-2 e que o atrito entre as superficies de contacto é desprezavel.
Calculi :
5.1. A altura de que é largado o carrinho.
Dados :
g =9,8m.s-2 solução:
m = 850 g p = m.g.h
𝑃
= 0,85 kg h = 𝑚.𝑔
2000
p = 2000j h = 0.85 . 9,8

2000
h =………? h= 8,33

h = 240 m

5.2. A energia cinetica do carrinho quando este atinge o solo.

Dados :

m = 0,85 kg solução:

𝑚 . 𝑣2
v = 68,6 m.s-1 Ec = 2

0,85 . 68,62
Ec =…….? Ec = 2

0,85 . 4705,96
Ec = 2

4000,066
Ec = 2

Ec = 2000,033 j

Ec = 2000 j
5.3. A velocidade do carrinho quando este atinge o solo

Dados:

Ec = 2000 j solução:

𝑚 . 𝑣2
m = 0,85 kg Ec = 2

𝐸𝑐 . 2
V =………? V2 = 𝑚

2000 . 2
V2 = 0,85

4000
V2 = 0,85

V2 = 4706

V= √4706

V = 68,6 m.s-1

6. Um rapaz de 70kg diverte-se numa lagoa: salta de um rochedo de uma altura de 5 m,


preso a uma corda, para a agua como se ilustra na figura. L = 4,5 m.
6.1. Que forcas atuam sobre o rapaz durante o movimento enquanto agarrado à corda, e
quando entra em queda livre ?

Solução: → peso e tensão; peso.

6.2. Calcule o trabalho realizado por cada uma das forcas referidas anteriormente durante
todo o movimento.

Solução: → Wtensão = 0 J, pois durante o movimento a tensão é sempre perpendicular ao


movimento descrito pelo rapaz.
6.3. Calcule a variação da energia potencial gravitica do rapaz durante o salto.

Dados :

m = 70 kg Solução:

g = 9,8 m.s-2 ∆Ep = m.g.h

h=5m ∆Ep = 70 . 9,8 . 5

∆Ep = …………? ∆Ep = 3430 j

∆Ep = 3,4 kj

6.4. Calcule o modulo da velocidade do rapaz no instante em que larga a corda, e quando
atinge a agua.
Dados:

g = 10 m.s-2

h = 5m Solução :

V1 e V2 = ………? V1,2 = √2. 𝑔. ℎ

V1,2 = √2.10.5
V1,2 = √100
V1,2 = 10 m.s-1
7. Determine o trabalho realizado por uma força para fazer variar a velocidade de um corpo
de massa 650g de 4,0 m.s-1 a 8,0 m.s-1.
Dados :
m = 650 g

= 0,65 kg Solução :
1
V1 = 4,0 m.s-1 w = 2 m . (V22 – V12)

1
V2 = 8,0 m.s-1 w = 2 0,65 . (82 – 42)

1
w =………? w = 2 0,65 . (64 – 16)
1
w = 2 0,65 . ( 48 )
31,2
w= 2

w = 15,6
w = 16 j

8. Um carrinho está em movimento sobre uma montanha russa, como é ilustrado na figura.
Calcule:
8.1. O modulo da velocidade do carrinho no ponto B.
Dados:
g = 9,8 m.s-2 Solução :
h = 8,0 m Vf = √2 . 𝑔 . ℎ
Vf = …….? Vf = √2 .9,8 . 8,0
Vf = √156,8
Vf = 13 m.s-1
8.2. A altura maxima, H, para para que o carrinho consiga atingir o ponto D.
Dados:
V = 13 m.s-1 Solução :
1
g = 9,8 m.s-2 V=g.t h= gt2
2
𝑉 1
h =…….? t=𝑔 h= 9,8 . 1,332
2
13 1
t = 9,8 h= 9,8 . 1,8
2
17,64
t = 1,33 s h= 2

h = 8,82
h = 8,8 m
11o ano

QUESTÕES PARA RESOLVER

1. Calcule o comprimento de onda no vazio de uma radiação azul, de frequência =6,4 ×10¹⁴
Hz, expressa em nanómetros.
Dados:

C = 3 . 88 m.s-1 Solução:
𝑉
f = 6,4 × 10¹⁴ Hz λ=𝑓

3 .108
λ =……? λ = 6,4 . 1014

λ = 0,5 . 108−14

λ = 0,5 . 10−6 m

2. A velocidade de propagação da luz na água é de 2,25 × 10⁸ m·s⁻¹. Calcule o

comprimento de onda de uma radiação de frequência f = 509 THz nesse meio.

Dados :

v = 2,25 x 10⁸ m.s-1 Solução:


𝑉
f = 509 Hz λ=𝑓

2,25 x 10⁸
λ =……? λ= 509

225 x 106
λ= 509

λ = 0,4 . 106 m
3. A figura representa a temperatura medida num doente, entre as 7 e as 11 horas.
Calcule a temperatura que apresenta às 9 horas, em graus Réaumur.
Dados :
T1 = 36o solução :

𝑇1+𝑇2
T2 = 39o Tm = o
R = 4/5 × 𝑇𝑚
2
36+39 o
Tm =…….? 𝑇𝑚 = R = 4/5 × 37,5
2
𝑇1+𝑇2
Tm = 37,5 OC o
R = 30 oR
2

3. Na escala de Réaumur, o «0» corresponde à temperatura de fusão do gelo e o «80» à


temperatura de ebulição da água. Calcule a temperatura em que, nesta escala e na de
Fahrenheit, seja expressa pelo mesmo valor numérico.

solução :

T(0R) = T(oF)……………..1a equação


4 9
TC = . Tc + 32
5 5
4 9
TC - Tc =32
5 5
−5
TC = 32
5

-Tc = 32
Tc = 320c

T(0R) = T(oc)……………..2a equação


4
Tc = TC
5
4
Tc = -32
5

Tc = -128 0c
T(0F) = T(oc)……………..3a equação
9
ToF = . Tc + 32
5
9
= ( 5 . -32) + 32
−288
= + 32
5

= -57,6 + 32
= -25,6 of
5. A menor temperatura registada na Terra foi de −89 °C, na Antártida. Converta este valor
para kelvin.
Dados :
Tc = −89 °C solução:
Tk =………? Tk = oc + 273
Tk = - 89 + 273
Tk = 144k
8. No interior de uma sala, há dois termómetros pendurados na parede. Um deles, graduado
em kelvin, indica 298 K para a temperatura ambiente. O outro está graduado em graus
Celsius. Calcule o valor marcado por esse termómetro.
Dados:
Tk = 298 ko solução:
Tc = ……? Tc = k – 273
Tc = 298 – 273
Tc = 25oc
9. Para calibrar um termómetro de mercúrio, um estudante coloca-o em equilíbrio térmico,
primeiro, com gelo fundente e, depois, com água em ebulição, sob pressão atmosférica
normal. Em cada caso, ele anota a altura atingida pela coluna de mercúrio: 20,0 cm e 40,0
cm, respetivamente. Depois, espera que o termómetro entre em equilíbrio térmico com o
laboratório e verifica que, nesta situação, a altura da coluna de mercúrio é de 24,0 cm.
Qual a temperatura do laboratório na escala Celsius? Justifique.

dados : solução:
ℎ−ℎ1
T1 = 0oc Tc = ℎ2−ℎ1 x T2- T1
24−20
T2 = 100oc Tc = 40−20 x 100- 0
4
h1 = 20cm Tc = 20 x 100
400
h2 = 20cm Tc = 20

h = 24cm Tc = 20oc
Tc =……?

10. O álcool etílico tem ponto de fusão −39 °C e ponto de ebulição 78 °C, sob pressão
normal. Determine a diferença de temperatura entre estes dois pontos, em kelvin.
Dados
Tc1 = −39 °C solução:
Tc2 = 78 °C Tk1 = Tc +273 Tk2 = Tc +273 ∆Tk = Tk2 - Tk1
Tk =……? Tk1 = -39 +273 Tk2 = 78 +273 ∆Tk = 351 - 234
Tk1 = 234k Tk2 = 351k ∆Tk = 117 k
Questões para Resolver
1. Classifique em verdadeiras (V) ou falsas (F) as afirmações seguintes:
A. Os corpos que são bons absorsores são também bons refletores.
solução: (F)

B. Os corpos brancos são maus absorsores de radiação mas podem apresentar emissividade 1.
solução: (F)

C. O chocolate é envolvido em papel prateado que reflete a radiação, impedindo que amoleça.
solução: (V)

D. Só as superfícies iluminadas é que emitem radiação.


solução: (F)

2. As estrelas são muitas vezes classificadas pela sua cor. O gráfico representa a intensidade da
radiação emitida por uma estrela, a determinada temperatura, em função do comprimento de
onda.
2.1. Indique a cor da radiação visível emitida com maior intensidade pela estrela.
R → Violeta
2.2. Calcule, no Sistema Internacional, a temperatura da estrela para a qual é máxima a potência
irradiada, sabendo que essa temperatura corresponde a um comprimento de onda de 290 nm e
que λmaxT = 2,898 × 10⁻³ m·K.

dados : solução:
2,898
λmaxT = 2,898 × 10⁻³ m·K Tk = 10-3m.K
𝜆
2,898
λ = 290 nm Tk = 10-3m.K*109
290

= 290.10-9 m Tk = 9,99 × 10³ K


Tk =………..?
4. Na figura representa-se, de um modo aproximado, o que sucede à radiação solar quando
incide no planeta Terra. O valor médio da energia solar por unidade de tempo e área que
incide no planeta é de 1370 W·m⁻².
3.1 Em que camada da atmosfera existe maior absorção de energia?
solução: Troposfera

3.2 Identifique três contribuições para a albedo da Terra.


solução: Nuvens, atmosfera e superfície da Terra
5. Duas estrelas X e Y, consideradas emissores ideais, têm temperaturas superficiais de
6000 K e 3000 K, respetivamente, como se esquematiza na figura. O máximo da radiação
emitida pela estrela X ocorre para λmax (X) = 483 nm e o seu raio é, aproximadamente
igual ao do Sol (RSol = 6,96 × 108 m). Recorde que a área de uma superfície esférica de
raio r é A = 4 π r².
4.1 Calcule a potência da radiação emitida pela estrela X.
4.2 Relacione os comprimentos de onda correspondentes ao máximo da radiação emitida
pelas estrelas Y e X.
4.3 Será possível a estrela Y, estrela mais fria, emitir a mesma potência de radiação que a
estrela X, mais quente? Justifique.
Dados :
λmax(x) = 483 nm solução:
= 483. 10-9 m Px = e. 𝛿. 4 π r²T4
R = 6,96 . 108 m = 1. 5,57 .10-8. 4(3.14).(6,96.108 m)2.(6000 kelvin)4
A = 4 π r² = 4,47.1026 Watt
ᵟ = 5,67. 10-8
T(x) = 6000 kelvin λx = λy
2,898 2,898
T(y) = 3000 kelvin *10-3 K.m = *10-3 K.m
𝑇𝑥 𝑇𝑦
2,898 2,898
Px =……..? *10-3 K.m= *10-3 K.m ou
6000 3000

λx= 2λy
2,898 2,898
*10-3 K.m= *10-3 K.m ou λx
6000 3000
6. Considere o espelho de emissão térmica representado na figura. Classifique em
verdadeiras ou falsas as afirmações seguintes:
6.2. maior a temperatura, maior a potência irradiada e maior o comprimento de onda da
radiação emitida.
solução: Em kW·h.
6.3. À temperatura de 6000 K, o corpo emite, preferencialmente, radiação de comprimento de
onda de 5 × 10⁻⁸ m.
6.4. Quanto maior for a temperatura, maior é a frequência da radiação emitida.
6.5. Um corpo a temperatura superior a 12000 K emite, preferencialmente, radiação UV.
6.6. O corpo humano emite radiação IV com comprimento de onda inferior a 7 × 10⁻⁷m.
Respostas
5. A – F; B – F; C – V; D – V; E – F
7. Um painel fotovoltaico de 40 m² recebe radiação de 100 W por unidade de área e
funciona com o rendimento de 10%. O tempo médio de exposição solar é de 6,5 h por
dia. Determine o valor máximo de energia que se pode consumir ao fim de um dia:
Dados : A = 40 m2
S = 100 w/m2
ὴ = 10 o/o
t = 6,5 horas por dia
Eu =……..? em Kwh e em joule.
solução:
P = A.S = 40.100 = 4000 watt ou 4 kw
Eu = P.t= 4× 6,5 =26/10 o/o= 2,6 Kwh
Ou Eu = 2,6 ×6,5× 3600 = 9,36. 106 Joule

8. Considere as características dos corpos A, B e C.


I. B tem maior emissividade do que A.
II. A tem maior área do que C.
III. C tem menor emissividade do que A.
IV. A tem área igual à de B.
7.1 Ordene os corpos por ordem crescente de potência irradiada, quando se encontram todos à
mesma temperatura.
solução: PB > PA > PC
7.2 Indique, justificando, qual dos corpos atinge maior temperatura, quando iluminado nas
mesmas condições.
solução: O corpo melhor emissor é o melhor absorsor.É o corpo B que absorve mais e
a sua temperature aumenta mais.
7.3 Qual os corpos poderia ser mais facilmente detetado no escuro? Justifique.
solução: B, pois emite mais radiação

1. gráfico mostra como varia o comprimento de uma barra metálica em função da


temperatura.
1.1 Determine o coeficiente de dilatação linear médio do metal, no intervalo de
temperatura considerado.
Dados : ∆T = 40 oC solução:
𝐿𝑜 = 8,02 m 𝛼 =∆𝐿/𝐿𝑜. ∆𝑇
Lf = 8,06 𝛼 = 0,04/ 40.8,02
𝛼 = ……….? 𝛼 = 1,25. 10-3 oC-1

2. Uma barra de metal possui comprimento L a 20 °C. Quando esta barra é aquecida até 120
°C, o seu comprimento varia de 10⁻³ L. Calcule o coeficiente de dilatação do metal.
Dados : ∆T = 120-20 = 100 oC
∆𝐿 = 10-3
𝛼 =……?
solução:
∆𝐿
𝛼 =𝐿𝑜

= 10-3/102
= 10-5 oC-1
3. O coeficiente de dilatação volumétrica do azeite é de 8,0 × 10⁻⁴ °C⁻¹. Determine, em cm³,
a variação de volume de 1 litro de azeite, quando este sofre um acréscimo de temperatura
de 30 °C.
Dados : 𝛾 = 8,0 × 10⁻⁴ °C⁻¹
Vo = 1000 mililitro
∆𝑇 = 30 oC
Vf = ……………..?
solução:
Vf = Vi(1+ 𝛾∆T)
= 1000(1+8,0 × 10⁻⁴ °C⁻¹.30)
= 24 mililitro ou 24 cm3

4. O gráfico mostra a quantidade de calor absorvida por três corpos A, B e C em função da


temperatura. Calcule, para cada um dos corpos, a capacidade térmica mássica das
substâncias que os constituem. Considere mA = mB = 20 g, mC = 10 g e 1 cal = 4,18 J.
Dados : mA = mB = 20 gr
mC = 10 gr
QA = QB = 60*1000*4,18 = 250800 joule
QC = 80*1000*4,18 = 334400 joule
TA = 20 oC
TB = TC= 10 oC
CA, CB e CC =…….?
solução:
QA 250800
CA = 𝑚∆𝑇= = 627 Kj/kg.K
20∗20
QB 250800
CB = 𝑚∆𝑇= = 1254 Kj/kg.K
20∗10
QC 334400
CC = 𝑚.∆𝑇 = = 3344 Kj/kg.K
10∗10
5. Um corpo de massa 200 g é aquecido por uma fonte de potência constante e igual a 800
J/s. O gráfico mostra como varia, no tempo, a temperatura do corpo. Determine a
capacidade térmica mássica, no SI, da substância que constitui o corpo.
Dados : m = 200 g = 0,2 kg
P = 800 J/s
t = 30 s
∆𝑇 = 40 oC
C =……?
solução:
𝑃∗𝑡 800∗30
C = 𝑚∆𝑇 = = 3000 J/(kg.K)
0,2∗40

6. Uma peça de prata de massa 20 g a 160 °C é colocada em 28 g de água inicialmente a 30


°C. Calcule a temperatura de equilíbrio térmico, admitindo apenas trocas de calor entre a
prata e a água. Considere:Capacidade térmica mássica da prata = 0,235
J/g·°C.Capacidade térmica mássica da água = 4,2 J/g·°C.
7. Aqueceu-se 100 mL de água, inicialmente a 15 °C, utilizando uma resistência de 600 W
durante 30 s. Admitindo que não houve perdas de energia, determine a temperatura final
da água. Considere ρH2O = 1,0 g/cm³ e cH2O = 4,2 × 103 J·kg⁻¹·K⁻¹ .
Dados : V = 100 ml= 100 cm3
𝜌 = 1,0 g/cm3
To =15 oC
P = 600 watt
t = 30 segundos
CH20 = 4,2. 103 J/(Kg.K)
T2 = ……..?
solução:
𝑃∗𝑡+𝜌𝑉𝐶∆𝑇 600∗30+1∗100∗4200∗15
T2 = = = 57,85 oC = 57,9 oC
𝜌𝑉𝐶 1∗100∗4200
8. Num dado instante, duas varas, uma de alumínio e outra de ferro com a mesma espessura
e comprimento possuem a mesma diferença de temperatura entre os respetivos extremos.
Compare a quantidade de energia transferida, por unidade de tempo, de um extremo ao
outro de cada uma das varas. Considere kT alumínio = 237 W·m⁻¹·K⁻¹ e kT ferro = 80
W·m⁻¹·K⁻¹.
Dados : KTaluminio= 237 W·m⁻¹·K⁻¹ e kT ferro = 80 W·m⁻¹·K⁻¹.
Solução:
𝑄𝑎𝑙 𝑄𝑓𝑒𝑟𝑟𝑜 𝑄𝑎𝑙 𝑄𝑓𝑒𝑟𝑟𝑜 𝑄𝑎𝑙 𝑄𝑓𝑒𝑟𝑟𝑜
= = 80 ∆𝑡 = 273 = =3
273∆𝑡 80∆𝑡 ∆𝑙 ∆𝑡 ∆𝑡

9. Sobre um sistema, realiza-se um trabalho de 3000 J e, em resposta, ele fornece 1000 cal
de calor durante o mesmo intervalo de tempo. Considerando que a energia interna do
sistema não variou, calculi a radiação transferida e indique o sentido dessa transferência.
Considere 1,0 cal = 4,18 J.
Dados :
W= 3000
Q= 1000cl = 4180Joul
R=……..?
solução:
R= Q – W
= 4180 – 3000
= 118O
10. Numa máquina térmica são fornecidos 3 kJ de calor pela fonte quente para o início do
ciclo e 780 J passam para a fonte fria.
Dados : Q= 3 KJ = 3000 Joule
R = 780 Joule
10.1. Calcule o trabalho realizado pela máquina, se considerarmos que toda a energia que
não é transformada em calor passa a realizar trabalho.

W =…………?
solução:
W = Q-R
=3000-780
= 2220 Joule
10.2. Determine o rendimento da máquina térmica.
solução:
ὴ % =……..?
𝑤
ὴ % = 𝑄 *100 o/o
2220
= 3000*100

= 74 o/o
11. Numa instalação solar de aquecimento de água para consumo doméstico, os coletores
solares ocupam uma área total de 4,0 m2. Em condições atmosféricas adequadas, a radiação
solar absorvida por estes coletores é, em média, 800 W/m². Considere um depósito,
devidamente isolado, que contém 150 kg de água.
Dados : A = 4 m2
R = 800 w/m2
M = 150 kg
T = 12 h
T = 30 oC
C(H2O) = 4,2 KJ/(kg.K)
ὴ = ……………..?
solução:
𝑚∗𝐶∗∆𝑇 150∗4200∗30
ὴ= = 800∗4∗12∗3600 = 13,67 o/o ou 14 o/o
𝑅∗𝐴∗𝑡

1. Sabendo que a densidade absoluta do ferro é 7,80 g/cm³, determine a massa de uma chapa
de ferro de volume 650 cm³.
Dados : 𝜌 = 7,80 g/cm3
V = 650 cm3
m= ………………..?
solução:
m = 𝜌 ∗ 𝑉 = 7,8*650 = 5070 g ou 5,070 kg
2. A Fátima, com uma massa de 52 kg exerceu uma força perpendicular sobre o pé do
Simão. Sabendo que o salto do sapato da Fátima tem 2,0 mm², determine a pressão que o
salto exerce sobre o pé do Simão.
Dados : m = 52 kg
A = 2 mm2 = 2.10-6 m2
P =…….?
solução:
𝑚.𝑔 52∗10
P= = *106 = 2,6 * 108 N/m2
𝐴 2

3. Um corpo pesa 0,25 N. Quando colocado dentro de água, suspenso de um dinamómetro,


este marca 0,10 N.
Dados:
Preal = 0,25N
Paparernte = 0,10N

3.1 . Caracterize o vetor impulsão.


I=…………..?
solução:
I = Preal-Pap
I = 0, 25-010
I = 0,15N

3.2 . Calcule a massa do corpo.


Então O vetor impulsão tem ponto de aplicação no centro de massa do corpo, direção
vertical, sentido debaixo para cima e intensidade 0,15 N
Dados:
F = 0,15 N solução:
m = …….? P = m.g
m = P/g
= 0,25/10
= 0,025kg
= 25g.
4. Nos submarinos os tanques de lastro permitem submergir e emergir. Quando estão cheios
de água os submarinos afundam. Para subir, a água é bombeada para o exterior, ficando
os lastros cheios de ar. Tendo em conta o peso real, peso aparente e impulsão, explique o
funcionamento dos submarinos.
solução: → A força resultante no submarino é a diferença entre a força gravítica e a
impulsão. Quando o lastro se enche de água, o módulo da força da gravidade é superior
ao módulo da impulsão fazendo com que o submarino desça. Quando se retira a água do
lastro, o módulo da força da gravidade é inferior ao módulo da impulsão e o submarino
sobe.
5. Considere um anel de ouro com uma pedra de quartzo de massa total igual a 2,0 g e de
densidade relativa igual a 8,0. Sabendo que as densidades relativas do ouro e do quartzo
são, respetivamente iguais a 20,0 e 4,0, determine a massa de quartzo contida no anel.

6. Um gás encontra-se contido sob pressão de 8 N.m-2 para no interior de um recipiente


cúbico, cujas faces possuem uma área de 4,0 m². Calcule o módulo da força média
exercida pelo gás sobre cada face do recipiente?

Dados: solução:
A = 4,0 m² F=P.A
P = 8 N.m-2 =8x4
F =…..? = 32 N
7. Determine a profundidade máxima que um mergulhador pode atingir em segurança em
água salgada, sabendo que o organismo humano pode ser submetido, sem prejuízo para a
saúde, a uma pressão de 4,0 × 10⁵ N/m². Considere densidade de água salgada 1,03 g/cm³
e g = 10 m/s².
Dados: solução:
𝑃
P = 400000 N/m² h = 𝜌 .𝑔
400000
ρ = 1,03 g/cm³ h = 1,03 . 10
400000
g = 10 m/s² h= 10300

h =…….? h = 38,8m => h = 39 m

Questões para Resolver


1. Considere duas regiões distintas do leito de um rio: uma larga, A, de secção transversal
200 m², e outra estreita, B, com 40 m² de área de secção transversal. A velocidade do rio
na região A tem módulo igual 1,0 m/s. Calcule o módulo da velocidade do rio na região
B.
Dados: solução:
𝐴1 .𝑉1
A1 = 200 m² V2 = 𝐴2
200 . 1
A2 = 40 m² = 40

V1 = 1,0 m/s V2 = 5 m.s-1


V2 =……..?

2. Um líquido flui através de um tubo de secção transversal constante e igual a 5,0 cm² com
velocidade de 40 cm/s, determine:
2.1. O caudal volumétrico do líquido ao longo do tubo.

Dados:
V = 40 cm/s solução:
A = 5,0 cm² ∅=A.V
∅ =……? ∅ = 5 . 40
∅ = 200 cm3.s-1

2.2. O volume de líquido que atravessa uma secção em 10 s.


Dados:
t = 10 s solução:
∆𝑉 =..…..? ∆𝑉 = ∅ . ∆𝑇
∆𝑉 = 200 . 10
∆𝑉 = 2000 m.s-1

3. Um líquido, suposto incompressível, escoa através de uma mangueira cilíndrica de raio r


e enche um recipiente de volume V num intervalo de tempo t.
A velocidade de escoamento do líquido, suposta constante, tem módulo igual a:
solução: B). V/πr²t
4. Através de um tubo horizontal de secção reta variável, escoa água, cuja densidade é 1
g/cm³.Numa secção 1 do tubo, a pressão e o módulo da velocidade valem, respetivamente,
1,5 × 10⁵ N/m² e 2,0 m/s. Determine a pressão noutra secção 2, onde o módulo da velocidade
vale 8,0 m/s.
Dados:
P1 = 1,5 × 10⁵ N/m² solução:
1
ρ = 1 g/cm³ P1 – p2 = 2 . 𝜌 ( v2-v1)2
1
v2 = 8 m/s 1,5.105 – p2 = . 1 ( 8-2)2
2

v1 = 2,0 m/s 1,5.10 – p2 = 0.5 . 1 ( 60)


5

30
P2 =…………..? - P2 = 1,5 .105

- P2 = 20 .10-5
p2 = - 20 . 10-5pascal

5. As figuras representam secções de canalizações por onde flui, da esquerda para a direita, sem
atrito e em regime estacionário, um líquido incompressível. Além disso, cada secção apresenta
duas saídas verticais para a atmosfera, ocupadas pelo líquido até às alturas indicadas.
Identifique as figuras que estão de acordo com a realidade física:
solução: → A).II e III
6. O cano ilustrado na figura tem um diâmetro de 16 cm na secção 1 e de 10 cm na secção 2. Na
secção 1 a pressão é 200 kPa. O ponto 2 está 6,0 m mais elevado que o ponto 1.
Determine a pressão no ponto 2, quando o óleo de massa volúmica 800 kg/m³ flui nesse ponto
com um caudal volumétrico de 0,030 m³/s, se forem desprezáveis os efeitos da viscosidade.

7. Um recipiente, de grande área de secção transversal, contém água até uma altura H. Um
orifício é feito na parede lateral do tanque a uma distânciahda superfície do líquido .A área do
orifício é de 0,1 cm² e a aceleração 4é g= 10 m/s².
Sendo h = 0,80 m e H= 1,25 m, determine:
7.1. A velocidade com que o líquido escoa pelo orifício.
7.2.O caudal de água pelo orifício.
7.3. O alcance horizontal D.

8. A figura mostra um medidor Venturi, equipado com um manómetro de mercúrio diferencial.


À entrada, no ponto 1, o diâmetro é 12 cm, enquanto no estrangulamento, ponto 2, o diâmetro é
6,0 cm. Determine o caudal da água através do medidor se o manómetro de mercúrio marcar 22
cm. A massa volúmica do mercúrio é 13,6 g/cm³.

Questões para Resolver


1. Considere um movimento ondulatório descrito pela função x (t) = 10 sen (2 π 40 t) (m).
Indique:
1.1.A amplitude do movimento.
solução: A = 10 m
1.2. A frequência angular.
Calcule:
Solução :
𝑤 = 2π 40 𝑟𝑎𝑑⁄𝑠
1.3.A frequência de oscilação.
Solução :
f = 40 hz
1.4. O período de oscilação.
Solução :
T = …….?
1
T=𝑓
1
T = 40

T = 0,025 s
1.5. A frequência do sinal passados 10 s.
Solução :
Dados:
1
T = 10 s =0,1min f=𝑇
1
f =…….? f = 0,1
10
f = = 0.025

400
f== 10

f=40 hz
2. Um sonar envia um sinal que é refletido no fundo do mar. O tempo entre a sua emissão e a
receção é de 5 s. Sabendo que a velocidade de propagação do som na água do mar é 1500 m·s⁻¹,
calcule a profundidade.
3. A figura representa duas ondas sonoras que se propagam no ar. Sabendo que a onda A tem um
período de 0,5s, calcule:
3.1. A relação entre os períodos das duasondas.
solução:
Periodo da A é o dobro
3.2. A relação entre as frequências das duasondas.
solução:
Frequencia de A é metade.
3.3. A relação entre o comprimento de onda das duas ondas.
solução:
O comprimento de onda de A é o dobro.
4. O Ximenes ouviu um trovão, 5 s após um relâmpago. Calcule a distância a que se encontra da
trovoada.
5. As ondas sonoras representadas na figura propagam-se no ar. Calcule:
5.1. A razão entre as amplitudes das duas ondas sonoras.
5.2. A razão Página 153
1. A figura representa a mudança de direção de um raio de luz, que passa do ar para o vidro.
1.1 Qual o valor do ângulo de incidência?
R: 𝜃i=50o
1.2 Qual o valor do ângulo de refração?
R; 𝜃r = 27o
1.3 Em qual dos meios a luz se propaga com menor velocidade?
R; vidro
1.4 Calcule o índice de refração do vidro.
𝑛1 50
n= 𝑛2 = 70 =1,69

2. Considere lentes L1, L2 e L3 com vergências de 2,0 dioptrias, −1,0 dioptrias e 3,0
dioptrias, respetivamente. Indique:
2.1 As lentes convergentes.
R; L1 e L3
2.2 A distância focal das lentes.
Dados:
S1= 2 m
S2 = 3 m
S3 = -1
F1 = ½ ; F2 =1/-1= -1m e f3 = 1/3= 0,33 m
2.3 As lentes em que o foco primário é virtual.
R ; L2
2.4 As lentes que podem amplificar o tamanho de um objeto quando se olha através
delas.
R; L1 e L3
3. As lentes dos óculos do Raimundo têm −3,0 dioptrias.
3.1 De que tipo de lentes se trata?
R; lentes divergentes

3.2 Calcule a distância focal das lentes.


Dados :……..
S = -3
F =………..?
1
F = 𝑠 = 1/-3 = 0.33 m
3.3 A imagem, sem óculos, forma-se antes ou depois da retina?
R: antes da retina
4. Um feixe de luz de comprimento de onda igual a 750 × 10⁻⁹ m, no vácuo, atravessa um
bloco de vidro de índice de refração igual a 1,50. Determine:
4.1 A velocidade de propagação da onda no vidro.
Dados :
λ= 750 *10-9m
n=1,5
v=………..?
𝑐
v = 𝑛= 3*108/1,5 = 2.108 m/s

4.2 O comprimento de onda da luz no vidro.


𝜆𝑇
λ= = 750 * 10-9/1,5 = 500*10-9 m.
𝑛

5. Uma lente convergente fornece de um objeto situado a 15 cm de seu centro ótico uma
imagem real a 45 cm de lente. Determine:
5.1 A distância focal e a vergência da lente.
Dados :
S = 15 cm
S’ = 45 cm
F=……………….?
𝑠×𝑠′ 15×45 675
F= 𝑠+𝑠′ = 15+45 = =11,25 metro
60

5.2 O aumento linear transversal da imagem.


M =…….?
𝑠′
M = 𝑠 = 45/15= 3

6. Um espelho esférico fornece de um objeto uma imagem direita e 3 vezes maior. A


distância entre o objeto e a imagem é de 2 m.
6.1 Caraterize o espelho em côncavo ou convexo.
R; Espelho concavo
6.2 Calcule a distância focal do espelho.
S=1
S’ = 3
F =………..?
𝑠∗𝑠′ 1∗3
F = 𝑠+𝑠′ = 1+3= 0,75 m ou 75 cm

7. Considere o esquema ótico representado na figura.


7.1 Caracterize:
7.1.1 A imagem obtida para a lente 1.
R ; real, invertida e menor do que o objeto
7.1.2 A imagem obtida para a lente 2.
R; virtual ,direita e maior que o objeto.
7.2 Calcule:
7.2.1 A distância da imagem 1 à lente 1.
Dados :
S = 10 cm
S’ = 30 cm
F =……………?
𝑠′×𝑠 30×10 300
F= 𝑠′ −𝑠 = 30−10= 20 = 15

7.2.2 A ampliação da imagem 1.


M = h’/h = 10/20 = 0,5
7.2.3 A distância da imagem 2 à lente 2.
D = 1/f
D = 1/15
D = 0,0667 m* 100 cm = 6,67 cm
7.2.4 A ampliação da imagem 2.
M = h’/h = 20/15 = 1, 33
8. Uma fibra ótica tem o comprimento de 6,0 km e o diâmetro de 100 μm. O índice de
refração do núcleo é de 1,49 e o valor do ângulo crítico na fronteira núcleo-revestimento
da fibra é de 81°.
8.1 Calcule o tempo que a radiação demora a atravessar o interior da fibra ótica, supondo
que a direção de propagação da radiação é, praticamente, retilínea.
Dados:
𝜆 = 6 km = 6000 metro
𝑑 = 100 𝜇𝑚
n = 1,49
𝜃 = 81o
𝛥𝑡= ….?
𝜆 6
𝛿𝑡 = 𝑐 = 3*103-8 = 2.10-5 segundos

8.2 Determine o índice de refração do revestimento da fibra ótica.


Resolução:
n. sen = nr. Sen
1,49 = nr81o
1,49
nr = 0,98 = 1,47.

9. Na figura está representada a trajetória de um raio que incide na extremidade de uma


fibra ótica, cujo ângulo crítico da superfície de separação entre o núcleo e o revestimento
tem o valor de 73,2°.
9.1 Compare, justificando, o índice de refração do material do revestimento, nr , com o
do núcleo, nn, da fibra ótica.
Resposta: nr < nn porque a reflexão total só ocorre se a luz incidir na superficie de
separação de um meio mais denso para um meio menos denso oticamente.

9.2Determine o valor do ângulo α e conclua se o raio incidente repres


reflexão total e o raio propaga –se no interior da fibra ótica.
Resposta: 𝛼 = 15, 0o este valor corresponde a um ângulo de incidência entre o nucleo
e o revestimento de 75,0o que é superior ao ângulo critico. Por isso vai ocorrer
reflexão total e o raio propaga –se no interior da fibra ótica.
entre as frequências das duas ondas sonoras.