Anda di halaman 1dari 2

Calor de neutralização

e) Como se relaciona o calor de neutralização entre ácido e base fortes com o calor de
dissociação da molécula de água?

Como foi comentando a entalpia da reação entre um ácido AH e uma base BOH é
denominada calor de neutralização. Em uma solução aquosa, os ácidos e as bases
fortes encontram-se completamente dissociados, e o calor de neutralização é
numericamente igual ao calor de dissociação da água (mas de sinal contrário), visto
que:

A-(aq) + H+(aq) + B+(aq) + OH-(aq) A-(aq) + B+(aq) + H2O


ou resumidamente
H+(aq) + OH-(aq) H2O H0298= -55,9 kJ.mol-

O calor de neutralização de qualquer ácido com uma base será o calor de formação da
água a partir dos íons hidrônio e hidroxila.

f) Discuta os fatores que influenciam a determinação do calor de neutralização dos


ácidos pouco dissociados.

Quando o ácido não esta completamente dissociado, como é o caso dos eletrólitos
fracos (por exemplo, o ácido acético), se produz ionização, um processo que absorve
calor; a composição das moléculas associadas também absorve calor. No entanto, as
interações específicas entre o solvente e o soluto produzem, frequentemente, um
aumento de calor, fator que se manifesta por um calor de dissolução negativo. As
neutralizações de ácido e bases fracas levam a calores menores que para os eletrólitos
fortes, sendo que a diferença é o calor de dissociação do(s) eletrólito(s) fraco(s),
exceto em certos casos em que o calor de dissolução é grande.

g) Em solução diluída e a 25 0C, quando um ácido forte é neutralizado por uma base
forte, cerca de 55,892 kJ são liberados por mol de água formada. A partir do oxigênio e
do hidrogênio gasosos cerca de 285.838 kJ são liberados na formação de um mol de
água. Usando estes dados, calcule a soma dos calores de formação dos íons H+(aq) e OH-
(aq). Resp.: 229,96 kJ.

qmed.=mA*cágua*ΔTA + mB*cáguaΔTB+ C*ΔTB

q= -55,892 + 285,838

q= 229,96 kj

i) Por que o valor de n para o experimento corrente vale 0,06 mol ?

Como o hidróxido de sódio é 0,2 M e os ácidos usados 0,8 M, calculamos o n:

0,2 mol ----- 1000mL 0,8 mol ---- 1000mL


nNaOH ------ 300 mL nacido ----- 100 mL

nNaOH = 0,06 mols nacido = 0,08 mols

Assim, n = 0,06 mols

Assim o n é 0,06 pois é o reagente limitante.

j) Comente sobre os conceitos de reagente em excesso e reagente limitante.

Para garantir que a reação ocorra e para ocorrer mais rápido, é adicionado,
geralmente, um excesso de reagente. Apenas um dos reagentes estará em excesso. O
outro reagente será o limitante. Estes cálculos podem ser identificados quando o
problema apresenta dois valores de reagentes. É necessário calcular qual destes
reagentes é o limitante e qual deles é o que está em excesso. Depois de descobrir o
reagente limitante e em excesso, utiliza-se apenas o limitante como base para os
cálculos estequiométricos.

bibliografia

Roteiro

E http://www.cesadufs.com.br/ORBI/public/uploadCatalago/11433618082016Fisico-
Quimica_Experimental_aula_6.pdf