Anda di halaman 1dari 1

A HISTÓRIA DAS DEZ MAÇÃS

Era uma Vez um homem que não tinha absolutamente nada. Então Deus lhe deu dez maçãs. Três
maçãs para se alimentar. Três maçãs para ele vender e comprar uma casa. Três maçãs para ele
vender e comprar roupa. Deu-lhe também uma maçã, a fim de que ele tivesse alguma coisa para
devolver a Deus, em sinal de gratidão pelas outras nove.
O homem comeu as três maças. Vendeu três e comprou uma casa para abrigar-se das interpéries.
Vendeu três maças e comprou roupas. Então ele olhou para a décima maçã... E viu que ela parecia
maior e mais deliciosa do que as outras. Ele sabia que Deus lhe tinha dado a décima maçã para que
ele pudesse devolver-lha em sinal de gratidão pelas outras nove.
Mas a décima maçã parecia maior e mais gostosa do que as outras.
Deus deu a você maçãs suficientes para suprir suas necessidades - mais uma, a qual você deveria
devolver-lhe em sinal de gratidão. A escolha é sua. Você irá devolver a Deus a maçã maior e mais
saborosa - ou somente o TALO?

Dinâmica: Eu Quero um Pedaço


Objetivo: Refletir sobre a importância de devolvermos o dízimo
Material: Um bolo ou uma pizza partido em dez pedaços, uma vasilha com tampa.
Procedimento:
Chegue cedo na igreja, antes dos alunos, trazendo a vasilha com os dez pedaços de bolo ou pizza.
Combine com o primeiro aluno que chegar para entregar a ele a vasilha com os dez pedaços de bolo
ou pizza na frente dos alunos em determinado momento da aula. Combine também com ele de no
meio da aula pedir um pedaço do bolo ou pizza e ele deve negar. Em seguida pergunte aos alunos se
está correto a atitude do aluno em não querer dar para você um pedaço do bolo ou pizza. Diga eu
dei tudo prá ele e ele não quer me dar um pedaço, vocês acham correto isso gente? Espere para ver
se os alunos reagem de alguma forma. Em seguida mostre para eles que é desta forma que muitos
agem: Ganham tudo de Deus, mas na hora de dar uma pequena parte do que ganharam como forma
de gratidão dizem não para Ele. Para finalizar promova uma discussão sadia com os seus alunos
sobre o assunto.

O amor de Deus pela humanidade não tem limites, medidas e nem dimensões. Na verdade, não há
no mundo um amor que se assemelhe ao amor misericordioso de Deus.