Anda di halaman 1dari 2

Gêneros pertencentes ao termo guarda-chuva Two Spirit:

Alyha é um gênero da cultura Mohave da América do Norte. Uma criança designada como
menino que se comportaria de maneira diferente (tendo interesse em bonecas, em saias e nos
trabalhos das mulheres), antes de suas cerimônias de puberdade, seriam consideradas
cerimônias Alyha para a criança. Parentes tentariam convencer a criança a não se comportar
daquela maneira e se continuasse, os parentes iriam começar os preparativos para a
cerimônia. A cerimônia, por si só, seria uma surpresa para testar se a criança realmente
concordaria com aquilo. Se a criança dançasse, na cerimônia, como uma mulher, o status alyha
seria confirmado. Então, a criança receberia saias e um nome feminino. Alyhas são conhecides
como terceiro-gênero ou de gênero misto e teriam papel social como curandeires. É um
gênero pertencente ao guarda-chuva Two-spirit.

Badés é um gênero da cultura Sioux da América do Norte. Faz parte do guarda-chuva two-
spirit. Terceiro-gênero.

Nàdleehì é um gênero da cultura Navajo da América do Norte. Considerades terceiro-gênero. É


um gênero pertencente ao guarda-chuva Two-spirit.

Winkte é um gênero da cultura Sioux da América do Norte. A palavra remete a “pessoa de dois
espíritos”. Não são pessoas marginalizadas. São considerades como possuidores de poderes
espirituais e outros talentos que são essenciais para a comunidade. É um gênero pertencente
ao guarda-chuva Two-spirit.

Link: http://pt-br.identidades.wikia.com/wiki/Categoria:Two-spirit

Uma carta para pessoas brancas usando o termo "Dois espíritos"

postado em 18 de maio de 2015 por Beja

Obrigado por separar um tempo para ler isso. Esta carta foi escrita por aliados brancos em
apoio de certos membros Nativos de nossa comunidade que já colocaram muito tempo e
energia para tentar explicar por que é um problema quando as pessoas sem patrimônio nativo
/ das Primeiras Nações utilizam o termo "Dois Espírito" para descreva-se.

Muitas pessoas brancas que usam o termo "Dois Espíritos" estão fazendo isso com o desejo de
resistir ao binário dominante e encontrar uma maneira de descrever um sentimento mais
profundo do que as palavras. Não há nada de errado com esse impulso. O impulso de
encontrar e criar linguagem é um ato de resistência e resiliência. A linguagem geralmente vem
dos colonizadores e pode se tornar sua própria prisão, se não estamos constantemente
criando novas palavras e descobrindo maneiras antigas de descrever nossa realidade. Isso só
se torna um problema quando estamos roubando, em vez de criar ou recuperar essas palavras.
É especialmente preocupante quando as pessoas brancas, nascidas nos Estados Unidos, sem
linhagem nativa, roubam palavras ou idéias de tribos e pessoas de nativos / primeiras nações -
porque toda a nossa existência nesta terra já se baseou em séculos de roubo (não apenas de
palavras, mas de terra, recursos e vidas) e desequilíbrios de poder muito atuais.
Nossa intenção não é tirar algo de você, mas sim convidá-lo a dar algo de bom grado que
alguém desenvolveu como um ato de resiliência cultural. O que estamos pedindo para você
desistir é o apego ao termo "Dois Espíritos", porque é um termo sagrado e específico para os
povos Nativos / Primeiras Nações. E também vem com sua própria história profunda de
violência de gênero, patriarcado, resistência e recuperação.

Se você não é membro de uma tribo das Primeiras Nações, então não é libertador usar o
termo "Dois Espírito". Se você não desceu dos seus antepassados e suas lutas, e se você não
entende a história de suas tribos ou suas palavras, então eles não são seus para usar e seu uso
dos termos é roubo, ou o que é chamado de apropriação cultural. Muitas vezes, apropriamos
palavras, costumes e roupas de outras culturas sem o contexto para realmente conhecer suas
implicações. Claro que não estamos dizendo que o termo é ou deve ser patenteado de alguma
maneira, mas nós estamos pedindo que você considere a semelhança entre usar este termo e,
por exemplo, usar um tocado. Considere o impacto, em vez de sua intenção.

"Mas o termo Two Spirit está em inglês. Por que eu deveria ser informado de não usar um
termo em meu próprio idioma?

"Há muitos termos em inglês que escolhemos para não usar porque são prejudiciais ou
prejudiciais para os outros. A própria questão também demonstra algo chamado "direito", que
é parte do treinamento que os brancos recebem para esperar que tudo no mundo esteja à
nossa disposição. Aqui está um artigo sobre isso . Mas vamos aprofundar e lembremos que
uma grande coisa violenta que aconteceu durante a colonização dos EUA foi que os nativos
foram forçados a aprender inglês e foram repetidamente punidos por usar suas línguas
nativas. Parte de ser colonizado é a assimilação forçada - não sendo permitido manter sua
própria cultura, idioma, costumes ou religião. Aconteceu na Europa antes de acontecer nos
EUA e em outros lugares. Então, se os nativos decidiram usar a linguagem que eles agora falam
e têm em comum por causa da colonização, para iniciar o processo de recuperação de partes
intrínsecas de suas respectivas culturas, que também foram suprimidas pela colonização, não
vamos além dos legados da colonização agora roubando esse termo e apagando o contexto
cultural que eles estavam tentando dar.

Link: https://translate.googleusercontent.com/translate_c?depth=1&hl=pt-
BR&prev=search&rurl=translate.google.com.br&sl=en&sp=nmt4&u=http://www.conspireforc
hange.org/%3Fp%3D2283&usg=ALkJrhi0A43N4EP72TLV-szNYL8nhnpnGw