Anda di halaman 1dari 3

DIREITO PENAL

Aplicação da Lei Penal – Lei Penal no Tempo II


Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

APLICAÇÃO DA LEI PENAL – LEI PENAL NO TEMPO II

Novatio legis in pejus (nova lei maléfica ou lex gravior)


• Nessa situação, temos o surgimento de uma nova lei que agrava a situação
do réu (prejudicial ao réu). Vejamos um exemplo:
–– No dia 08/03/2015, após descobrir que havia sido traído, Fulano efetua
golpes de faca contra sua mulher, Beltrana, causando-lhe graves feri-
mentos. Nesse mesmo dia, Beltrana dá entrada no hospital em estado
grave, não resistindo aos ferimentos e vindo a óbito em 11/03/2015.

Lei A 08/03/2015 Lei B Julgamento


6 a 10 anos Golpe de faca Lei n. 13.104/2015
Feminicídio
12 a 30 anos

• Esse é um caso de ultra atividade embasado pelo artigo 5º, XL, CF: a lei
penal não retroagirá, salvo para beneficiar o réu.

Nova lei maléfica e os crimes permanentes e continuados:


• Crime permanente: é aquele em que a consumação se prolonga no tempo.
Exemplo: o delito de sequestro (art. 148) se considera praticado durante
todo o período em que a vítima ficou cerceada de sua liberdade.
• Crime continuado: é uma ficção jurídica segundo a qual dois ou mais crimes
cometidos nas mesmas condições de tempo, lugar e modo de execução
são considerados crime único por razões de política criminal. Exemplo: a
caixa de um supermercado que subtrai diariamente quantias em dinheiro
do caixa que opera. Temos vários delitos de furtos, que, por ficção jurídica,
serão considerados um só crime em continuidade delitiva.
ANOTAÇÕES

1
www.grancursosonline.com.br
DIREITO PENAL
Aplicação da Lei Penal – Lei Penal no Tempo II
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Uma nova lei prejudicial ao réu que entre em vigor antes de cessada a
continuidade delitiva ou a permanência do delito pode ser aplicada ao caso
concreto?

• Sim. O assunto já foi sumulado pelo STF. Entende o pretório excelso que a
regra do tempus regit actum deve ser aplicada, e o fato de a conduta ainda
estar sendo praticada, quando entra em vigor a lei mais grave, faz com que
ela seja aplicada.
• Veja o teor da Súmula 711 do STF: a lei penal mais grave aplica-se ao
crime continuado ou ao crime permanente, se a sua vigência é anterior à
cessação da continuidade ou da permanência.

Abolitio criminis (nova lei revogadora)


• A abolitio criminis representa a supressão da figura criminosa. É a revoga-
ção de um tipo penal pela superveniência de lei descriminalizadora.

Art. 240,CP Conduta Lei n. 11.106/2005 Julgamento


Adultério Torna adultério
Fato típico fato típico

• Artigo 2º do CP – Retroatividade da Lei Penal.

Natureza jurídica da abolitio criminis

• Ponto importante dentro do conteúdo da abolitio criminis é a definição de


sua natureza jurídica, discutida na doutrina por duas correntes:

1ª corrente: ensina que a natureza jurídica da abolitio criminis é de causa


extintiva da tipicidade da conduta. Defendida por Flávio Monteiro de Barros.
2ª corrente: ensina que se trata de uma causa extintiva da punibilidade.
Defendida, entre outros, por Cleber Masson .
ANOTAÇÕES

2
www.grancursosonline.com.br
DIREITO PENAL
Aplicação da Lei Penal – Lei Penal no Tempo II
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Atenção!
Em provas de concursos, adota-se a 2ª corrente. Este é o claro posicionamento
do nosso código penal:
Extinção da punibilidade
Art. 107 - Extingue-se a punibilidade:
III – pela retroatividade de lei que não mais considera o fato como criminoso.

 Obs.: Este material foi elaborado pela equipe pedagógica do Gran Cursos Online,
de acordo com a aula preparada e ministrada pelo professor Paulo Igor.

ANOTAÇÕES

3
www.grancursosonline.com.br