Anda di halaman 1dari 14

ADVOGADOS DE EMPRESA

PRESPECTIVAS E FUTURO

João Lourenço
ADVOGADOS DE EMPRESA – DEPOIMENTOS

ADVOGADO DE EMPRESA – PERSPECTIVAS

CONCEITO – ADVOGADO DE EMPRESA

ADVOGADOS DE EMPRESA EM PORTUGAL - FUTURO

2
ADVOGADOS DE EMPRESA – DEPOIMENTOS

“Não queremos um Advogado na nossa Empresa.


Não temos litígios todos os dias, nem queremos criá-los.
Não suporto ver um Advogado no nosso Escritório!
Se preciso dele, quero que ele trabalhe no seu próprio Escritório, e que as
conversas e os contactos sejam limitados ao estrictamente indispensável.
Permitir que um Advogado esteja na minha Empresa, corresponderá a
roubar 90% do meu tempo de negócio para discutir e analisar meras
fraseologias legais ...”

3
ADVOGADOS DE EMPRESA – DEPOIMENTOS

9 “Penso que o Advogado de Empresa deve fazer parte integrante do sistema


de gestão.

9 Todavia, ao contratar um Advogado, tudo depende de saber se se pretende


que ele seja um homem de negócios com algum conhecimento da lei, ou
um Advogado com algum conhecimento de negócios.

9 Cá por mim, quero, em primeiro lugar, um Advogado com abertura de


espírito para se integrar no negócio ...”

4
ADVOGADOS DE EMPRESA – DEPOIMENTOS

¾ “O Advogado de Empresa tem uma grande oportunidade de realização


profissional na Empresa, porque se torna conhecedor profundo dos
negócios, dos sistemas de gestão e da Cultura da Empresa, a par da
envolvente jurídica, económica e financeira da mesma.

¾ Nessa medida, por vezes nem se apercebe da enorme importância que


tal posição lhe confere, e das inerentes responsabilidades ...”

5
ADVOGADO DE EMPRESA – PERSPECTIVAS
¾ Pertence à História o conceito de Advogado de pendor
essencialmente liberal, no pressuposto de que a Profissão de
Advogado seria estruturalmente incompatível com qualquer
vínculo jurídico-laboral, que alegadamente poria em causa os
princípios fundamentais da autonomia e independência técnicas e
funcionais.
¾ Aliás, a importância crescente da Advocacia Societária e
empresarialmente estruturada deitavam por terra,
insofismavelmente, tais fundamentalismos.

6
ADVOGADO DE EMPRESA – PERSPECTIVAS

Ora, o desenvolvimento e crescente importância da função jurídica no seio das


Empresas vieram acentuar a relevância funcional dos Advogados e Juristas de
Empresa,
e, sobretudo, a necessidade imperativa (sentida e desejada pelas
Empresas) de tal função jurídica ser exercida com indispensáveis
atributos de isenção, independência e autonomia técnicas
sob pena de desvirtuar, por completo, os seus objectivos fundamentais
de conformação normativa e axiológica.

7
ADVOGADO DE EMPRESA – PERSPECTIVAS
• Personificação da função jurídica no seio da Empresa
•âmbito tradicional:-Incorporação formal das Empresas}“Corporate Governance”

- Regular funcionamento das Empresas


- Defesa dos interesses da Empresa – Pré-Contencioso
- Contencioso
- Informação geral jurídica

8
ADVOGADO DE EMPRESA – PERSPECTIVAS

ƒ novos aspectos da função jurídica:


- participação na formação da vontade
normativa – Análise e gestão de risco
jurídico
- “follow-up” (implementação das
decisões)
- “feed back” social – “Provedor do
Cliente”

9
ADVOGADO DE EMPRESA – PERSPECTIVAS
¾ Advogado de Empresa – como Agente priviligiado da
“Profilaxia do Direito” – Advocacia Preventiva.
¾ Ultrapassados alguns constrangimentos estatutários, os novos
Estatutos da Ordem dos Advogados vieram dar um contributo
decisivo para a plena consagração da Advocacia de Empresa,
compatibilizando, inequivocamente, o exercício da Profissão de
Advogado com a subordinação jurídico-laboral
¾ e impondo, igualmente de forma inequívoca, a esse exercício
todos os princípios estruturantes da Profissão de Advogado,
designadamente a respectiva axiologia ética e deontológica. (v.g.
artigos 68º, 76º e 77º da Lei nº 15/2005 de 26 de Janeiro).

10
CONCEITO – ADVOGADO DE EMPRESA

“Licenciado em Direito, inscrito na Ordem dos Advogados, que


exerce, no interesse de Terceiros, a consulta jurídica e/ou o mandato
forense, bem como os demais actos próprios dos Advogados e
Solicitadores, em regime de subordinação jurídica, pública ou
privada, em regime de exclusividade ou predominância.”

11
ADVOGADOS DE EMPRESA EM PORTUGAL -
FUTURO
•Novos horizontes para a Função Jurídica:

• Risk Management – “O Advogado de Empresa é um “Manager”


do risco jurídico ou legal dos negócios da Empresa”.
Compliance Management – Este risco jurídico não é apenas
determinado pela negativa, mas sedimentado de forma positiva na
cadeia de produção de valor.

12
ADVOGADOS DE EMPRESA EM PORTUGAL -
FUTURO
O Instituto dos Advogados de Empresa

Regulamento (aprovado em 19/10/2006)


•Membros do IAE
•Membros Delegados do IAE - Regionais
Sectoriais
•Inquérito
•Apresentação do Prof. António Caetano

13
12,00h
9,45h
COMPLIANCE – NOVOS HORIZONTES PARA
ADVOGADOS DE EMPRESA – PERSPECTIVAS E FUTURO
A FUNÇÃO JURÍDICA NA EMPRESA
João Lourenço
Presidente do Instituto de Advogados de Empresa
João Labareda
Director de Assuntos Institucionais e Cumprimento do Banco Santander Totta

10,00h 13,00h -14,30h


INQUÉRITO AOS ADVOGADOS DE EMPRESA Almoço
António Caetano
Professor do ISCTE
14,30h

10,20h PAINEL DEBATE – O JURISTA FACE AOS


NOVOS DESAFIOS DAS EMPRESAS
OS ADVOGADOS DE EMPRESA NA EUROPA
Bengt Gustafson Ricardo Costa - Moderador
Presidente da European Company Lawers Association Director de Informação da SIC

Carlos Santos Ferreira


11,00h Presidente CGD
Cofee-breaK
João Melo Franco
Administrador e Presidente Comissão Governo Societário da Portugal Telecom

11,20h Miguel Galvão Telles


Advogado
GESTÃO DO RISCO JURÍDICO E CRIAÇÃO DE
VALOR PARA A EMPRESA
16,00h
Jorge Magalhães Correia
Vice –Presidente do Instituto de Advogados de Empresa ENCERRAMENTO
Rogério Alves
Bastonário da Ordem dos Advogados

14