Anda di halaman 1dari 8

O PÊNDULO E A BALANÇA: AS DEZ MEDIDAS CONTRA A CORRUPÇÃO E A FRÁGIL

DEMOCRACIA BRASILEIRA – ENSAIO SOBRE O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL.

Aloizio Lima Barbosa


aloizio.lima.barbosa@hotmail.com
Universidade Federal de Pernambuco
Brasil

RESUMO
O discurso de combate a corrupção tomou um lugar central no meio institucional brasileiro.
O modo como o Ministério Publico Federal tem conduzido suas ações aponta para um possível
sintoma no meio judicial no Brasil: o poder judiciário não tem mais receio de fazer política às
claras. O ponto alto desse processo é, a meu ver, o texto e a campanha “10 medidas contra a
corrupção”. Levando em conta essas questões, parto da seguinte pergunta: qual o sentido de justiça
que foi mobilizado nas “10 medidas contra a corrupção do MPF? Com essa pergunta, do ponto de
vista sociológico, pretendo colocar o debate na intersecção entre Sociologia do Direito, Sociologia
da moral e Sociologia política. Para respondê-la, farei, primeiro, um debate que associe política
institucional e moral – Habermas e Young. Em seguida, analisarei o texto das “10 medidas”
apontando a forma como moral e Direito se expressam mutualmente, mesmo dentro de um jargão
de melhoramento processual. Por fim, retomando o debate anterior, tentarei mapear como essa
discussão está associada às discussões sobre a consolidação institucional na democracia brasileira e,
como consequência, as disputas que envolvem seu sentido; em suma, as “10 medidas” tensionam a
própria noção de democracia, no limite, freiam o alcance de elementos democratizantes.

ABSTRACT
The discourse against corruption took a central place in the Brazilian institutional environment. The
way in which the Federal Public Prosecutor's Office has conducted its actions points to a possible
1
symptom in the judiciary in Brazil: the judiciary is no longer afraid to make policy clear. The
highlight of this process is, in my view, the text and the campaign "10 measures against corruption".
Taking these issues into account, I start from the following question: what is the sense of justice that
has been mobilized in the "10 measures against corruption of the MPF? With this question, from the
sociological point of view, I intend to place the debate at the intersection between Sociology of
Law, Sociology of Morals and Political Sociology. In order to answer it, I will first make a debate
that associates institutional and moral politics - Habermas and Young. Next, I will analyze the text
of the "10 measures" pointing out how morality and law express themselves mutually, even within a
jargon of procedural improvement. Finally, returning to the previous debate, I will try to map how
this discussion is associated with discussions about institutional consolidation in Brazilian
democracy and, as a consequence, disputes involving its meaning; in short, the "10 measures" stress
the very notion of democracy, in the limit, limit the reach of democratizing elements.

Palavras Chave
10 Medidas, MPF Brasileiro, Sociologia do Direito

Keywords
10 measures. Brazilian MPF, Sociology of Law

2
I. Introdução
(Descripción del tema o problema, objetivos e indicar si es resultado de una
investigación en curso o concluida)
O trabalho em questão se coloca em relação com um conjunto de temas que envolvem desde
a análise institucional até o forma como valores e política perpassam sua constituição. Isso significa
que a abordagem dos problema pode ser feita em conexão com vários eixos tematicos. Assim, a
investigação tem como pano de fundo dois contextos específicos: (I) a tese de doutorado sobre a
política de valores do MPF (Ministério Público Federal) a partir de seus membros; (II) um trabalho
de pesquisa sobre as dez medidas contra a corrupção e o que pode ser chamado de lógica autoritária.
O que essas investigações colocam em evidência é um desafio sociológico fundamental: tomar o
debate sobre as instituições jurídicas a partir de sua lógica interna – os meandros da discussão
propriamente jurídica – mas localizando sua lógica dentro do conjunto das relações sociais que
permeiam os fenenmos jurídicos.
Refletir sobre a camapanha “As dez medidas contra a corrupção” 1 é refletir, também, sobre
novos desdobramentos nos debates institucionais no Brasil. O combate à corrupção ganhou um
espaço muito grande na política brasileira. Os grandes eventos esportivos, os escândalos de
corrupção, a desconfiança com a política institucional geraram um clima de atuação do judiciário,
das instituições jurídicas de uma forma geral, que desloca o sentido de justiça para direções mais
políticas. As propostas legislativas da campanham nascem desse contexto e, mais além dele, de uma
percepção mais ampla do meio jurídico de que, necessariamente, as mudanças legislativas podem
ser pensadas pelos órgãos jurídicos. Alguns elementos constitutivos da ideia do poder judiciário
como mediador passam a significar, ou pelos menos apontam um outro significado, que a justiça, o
meio judicial, é superior a política.
Depois dessa breve reflexão, parto da seguinte pergunta: qual o sentido de justiça
mobilizado no texto das dez medidas? Como discussão preliminar, responderei a pergunta a partir
de três pontos: o recorte do texto, suas duas primeiras medidas que se desdobram em uma série de
mudanças legislativas; o debate procedimental sobre neutralidade e, por fim, a justiça das propostas
legislativas.
1 http://www.dezmedidas.mpf.mp.br/# (Acesso em 11/12/2017)
3
II. Marco teórico/marco conceptual

4
III. Metodología

5
IV. Análisis y discusión de datos

6
V. Conclusiones
(Principales resultados y discusión)

7
VI. Bibliografía
(Incluir sólo la citada en el texto)