Anda di halaman 1dari 10

POLO:

UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP

CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

CURSO DE PEDAGOGIA

PROJETO INTEGRADOR I

TEMA: A MUSICALIZAÇÃO COMO INSTRUMENTO PEDAGÓGICO NO ENSINO


INFANTIL

NOME – RA:

NOME – RA:

Tutora a distância:

Tutora presencial:

DESAFIO PROFISSIONAL

CIDADE - ESTADO

2018
Tutora a distância:

Tutora presencial:

PROJETO INTEGRADOR I

TEMA: A MUSICALIZAÇÃO COMO INSTRUMENTO PEDAGÓGICO NO ENSINO


INFANTIL

Atividade realizada na disciplina de Projeto


Integrador I, do Curso de Pedagogia da
Universidade Anhanguera – UNIDERP,
apresentado como requisito parcial à obtenção do
grau de Licenciado em Pedagogia.

CIDADE - ESTADO

2018
SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO
2. JUSTIFICATIVA
3. PROBLEMATIZAÇÃO
4. OBJETIVOS
4.1 OBJETIVOS GERAIS
4.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS
5. METODOLOGIA
6. CONSIDERAÇÕES FINAIS
7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
1. INTRODUÇÃO

Ao colocar a música na prática cotidiana de um ambiente alfabetizador, a mesma se


torna um importante elemento que nos ajuda o modo de aprendizagem da leitura e da escrita,
pois cria o gosto por diversos assuntos e ajuda no desenvolvimento e na formação de
conceitos e na interação com o próximo.

A música tem como função atingir o ser humano em todas as formas. A educação tem
a função difícil de desenvolver em cada indivíduo toda a sua capacidade intelectual e criativa.
Todavia, sem utilizar a música, a educação pode não conseguir cumprir a sua função, pois só
a música consegue levar o indivíduo a agir de maneira plena.

Este desafio tem como objetivo abrir a visão alfabetizadora do educador para a função
da música no processo ensino-aprendizagem, levando o leitor a analisar como a música pode
ajudar no desenvolvimento da alfabetização em si, mas como também no desenvolvimento
global da criança.
2. JUSTIFICATIVA

De acordo com o Dicionário Aurélio da língua portuguesa, a música é “a arte de


combinar os sons de modo agradável aos ouvidos”.

Conclui-se que hoje, se a musica não for trabalhada na educação infantil, é provável
que encontremos muitos problemas de aprendizagem, vergonha e medo, no meio escolar.
Percebendo que há fortes fatos, que confere esta problemática, na qual acabam prejudicando
as nossas crianças, tiveram o privilégio de estudar a integração da música na educação infantil
como aula, procurando assim envolver os alunos, elevando a sua responsabilidade,
criatividade, flexibilização e capacidade de concentração.

Ela atrai também o desenvolvimento psicológico da criança, contribuindo para que as


crianças possam reestruturar suas emoções, alcançando um equilíbrio pedagógico rico em
conhecimentos. Facilita também a liberação das fantasias, da imaginação. Dentro desta
perspectiva os professores e docentes poderão utilizar a música em todos os momentos de sua
aula, criando um ambiente favorável para que seus alunos aprendam com entusiasmo.

Percebendo que os alunos estão em parte desinteressados no sentido de aprender e a


desenvolver novos conhecimentos, e assim pensando em trazer algo diferente e curioso que
possa envolver as crianças, fazendo com que elas se entusiasmem e sintam prazer em
aprender, cativando a diminuir a timidez, que por ora, restringe nossos alunos a
desenvolverem por completo os ensinamentos passados em sala de aula.
3. PROBLEMATIZAÇÃO

Diante tais pressupostos em análise diante o projeto integrador, levanta-se questões a


fim de encarcerar quaisquer duvidas em relação ao assunto, tal como, será possível tornar a
sala de aula um ambiente harmonioso, alegre, cativante, fazendo o uso da musicalização como
recurso pedagógico na Educação?
Esta questão levantada nasce em função da percepção enquanto educadora inserida na
rede de ensino, percebendo-se que a musicalização pode sim atrair e envolver as crianças
elevando sua autoestima, a criatividade e consequentemente a imaginação.
Sendo assim, pensando na música como recurso escolar e não como um instrumento para
tornar distração, e sim como instrumento que oferece ocupação e entretenimento aos alunos.

Conhecendo os benefícios da música, torna-se bem mais fácil desenvolver modelos


pedagógicos que oferece oportunidades de elaborar um novo ambiente para cada criança e
consequentemente, contribuir para a sua formação pedagógica. De acordo com Haach (1995,
p.92) é necessário:

“Auxiliar os jovens e todas as pessoas a


compreenderem as muitas influências da música
no comportamento humano e as várias funções
da música na sociedade, de forma que possam
usar com magnificência da música mais
afetivamente nas necessidades e desafios de suas
próprias vidas diárias.”
4. OBJETIVOS

4.1 Objetivos Gerais:

Identificar através da pesquisa se a musicalização na Educação Infantil pode ser um recurso


pedagógico, para auxiliar o professor no processo ensino aprendizagem, além de divulgar a
importância da música na vida das crianças e na educação infantil, contribuindo para a
formação de seres humanos sensíveis, criativos e reflexivos.

4.2 Objetivos Específicos:

 Perceber se os professores da Educação Infantil utilizam ou não a música como

recurso pedagógico;

 Analisar se a música contribui ou não para o Ensino aprendizado da criança;

 Conhecer a história da música;

 Apresentar conceitos e teorias referentes à música;

 Mostrar como a música pode contribuir com a aprendizagem, favorecendo o

desenvolvimento cognitivo/linguístico, psicomotor e sócio afetivo da acriança;

 Verificar de que maneira a música favorece o desenvolvimento do potencial criativo e

da sensibilidade da criança, bem como o estímulo à sua concentração e autodisciplina;

 Observar de que maneira o gosto musical é despertado na criança;

 Descrever a interação aluno/ professor e aluno/ aluno se utilizado ou não a música

como recurso pedagógico;

 Analisar qual contribuição que a música causa na Educação Infantil.


5. METODOLOGIA

Neste desafio serão utilizadas pesquisas bibliográficas, de método monográfico, com o


auxílio de livros, textos e leis que tratam do tema, onde as informações reapresentadas
poderão dar suportes no sentido de se orientar os trabalhos que serão concluídos.

Sendo assim, buscando propostas para desenvolver o desafio de qualificação, foi


elaborado através de uma pesquisa bibliográfica, e seguido posteriormente de uma pesquisa
de campo com diversos docentes, servindo para basear nossos estudos sobre os efeitos da
musicalização na Educação Infantil podendo ser um recurso pedagógico para auxiliar nossos
professores durante a aprendizagem.

A pesquisa citada acima aconteceu por meio de um questionário que foi realizado com
professores da Escola Municipal de Educação Infantil Stella Scatena Simioni, foram avaliadas
as opiniões de diferentes professores com diferentes formações universitárias, no que diz
respeito à música ser considerada como um recurso pedagógico, como também um meio de
auxiliar os professores da Educação Infantil no processo de aprendizagem primeiramente de
nossa escola, e posteriormente avançando para as demais.
6. CONSIDERAÇÕES FINAIS

Vivenciar os trabalhos nas instituições escolares a partir do dia a dia e abrir chances de
cada criança viver, construir e desenvolver-se do conhecimento de maneira saudável através
das canções pelas interações constantes, vai além dos estudos e dos objetivos propostos neste
desafio, pois abre oportunidades aos alunos que passem pelas diversas áreas de conhecimento,
resultando assim na participação das crianças com criatividade em todas as atividades.

A música é uma linguagem que ajuda a criança a expressar com mais facilidade suas
emoções e sua criatividade. O objetivo da música como método pedagógico será contribuir na
formação e no desenvolvimento da personalidade da criança, através da ampliação cultural,
enriquecimento da inteligência e pela evolução da sensibilidade.

Qualquer desafio que possibilite o incentivo à criatividade da criança exigirá o esforço


e a competência dos envolvidos, tanto alunos quantos os professores. A musicalização é uma
estratégia de intervenção escolar, que pode facilitar na formação do ser humano intelectual.

Trabalhar com a música, significa aumentar a variedade de linguagens que pode


permitir a descoberta de novos caminhos para a alfabetização dos pequenos alunos, que estão
em busca do puro conhecimento. Do ponto de vista pedagógico, as músicas são consideradas
completas: brincando e estudando com músicas, as crianças exercitam naturalmente o seu
corpo, desenvolvem o raciocínio e a memória, a fim de desenvolver os futuros protagonistas
de nossa sociedade.
7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 BRASIL - PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS: Arte/ Ministério da


Educação - Secretaria da Educação Fundamental. 3. ed. Brasília: MEC, 2001.
 BRASIL, Ministério da Educação e do Desporto. Secretária de Educação
Fundamental. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil.Brasília:
MEC/ SEF, 1998
 BRENNAN, B. A. A Jornada da Cura Pessoal: Luz Emergente. São Paulo:
Cultrix/Pensamento, 1993.
 BRÉSCIA,era Pessagno. Educação musical: bases psicológicas e ação preventiva.
Campinas: Átomo, 2003.
 BRITO, TECA ALENCAR DE: MÚSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL:
PROPOSTAS PARA A FORMAÇÃO INTEGRAL DA CRIANÇA. São Paulo:
Peirópolis, 2003. 204 p.
 BRITO, Teca Alencar. A música na educação infantil. São Paulo: Peirópolis, 2003.
 DOHME, Vânia. Atividades lúdicas na educação: o caminho de tijolos amarelos do
aprendizado. Petrópolis: Vozes, 2004.
 FERREIRA, M. Como usar a música na sala de aula. São Paulo: Ensino Contexto,
2002.
 FERREIRO, Emília. Reflexões sobre alfabetização/Emília Ferreiro: tradução
Horácio Gonzalez...(et.al.) – São Paulo: Cortez: Autores Associados, 1985.

 FREGTMAN, C. D. Corpo, Música e Terapia. São Paulo: Cultrix, 1990.


 GAINZA, V. H. Estudos da Psicopedagogia Musical. São Paulo: Summus, 1988.
 HOWARD, W. A música e a criança. São Paulo: Summus, 1984.

 REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA EDUCAÇÃO INFANTIL,


vol. 3. Brasília, 1998.