Anda di halaman 1dari 9

PROPRIEDADE 1

Uma fração irredutível é equivalente a uma fração decimal quando o seu


denominador não tem fatores primos diferentes de 2 e de 5.

Ou seja, para saber se uma fração, que esteja na forma irredutível, é


equivalente ou não a uma fração decimal, decompomos o
denominador dessa fração em fatores primos. Se apenas tiver como
fatores primos o 2 e o 5, isso significa que essa fração é equivalente a
uma fração decimal.

Quando tal se verifica, então conseguimos passar a fração para fração


decimal, e assim chegamos facilmente ao número decimal
correspondente.

Outra forma de chegar ao número decimal é utilizando o algoritmo da


divisão.

Através dos dois processos verificamos que:

PROPRIEDADE 2
Uma fração irredutível em que o denominador tem pelo menos um fator primo
diferente de 2 e de 5, é representada por um número cuja parte decimal
possui uma sequência de algarismos infinita, e onde um grupo de um ou mais
algarismos se repetem com a mesma ordem e disposição

Ou seja, neste caso, não é possível representar a fração na forma de


fração decimal e, aplicando o algoritmo da divisão, verifica-se uma
repetição indefinida de uma mesma sequência de números.

Verificamos que:

Neste caso, é apenas o algarismo 6 que se repete infinitamente.

Desta vez, verificamos que:


Neste caso, repete-se infinitamente a sequência 45.

Dízimas finitas e dízimas infinitas periódicas

Dízima finita
Dízima finita é um número decimal cuja parte decimal tem fim.

O número de casas decimais indica o comprimento da dízima.

As frações decimais e as que lhes são equivalentes são sempre


representadas por dízimas finitas.

Dízima infinita periódica


A dízima infinita periódica apresenta sempre uma sequência de
números que se repete infinitamente.
A sequência de números que se repete é o período da dízima.

As frações que não são decimais ou equivalentes são sempre


representadas por dízimas infinitas periódicas.

O algoritmo da divisão e as dízimas

Representar uma dízima infinita periódica como fração


É possível, através de uma dízima infinita periódica, obter o número
racional em forma de fração que essa dízima representa.

1. Multiplica-se a dízima por uma potência de base 10 com expoente igual


ao número de algarismos do período da dízima;

2. Subtrai-se ao número obtido no ponto anterior a dízima inicial, obtendo


assim uma dízima finita;
3. Consideramos a dízima finita obtida acima como numerador da fração e
o denominador é composto por tantos noves quanto o número de
algarismos do período da dízima.

Dízimas infinitas periódicas de período 9


O algoritmo da divisão apenas produz dízimas finitas ou dízimas
infinitas periódicas. No entanto, nunca conduz a dízimas infinitas
periódicas de período igual a 9.

NOTAÇÃO CIENTÍFICA

Escrever um número em notação científica

A notação científica é bastante útil para representar números muito


pequenos ou números muito grandes.
Um número está representado em notação científica quando se encontra na
forma a × 10 elevado a n,em que a é um número entre 1 (inclusive) e 10
(exclusive) e n é um número inteiro.

Sendo assim, para escrever um número em notação científica


colocamos a vírgula de forma que a parte inteira seja um número de 1
a 9, e no expoente da base 10 colocamos o número de vezes que
andámos com a vírgula. Se andarmos com a vírgula para a direita o
expoente fica negativo, e se andarmos para a esquerda fica positivo.

Se o número estiver já na forma a × 10 elevado a n procedemos da


mesma forma. Colocamos a vírgula de forma que a parte inteira seja
um número de 1 a 9, e no expoente da base 10 subtraímos o número
de vezes que andámos com a vírgula para a direita, ou adicionamos
se andámos para a esquerda.

Comparação de números em notação científica

Entre dois números escritos em notação científica:

 se os expoentes das potências de base 10 forem iguais, será maior aquele


em que o número que antecede a potência é maior

 se os expoentes das potências de base 10 forem diferentes, será maior


aquele cuja potência tiver maior expoente
Operações com números escritos em notação
científica

Multiplicação de números escritos em notação científica

Divisão de números escritos em notação científica

Adição e subtração de números escritos em notação


científica
1. Escrever cada termo com a mesma potência de base 10
2. Fatorizar a expressão, colocando em evidência a potência comum, de
base 10

3. Efectuar os cálculos dentro de parênteses

NÚMEROS RACIONAIS

Conjuntos numéricos

N = {1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10,11, …} → Números naturais


Z = {…, -3, -2, -1, 0, 1, 2, 3, …} → Números inteiros
Q = Z U {números fracionários} → Números racionais

Os números racionais são quaisquer números que possam ser


representados por uma fração, ou seja, incluem os números inteiros e
os números fracionários.

Os números fracionários podem ser dízimas finitas ou dízimas infinitas


periódicas.
Representação de números racionais na reta
numérica

Para representar as dízimas na reta numérica, devemos colocá-las


primeiro em forma de fração irredutível.

Numa fração, o denominador indica-nos o número de vezes que cada


unidade está dividida, e o numerador indica-nos o número de partes
que andamos a partir do 0.

Para representar os números racionais de forma rigorosa, deve-se


utilizar a construção geométrica usual da divisão de um segmento de
reta em partes iguais.

1. Traça-se uma semirreta oblíqua à reta numérica a partir da unidade que


pretendemos dividir
2. Nessa reta marcam-se tantos segmentos quanto for o valor do
denominador da fração que queremos representar, com uma medida
qualquer
3. Une-se o extremo do último segmento de reta à abcissa da unidade que
pretendemos dividir
4. Traçam-se segmentos de reta paralelos ao último e marcamos na reta o
ponto pretendido.

No exemplo seguinte, pretendemos representar dois terços. Temos


então de dividir a unidade em três partes iguais e andar 2 vezes a
partir do 0.