Anda di halaman 1dari 14

BASTONETES

GRAM-NEGATIVOS

Microbiologia Básica
Professora Zilka Nanes Lima
Farmácia – UEPB
Aula preferencialmente retirada:

• LEVINSON, W. – Microbiologia Médica e


Imunologia. 10ª edição. Editora ArtMed.
Porto Alegre, 2010 (LANGE). Capítulo 18
BASTONETES GRAM-NEGATIVOS

• Trato intestinal
1. Tanto interno como externo – Escherichia
coli, Salmonella
2. Principalmente interno – Shigella, Vibrio,
Campylobacter, Helicobacter
3. Somente externo – Grupo Klebsiella-
Enterobacter-Serratia, grupo Proteus-
Providencia-Morganella, Pseudomonas,
Bacteroides
BASTONETES GRAM-NEGATIVOS

• Trato respiratório
 Haemophillus, Legionella, Bordetella.

• Fontes animais
 Brucella, Francisella, Pasteurella, Yersinia.
BASTONETES GRAM-NEGATIVOS
Enterobacteriaceae

• Grande família Enterobacteriaceae


- Todos os membros da família Enterobacteriaceae
contêm endotoxinas em suas paredes celulares.
- Características comuns desta família heterogênea são
sua localização anatômica e os processos metabólicos
seguintes.
1. Todos são anaeróbios facultativos;
2. Todos fermentam a glicose;
3. São citocromo-oxidase negativo;
4. Reduzem nitratos a nitritos;
5. Todos são catalase positivo
BASTONETES GRAM-NEGATIVOS

• Produção de diarréia:
1. Alguns representantes produzem exotoxinas tais como
Escherichia coli e Vibrio cholerae chamadas de enterotoxinas
que ativam adenilato ciclase nos enterócitos do intestino
delgado.

2. Invasiva-inflamatória: Salmonella spp., Shigella spp.,


Campylobacter jejuni, Escherichia coli (linhagens
enteropatogênicas), Escherichia coli O157:H7.
BASTONETES GRAM-NEGATIVOS

• Coliformes fecais e Saúde Pública: Principal microrganismo


marcado de contaminação fecal. Escherichia coli é um
organismo exclusivamente do intestino grosso. Identificada
em amostras ambientais por sua capacidade de fermentar a
lactose com produção de ácido e gás e crescer a 44,5oC.

• Doenças: A Escherichia coli é a causa mais comum de


infecção do trato urinário (ITU). É também causa da “diarreia
do viajante”. Possui três tipos de antígenos: antígeno O (da
parede celular), antígeno H (flagelar) e antígeno K (capsular).
BASTONETES GRAM-NEGATIVOS
Doenças (Enterobacteriaceae)

Escherichia coli (Infecção do trato urinário, diarreia


do viajante, meningite neonatal)
Shigella (Disenteria)
Salmonella (Febre tifóide, enterocolite)
Klebsiella (Pnemonia, Infecção do trato urinário)
Enterobacter (Pnemonia, Infecção do trato urinário)
Serratia (Pnemonia, Infecção do trato urinário)
Proteus (Infecção do trato urinário)
Yersinia (Peste, enterocolite, adenite mesentérica)
BASTONETES GRAM-NEGATIVOS
Doenças

Vibrio cholerae (Cólera)


Campylobacter jejuni (Enterocolite)
Helicobater pylori ( gastrite e úlceras pépticas)
Grupo Klebsiella-Enterobacter-Serratia (infecções
nosocomiais – pneumonias e ITU)
Grupo Proteus-Morganella- Providencia (ITU)
Pseudomonas aeruginosa (bactéria oportunista.
Causa de sepse, pneumonia e ITU).
BASTONETES GRAM-NEGATIVOS

Bastonetes Gram-negativos

Fermentador da glicose Não fermentador da glicoseN

Oxidase Neg. Oxidase Pos. Oxidade Neg. Oxidade Pos.

Enterobacterias Aeromonas Acinetobacter spp. Pseudomonas spp.


Vibrio Burkolderia cepacia Burkolderia spp.
Stenotrophonas maltophilia Campylobacter spp.
IDENTIFICAÇÃO DE ENTEROBACTÉRIAS

• 1. Identificação inicial das enterobactérias


Observar morfologia em diferentes meios de cultura,
principalmente ágar MacConkey ou ágar EMB.

• 2. Bacterioscopia das colônias isoladas nos


meios de cultura
Bastonetes Gram-negativos curtos, médios ou
longos. Algumas vezes apresentam-se em forma de
cocobacilos.
IDENTIFICAÇÃO DE ENTEROBACTÉRIAS

• 3. Teste da oxidase
(sistema citocromo-oxidase):
Enzima do grupo das ferroporfirinas. Este
teste baseia-se na produção intracelular da
enzima oxidase pela bactéria.
IDENTIFICAÇÃO DE ENTEROBACTÉRIAS

• 4. Realizar provas bioquímicas


• 4.1. Sistema numérico

• 4.2. Testes bioquímicos tradicionais


ágar citrato, TSI, LIA, SIM, MIO, MILI,
fenilalanina, uréia, caldo malonato, VM, VP,
IDENTIFICAÇÃO DE ENTEROBACTÉRIAS

• SISTEMA NUMÉRICO DE IDENTIFICAÇÃO DE ENTEROBACTÉRIAS

A B C
Lactose Urease Indol (+4)
-----------------------------------------------------------------------------------------------
CO2 LTD * Lisina descarboxilase (+2)
-----------------------------------------------------------------------------------------------
H 2S Motilidade Citrato (+1)
----------------------------------------------------------------------------------------------

* LTD= Desaminação do L-triptofano