Anda di halaman 1dari 18

CìOVI:RNC DO TSTADO Da)

AMAZONAS
MENSAGEM N' .¡q /2018

Manaus, C)5 o" abrit de zo1g.

Senhor Presidr:nte,
Senhores Deputados

Nos termos da Constituição Estadual, faço encaminhar ao criterioso


exame de Vossas Excelências, à regular tramitação nas Comissões Técnicas específicas
e à superior deliberação do Plenário dessa Augusta Casa Legislativa o prc,jeto de Lei
incluso, que ?/SPÕE sobre a Restruturação Remuneratória de servidores da polícia Civit
do Estado, na forma que especifica, e dá outras providências,,.

O Projeto de Lei ora submetido à deliberação de Vossas t-xcelências


guarda a finalidade de revalorizar, do ponto de vista profissional, os inteErantes das
carreiras de Escrivão, lnvestigador e dos Servidores de Apoio Específico à F,olícia Civil,
composto pelos Grupos de Apoir: à Perícia e Profissionais de Nível Superior, Médio e
Fundamental, mediante a recomprosição de seus vencimentos, cujos valores incorporam
as reposições não honradas ciesde 2015, alcançando, por proposta dos próprios
servidores, o exercício de 2021, para os cargos de Escrivão e lnvestigador.

Ademais, a Proposição transfere para o Quadro de Cargos integrante da


Lei n.o 2.87512004 - Plano de Car,gos e Carreiras da Polícia Civil do Estado do Amazonas,
os servidores administrativos da F'olícia Civil, oriundos de relotação de outros órgãos, que
integram o Quadro de Pessoalda Lei n.o 3.510, de 21 de maio de 2010.

Considerando o caráter de justiça que presidiu a elaboração da


Propositura, de inegável importârrcia para o segmento da Segurança Públic¿r do nosso
Estado, confio em sua aprovação por Vossas Excelências, solicitando que sua tramitação
se faça em REGIME DE URGÊNCIA, nos termos do artigo 35 da Constituição do Estado.

Colho mais este ensejo pan renovar aos eminentes Senhores


Deputados expressões de especial apreço.

E
Governador do Estado

Excelentíssimo Senhor
Digníssimo Deputado DAVID ANTI)NlO ABtSAt PERETRA DE ALMETÐA
Presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas
\.Í
..?'Ýr .:
,.t6
.

t.þ#$
'b"#
OOVIRI'JO D() ES]Ai)O Dí.)

AMAUOhIAS
PRoJEro DE LEt N."'l !rzo1s
DIS;PÕE sobre a reestruturação remuneratória de
serv¡dores da Polícia Civil do Ëstado, na forma que
especifica, e dá outras providências.

A ASSE M BLEIA LHGISLATIVA AFVIAZOÍ\IAS

DECRETA:
Art. l.o Com vistas a giarantir a revalorização profissional dos servidores do
Quadro de Pessoal Permanente da Polícia Civil do Estadc, a remuneração dos
integrantes das carreiras de Es;crivão e lnvestigador, bem como dos serviclores do
Serviço Apoio Específico à Polícia Civil, integrado pelos Grupos Ocupacionais de
Apoio à Perícia e Profissionaris de Nível Superior, Médio e Fundarnental, fica
reestruturada na forma do Anexo l, Partes 1e2, desta Lei, que substitui o Anexo llda
Lei n.o 2.875, de 25 de março de 2004.
Parágrafo único. Os efeitos financeiros da reestruturação remuneratória de
que trata esta Lei retroagem a 'l.o de abril de 2018, incorporando, para os cargos de
Escrivão e lnvestigador, as re¡rosições concernentes às datas-bases dos anos de
2015 a 2021, conforme o disposlo na Lei n.o 3.32g, de 23 de dezembro de 2009.
Art. 2.o Os cargos de Engenheiro, Técnico de Nível Superior, Assistente
Técnico, Assistente Operacional, Auxiliar Operacional, Auxiliar de Serviços Gerais e
Vigia, integrantes do Quadro Perrmanente da Polícia Civil do Estado do Amazonas
-
Civis, oriundos de relotação, constantes do Anexo I da Lei n.o 3.510, de 21<je maio de
2010, passam a integrar o Quadro de Permanente de Pessoal constante do Anexo I da
Lei n.o 2.875, de 25 de março det 2004, na parte referente ao Serviço Apoio Específico
à Polícia Civil, na forma do Anexr¡ ll desta Lei.
Art. 3." O Quadro Permanente de cargos do Serviço de Apoio Específico à
Polícia Civil, integrado pelos Grupos Apoio à Perícia e Profissional de Nível Superior,
Médio e Fundamental, e pelos cargos referidos no artigo anterior, são dispostos em
classe única, com 5 (cinco) referências, na forma do Anexo ll desta Lei.
Art. 4.o A descrição det cargos de provimento efetivo dos servidores do
Serviço de Apoio Específico à Polícia Civil, é a constante do Anexo lll desta Lei,
compreendendo os seguintes elementos:
| - denominação;
ll - qualificação necessérria;
lll - natureza do trabalho, importando a descrição sintética das ¿rtrifruições
e responsabilidades;
lV - atividades típicas compreendendo exemplos de tarefas.
Parágrafo único. Estãro dispensados das novas exigências os atuais
ocupantes dos cargos de que trata esta Lei.
Art. 5.o Em razão do rJisposto nos artigos anteriores, os servidores do
Quadro de Pessoal do Serv'iço de Apoio Específico à Polícia Civil serão
(ìOVEIìNO DO i:S'iAi)O t],(-)

AMAZOh$AS
enquadrados nas referências correspondentes, conforme estabelecido no Anexo
lV desta Lei, considerando, para tanto, as seguintes condições:

| - ser efetivo no serviç<t público estadual;


ll - estar em efetivo exerrcício na polícia Civil;
lll - exercer, efetivamente, as atribuições do cargo.
Art. 6.o O enquadramento dos diversos cargos do Anexo l, res;ultante da
aplicação dos critérios estabelecidos nesta Lei, será elaborado por uma Comissão
especialmente constituída pelo Delegado Geral de Polícia Civil que, cont prazo de
60 (sessenta) dias, a contar der publicação desta Lei, remeterá proposta ao Chefe
do Poder Executivo Estadual para publicação de Decreto.
Art. 7.o A parlir do enquadramento referido no artiEo anterior, a evolução
funcional dos ocupantes dos c;argos do Quadro de Pessoal do Serviço de Apoio
Específico à Polícia Civil, constantes do Anexo I desta Lei, dar-se-á sob a forma de
promoção horizontal, que consiste na mudança de referência na classe única, sem
depender da existência de vag¿ì, com interstício mínimo de 1B (dezoito) meses em
cada referência.
Parágrafo único. O servidor que estiver cumprindo estágio probatório não
fará jus à promoção horizontal.

Art. 8.o A remuneração clos servidores do Quadro de Pessoal do ÍServiço de


Apoio Específico à Polícia Civil. incluídos os servidores inativos, na forma rJo $ 8." do
artigo 40 da Constituição da Reprública, e artigo 7." da Emenda Constitucional Federal
n.o 41, de 19 de dezembro de 2003, bem como dos integrantes dos Quadros
Adicional e Suplementar é a fixada no Anexo ll desta Lei, e será composta de
vencimento e das seguintes Gratificações:
| - GRATIFICAçÃO DE APoto ESpEcíFrco À polÍctn ctv[L - GRAEFC:
atribuída especificamente a todrrs os servidores do Quadro de Pessoal do Serviço
Apoio Específico à Polícia Civil, em razão da natureza, do grau de responsabitidade e
da complexidade dos cargos, nors valores constantes no Anexo Único desta Lei, e aos
servidores que integram os Qr-¡adros Adicionais e Suplementar, por ec¡uiparação
remuneratória;

ll - GRATIFICAçAO DE INCENTVO Á QUALIFICAçAO.- GRAIq: atribuída


especificamente a todos os servidores com escolaridade acinra da míninra exigida
para seu cargo, em área relacionada à de sua atuação, calculada sobre o vencimento
do cargo efetivo, na forma a segurir:
| - nível médio: 1O % (dez:. por cento);
ll - nível superior: 2Oo/o (vinte por cento);
lf l - especialização:25% (vinte e cinco por cento);

lV - mestrado: 30% (trinta por cento);

V - doutorado: 35% (trinta e cinco por cento).


\,1
.iY:
åþ:&r
'qþ"d-
(lOVi:lì[]() D(,) i:SìA)(l tìr.)

AMAZOhüAS
$ 1.o Os critérios para a concessão das gratificaçoes instituídas por este artigo
serão definidos em regulamento próprio, a ser aprovado por ato do Chefe clo poder
Executivo Estadual.

S2'o A Gratificação de lncentivo à Qualificação - GRAIQ será incorporada aos


respectivos proventos de aposentadoria e de pensão, desde que a obtenção do
certificado correspondente tenha sido obtida durante o período em que o servidor
estiver em atividade, até a data <la concessão da aposentadoria ou da pensão.

S3.o A Gratificação de Apoio Específico à Polícia Civil


- GRAEPC não poderá
ser percebida cumulativamente com a Gratificação de Atividades Técnico-
Administrativas - GATA, prevista na Lei n.o 3.300, de g de outubro de 2oo8.

$ 4.o Em razão do dispos;to no parágrafo anterior, fica garantido aos servidores


estatutários da ativa que fizerem jus à Gratificação de Atividades; Técnico-
Administrativas - GATA, observados os critérios e condições previstos no artigo S.o da
Lei n.o 3.300, de I de outubro cle 2008, o clireito de optar entre esta e a gratificação
inerente ao cargo, a que lhe for rnais vantajosa.

$ 5.o Para fins de aposentadoria, serão considerados no cálculo dos proventos


dos servidores abrangidos por es;ta Lei, os varores referentes à GRAEpc.

$ 6.0 lndependentementer da opção efetuada pelo servi<ior abrangiclo por esta


Lei, a contribuição previdenciária incidirá sobre a GRAEpC.

Art. 9.o Os servidores d;a Polícia Civil do Estado que compõem os Quadros
Adicional e Suplementardequr=trata o Decreto n.o 31.139, cje 5 de abril de2O11,
terão vencimentos iguais aos fixados por esta Lei, tendo conlo base a referência
inicial do cargo ou grupo ocupa,:ional correspondente.

$ 1.o Não havendo carçlo ou grupo ocupacional correspondente, atenderá


pelo nível de escolaridade exigido para o cargo, sendo extintos à medida que
vagarem.

$ 2.o Fica assegurado a()s servidores a que se refere o caput deste artigo a
qualidade de beneficiários do programa de previdência estabelecido pela Lei
complementar n.o 30, de 27 de dezembro de 2011, na condição de segurados.
Art. 10. Os cargos de ê,ssistente Ctperacional, Assistente Técnico, Auxiliar
Operacional, Auxiliar de Serviçc>s Gerais, IVotorista e Vigia, constantes do Anexo I
desta Lei serão extintos a medida que vagarem.
Art. 11. Aos servidores <Jo Quadro Permanente de Pessoal - Serviço Apoio
Específico à Polícia Civil, constantes do Anexo I desta Lei, aplicam-se as
disposições contidas na Lei n3 2.271, de 10 de janeiro de 1 gg4 e Lei n.o 2.gzs, de
25 de março de 2004, inclusive as que façam referência ao Policial Civil, e que não
sejam decorrentes da naturez:a do cargo policial, com as novas disposições
contidas nesta Lei.
Art. 12. osAnexos l, ll, lll e lvda Lei n.o z.B75,de2s cle março de2004,
passam a vigorar com as modificações promovidas por esta Lei.
\..1
rçhr
b'#'
{ìOV[Rilo DO [SÍAi)O Di.)

AMAZO¡lüAS
Art. 13. As despesas decorrentes da execução desta Lei correrão à conta das
dotações específicas consignadas no Orçamento do Poder Executivo para a polícia
Civil do Estado do Amazonas.
Art. 14. Revogadas as disposições em contrário, e respeitado o ciisposto no
parágrafo único do artigo 1.o, esf:a Lei entra em vigor na data de sua publicação.
GOVERNO DO ESTADO DO
à -r.6
FE
7ñÈ.E
 &\t
¡' t fÉÀ åe
! i .tå.rB
-'rl

ÂNËXO i
A¡-TERAçno oo ANEXo l¡ DA ¡-EI N.o 2.875/2004, NA PARTE REFERENTT À raee!-4, DE vENc!MENTos Dos cARcos DE escn¡vao
E ¡¡{vEST¡GADoR
Br po¡-íe¡A E Dos cARGos tNTEGRANTES Do sERVIço npolo Éé.peóieicó ¡ poliðtÁ-cv¡l_.-- '
rÉix
¡:!Ai:IîE
¡ tr, ] _ TAiATJtsLá\
â ñF¡ A ñF
Ub I'FÀI^r.
V,EF¡C¡TIfiET.¡TOS DE ESCR¡VAO E INVEST¡GADOR DË poiícIn
ÏABELA DE VENCIMENTOS
2018 2019 2020 2027 2022
VENCIMENTO GEP TOTAL VENCIMENTO GEP TOTAT
ESC/rNV VENCIMENTO GEP TOIAL VENCIMENTO TOTAI
GEP VENCIMENIO GEP TOTAL

PC.I NV. ESP 2.059,68 9.816,16 Lr.875,84 2.0s9,68 1.2.41,6,59 1.4.476,27 2.059,68 15.017,01 17.076,69 2.059,68 17.617,44 19.677,1,2 2.059,68 20.2t7,87 22.217,55
PC,ESC. ESP

PC.tNV.t 1,.87 4,77 8.967,44 10.842,21, L.874,77 11..269,34 1.3.1.44,1,1 1..874,77 1.3.571,23 15.446,00 L.874,17 L5.873,72 17.747,89 7.87 4,77 L8.175,02 20.049,79
PC.ESC. I

PC.INV.II 1..705,49 8.140,79 9.846,28 I.705,49 1.0.1.90,42 11.895,91 r.705,49 12.240,05 L3.945,54 1..705,49 1.4.289,68 15.995,17 r.705,49 L6.339,29 t8.044,78
PC,ESC. !!

PC. tNV.ilt 1.556,16 7.297,89 8.8s4,0s 1.556,16 9.1,44,44 10.700,60 1.556,16 10.991,03 12.547,1,9 1.556,16 L2.837,60 1.4.393,76 1.556,16 1.4.684,76 1.6.240,32
PC.ESC.ilt

PC.INV.IV 7.424,43 6.521,,79 7.946,22 1.424,43 8.188,71 9.61.3,14 1.424,43 9.856,83 1.1.281.,26 T.424,43 1.I.524,35 1,2.948,78 1..424,43 13.189,63 14.614,06
PC.ESC.TV
GOVERNO DO ESIADO DO

AF4AZONAS

PARTE 2 - TABELA DE \/ENCIMENTOS DOS SERVIÐORËS


Do sERVtço Apoto ESpEcíFtco À pouíctA ctvtri

sERVrÇo Apoto especinco À por_ictA ctvtl

GRUPO OCUPACIONAL: NIVEL SUPERIOR

CARGOS: ANALISTA DE SISTEMA, ASSISTENTE SOCIAL,


ENGENHEtRo, ESTATíslco, pstcóLoco E rÉc¡¡lco o¡ ruívrl
CLASSE SUPERIOR
úucn
A B C D E

VENCIMENTO 1.336,50 1,.4'J3,32 'J,.473,48 1..547,15 1.624,50

GRAT. APOIO
¡sp¡círrco À 4.000,00 4.2tJO,OO 4.410,0O 4.630,50 4.962,02
POLíCIA CIVIL

TOTAL 5.336,50 5.6r13,32 5.883,48 6.177,65 6.486,52

GRUPO OCUPACIONAL: NíVEL VIÉOIO

CARGOS: ARMEIFIO, ASSISTENTE ADMtNtSTRAT|VO, ASSTSTENTE


OPERACIONAL, ASSISTE NTE TÉCN ICO, DATI LOSCO PISTA, AUXI LIAR
CLASSE DE PERITIf, E TÉCNICO EM TELECOMUNICA çoES
UNICA
A B c D E

VENCIMENTO 1.100,00 1.155,00 1,.2r2,75 1.273,38 1,.337,04

GRAT. APOIO
ESPECíFICO À 2.500,00 2.6,t_5,00 2.756,25 2.894,06 3.038,76
POLiCIA CIVIL

TOTAL 3.600,00 3.780,00 3.969,00 4.167,44 4.375,80


GOVERNO DO ESTADO DO

A$,IAZONAS

GRUPO OCUPACIONAL: NIVEL FUNDAMENTAI-

CARGOS: AUXILIAR ADMINISTRATIVO, AUXtL|AR Dr SERVTÇOS


GERAIS, AUXILIIIR OPERACIONAL, MOTORISTA, PADIOLEIRo E

CLASSE VIGIA
UNICA
A B C D E

VENCIMENTO 950,00 997,50 1,.047,37 'J,.099,74 1..1.54,73

GRAT. APOIO
ESPECíFICO À 1.300,00 1-.365,00 1.433,25 1.504,91 1.580,15
POLíCIA CIVIL

TOTAL 2.250,0O 2.3t32,50 2.480,62 2.604,65 2.734,88


GOVERNO DO ESTADO DO

A$,IAZONAS

ANEXO II
ALTERAçÃo oo ANEXo I DA LEt N: 2.87sìt2004, NA.PARTE REFERENTE Ao sERV¡ço Apoto
especínc;o À políctA ctvlL
ANEXO I
QUADRO PERII'IANENTE DE PESSOAL

GRUPO
sERVrçO CARGO CLASSE QUANT¡DADE coDrGo me rgRÊ¡uc¡¡i
OCUPACIONAL
DATILOSCOPISTA úmcn 90 DAT-U A B c D rt

APoro À penícln AUXILIAR DE PERITO UNICA 32 AUX.PER-U A B C D tl

PADIOLEIRO UNICA 32 PAD-U A B C D t:


L

ANALISTA DE SISTEM,AS UNICA 2 A.SIS-U A B c t] r


L

ASSISTENTE SOCIAL úucn 4 A.SOC-U A B C D

PROFISSIONAL DE
ENGENHEIRO úucn 3 ENG-U A B C D

ruível suPERtoR ESTATISTICO UNICA 2 EST-U A B C D f:


5 psrcóloco
rJ UNICA 4 PSI-U A B c D L-

o rÉc¡rco or ¡lív¡l
J UNICA 24 TNS-U A B C t)
o SUPERIOR
ê-
ARMEIRO UNICA 5 ARM-U A B c t) rL
o
I ASSISTENTE
UNICA 150 A"ADM-U A B C D F
Il¡J ADMINISTRATIVO
CL PROFISSIONAL DE ASSISTENTE
tt UNICA 7 A.OPE-U
t¿¡ ruível uÉo¡o OPERACIONAL A B C D t
o
õ
o.
ASSTSTENTE rÉcmco úrurcn 3 A.TEC-U A B C D E

TECNICO EM
UNICA 4 T.TEL-U A B c D tr
TELEcoM uNrcnçÕe s I

AUXILIAR AUX.ADM-
ADMINISTRATIVO
úuca 80 A B C D E
U
AUXTL|AR DE SERVTçOS
PROFISSIONAL DE GERAIS
úucn 97 AUX.S.G-U A B C t)
ruíve l AUXILIAR OPERACIONAL UNICA 21
FUNDAMENTAL AUX.OPE-U A B C D

MOTORISTA úucn 190 MOT-U B C D I


VIGIA úucn 6 VIG_U A B C D
GOVERNO DO ESTADO DO

A$4AZONAS
,ANEXO II¡
ALTERAçÃo oo ANEXo ut DA LEr N.o z.gzst2oo4, NA pARTE REFER¡:¡\'[E Aos cnRcos
TNTEGRANTES Do sERVtço Apoto especíplco À políctn ctvtL.

/qNEXO ilt
oescn¡çÃo DE cARGos - sER\/tçO ApOtO especíHco À Bouícn c¡vilL

GRUPO OCUPACIONAL: APOflO À PrNiC¡A

cARGos oe ¡¡ivr¡- rvlÉolo

DATILOSCOPISTI\ E AUXILIAFT DE PERITO

CLASSE euAlrFrcAçÃo ruecessÁnla h.IATUREZA DO TRABALHO ATTvtDADES ríptcas

quALeuER ronrunçÃo o¡ ruívrl uÉolo

l-. Coletar as
imprr:ssões digitais,
bem como seu
Trabalho profissiona I q ue
Datiloscopista manuseio junto ao
consiste em executar tarefas
lnstituto de
Unica referentes a coleta,
1. Curso de Nível ldentificação;
classificação e
2. Auxiliar na emissão
Médio Completo arquivamento de
das carteiras de
impressões digitais.
identificação;
3. Executar tarefas
afi ns.
1. Auxiliar aos peritos
na iclentificação e
criminalística e na
realização de
perícias;
2. Auxiliar o médico
legista durante o
processo de
necropsia;
3. Conduzir e
Auxiliar de Perito manusear objetos,
Trabalho simples que sob orientação dos
consiste em carregar os peritos;
1. Curso de Nível Médio
Única diversos instrumentos e 4. Entregar laudos e
Completo.
utensílios necessários à objetos periciados;
realização pericial e 5. Zelar pelo material
2. Carteira Nacional de
auxiliar na sua execução utilizado e sua
Habilitação "8".
conservação;
6. Auxiliar os peritos
na preservação e
guarda dos objetos
necessários aos
exanres periciais,
7. Não permitir que
pessoas presentes
ao local do crime,
tenham acesso aos
ali
GOVERNO DO ESTADO DO

encontrados;
8. Transportar
cuidadosamente
todos os utensílios
encontrados no local
do crime, para serem
analisados;
9. Executar tarefas
afins.

GRUPO OCUPACIIONAL: APOIO À PCNÍCIA

CARGOS DE iIÍVEL FUNDAMENT'AL

PA.DIOLEIRO

CLASSE QUALTFTCAçÃO rueCeSSÁnln NATUREZA DO TRABALHO ATIVI]DAÐES TíPICAS

QUALqUER FORMAçÃO DE NíVEL FUNDAMENTAT

1.
'fransporte
e
colet¿l de cadáveres
sob supervisão de
peritos legistas,
atuando também em
Padioleiro Serviço não qualificado, alguns casos como
Única bastando para isso força seus auxiliares
1. Curso de Nível física, responsabilidade e quando o cadáver
Fundamental Completo destreza. encontra-se no local
do crime e no
lnstituto Médico
Legal;
2. Executar tarefas
afins.
GOVERNO DO ESTADO DO

A14AZONAS
GRUPO OCUPACIONAL: PÍIOFISSIONAL DE NiVEL SUPERTOR

CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR

ANALISTA DE SISTEMAS, ASSISTENTE SOCIAL, ENGENHEIRO, ESTA'|-|STICO,

pslcÓloco e rÉc¡¡lco oe n¡ive¡- supERroR (euALeuER FoRMAçÃo oE NivEL supERloR)

CLASSE QUALTFtCAçÃO rueCeSSÁRlA NATUREZA DO TRABAL-I-{O ATIVIDAÐES TíPICAS

QUALQUER FORMAçÃO DE NíVEL SUPERIOR

'l
. Planejar, organizar
e supervisionar os
serviços técnicos;
2. Utilizar materiais e
Técnico de Nível Superior outros insumos,
estabelecendo
princípios normas e
1. Diploma de Curso Superior (Graduação,
funções, para
Licenciatura ou Tecnólogo Superior) enr área Trabalho profissional assegurar a correta
geral, devidamente registrado e expediclo por qualificado, que consiste em aplicação,
estabelecimento oficial ou reconheci'lo realizar trabalhos de produtividade e
oficialmente; natureza técnica dentro da
Unica eficiência dos
área de sua formação referidos serviços,
2. Registro no Conselho Profissional específico profissional. denl.ro da área de
quando existir; atuação;
3. Coordenar as
3. Conhecimentos Específicos na árera; equipes de trabalho
dentro da área de
4. Dois anos de experiência na área de atuação sua formação;
4. Analisar e emitir
pareceres técnicos;
5. Executar outras
tarefas correlatas a
sua área de atuação.

Ánees esprcírrc¡rs

1. Desenvolver,
planejar, analisar,
implementar, corrigir
Analista de Sistemas e acompanhar
projelos de sistema
Trabalho profissional
1. Graduação em realizado por técnico de processamento de
Processamento de Dados; qualificado na área de dados, sistema de
Unica informação e
Processamento de Dados
e análise de sistemas de desenvolvimento de
2. Dois anos de
informação. softwares, para
experiência na área
assegrlrar a exatidão
de atuação.
e agilidade no
processo de
compartilhamento de
infornt
GOVERNO DO ESTADO DO

2. Executar tarefas
afins.
'1. ldentificar e
analisar os
problemas e
Assistente Social
necessidades
biopsicossociais,
1. Graduação em aplicando os
Serviço Social; Trabalho profissional
qualificado voltado a processos do serviço
prestar serviços de apoio social para facilitar a
Unica 2. Registro no rec;uperação do
social a indivíduos or.l
Conselho paciente;
grupos em tratamento de
Profissional; 2. Promover sua
saúde físico ou mental.
reintegração ao meio
3. Dois anos de soci¿ll, familiar e de
experiência. trabalho, bem como
dos processos
sociais de promoção
da saúde.
1. Projetar, planejar,
especificar sistema
Engenheiro de equipamentos,
Trabalho profissional
qualificado que consiste no coordenar
1. Diploma de Graduação em Engenharia, empreendimentos,
desenvolvimento de métodos
Unica devidamente registrado e expedido por e técnicas, bem como realiza executar serviços e
estabelec¡mento oficial ou reconhecido trabalhos de natureza estudar processos
técnica dentro das áreas de nas áreas de atuação
oficia lmente.
Engenharia. da engenharia;
2 Executar outras
2. Registro no Conselho Profissional espercífico. taref¿rs correlatas a
sua área de atuação.
1. Planejar e dirigir a
execução de
pelsquisas ou
levantamentos
estatísticos.
2. Executar o
controle estatístico
de produção e de
Trabalho profissional c¡ualidade.
qualificado, que consiste 3. Efeiuar pesquisas,
em supervisionar, orientar análises estatísticas,
Unica perícias em matéria
e executar pesquisas,
levantamento e análises de estatística e
estatísticas. assinar os laudos
respectivos.
4. Responsabilizar-se
pela escrituração de
livros de registro de
controle estatístico
cri¿ldos em lei.
5. Emitir pareceres
no campo da
estatística.
1. Formular
Trabalho profissional diaç¡nósticos de
qualificado que consiste conrportamento
Psicólogo familiar, social ou
Única em proceder exames de
pessoas que apresentam distúrbios psíquicos;
1. Graduação em 2. Analisar, orientar e
problemas de
Psicologia; executar o trabalho
comportamento.
de terapêutica no
indivíduo.
GOVERNO DO ESTADO DO

2. Registro no Conselho Regional,

3. Dois anos de experiência na área de atuaÇão.

GRUPO OCUPACIONAL: PROFISSIONAL DE N|VEL MÉDIO

CARGOS DE N¡VEL MÉDIO

ASS ISTENTE ADM IN ISTRATIVO, ARIII EIRO E TÉCN ICO EM TELECOM I..' N ICACÕES;

CLASSE QUAL| FICAçÃO ¡¡ eCeSSÁnla NATUREZA DO TRÁ.BALHO ATIVIIDAÐES TíPICAS

QUALQUER FORIUAçÃO DE NíVEL MÉDIO

1. Redigir qualquer
modalidade de
expediente
administrativo.
2. Coletar e fornecer
elementos para
relatórios.
Assistente Adm i n istrativo
3. Es;criturar livros.
4. Fazer o
1. Curso de Nível fevantamento e
Trabalho adm inistrativo controle de bens
Médio Completo que consiste em executar nrateriais.
Unica
tarefas de apoio 5. Controlar a
ao exercício policial. freqüência dos
2. Curso de Digitação servidores.
6. Executar tarefas
de rotina
administrativa,
propondo a adoção
de medidas que
visem a sua
racionalização.
7. Di¡¡itar e conferir
edientes diversos

Ánees ESpEc¡FtcAs

Armeiro 1. Guardar armas,


munições, coletes,
1. Curso de Nível Médio algemas e outros
completo. materriais bélicos;
2. Controlar o
2. Ser cadastrado no Trabalho qualificado que número de armas,
Única SINARM. consiste em realizar munições, coletes,
manutenção e controle do algemas e outros
3. Carteira Nacional de material bélico. materiais bélicos;
Habilitação "8" 3. Faz>r manutenção
das armas,
4. Curso técnico de muni<;ões, coletes,
armeiro por instituição algemas e outros
reconhecida ou nrateriais;
GOVERNO DO ESTADO DO

similar. 4. Distribuir armas,


munições, coletes,
5. Dois anos de experiência algemas e outros
materiais bélicos
para as autoridades
policiais;
5. E;<ecutar tarefas
afins.
L Siupervisionar,
realizar, orientar e
controlar os serviços
de instalação e
manutenção de
equipamento de
telecomunicação;
2. Executar serviços
técnicos de
manutenção
preventiva e corretiva
de equipamentos de
telecom unicações;
3. Ëxaminar os
rnateriais e
equipamentos a
serem utilizados nos
reparos técnicos de
erparelhos,
inspecionando-os
através de testes,
Realizar atribuições de verificação visual e
caráter técnico, relativas instrumental, para
ao planejamento, assegurar o seu
Técnico em Telecomunicações
avaliação e controle de perfeito estado de
instalações e USO;
1. Curso de Nível Médio Completo; equipamentos de 4. Montar aparelhos
telecomunicação, e componentes
2. Curso Técnico em utilizando instrumentos eletrônicos,
Telecomunicação ou Eletrônica apropriados, para cooperar orientando-se por
no desenvolvimento de esquemas e planos
3. Dois anos de experiência. projetos de construção, específicos, para
montagem, funcionamento, perm iiir sua utilização
manutenção e reparo nos em díversos setores;
referidos equipamentos. 5. Testar aparelhos e
componentes
eletrôrricos, servindo-
se de instrumentos
de alta precisão,
descobrindo e
localizando defeitos,
para providenciar a
recuperação dos
inesmos;
6. Realizar
manutenção de
equipamentos e
circuitos, ajustando-
os e corrigindo falhas
detectadas, com o
auxilio de diagramas,
ferramentas e
instrumentos
adequados, para
garantir-lhes bom
funcionamento
GOVI:RNO DO ESTADO DO

7. A.companhar o
desempenho dos
aparelhos
erletrônicos,
coleiando dados e
infornrações, a fim de
avalia-los e planejar
a introdução de
melhoramentos no
s;istema de
telecomunicação
instalado;
B. Promover
inspeções técnicas
em equipamentos e
lab,oratórios de
telecomunicações, a
fim cle avalia-los e
planejar a introdução
de melhoramentos no
sistema de
telecomunicação
instalado;
9. Cr,rmprir efazer
c;umprir as
determinações
superiores,
10. Executar outras
tarefas correlatas.

GRUPO OCUPACIONAL: PROF:ISSIONAL DE NIVEL FUNDAME¡{T'I\L

CARGOS DE N¡VEL FUNDAMENTAL

AUXILIAR ADMINISTRATIVO, AUXILIAR DE SERVIçOS GERAIS E MOTORISTA

CLASSE QUALTFTCAçÃO ¡¡eCeSSÁRrA NATUREZA DO TRABALI.IO ATIVIEIADES TÍPICAS

QUALQUER FORMAçIIO DE NíVEL FUNDAMENTAL

1. Executar tarefas
de organização de
pastas e arquivos.
Auxiliar Administrativo 2. Digitar textos e
documentos sob
Trabalho adm inistrativo orientação superior.
1. Curso de Nível
que consiste em executar 3. Auxiliar na busca
Unica tarefas de menor de informações
Fundamental Completo
complexidade no apoio documentais para
ao exercício policial. elaboração de
2. Curso de Digitação relatórios e demais
expedientes
adm inistrativos.
4. Cuidar da guarda
de mal.erial colocado
GOV:RNO DO ESTADO DO

SOb SUa
res nsabilidade

Áneas ESPEcíFtcAS

1. Fazer serviço de
faxina.
2. Proceder à
limpeza dos pisos
(inclusive lavagem e
encr:ramento), de
Trabalho simples que vidros, móveis e
consiste em proceder à instalações
limpeza e conservação sanitárias.
Auxiliar de Serviços Gerais 3. Fazer conservação
dos locais de trabalho,
Única inclusive instalações, e remoção de
1. Curso de nível móveis, máquinas e
pequenos reparos e faz-er
fundamental completo materriais diversos.
arrumação e remoção de
4,. Executar
móveis, máquinas e
materiais diversos. rnandados.
5. Fazer entrega de
correspondência.
6. Serviços de
reparos em móveis e
imóveis
7. Outras atividades
congêneres.

1. Dirigir automóvel.
caminhão,
camioneta, jipes e
outros veículos.
2. Conduzir pessoas.
3. Transportar cargas
com
Motorista responsabilidade por
sua segurança.
Curso de Nível 4. Cuidar da limpeza
Fundamental e melnutenção do
completo. veículo sob sua
responsabilidade e
2. Carleira Nacional Trabalho qualificado que fazer-lhes pequenos
Unica consiste em dirigir reparos.
de Habilitação veÍculos motorizados. 5. Pre¡encher fichas
de controle de
Categoria "8"; quilometragem
percorrida, gasto de
cornbustível e
3. Dois anos de lubrificantes e
experiência. entrega de cargas.
6. Colaborar com
servicjores a quem
estiver atendendo.
7. Exc'cutar tarefas
afins.
GOVERNO DO ESTADO DO

A$4AZONAS

ANEXO IV
ALTERAçÃo oo ANEXo tv DA LEr N.o z.B'75rzoo4, r{A pARTE REFERENTH Aos cl\Rcos Do
sERVrço Apoto especíplco À políctA ctvtr

I\NEXO IV
TABELA DE TEMpO DE SERVTçO PARA TENQUAÐRAMEÍ{TO tNtCtAL

TEMPO DE SERVTçO (EM ANOS), REFEREI{CIA

0-6 l\
6-12 ts

12-18 c
18-23 D

ACIMA DE 23 Ë