Anda di halaman 1dari 4

Alguns chamam isso de marxismo - eu chamo de judaísmo".

Rabi Stephen S. Wise, no Boletim Americano de 15 de maio de 1935


"A revolução na Rússia é uma revolução judaica"
The Maccabean (New York), novembro de 1905, p, 250
"O judaísmo é a mãe do marxismo."
Le Droit de Vivre, 12 de maio de 1936
"O judaísmo é o marxismo, o comunismo"
Harry Waton, um programa para os judeus e uma resposta a todos os anti-semitas (Nova
York: Comitê para a Preservação dos Judeus, 1939), p. 64
"A alma comunista é a alma do judaísmo".
Harry Waton, um programa para os judeus e uma resposta a todos os anti-semitas (Nova
York: Comitê para a Preservação dos Judeus, 1939), p. 143
"Nós, judeus, não podemos ser chamados a denunciar o comunismo".
O hebraico americano (New York), 3 de fevereiro de 1939, p. 11
"O quadro que a União Soviética apresenta hoje é aquele que deve trazer alegria ao
judaísmo mundial".
The Youngstown Jewish Times, 18 de setembro de 1936, página 51
"Seria absurdo negar a intensidade da participação judaica no movimento revolucionário
russo".
Leon Dennen, no The Menorah Journal (Nova York), julho-setembro de 1932, p. 106
"Essa realização - a revolução russa-judaica - destinada a figurar na história como o
resultado ofuscador da Guerra Mundial, foi em grande parte resultado do pensamento
judaico, do descontentamento judaico, do esforço judaico de reconstruir".
O hebraico americano, 10 de setembro de 1920
"O governo bolchevique da Rússia é a pedra angular do arco da prova da conspiração
judaica para o radicalismo ea dominação do mundo".
William Hard, A Grande Conspiração Judaica (Nova York: American Jewish Book Company,
1920), p. 31
"Os elementos judeus fornecem as forças motrizes para o comunismo"
Dr. Oscar Levy, em George Pitt-Rivers, O Significado Mundial da Revolução Russa (Oxford,
1920), p. ix
"Os judeus [têm sido] mobiliário para os bolcheviques a maioria dos seus líderes"
The Jewish World (Londres), 16 de abril de 1919, p. 11
"Os judeus russos tomaram uma parte proeminente no movimento bolchevique"
O hebraico americano (New York), 18 de novembro de 1927, p. 20
"Os judeus passaram a exercer um poder considerável no Partido Comunista".
Dr. Avrahm Yarmolinsky, no The Menorah Journal (Nova York), julho de 1928, p. 37
"O Judeu do Leste (Trotsky) que conquistou a Europa"
O libertador (New York), março de 1920, pp. 26-27
"O verdadeiro East Sider [judeu de Nova York Trotsky] está à frente das coisas na Rússia".
ML Larkin, em The Public (Nova York), 23 de novembro de 1918, p. 1433
"Não é um acidente que o judaísmo deu à luz o marxismo, e não é um acidente que os
judeus tomaram prontamente o marxismo; Tudo isso está em perfeito acordo com o
progresso do judaísmo e dos judeus ".
Harry Waton, um programa para os judeus e uma resposta a todos os anti-semitas (Nova
York: Comitê para a Preservação dos Judeus, 1939), p. 148
"Karl Marx, que veio de uma antiga família de rabinos e estudiosos talmúdicos brilhantes, foi
apontar o caminho da vitória para o proletariado".
L. Rennap, Antisemitismo e a questão judaica (Londres, 1942), p. 31
"Entre seus antepassados [de Karl Marx] estavam rabinos e talmudistas, homens de estudo
e intelecto agudo".
Henry Wickham Steed, em The American Hebrew (New York), 9 de dezembro de 1927, p.
206
"A lógica peculiarmente judaica de sua mente [de Karl Marx]"
Henry Wickham Steed, em The American Hebrew (New York), 9 de dezembro de 1927, p.
206
"Sr. Wickham Steed estabelece a ascensão do bolchevismo às portas da comunidade
judaica ".
The Jewish Guardian (Londres), 28 de novembro de 1924, p. 4
"A revolução bolchevique emancipou os judeus como indivíduos"
Dr. Avrahm Yarmolinsky, no The Menorah Journal (Nova York), julho de 1928, p. 33
"Há muitos líderes bolcheviques de extração judaica"
DL Sandelsan, em The Jewish Chronicle (Londres), 20 de fevereiro de 1920, p. 22
"Não há nenhum judeu que não espere de todo o coração que a União Soviética sobreviva
e seja vitoriosa"
Zionist Review (Londres: Federação Sionista da Grã-Bretanha e da Irlanda), 26 de setembro
de 1941, p. 7
"O comunismo e o internacionalismo são, na verdade e de fato, grandes virtudes. O
judaísmo pode estar justamente orgulhoso dessas virtudes "
Harry Watan, um programa para os judeus e uma resposta a todos os anti-semitas (Nova
York: Comitê para a Preservação dos Judeus, 1939), p. 80
"Se a maré da história não se voltar para o internacionalismo comunista ... então a raça
judaica está condenada".
George Marlen, Stalin, Trotsky ou Lenin (Nova York, 1937), p. 414
"Os comissários [judeus] eram anteriormente exilados políticos. Eles estavam sonhando
com a revolução há anos em seu exílio em Paris, em Londres, em Nova York, em Berlim,
em toda parte e em qualquer lugar. Eles viram no Movimento Bolchevique a oportunidade
de realizar as idéias extremas de comunismo e internacionalismo a que seu destino os
havia obrigado ".
Dr. DS Pazmanik, em The Jewish Chronicle (Londres), 5 de setembro de 1919, p. 14
"O povo judeu jamais esquecerá que a União Soviética foi o primeiro país - e ainda o único
país do mundo - em que o anti-semitismo é um crime".
Voz judaica (Nova York: Conselho Nacional de Comunistas Judaicos), janeiro de 1942, p.
16
"O anti-semitismo era classificado pelo governo soviético como contra-revolução e as
punições severas punidas por atos de anti-semitismo eram os meios pelos quais a ordem
existente protegia sua própria segurança"
O Boletim do Congresso, (New York: American Jewish Congress), 5 de janeiro de 1940, p. 2
"Não há nenhum anti-semitismo oficial em Rússia; O anti-semitismo na Rússia é um crime
contra o Estado ".
Dr. Chalm Weizmann, O Povo Judeu ea Palestina (Londres: Organização Sionista, 1939), p.
7
"O anticomunismo é anti-semitismo".
Voz judaica (Nova York: Conselho Nacional de Comunistas Judaicos), julho-agosto de
1941, p. 23
"A parte que judeus jogam no governo [comunista] do país [a Rússia] não parece estar em
declínio"
Harry Sacher, em The Jewish Review (Londres), junho-agosto de 1932, p. 43
"Os judeus têm o direito de subordinar-se ao resto da humanidade e de ser os senhores de
toda a terra. Esse é o destino histórico dos judeus "
Harry Waton, um programa para os judeus e uma resposta a todos os anti-semitas (Comitê
de Nova York para a Preservação dos Judeus, 1939), pp. 99-100
"Nós, judeus, nós, os destruidores, continuaremos sendo os destruidores para sempre.
Nada que você vai fazer, vai atender às nossas necessidades e demandas. Nós
destruiremos porque precisamos de um mundo nosso. "
Maurice Samuel, Vós gentios, página 155

Acréscimos:
"Nós judeus vamos trazer guerra para a Alemanha." - (David Brown, presidente do
American Hebrew em 1934.);
“Hitler não terá guerra, mas ele será forçado a isso, não este ano, mas depois...”Emil
Ludwig (judeu), Les Annales, junho 1934;
"Nossos interesses judaicos exigem o extermínio definitivo da Alemanha e, também, do
povo alemão", Vladimir Jabotinski (judeu), fundador do grupo terrorista sionista lrgun Zwai
Leumi, em janeiro de 1934;
"Vamos forçar essa guerra contra Hitler, queira ele isso ou não." - Winston Churchill (1936
no rádio).
"A guerra é agora proposto com a finalidade de estabelecer a hegemonia judaica em todo o
mundo." - Brigadeiro General George Van Horn Mosely, A Tribuna de Nova Iorque, 29 de
março de 1939;

"O Congresso Judaico Mundial tem estado em guerra com a Alemanha por sete anos." -
Rabino M. Perlzweig (chefe da seção britânica do Congresso Judaico Mundial, Toronto
Evening Telegram, 26 de fevereiro de 1940);

"Pare de falar sobre as condições de paz! Quebre a Alemanha em pedaços!" (The Daily
Herald, No.7426, 09 de dezembro de 1939);

“Os milhões de judeus que vivem nos Estados Unidos, Inglaterra e França, África do Norte e
do Sul, e, para não esquecer, aqueles na Palestina, estão determinado a trazer a guerra de
aniquilação contra a Alemanha para seu fim”. (Declaração do jornal judaico-holandês
Centraal-Blaad Voor Israeliten na Holanda, em 13 de setembro de 1939).

A INVEJA contra a Alemanha:


Libertada de ter que pagar juros sobre o dinheiro em circulação, a Alemanha floresceu e
rapidamente começou a reconstruir sua indústria. A mídia chamou isso de "O milagre
alemão". A revista TIME considerou Hitler uma celebridade pela melhora surpreendente na
vida do povo alemão e pelo explosivo crescimento da indústria alemã, e até mesmo o
elegeu como O Homem do Ano da revista Time, em 1938.
Mais uma vez, a produção industrial da Alemanha tornou-se uma ameaça para a
Grã-Bretanha.

"Caso a Alemanha volte aos negócios pelos próximos 50 anos, a nossa luta nessa guerra
(1ª Guerra Mundial) foi em vão." - Winston Churchill na revista The Times (1919).

"A Alemanha tornou-se muito poderosa. Temos que esmagá-la." - Winston Churchill
(novembro de 1936 falando ao general americano, Robert E. Wood).

"Esta guerra é uma guerra inglesa e seu objetivo é a destruição da Alemanha." - Winston
Churchill (outono de 1939, falando no rádio).

A moeda baseada em valor emitida pelo governo da Alemanha foi uma ameaça direta à
riqueza e ao poder dos bancos centrais privados, e no começo de 1933 eles começaram a
organizar um boicote mundial contra a Alemanha para estrangular este presunçoso
governante que pensou que poderia se libertar dos banqueiros centrais privados!
Exatamente como aconteceu na Primeira Guerra Mundial, a Grã-Bretanha e outros países
ameaçados pelo poder econômico da Alemanha procuram uma desculpa para irem à
guerra, e como a ira crescia entre a população da Alemanha devida ao boicote, Hitler
tolamente criou essa desculpa. Anos mais tarde, em um espírito de sinceridade, as
verdadeiras razões para essa guerra ficaram claras.

" A guerra não foi apenas para abolir o fascismo, mas também para conquistar os
mercados. Nós poderíamos ter evitado a guerra, se fosse essa a nossa intenção, mas não
era isso que queríamos. - Winston Churchill to Truman (Fultun, USA March 1946);

"O crime imperdoável da Alemanha, antes da 2ª Guerra Mundial, foi a sua tentativa de
libertar sua economia do sistema mundial de comércio e construir um sistema de troca
independente onde o mundo das finanças não mais conseguiria ter lucro. .... Nós matamos
o porco errado". - Winston Churchill (A Segunda Guerra Mundial - Bern, 1960).

Mais aqui, neste vídeo: "David Duke Os judeus sionistas por trás do comunismo O maior
genocida da História era sionista" - https://www.youtube.com/watch?v=R70IxgJh71k