Anda di halaman 1dari 2

Definições e Classificação de Sinais e Sistemas.

Sinal: Função ou sequência de valores que contenha "informação".


Sinal: (LATHI, Signal Processing & Linear Systems): "A signal, as the
term implies, is a set of information or data".

Um sinal pode ser função do tempo (sinal de televisão, atendimentos


diários em uma loja) ou do espaço (concentração de gases em diferentes
altitudes).
Ou pode ser função das duas coisas (temperatura em diferentes
pontos de uma sala cujo ar condicionado acabou de ser ligado).
Basicamente qualquer coisa quantificável ou ordenável (qualquer
grandeza) pode ser um sinal.

Tipos de sinais: Os sinais pode ser classificados segundo: seu argumento


(normalmente o tempo) ; seus valores; a quantidade/dimensão de seus
argumentos; e a periodicidade de seus valores.

Tempo/argumento contínuo x Tempo/argumento discreto


Valor contínuo x Valor discreto
Analógico x Digital
Determinístico x Não-determinístico (aleatório, estocástico, probabilístico)
Unidimensional x Multidimensional
Periódicos x Não-Periódicos

Em Introdução ao Controle de Sistemas a entrada e a saída de um


sistema são sinais de tempo contínuo, valor contínuo (analógicos),
determinísticos e unidimensionais. E podem ser periódicos ou não-
periódicos.

Sistema: Parte do universo de interesse para o estudo, caracterizado por


entradas e saídas e pela relação entre elas.
Sistema: (LATHI, Signal Processing & Linear Systems): "A system is an
entity that processes a set of signals (inputs) to yield another set of signals
(outputs)." ... "A system is characterized by its inputs, its outputs (or
responses), and the rules os operation (or laws) adequate to describe its
behavior.".
Saídas: Grandezas do sistema de interesse que não podem ser alteradas
diretamente for uma atuação externa.
Entradas: Grandezas que podem ser alteradas ou definidas externamente
ao sistema e que influenciam as suas saídas.

Tipos de sistemas: os sistemas podem ser classificados segundo suas


entradas e suas saídas e segundo a relação entre as entradas e as saídas.

Analógico (contínuo) x Digital (discreto)


Análogo-Digital
Determinístico x Estocástico
SISO x MIMO
Dinâmico (com memória) x Estático/Instantâneo (sem memória)
Linear x Não-linear
Parâmetros constantes x Parâmetros Variáveis
Parâmetros concentrados x Parâmetros distribuídos
Causal x Não Causal

Em Introdução ao Controle de Sistemas trabalhamos com sistemas


analógicos, determinísticos, SISO, dinâmicos, lineares com parâmetros
constantes, com parâmetros concentrados, causais.

Modelo: Uma representação parcimoniosa da realidade, com a


complexidade necessária e suficiente para modelar os fenômenos mais
importantes para o estudo.

Por exemplo, estudar o movimento de "atirar um giz ou um palito


plástico" considerando que toda a massa está concentrada em um único
ponto e considerar apenas a gravidade.
Ou considerar o "movimento de giro", o que pode criar um efeito de
planeio e prolongar um pouco a trajetória.
Ou ainda considerar as forças internas e possíveis movimentos de
flexão do giz, ou da haste plástica.
Considerar vento, temperatura, humidade, "efeito solo". Composição
e porosidade do giz ou da haste.

Obs: Nós usamos sempre o "pior modelo" que ainda consegue


representar bem o mundo real. Se nosso modelo não consegue "prever ou
replicar" o mundo real com a exatidão necessária, precisamos de um
modelo mais elaborado (ou às vezes, de uma teoria mais elaborada).