Anda di halaman 1dari 3

EXERCÍCIO RESOLVIDO – PONTO DE EQUILÍBRIO

Prof. Valbertone C. Araújo

EXAME DE SUFICIÊNIA – CFC – 01/12 – Bacharel:

Questão 22, com RESOLUÇÃO

Uma sociedade empresária produz um produto com preço de venda de R$ 10,00 por unidade. Os custos
variáveis são R$ 8,00 por unidade e os custos fixos totalizam R$ 18.000,00 por ano, dos quais R$ 4.000,00
são relativos à depreciação. O Patrimônio Líquido da empresa é de R$ 50.000,00 e a sua taxa mínima de
atratividade é de 10% ao ano.
O ponto de equilíbrio contábil, econômico e financeiro são, respectivamente:

a) 9.000 unidades por ano, 11.500 unidades por ano e 7.000 unidades por ano.
b) 9.000 unidades por ano, 11.500 unidades por ano e 9.500 unidades por ano.
c) 9.000 unidades por ano, 7.000 unidades por ano e 9.500 unidades por ano.
d) 9.000 unidades por ano, 9.500 unidades por ano e 7.000 unidades por ano.

RESOLUÇÃO:

Para a solução desta questão é necessário esclarecer os seguintes conceitos: Margem de Contribuição,
Ponto de Equilíbrio Contábil, Ponto de Equilíbrio Econômico e Ponto de Equilíbrio Financeiro.

1) Margem de Contribuição: Margem de contribuição é representada pelo preço de venda menos os


custos e despesas variáveis, é o valor que cada unidade produzida e vendida ira contribuir para o
pagamento dos custos e despesas fixas.

Se formos analisar pela totalidade teríamos:

RECEITA BRUTA DE VENDAS


(-) Custos Variáveis: aqueles que estão diretamente relacionados com o volume de
produção, como por exemplo: Matéria prima e Mão-de-obra Direta.
(-) Despesas Variáveis: aquelas que estão diretamente relacionadas com a Receita Total
(o volume de vendas), como por exemplo: Comissões e Impostos
= MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO o que sobra, para pagar os custos e despesas fixas

2) Ponto de Equilíbrio Contábil: Representa A Receita Total suficiente para cobrir todos os gastos, ou
seja, Custos e Despesas Fixas e Variáveis, portanto, o resultado será NULO. Não haverá nem lucro, nem
prejuízo.
EXERCÍCIO RESOLVIDO – PONTO DE EQUILÍBRIO
Prof. Valbertone C. Araújo

A apuração do Ponto de Equilíbrio se dá pela divisão do total de Custo e Despesa fixa, pelo valor da
Margem de Contribuição unitária ou pelo percentual de margem de contribuição. No primeiro caso
encontraremos o Ponto de Equilíbrio Contábil em quantidades e no segundo caso o Ponto de Equilíbrio
Contábil em valor.

3) Ponto de Equilíbrio Econômico: Representa pela Receita Total suficiente para cobrir todos os gastos,
ou seja, Custos e Despesas Fixas e Variáveis e também o Retorno de Investimento (Custo de
Oportunidade), que pode ser calculado pelo uso de Capital Próprio ou pelo valor de aquisição de
equipamentos por exemplo, sem que haja resultado. Não haverá nem lucro, nem prejuízo.

A apuração do Ponto de Equilíbrio se dá pela divisão do total de: Custo e Despesa fixa + Retorno de
Investimento (Custo de Oportunidade), pelo valor da Margem de Contribuição unitária ou pelo percentual
de margem de contribuição. No primeiro caso encontraremos o Ponto de Equilíbrio Econômico em
quantidades e no segundo caso o Ponto de Equilíbrio Econômico em valor.

4) Ponto de Equilíbrio Financeiro: Representa pela Receita Total suficiente para cobrir todos os gastos,
ou seja, Custos e Despesas Fixas (Exceto itens não monetários, como por exemplo Depreciação), sem que
haja resultado. Não haverá nem lucro, nem prejuízo.

A apuração do Ponto de Equilíbrio se dá pela divisão do total de Custo e Despesa fixa (Exceto itens não
monetários, como por exemplo depreciação), pelo valor da Margem de Contribuição unitária ou pelo
percentual de margem de contribuição. No primeiro caso encontraremos o Ponto de Equilíbrio Financeiro
em quantidades e no segundo caso o Ponto de Equilíbrio Financeiro em valor.

Com base nos comentários acima vamos aos cálculos para solucionar a questão.

Em primeiro lugar vamos ao calcular a Margem de Contribuição:

Preço unitário (receita) = R$ 10,00

(-) Custo variável unitário = R$ 8,00

Margem de contribuição unitário = R$ 2,00 (ou seja, 20% do PV

Ponto de Equilíbrio Contábil:

Custo Fixo ÷ Margem de Contribuição Unitária

R$ 18.000,00 ÷ R$ 2,00 = 9.000 (Ponto de Equilíbrio Contábil em quantidade)

9.000 unidades X R$ 10,00 = R$ 90.000,00 (Ponto de Equilíbrio Contábil em valor)

Podendo ainda ser calculado dividindo-se a base de cálculo do PEC pelo % da MC.

R$ 18.000,00 ÷ 20% = R$ 90.000,00 (Ponto de Equilíbrio Contábil em valor)


EXERCÍCIO RESOLVIDO – PONTO DE EQUILÍBRIO
Prof. Valbertone C. Araújo

Ponto de Equilíbrio Econômico:

Custo Fixo + Retorno de Investimento ÷ Margem de Contribuição Unitária

Retorno de Investimento = R$ 50.000,00 X 10% = R$ 5.000,00

(R$ 18.000,00 + R$ 5.000,00) ÷ R$ 2,00 = 11.500 (Ponto de Equilíbrio Econômico em quantidade)

11.500 unidades x R$ 10,00 (preço unitário) = R$ 115.000,00 (Ponto de Equilíbrio Econômico em


Reais).

Podendo ainda ser calculado dividindo-se a base de cálculo do PEE pelo % da MC.

R$ 23.000,00 ÷ 20% = R$ 115.000,00 (Ponto de Equilíbrio Econômico em Reais).

Ponto de Equilíbrio Financeiro:

Custo Fixo – Depreciação ÷ Margem de Contribuição Unitária

(R$ 18.000,00 – R$ 4.000,00) ÷ R$ 2,00 = 7.000 unidades (Ponto de Equilíbrio Financeiro em


quantidade)

7.000 unidades x R$ 10,00 (preço unitário) = R$ 70.000,00 (Ponto de Equilíbrio Financeiro em valor)

Podendo ainda ser calculado dividindo-se a base de cálculo do PEF pelo % da MC.

R$ 18.000,00 ÷ 20% = R$ 70.000,00 (Ponto de Equilíbrio Financeiro em Reais).

Alternativa correta letra “a”

a) 9.000 unidades por ano, 11.500 unidades por ano e 7.000 unidades por ano.