Anda di halaman 1dari 4

VISUAL / DIMENSIONAL

1ª PARTE

INSPEÇÃO VISUAL E DIMENSIONAL DE JUNTAS PREPARADAS PARA SOLDAGEM


O aluno deve realizar a inspeção de juntas preparadas para a soldagem dando seu
parecer no "Relatório de Inspeção" - Anexo A - em conformidade com os critérios de
aceitação previamente estabelecidos. Nesta parte os seguintes itens devem ser
observados:
a) Limpeza da junta:
As juntas deverão estar isentas de óxidos, óleo, graxa ou outra substância que venha
a comprometer as características do metal a ser depositado.
b) Iluminação:
A luminosidade mínima deve ser de 160 lux para exame em geral e 540 lux para
detenção ou estudo de pequenas descontinuidades.
c) Inspeção dimensional:
Dimensionar o ângulo do bisel, abertura de raiz, pré-deformação, desalinhamento e
espessura da peça. A seguir compare os valores encontrados com as medidas de
projeto contidas no anexo A, circundando aqueles que estiverem reprovados,
considerando a tolerância indicada.

2ª PARTE

INSPEÇÃO VISUAL E DIMENSIONAL DE JUNTAS SOLDADAS


O aluno deve realizar a inspeção visual/dimensional de juntas soldadas, dando seu
parecer no "Relatório de Inspeção" - Anexo B - em conformidade com o critério de
aceitação contido no Anexo C. nesta parte os seguintes itens devem ser observados:
a) Limpeza da Junta:
As juntas deverão estar isentas de óxido, óleo, graxa ou outra substância.
NOTA:
Para efeito de comentários sobre o estado da superfície, desconsidere o verniz
protetor, quando aplicável.
b) Iluminação:
A luminosidade mínima deve ser de 160 lux para exame em geral e 540 lux para
detecção ou estudo de pequenas descontinuidades.
c) Inspeção Visual:
A marcação das descontinuidades da face, bem como da raiz da solda deverá ser
realizada no campo apropriado, havendo a seguinte correspondência:
• Ponto origem da junta soldada - ponto zero do relatório
• Metal de base - lados esquerdo e direito do campo milimetrado
• Margem da solda - linha vertical, situada à esquerda e à direita que limita o campo
milimetrado (face da solda)
• Margem da raiz - linha vertical, situada à esquerda e à direita que limita o campo
milimetrado (raiz da solda)
As descontinuidades deverão ser registradas em dimensões equivalentes às dimensões
encontradas nos corpos de prova e deverão ser avaliadas com base no critério de
aceitação contido no Anexo C.
As descontinuidades consideradas reprovadas deverão ser circundadas.

VISUAL DIMENSIONAL 143


VISUAL / DIMENSIONAL

d) Inspeção Dimensional:
Dimensionar as pernas e espessura da alma de juntas de ângulo soldadas,
comparando os valores encontrados com os valores contidos no critério de aceitação
do Anexo C, circundando aqueles que estiverem reprovados, considerando a
tolerância indicada.

ANEXO A
RELATÓRIO DE INSPEÇÃO
NOME: N.º REGISTRO

MEDIDAS DE PROJETO MEDIDAS DA PEÇA

N.º DO CP:

Desalinhamento:
Pré-deformação:

MEDIDAS DE PROJETO MEDIDAS DA PEÇA

N.º DO CP:

Desalinhamento:
Pré-deformação:

NO CP:
PERNA V:
PERNA H:
ESPESSURA DA ALMA (e):

144 VISUAL DIMENSIONAL


VISUAL / DIMENSIONAL

ANEXO B
RELATÓRIO DE INSPEÇÃO VISUAL/DIMENSIONAL
NOME: N.º REGISTRO:

CORPO DE PROVA N.º:

N.º DESCONTINUIDADE

FF Falta de Fusão
PS Poro Superficial
T Trinca
ES Escória Superficial
SO Sobreposição
MO Mordedura
DI Deposição Insuficiente
AA Abertura de Arco
R Respingo
RE Reforço Excessivo
MR Mordedura na Raiz
CO Concavidade
FP Falta de Penetração
P Perfuração
PE Penetração Excessiva

OBSERVAÇÃO: Faça um círculo em volta da sigla, se a descontinuidade for considerada reprovada.

VISUAL DIMENSIONAL 145


VISUAL / DIMENSIONAL

ANEXO C
CRITÉRIOS DE ACEITAÇÃO PARA INSPEÇÃO VISUAL DE JUNTAS SOLDADAS
Devem ser considerados como defeitos:
• Falta de fusão;
• Falta de penetração;
• Deposição insuficiente;
• Mordedura e mordedura na raiz com profundidade acima de 0,8 mm ou 0,4 e
(espessura), a que for menor;
• Abertura de Arco;
• Embicamento ≥ 5º;
• Concavidade com profundidade maior que 1,6 mm ou 0,2 e (espessura), a que for
menor, onde é a espessura da peça;
• Desalinhamento superior a 2 mm;
• Trinca;
• Poro superficial;
• Porosidade agrupada;
• Sobreposição;
• Respingos;
• Perfuração;
• Reforço excessivo conforme discriminado na Tabela 1.
TABELA 1 - ALTURA DE REFORÇO RECOMENDADA PARA JUNTAS DE TOPO
Espessura do metal de Base (mm) Reforço da Face e Raiz (mm)
e ≤ 6,4 1,6
6,4 < e ≤ 12,7 2,4
12,7 < e ≤ 25,4 4,0
e > 25,4 4,8
Para Soldas em ângulo:
• A diferença entre as pernas não deve exceder a 3,2 mm e deve obedecer
aos valores da TABELA 2;

TABELA 2 - PERNA RECOMENDADA PARA SOLDAS EM ÂNGULO


Espessura da Alma (mm) Perna Mínima (mm)
e ≤ 10 9,5
10 < e ≤ 12 12,5
12 < e ≤ 16 16
e > 16 22

146 VISUAL DIMENSIONAL