Anda di halaman 1dari 23

EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO

ADMINISTRATIVO
Prof. Alexandre Fernandes Ferreira
DEFININDO ADMINISTRAÇÃO
• A administração é uma ciência, uma técnica e uma
arte de trabalhar com pessoas e recursos para
realizar objetivos organizacionais, de uma forma
eficaz e eficiente, através do planejamento,
organização, liderança e controle em um ambiente
mutável, de novas estruturas e competências
diversificadas.

2
3

ANTECEDENTES HISTÓRICOS E PERSPECTIVAS DA


ADMINISTRAÇÃO
Administração é o resultado histórico das contribuições dos
filósofos, físicos, economistas e empresários.
Entidades organizadas dirigidas por pessoas habilidosas,
responsáveis por atividades de planejamento, organização,
liderança e controle e situadas em níveis hierárquicos, existem
há milhares de anos.
Existe antecedentes de dirigentes capazes de planejar/guiar
esforços de milhares de trabalhadores.
Para que surgisse a atual TGA foram necessários séculos de
preparação e eventos históricos.
CRONOLOGIA DOS PRINCIPAIS EVENTOS DOS
PRIMÓRDIOS DA ADMINISTRAÇÃO
ANOS AUTORES EVENTOS

4000 aC Egípcios Necessidade de planejar, organizar e


controlar

2600 aC Egípcios Descentralização da organização

2000 aC Egípcios Necessidades de ordens escritas.


Uso de consultorias

1800 aC Babilônia Uso de controle escrito e documental

1491 aC Hebreus Conceito de organização . Princípio


escalar
600 aC Babilônia Controle de produção e incentivos
salariais

400 aC Sócrates (Grécia) Universalidade da administração


Platão (Grécia) Princípio de especialização
4
INFLUÊNCIA DOS FILÓSOFOS
• Os filósofos buscam constantemente soluções para os
problemas que ocorrem em seu meio podendo ser
externo ou até mesmo interno.
• Eles buscaram em sua época o que as organizações
buscam constantemente:
• Planejamento;
• organização das tarefas;
• direção e controle.
• A sua influência em um período tão desglobalizado,
trouxe mais resultados positivos do que muitas empresas
alcançaram atualmente.
ADMINISTRAÇÃO PARA OS FILÓSOFOS

Platão preocupou-se
com os problemas de Para Aristóteles a
Sócrates enfatizava que
natureza política e social administração é uma
a administração é uma
relacionados ao habilidade essencial a
habilidade pessoal.
desenvolvimento do sociedade democrática
povo grego.
ADMINISTRAÇÃO PARA OS FILÓSOFOS

Bacon preocupou-se com


Maquiavel analisava o a separação do René Descartes tratava a
poder e o experimental, do que é administração como um
comportamento dos essencial em relação ao
método cartesiano:
dirigentes em que é acidental.
Antecipou-se ao princípio duvidar, analisar,
organizações complexas.
(reis e príncipes em seu da Administração sintetizar e verificar.
período de reinado) “prevalência do principal
sobre o acessório.
Filosofo matemático e físico francês, criou as coordenadas
cartesianas e deu impulso á Matemática e a Geometria da época.
Na filosofia, celebrizou-se pelo livro O discurso do Método, no qual
descreve seu método filosófico denominado método
cartesiano, cujos princípios são:
Princípio da duvida sistemática ou da evidencia: Consiste em
não aceitar como verdadeira coisa alguma enquanto não se souber
com evidência aquilo que é realmente verdadeiro.
Princípio da Analise ou Decomposição: Consiste em dividir e
decompor cada dificuldade ou problema em tantas partes quantas
sejam possíveis e necessárias á sua adequação e solução e
resolve-la cada uma separadamente.
Princípio da Síntese ou da Composição: Consiste em conduzir
ordenadamente nossos pensamentos e nossos pensamentos e
nosso raciocínio, começando pelos objetivos e assuntos mais
fáceis e simples de se conhecer, para passarmos gradativamente
aos mais difíceis.
Princípio da Enumeração ou da Verificação: Consiste em fazer
recontagens, verificações e revisões tão gerais que se fique seguro
de nada haver omitido ou deixado á parte.
Vários princípios da Administração, como os da divisão do
trabalho, da ordem e controle, estão contidos nos princípio
cartesianos. (CHIAVENATO, 2000)
ADMINISTRAÇÃO PARA OS INTELECTUAIS

Thomas Hobes dizia que o Estado Rousseau dizia que é


impõe a ordem e organiza a vida necessário que haja um
social. Na ausência de governo contrato social, onde cada um
organizado, a violência é a regra.
desempenhe sua função.
INFLUÊNCIA DA IGREJA CATÓLICA
As normas e princípios da Administração Pública foram transferidas
das instituições dos Estados para as instituições da Igreja Católica.
INFLUÊNCIA DA ORGANIZAÇÃO DA IGREJA
CATÓLICA
• Unidade de comando, hierarquia, estrutura de
organização foram as principais influencias da Igreja na
administração.

• Ao longo dos séculos, a Igreja Católica foi estruturando


sua organização, sua hierarquia de autoridade, seu
estado-maior (assessoria) e sua coordenação funcional.
Hoje a Igreja tem uma organização hierárquica tão
simples e eficiente que a sua enorme organização mundial
pode operar satisfatoriamente sob o comando de uma só
cabeça executiva.
INFLUÊNCIA DA ORGANIZAÇÃO MILITAR

O planejamento, a estrutura de organização e a


hierarquia da organização militar tem influenciado
enormemente o desenvolvimento das teorias da
Administração ao longo do tempo.
INFLUÊNCIA DA ORGANIZAÇÃO MILITAR
• A organização linear: por exemplo, tem suas origens na
organização militar dos exércitos da antiguidade e da época
medieval.
• O princípio da unidade de comando: (pelo qual cada
subordinado só pode ter um superior) fundamental para a
função de direção.
• A escala hierárquica: escala de níveis de comando de
acordo com o grau de autoridade e responsabilidade
correspondente é tipicamente um aspecto da organização
militar utilizado em outras organizações.
• O princípio da direção: através do qual todo soldado deve
saber perfeitamente o que se espera dele e aquilo que ele
deve fazer.
INFLUÊNCIA DA ORGANIZAÇÃO MILITAR
• Mesmo Napoleão, o general mais autocrata da história militar, nunca deu
uma ordem sem explicar o seu objetivo e certificar-se de que haviam
compreendido corretamente, pois estava convencido de que a obediência
cega jamais leva a uma execução inteligente de qualquer coisa.
• No início do século XIX, Carl von Clausewitz (1780-1831), general
prussiano, escreveu um Tratado sobre a Guerra e os Princípios de Guerra,
sugerindo como administrar os exércitos em períodos de guerra. Foi o
grande inspirador de muitos teóricos da Administração que
posteriormente se basearam na organização e estratégia militares para
adaptá-las à organização e estratégia industriais.
• Clausewitz considerava a disciplina como um requisito básico para
uma boa organização. Para ele, toda organização requer um cuidadoso
planejamento, no qual a decisões devem ser cientificas e não
simplesmente intuitivas. O administrador deve aceitar a incerteza e
planejar de maneira a poder minimizar essa incerteza.
INFLUÊNCIA DA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
A Revolução Industrial criou o contexto
industrial, tecnológico, social, político e
econômico que permitiu o surgimento da
teoria administrativa.
1780 A 1860: 1ª. REVOLUÇÃO INDUSTRIAL OU REVOLUÇÃO
DO CARVÃO E DO FERRO

Características da 1ª Revolução Industrial


Mecanização da indústria e da agricultura; Aplicação da
força motriz à indústria; Desenvolvimento do sistema
fabril; Espetacular aceleramento dos transportes e
comunicações.
1860 A 1914: 2ª. REVOLUÇÃO INDUSTRIAL OU
REVOLUÇÃO DO AÇO E DA ELETRICIDADE

Características da 2ª Revolução Industrial


- Substituição do ferro pelo aço;
- Substituição do vapor pela eletricidade;
- Desenvolvimento de máquinas automáticas;
- Especialização do operário;
- Crescente domínio da indústria pela ciência;
- Transformações nos transportes e nas
comunicações;
- Expansão da industrialização.
INFLUÊNCIA DA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
• Surgem:
• Transporte a vapor: locomotiva, navios; Telégrafo; Telefone e o
Selo.

• Consequências:
• Substituição do artesão pelo operário especializado;
• As oficinas tornaram-se fábricas;
• Crescimento das cidades, dando origem a necessidade de
administração pública;
• Surgimento dos sindicatos;
• Treinamentos;
• Avanço tecnológico – aplicações dos progressos científicos à
produção, e início da atuação dos gerentes profissionais –
administradores.
INFLUÊNCIA DA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL

• A organização e a empresa moderna nasceram


com a Revolução Industrial, devido fatores como:

• A ruptura das estruturas corporativas da Idade


Média;
• Avanço tecnológico;
• Substituição do tipo artesanal por um tipo
industrial de produção.
INFLUÊNCIA DOS ECONOMISTAS LIBERAIS

Adam Smith funda a Karl Marx dizia que a David Ricardo foi o
economia clássica, com
economia é fruto da maior representante
ponto principal voltado
para competição. Ele relação econômica da escola liberal
acredita na existência de desigual entre as também chamada
uma ‘mão invisível’ que pessoas e as classes clássica, ele
governa o mercado. Ele sociais. Os desenvolveu a teoria
reforçou a importância do
trabalhadores do valor do trabalho e
planejamento e da
organização dentro das precisam aprender a defendeu a lei férrea
funções da administração. se organizar. dos salários.
INFLUÊNCIA DOS PIONEIROS E EMPREENDEDORES
Foi fundamental para a criação das condições básicas para o surgimento da
Teoria Administrativa a partir do século XIX, pois o mundo estava mudando e as
empresas se inovando.
INFLUÊNCIA DOS PIONEIROS E EMPREENDEDORES

• Nos Estados Unidos, ao redor de 1820 o maior negócio


empresarial foram as estradas de ferro. Foi a partir das
estradas de ferro que as ações de investimento se tornaram
populares.

• Em 1871, surgiram os primitivos impérios industriais,


aglomerados de empresas que se tornaram grandes demais
para serem dirigidos pelos pequenos grupos familiares.
Logo aparecêramos agentes profissionais, os primeiros
organizadores que se preocupavam mais com a fábrica do
que com vendas ou compras. Até essa época, os empresários
achavam melhor ampliar sua produção do que organizar
uma rede de distribuição e vendas. (CHIAVENATO, 2000)
ADMINISTRAÇÃO NA PRÁTICA 1
Retratando fatos relevantes dos
primórdios da Administração
Fazer a leitura complementar “Primórdios da
Administração” e responder as questões ali registradas.