Anda di halaman 1dari 37

BIOMEMBRANAS

BIOMEMBRANAS
Todas as células são envoltas por membranas (eucariotos e procariotos)

Eucariotos tem membranas adicionais:


• Envoltório nuclear (antiga carioteca);
• Retículo endoplasmático;
• Complexo de Golgi; Compartimentalização
• Lisossomos;
• Peroxissomos; Eficiência
• Mitocôndrias;
• Vacúolos;
• Cloroplasto.
BIOMEMBRANAS MARCOS HISTÓRICOS
Século XIX – primeiros trabalhos demostrando que os conteúdos
celulares eram envoltos por algo semipermeável;

Década de 1890, Ernest Overton desenvolveu a primeira teoria de que


a membrana celular era formada por lipídeos, baseado na solubilidades
dessas moléculas e nas propriedades osmóticas de diferentes tipos
celulares;
Década de 1920, Gorter e Grendel extraíram fosfolípides de eritrócitos
humanos; a área ocupada por essas moléculas era Praticamente o dobro
daquela da superfícies das células. Sugeriram a formação de uma
bicamada lipídica na formação das membranas (região hidrofílica no
centro e regiões hidrofóbicas voltadas para as superfícies)
BIOMEMBRANAS MARCOS HISTÓRICOS
Década de 1930: Danielli e Davison, propõe a presença de proteínas
globulares interagindo com as regiões hidrofílicas das bicamadas;

Década de 1960: Robertson, baseado em micrografias eletrônicas


confirma a estrutura trilaminar (proteínas – lipídeo - proteínas);

Modelo de Danielli, Davison e Robertson

Década de 1970: Singer e Nicolson, modelo do mosaico fluído com


bicamada lipídica e proteínas.
BIOMEMBRANAS

Cap. 10, 11 e 12
Fundamentos da Biologia Celular- Alberts- 2ª edição 6
COMPOSIÇÃO LIPÍDICA
Especialmente abundante nas membranas
plasmáticas de células de mamíferos. Não
pode formar estrutura de bicamada,
exceto quando misturados a fosfolipídeos.

7
Efeito hidrofóbico
H2O se organiza ao redor

Formam bicamadas…

Fosfolipídios dispersos em água espontaneamente formam esferas


8
chamadas lipossomas.
Propriedades da bicamada

Qual energia é gasta pelas células para manter as biomembranas?


BIOMEMBRANAS
Efeito hidrofóbico: H2O se organiza ao redor 
Lipossoma
BIOMEMBRANAS

11
Fluidez da bicamada
Uma bicamada de fosfolipídeos pode existir em 2
estados físicos distintos dependendo da temperatura:

12
Fluidez da bicamada
Uma bicamada de fosfolipídeos pode existir em 2
estados físicos distintos dependendo da temperatura:
Ácidos graxos poli-insaturados se inclinam
deixando aberturas = + fluidez

Adaptações a temperaturas baixas


13
Fluidez da bicamada
Permite:
• Rápida difusão das proteínas de membrana no plano da
bicamada;
• Interação com outras proteínas;
• Fusão de membranas diferentes com a consequente
redistribuição dos lipídeos e proteínas;

Bactérias, Leveduras  adaptam-se a altas temperaturas


 produzem lipídeos com caudas mais longas e saturadas
Plantas  produzem lipídeos insaturados (fluidos)
Animais  produzem gorduras saturadas, portanto, seus
lipídeos são mais “sólidos”
14
Movimento dos lipídeos nas bicamadas
A movimentação térmica permite que as moléculas
lipídicas movimentem-se no plano da bicamada.

15
http://telstar.ote.cmu.edu/biology/MembranePage/index2.html
BIOMEMBRANAS Movimento Lipídico

Buchanan, at al. 2000

• A movimentação térmica permite que


as moléculas lipídicas movimentem-
se no plano da bicamada.
Assimetria das Biomembranas
Movimento dos lipídeos nas bicamadas
A movimentação térmica permite que as moléculas
lipídicas movimentem-se no plano da bicamada.

ácido oleico 18C Δ9

ácido esteárico 18C


http://telstar.ote.cmu.edu/biology/MembranePage/index2.html 18
PROTEÍNAS DE MEMBRANA

19
PROTEÍNAS DE MEMBRANA

Associação de proteínas com a bicamada lipídica

Transmembrana Associada Ligadas através Ligadas através


a membrana de lipídeos de proteínas

20
PROTEÍNAS DE MEMBRANA
►A bicamada lipídica promove a estrutura básica de todas
as membranas celulares e é uma barreira semipermeável
a moléculas.

►A maior parte das funções da membrana são


desempenhadas pelas proteínas de membrana.

Podem ser:
- transportadoras
-âncoras;
-receptoras
-catalisadoras (enzimas)
21
Proteínas Transportadoras da membrana

duas classes
• Proteínas carreadoras:
– Permitem a passagem apenas da molécula soluto que se encaixa
no seu sítio de ligação e transfere-na através da membrana por
alteração conformacional.

• Proteínas de canais:
– Discriminam a molécula com base no tamanho e carga elétrica
 Se o canal está aberto, moléculas de tamanho e carga
apropriados podem passar.

22
Permeabilidade Seletiva

✓ A permeabilidade seletiva  Propriedade da


membrana plasmática que permite controlar a entrada
e saída de substâncias da célula. 23
Princípios do transporte
Há diferenças entre a composição dentro e fora da célula.

• A distribuição de íons
dentro e fora da célula é
controlada por Proteínas
transportadoras na membrana

Em parte, pelas características


de permeabilidade da própria
bicamada.

24
Permeabilidade seletiva da membrana

A taxa de difusão de uma molécula qualquer varia


dependendo de seu tamanho e de suas características
de solubilidade...

Em geral:
quanto menor e + hidrofóbico, + rápido se difunde

► Portanto moléculas hidrofóbicas e pequenas como esteróides


penetram facilmente nas células, mas substancias grandes e
hidrofílicas (como grande parte das proteínas) precisam de
mecanismos específicos para sua entrada.
25
TRANSPORTES ATRAVÉS DA MEMBRANA

Passivo X Ativo

Não há gasto de energia, Ocorre contra o gradiente (do


pois é a favor do gradiente meio menos concentrado para
o menos concentrado), há gasto
de energia
Difusão simples
Difusão facilitada
Osmose

26
Difusão simples: é o transporte de soluto entre as camadas de
lipídeos, passando do meio mais concentrado para o menos
concentrado para haver equilíbrio. Membrana semipermeável ou
permeável. (Força de controle; equilíbrio)

Exemplo: trocas gasosas entre o


sangue e tecidos.

Difusão facilitada: é o transporte de soluto mediado por proteína.


Mais rápida que a difusão simples, sendo que a substancia passa
por uma membrana e combina-se com uma molécula
transportadora ou permease.

Exemplo: Sais minerais e


determinados aminoácidos são
transportados dessa forma.
27
Osmose: é um processo que a água passa entre dois meios de
concentrações diferentes de soluto, separados por uma membrana
semipermeável. Neste processo a água passa do meio hipotônico
para o meio hipertônico. A força responsável por esse processo é
denominada de pressão osmótica.
O movimento da água → Osmose

Meio hipertônico
→ mais concentrado: célula perde água para o
meio extracelular (cél. murcha);

Meio hipotônico
→ menos concentrado: célula ganha liquido
(estoura / incha a cél.);

Meio isotônico
→ mesma concentração: célula não ganha nem
perde liquido (sem troca)
29
CONSEQUÊNCIAS DA OSMOSE:
Plasmólise: Perda de água da célula quando essa é colocada em solução
hipertônica, a água passara da célula para a solução e o volume da célula
diminui.
Desplasmólise: se as células que sofrerem
plasmólise forem colocadas numa solução
hipotônica, voltaram a ter seu volume inicial.

30

Turgencia: Célula colocada em uma


solução hipotônica, a água passara da
solução para a célula, e a célula inchará
aumentando seu tamanho.
O movimento da água
✓A pressão osmótica causa o movimento da água através das
membranas;
✓Em um meio hipertónico, a célula sofre plasmólise, ou seja, perde
água para a solução, reduz seu volume e assume um aspecto
enrugado;

✓Em um meio hipotónico, há uma maior entrada de água na célula,


o que a deixa com um aspecto inchado. Se a entrada de água for
muito acentuada, a membrana celular poderá romper, libertando
31
o
seu conteúdo celular.
O movimento da água
✓As bicamadas lipídicas puras são quase impermeáveis a
H2O, mas a maior parte das membranas celulares tem
proteínas que formam canais para a água.

Aquaporinas aumentam a permeabilidade


das membranas celulares à água
http://gastaopopularizandociencias.blogspot.com.br/2012/05/experiencia-observando-osmose-na-batata.html?q=osmose

32
TRANSPORTES ATRAVÉS DA MEMBRANA CELULAR
TRANSPORTE PASSIVO moléculas fluem de regiões + [ ] para - [ ]. A direção
depende de [soluto] relativas.
TRANSPORTE ATIVO  moléculas vão contra um gradiente de concentração [ ]

Ativo X Passivo
Ocorre contra o gradiente e há Não há gasto de energia, pois é
gasto de energia (do meio menos a favor do gradiente
concentrado para o menos
concentrado) Difusão simples

Difusão facilitada

Osmose
33
Transporte passivo ou ativo?
A direção depende de [soluto] relativas, em grande parte.
TRANSPORTE PASSIVO moléculas fluem de regiões + [ ] * para
-[]
TRANSPORTE ATIVO  moléculas vão contra um gradiente de [ ]
*  concentração

34
Proteínas carreadoras
✓Transportam moléculas orgânicas pequenas (açúcares,
aminoácidos, nucleotídeos, etc.);
✓Altamente seletivas;
✓Cada membrana têm seu conjunto próprio;
✓Facilitam transportes ativo e passivo;

35
TRANSPORTE ATIVO → EXEMPLO
Mediado por proteínas transmembranicas com um (1) ou +
sítios de ligação para o ATP na face citosólica da membrana;

Ex: bomba de sódio e potássio .


A concentração do sódio é maior no
meio extracelular enquanto a de
potássio é maior no meio intercelular. A
manutenção dessas concentrações é
realizada pelas proteínas transportadoras
que capturam íons sódio (Na+) no
citoplasma e bombeia-os para fora da
célula. No meio extracelular, capturam
os íons potássio (K+) e os bombeiam
para o meio interno.

http://www.youtube.com/watch?v=puJaDiiPCQQ
36
http://www.youtube.com/watch?v=CoQBMyFe7LM Transporte Ativo
BIOMEMBRANAS
✓Formam estruturas fechadas;
✓A estrutura da bicamada é similar para todas as biomembranas;
✓Composição lipídica e protéica;
✓Delimitam compartimentos;
✓Controlam o movimento de moléculas;
✓Barreira impermeável a compostos hidrofílicos;
✓Estabilidade: mantida por interações hidrofóbicas e Van de
Waals;
✓Mantém sua arquitetura mesmo com variações de pH e força
iônica do ambiente externo;
✓ Permitem gradientes iônicos. 37