Anda di halaman 1dari 4

AO REDOR DA MESA

Texto Bíblico: 1ª Coríntios 11.23-34

A Ceia do Senhor é um memorial. É uma lembrança. Não alcançamos nenhuma bênção


participando da Ceia do Senhor, mas o seu significado, o seu simbolismo, a sua lembrança
nos faz repensar a vida cristã. A Ceia do Senhor não é um sacramento, mas é um
memorial que nos leva a um exame a respeito da vida que levamos como servos de Deus.
Esta ordenança não foi instituída sem propósito. Se é uma ordenança de Jesus, então Ele
deseja nos ensinar alguma coisa.

O apóstolo Paulo, em sua Primeira Carta aos Coríntios, tratou de maneira objetiva sobre a
Ceia do Senhor. À luz do texto bíblico (1ª Coríntios 11.23-34) queremos extrair quatro
lições importantes deste momento.

Ao redor da mesa…

1. VOLTE seu olhar para trás.

Quando você participa da Ceia, você deve olhar para trás, para a Cruz de Cristo. Paulo diz:

“Porque todas as vezes que comerdes este pão e beberdes o cálice, anunciais a morte do
Senhor…” (1ª Coríntios 11.26)

Todas as vezes que comemos o pão e bebemos o cálice, anunciamos a morte do Senhor.
Ele ordenou que sua igreja relembrasse não seus milagres, mas sua morte. Ao celebrar a
Ceia, estamos nos lembrando porque ele morreu, como ele morreu, por quem ele morreu.

Ao se assentar ao redor da mesa do Senhor devemos nos lembrar quão preciosos somos
para Deus a ponto de Ele nos amar e dar o seu próprio Filho para nos salvar.

Ao redor da mesa…

2. PERMANEÇA olhando para frente.

Quando você participa da Ceia, você não olha somente para trás, mas também para
frente. Paulo diz:

“… anunciais a morte do Senhor, até que ele venha.” (1ª Coríntios 11.26)

A Ceia nos aponta para segunda vinda de Jesus. A segunda vinda de Cristo é a grande
esperança do cristão num mundo onde o mal tem feito tantos estragos, causado tanta dor
e tristeza. Mesmo diante de uma realidade triste que vivemos você tem motivos para viver
uma vida de esperança. Sua esperança não está no aqui e agora. Sua esperança está
fundamentada na promessa segura e real da volta de Jesus.

Se você viver olhando para o aqui e agora você encherá seu coração de decepções,
tristeza e desesperança. Mas, se permanecer olhando para frente, encherá seu coração de
paz e alegria. Você pode viver sua vida cristã com a expectativa que Jesus vai voltar. Ele
prometeu aos Seus discípulos que Ele regressaria de novo:
“Não se perturbe o coração de vocês. Creiam em Deus; creiam também em mim. Na casa
de meu Pai há muitos aposentos; se não fosse assim, eu teria dito a vocês. Vou preparar
lugar para vocês. E, quando eu for e preparar lugar, voltarei e os levarei para mim, para
que vocês estejam onde eu estiver.” (João 14.1-3)

Os anjos prometeram que Jesus viria de novo. A Bíblia diz:

“E eles ficaram com os olhos fixos no céu enquanto ele subia. De repente surgiram diante
deles dois homens vestidos de branco, que lhes disseram: Galileus, por que vocês estão
olhando para o céu? Este mesmo Jesus, que dentre vocês foi elevado ao céu, voltará da
mesma forma como o viram subir.” (Atos 1.10,11)

Por isso que não podemos perder a esperança da volta de Jesus em nosso coração até
que o Senhor cumpra a sua promessa de vir nos buscar e nos levar para o céu. Há muitas
pessoas que perderam essa expectativa do céu porque só pensamos nas coisas terrenas e
não nas coisas eternas. Entenda uma coisa – nossa prioridade deve ser o céu porque no
céu a nossa vida é prioridade. Desta forma, viva sua vida na terra sem tirar seus olhos do
céu.

Jesus vai voltar, eis o brado desta Mesa. Sua vinda é certa. Sua vinda será breve. Sua
vinda será física, visível, audível, poderosa, gloriosa, e vitoriosa. Ele virá para nos levar
para a Casa do Pai. Ele virá para nos fazer assentar em tronos com príncipes e princesas.
Ele virá para nos dar um corpo de glória e para estarmos com ele eternamente e
reinarmos com ele para sempre. A Ceia do Senhor remete o nosso olhar para a volta de
Jesus, remete o nosso olhar para a nossa viva esperança.

Ao redor da mesa…

3. EXAMINE sua vida olhando para dentro.

Quando você celebra a Ceia, não somente olha para trás e para frente, mas também olha
para dentro. Paulo exorta:

“Examine-se, pois, o homem a si mesmo, e, assim, coma do pão e beba do cálice.” (1ª
Coríntios 11.28)

É interessante que Paulo não pede neste verso, para olharmos para nossos irmãos. O
exame é pessoal. Não podemos nos assentar à mesa do Senhor sem critério, sem auto-
análise, sem investigação do nosso coração. Devemos examinar a nós mesmos e não os
outros. Devemos ser juízes de nós mesmos e não juízes dos outros. Devemos rastrear a
nossa alma e não tirar a pulsação da alma alheia.

Foi por isso que Paulo disse: Examine-se o homem a si mesmo. Não fuja desse momento
particular e pessoal. Esse é um momento seu com Deus. Você não deve fugir da Ceia por
causa do pecado, mas fugir do pecado por causa da Ceia. A Ceia é um instrumento de
restauração. A Ceia é um tempo de cura e reconciliação com Deus. A Ceia é o momento
em que devemos aguçar os sentidos de nossa alma para nos examinar e nos voltarmos
para Deus.

“Na Ceia devemos correr do pecado para Deus e não de Deus para o pecado.”
A ordem de Paulo é – Examine-se e coma. Quando temos a consciência da nossa própria
indignidade, mas ao mesmo tempo reconhecemos que por meio de Cristo somos
habilitados a nos assentarmos à mesa, então participaremos da Ceia dignamente.

“A nossa dignidade é a consciência da nossa indignidade.”

Quanto mais reconheço minha indignidade, mais me torno digno de me assentar à mesa
do Senhor.

Ao redor da mesa…

4. OLHE para o lado.

Quando você celebra a Ceia, você olha para trás, para a Cruz; você olha para frente; para
a segunda vinda de Cristo; você olha para dentro, para um autoexame e você também
olha para o lado. O apóstolo Paulo escreve:

“Assim, pois, irmãos meus, quando vos reunis para comer, esperai uns pelos outros.” (1ª
Coríntios 11.33)

Paulo está orientando os crentes a esperarem uns pelos outros para uma comunhão
verdadeira. Na igreja de Corinto era costume os crentes trazerem suas iguarias de casa e
comeram fartamente sem esperar uns pelos outros. Quando os menos favorecidos
chegavam, só encontravam as sobras. Havia até alguns pobres que passavam fome. O
que Paulo quer nos ensinar aqui?

Não temos essa prática da Festa do Amor atualmente, mas temos o princípio dela. O
princípio nos ensina que quando você se reunir para a Ceia, olhe ao seu redor, olhe para
seu irmão que está perto de você e dê a ele o valor e a importância que ele merece.

A igreja é uma família. Pobres e ricos, grandes e pequenos, líderes e liderados são iguais
em Cristo. Na igreja não deve existir acepção de pessoas. Todos devem estar juntos.
Todos devem ter comunhão uns com os outros. Deve existir perdão, aceitação,
comunhão.

O que quebra a comunhão é o pecado. O que enfraquece a igreja é o pecado. O que traz
doença para a igreja é o pecado. O que cansa a igreja é o pecado. A atitude dos crentes
de Corinto na celebração da Ceia de não esperar uns pelos outros e de desprezarem uns
aos outros estava em desacordo com a atitude sacrificial de Cristo ao instituir a Ceia.

O que Paulo deseja que a igreja entenda sobre a Ceia, é que ela, é um momento de
encontro com Deus e também de encontro com nossos irmãos. Na Ceia os céus e a terra
se tocam.

Conclusão :

Ao redor da mesa…

1. VOLTE seu olhar para trás.


2. PERMANEÇA olhando para frente.
3. EXAMINE sua vida olhando para dentro.
4. OLHE para o lado.

“… e deu graças a Deus.” (1ª Coríntios 11.24a)

A Ceia do Senhor é um tempo de dar graças. Dar graças por Jesus. Dar graças pela
salvação. Dar graças pela igreja. Dar graças pela comunhão. Dar graças pela vida eterna.
Dar graças pela certeza do céu. Dar graças pela vitória sobre o pecado.