Anda di halaman 1dari 2

UNESP UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS 07/04/2017

Relações diplomáticas entre EUA e China reaquecem


em reunião presidencial
A S D I S C U S S Õ E S V Ã O D E S D E A C O R É I A
D O N O R T E , D E F E S A E S E G U R A N Ç A A
P A R C E R I A E C O N O M I C A

É fato que Estados Uni- americanos reestabeleceram mentos nucleares. Além disso,
dos e China são as duas maio- laços com a China comunista. é importante ressaltar que am-
res potências econômicas mun- Por conta do ‘boom’ bos os Estados são os maiores
diais. Nesta quinta-feira econômico da China por volta parceiros comerciais bilaterais
(06/04), houve uma reunião en- dos anos 1980, da atual partici- (desconsiderando, neste caso, a
tre seus líderes para discutir pação industrial e da sua vasta União Europeia). Logo, nota-se
acordos comerciais, que até en- população, ela começou a ser que os laços entre os dois paí-
tão eram julgados pelo presi- intitulada como a próxima po- ses são de extrema importância
dente norte-americano como tência global, chegando a subs- para cada um dos envolvidos e
injustos para com seu país, as- tituir os Estados Unidos. Toda- também exercem influência no
sim como a situação norte- via, a China não emite poder sistema internacional, pois tra-
coreana que vem preocupando político e cultural além dos paí- tam-se das duas maiores potên-
ambos os países acerca da segu- ses menores da Ásia, competin- cias do mundo e são economi-
rança internacional e do cum- do diretamente com Índia, Ja- camente interdependentes.
primento dos acordos transnaci- pão e Rússia, tornando a sua Tratando-se da primeira reunião
onais celebrados. tradição milenar em algo pouco entre os atuais presidentes, mar-
As relações entre China palatável às sociedades ociden- cadamente nacionalistas, que
e EUA foram marcadas, ao lon- tais ou meio-orientais. Sendo lideram Estados que fazem par-
go das décadas, por algumas assim, sua única frente aos te do Conselho Permanente de
tensões e também por uma rela- EUA acaba por ser a economia. Segurança da ONU, há uma
tiva estabilidade. Até 1970, os Atualmente existem in- preocupação com o posiciona-
norte-americanos mantinham teresses em comum entre China mento desafiador e militarista
relações diplomáticas apenas e EUA, os quais contribuem do líder norte-coreano acerca
com Taiwan, uma vez que não para uma estabilidade das rela- de suas recentes manobras no
reconheciam como legítimo o ções entre essas duas potências, mar do Japão com mísseis de
governo comunista da Repúbli- podendo-se destacar uma pre- alcance continental, explícita-
ca Popular da China. Com a venção e contenção do terroris- mente com o poder de atingir
cisão sino-soviética, os norte- mo e do alastramento de arma- os EUA, o que vem abalando o
R e l a ç õ e s d i p l o m át i c as e n t r e E U A e C h i n a
P á g i n a 2 r e a q u e c e m e m r e un i ã o p r e s i d e n ci a l

equilíbrio do poder na regi- país, o mesmo tem total au- americano disse que a rela-
ão do pacífico e assustando toridade para agir dentro de ção entre Estados Unidos e
a comunidade internacio- seu território, e usa dessa China fez progresso, e já
nal. Diante disso, os EUA soberania para sanar o pro- aceitou o convite para visi-
pressionam a China para blema de forma adequada. tar a China ainda este ano.
que realizem um controle No meio internacional, por Com isso, talvez seja vista
das pretensões nucleares da outro lado, quando há algu- ainda este ano uma aproxi-
Coreia do Norte, pois tais ma ameaça partindo de um mação entre os dois países,
armamentos poderiam pro- certo país, devido à anar- mas ainda é cedo para afir-
mover um aumento do po- quia desse meio, ou seja, à mar alguma coisa com oti-
derio militar e político norte falta de um governo único, mismo. O que nos resta fa-
-coreano na região o problema deve ser sanado zer é acompanhar de perto
e ,consequentemente, a ba- sem que seja ferida a sobe- as próximas negociações
lança de poder seria afetada rania de outros Estados, entre as duas potências. ■
de tal maneira que as ten- uma vez que o poder dos
sões entre essas nações po- mesmos não é limitado por
deriam resultar em um con- um governo acima deles,
flito bélico. mas sim limitado pelos ou-
Este artigo pode conter de 175 a 225
Tal desequilíbrio de tros epequena, você também poderá men-
pelo comprometimen-
palavras. cionar o nome de todos os funcioná-
poder é possível devido à to a tratados rios. internacionais
Se o seu boletim informativo for do-
faltabrado
de eum único
enviado pelogoverno
correio, este de paz.
Se possuir o preço dos produtos ou
artigo será exibido na parte de trás. serviços mais oferecidos, inclua uma
internacional. Quando há Ao final da reunião,
Portanto, é recomendável inserir um listagem dos preços. Informe os leito-
umatexto
ameaça
de fácil dentro
leitura. de um o presidente
res como eles poderãonorte-
proceder para
obter mais informações caso dese-
Uma sessão de perguntas e respos-
jem.
tas também é um excelente meio de
atrair a atenção de seus leitores. Você também pode utilizar este espa-
Você também pode compilar as últi- ço para inserir a programação de
mas de
Equipe respostas
Redação,recebidas
Edição desde a
e Revisão: eventos
Felipe regulares,
M. Renzo, tais como
Raphael de P.café da Thiago T. Tezzon e Victor
Almeida,
última edição ou organizar respostas
Landim. manhã com fornecedores toda pri-
genéricas para perguntas comuns meira terça feira do mês ou uma
Turno Vespertino
sobre sua empresa. ação beneficente bimestral.
Inclua uma lista com os nomes e Se houver espaço sobrando, inclua
funções dos gerentes da empresa uma imagem de clip-art ou um ele-
para dar um toque pessoal ao bole- mento gráfico.
tim informativo. Se for uma empresa