Anda di halaman 1dari 18
/ 4 © eepao Debates Ding por 3 Guinsburg onset Editorial; Anatol Rosenfeld, Anita Novinsky, ‘Atay Arral, Ror Schosiderman, Carlos Guilerme Moti, Celso Lafer, Gis K. Guirsburg, Harold Campos, Lay Pertoe-Moiss, Maria de Lourdes San- tow Machado, eis Scary, Ros Ke, gio Mice Zulmira Rilo Ts Sabato: Maga Equipe se realzagio: Tadugso: Mauro: W. Barbosa 1 Almeka; Revisio: Mary Amazons Leite de Boros; Provigio: Geraldo Gerson ‘Je Souza; Capa: Moysés mst Hannah Arendt Entre o Passado e o Futuro altora Perpectiva Sto Paslo 4 QUE & LIBERDADE? 1 Levaniar 2 qustio — o que & tierdade? — parece ser ua empresa irealaivelE come se vets onraigdes e antnomiasestvssem nose eareta temas " ‘modo que, Jependendo da slug esol {io impossvelconceber a liberdade ou st oposo quanto. entender a noqio, de wm et Gil" quuirado, Em sta forma mal simples, a flslade pode see reamida como a conta fo" ele nossa concénciae- noson pinciios 188 mori, que nos dizer que somos lives potato es. onsvtit ea ton experiencia cos no rdo Eten, na qual oe orentamos em conformidade com {rpinipo da cousalidade Ey todas a questes pr Scans messmo pois + Hrdade R= ‘nani Utes evden por i amesia, = {bre ex siporgio axfomatea que 9 Tes ale este elec ns" somone oma ae Ss ‘So toad ue ow slo fete, todo os cam- foe Jester coe dealin plo contre, pro- ‘Eemor de seotdo com a verdade no menos evident Al nl ex mio, do se eau, so spo Shao equ até mesmo. nowt pres ids So, in lta andi, jens 9 eavapi', e de ie, se Be porvenua um cu primaramente ve em ds mcs hot ele certamene jms parece de modo claro no ‘mundo fenoménico c, portant, munca pode se tornar Uhjeto de vefeagto teen. por bao gue be. lade se revela uma mirage no moment em que 3 Prcogin procura alo gue € upotament seu domi tho props pois a pare qve a forga desempenha na Inturern, ono cist do tovimema tm por conta: Daria na tafe meatal, © motivo como a eabsa da Fendt" verdade que o tested cawsalidade — 2 previsbilidade do feo se todas as casas form ontecdas — nfo pode act aplicado ao ambit. dos renfos homanos, mas essa imprevishidade pética bo € nenbum eto de iberdae: sige meramen: te gue ndo estimos eapacitados a cheat algum dia 8 sequer conhecer tos as eautas que enram en Oe so, em parte, pelo simples nimero de ftores ipl Sados, mas também porate os motives humanos, di Sintamente das fogasdu natureza ainda 830 culos de todos ot obervadre, tanto da isperdo pelo 9080 prime como da Inrospeco. _Devemos um grande eslaecioeno a respito de: ses bscurs temas a Kant e 4 sey dscemimemo. de Soe Hberdadenio € mais pssivel de averguagdo por Porc das Tales intrioes'e denvo da rea do ‘experiéacia interna do que pelos sentidos com os guais ‘onbeoemos e compreendemos © mundo. Seja ou no 3 “turlidade operant ta tatrera © no niveso, 0 {0 que cla conta uma categoria do expo para on nar tide or dados sensors, qualquer que. por fer sua nature, tornando assim posiel a experign: ia, Conqieniemente, antinomia ene Ueedade Pratca nio-liberdade tei, ambas igualmeate aio Iniics em sue respectivae reat, n80. dz respelto ‘meramente# uta dcotomin etre Cinch © tie, mis fepousa em experiéncas cotidanay nis quai tanto fea quanto a Citaciatéy seu ponto de parila. Nao 6 tora ciemilea, mas 0 pps pensament, em seo ‘enteadimento pré-iemifico © préfilssic, que parece isolver no nada a hiberdae’ na qual se Basia nos ‘onduta pric, B que, no momento em que eet tos sobre um ato que foi empreendio sob a hiptese de sermos um agente ie, ele parece cair sob o dom to de dua espéies de ensaidade; causalkade da rotvagso interna, por um lado, © 0 principio cavsal Tepe © mundo exterior, por out.” Kant savou @ Tberdade deste dipiceanalo através da distingdo e tte una raaio teen 00 “pura” ¢ uma “ratio pat fj centro € a vontade te, pelo que & importante terem mente que agente dotado de live-arbito, que {Ena pedicsimportantisine, jamais aparece no mundo fenomenico, “quer no mundo exteior “dos. nose ‘neo seatidos quer no campo da excep itesion me ‘inte quale pevsbo a mim mesmo. Essa soso, ‘pando o ditame da vontade 20 ettenlinento dat tho, € asiar engenhosa © pode mesmo bastar para 0 Cstabelecimento de uma lel moral cija coeenea Ie {Bet nfo soja em nada inferior 3 ds es natura. Mas fla poco contbui para eliminar 4 mor © mais pe ‘goss dificuldade, que & 0 proprio pensiment, fnto asta forma teria como em sa form pre-e, fazer com que a iberdade desapaeys — sem menconae 1 fato de que deve parccer realmente esraaho qe 9 fuculdade da vontade, cuja avidadeessencial conte fem impor'© mandar, sea. quem deva abegar ber fade, 190 Para as yustee da Police, o problems do her- PRtaere See eee ype seen we na ee ee Soe sete mien ce ae se ene as mi a ei atone ae oe orci ee rer ee Fe re eee ee ger Se ae pt at eer ty eae aero eens eee wt