Anda di halaman 1dari 32

Aula 2 – Polarização do

Eletrônica Analógica JFET

1
Plano de ensino
1. Transistores de efeito de campo de junção (JFET), comparativo com (TBJ),
construção, características, folha de especificações, identificação, teste e
aplicações do JFET, MOSFET Tipo Depleção e MOSFET Tipo Intensificação.
2. Circuito de polarização fixa do transistor de efeito de campo de junção
(JFET), definição de polarização, cálculo da tensão VGS, da corrente de dreno
(ID), uso do gráfico da curva do JFET para a determinação de IDq e VGSq.
3. Circuito de autopolarização do transistor de efeito de campo de junção
(JFET), cálculo da tensão VGS, da corrente de dreno (ID), uso do gráfico da
curva do JFET para a determinação de IDq e VGSq, verificação de defeitos.
4. Circuito de polarizaão por divisor de tensão do transistor de efeito de
campod e junção (JFET), cálculo da tensão VGS, da corrente de dreno (ID),
uso do gráfico da curva do JFET para a determinação de IDq e VGSq,
verificação de defeitos.28 2
Plano de ensino
5. Circuito amplificador de pequenos sinais com JFET, cálculo do ganho de
tensão, impedância de entrada e impedância de saída, análise DC e AC
aplicando o teorema da Superposição, análise de defeitos, simulação no
Proteus.
6. Amplificador Operacional, Estudo do par diferencial com TBJ e suas
características: Ganho de tensão diferencial
7. Amplificador Operacional, Amplificadores Inversor e não-inversor, circuito
diferenciador, integrador e buffer - seguidor de tensão, circuito somador e
subtrator
8. Amplificador Operacional, Aplicações Lineares e Não-lineares do AMPOP e
Noções de filtros ativos com AMPOP
9. Amplificadores Operacionais, resposta em frequência do Amp-Op, operação
do Amp-Op para grandes sinais 3
Plano de ensino
10. Circuitos práticos, especificações, pinagem, tensão de alimentação,
fabricantes, análise computacional, simulação no Proteus, aplicações e análise
de defeitos do CI analógico amplificador operacional 741.
11. aplicações e análise de defeitos do CI analógico temporizador e oscilador
555.
12. aplicações e análise de defeitos do CI analógico regulador de tensão 78xx e
79xx.
13. aplicações e análise de defeitos do CI analógico ponte h com modulação por
largura de pulso (PWM) L298.
14. aplicações práticas e análise de defeitos do CI analógico acoplador óptico
4N25.

4
Plano de ensino
Bibliografia Básica
SEDRA, A. S.; SMITH, K.C. Microeletrônica. São Paulo: Makron Books,
2000.
PERTENCE Jr., Antônio. Amplificadores Operacionais e Filtros Ativos. São
Paulo: Bookman, 2003.
BOYLESTAD, Robert. Dispositivos Eletrônicos e Teoria de Circuitos. São
Paulo: Saraiva, 2004.
SEDRA, A. S.; SMITH, K.C. Microeletrônica. São Paulo: Makron Books,
2000.
PERTENCE Jr., Antônio. Amplificadores Operacionais e Filtros Ativos. São
Paulo: Bookman, 2003.
5
Polarização do JFET
• Polarizar um transistor significa localizar seu ponto quiescente (Q).

• Essa polarização garante que, ao variarmos a tensão de entrada, o ponto Q se


desloca na reta de carga de tal modo que permanece na região de
amplificação ou região ativa (região do patamar das curvas de dreno).

• Se o ponto Q não for bem localizado, pode ocorrer aumento da distorção no


sinal de saída.

6
Polarização do JFET
● O projeto e a análise de circuitos envolvendo JFETs parte da determinação
dos parâmetros de operação do componente.
● Tais parâmetros dependem do circuito a sua volta e da polarização por ele
imposta.
● Podemos definir 5 tipos básicos de polarização do JFET:
Polarização Fixa;
Autopolarização;
Polarização por Divisor de Tensão;
Polarização por Fonte de Corrente;
Polarização por Duas Fontes.
● Os três primeiros tipos (mais elementares) serão abordados neste capítulo.
7
Polarização do JFET
Algoritmo de Determinação da Polarização
● De maneira geral, a solução de qualquer uma das configurações de
polarização parte da determinação da equação da tensão de controle do JFET,
isto é, vGS.
● Conhecida a equação de vGS, o passo seguinte é a escolha de um dos dois
métodos básicos de resolução:
Método matemático: consiste em aplicar a equação de vGS na equação de
Shockley e soluciona-la. Para algumas configurações pode não haver
resolução analítica.
Método gráfico: consiste em traçar a curva característica do circuito de
polarização diretamente sobre a curva de transferência do JFET. O ponto de
operação é então determinado pela interseção entre as curvas.
8
Polarização do JFET
Polarização Fixa
● Caracteriza-se pela presença de
uma fonte DC fixa dedicada a
polarização do gate.
● É tipo mais simples de
polarização do JFET.
● Pode ser solucionada tanto
pelo método matemático quanto
pelo método gráfico (curva de
transferência).

9
Polarização do JFET
• Uma vez que os capacitores são
'circuitos abertos' em análise DC,
podemos eliminá-los do circuito
para determinar a polarização.
• A determinação da eq.de vGS, pode
ser feita através da análise de
malha:

10
Polarização do JFET

Eq de Shockley
11
Polarização do JFET

12
Polarização do JFET

13
Polarização do JFET
Solução:

14
Polarização do JFET

15
Polarização do JFET

16
Polarização do JFET

17
Polarização do JFET

18
Polarização do JFET

19
Polarização do JFET

20
Polarização do JFET

21
Polarização do JFET

22
Polarização do JFET

23
Polarização do JFET

24
Polarização do JFET

25
Polarização do JFET

26
Polarização do JFET

27
Polarização do JFET

28
Polarização do JFET

29
Exercício

30
1) Para a configuração com polarização por
divisor de tensão da Figura, se se VD = 12 V e
VGSQ = –2 V, determine o valor de RS.

Rs = 3,35KΩ

31
2) Para o circuito da Figura, os valores de VDQ e
IDQ são especificados. Determine os valores
necessários de RD e RS. Quais são os valores
comerciais padrão mais próximos?

RD = 3,2kΩ
RS = 0,4kΩ

32