Anda di halaman 1dari 8

Astrologia

Astrologia
Está escrito no livro de Yona (cap.IV, vers.6): “E
preparou, o Eterno Deus, 'Kikaion' (uma planta) a qual
subiu por cima de Yona para fazer sombra sobre sua
cabeça, e salvá-lo de seu mal (dos raios do sol), e Yona
sentiu uma grande felicidade por causa do 'Kikaion' (da
planta)”.

Como já foi explicado no capítulo “O corpo e a


alma”, este versículo faz alusão à riqueza que foi adquirida
por certa pessoa, após ter passado um período de grandes
dificuldades financeiras.

O Gaon de Vilna, em seus comentários, explica que


toda a influência sobre a situação de uma pessoa neste
mundo, sua riqueza e sua sorte, tudo isso o Criador traz
para a pessoa através da influência do sol. Em relação a
esta influência, disseram os nossos Sábios que “tudo
depende da mazal (influência astrológica)”, e isto se dá de
acordo com a posição do sol em relação aos astros.

“E Yona saiu da cidade... e ali fez para si uma


cabana e sentou-se debaixo dela, na sombra, até ver o
que se passaria com a cidade”- esta passagem, neste
outro nível de entendimento, nos ensina que em geral, as

76
Astrologia

pessoas que têm uma má sorte em sua vida financeira ficam


lutando para ter um padrão de vida mais elevado, ao invés
de tentar buscar a satisfação e tranquilidade no nível em
que ela, realmente, possui. Porém, em geral, não é possível
mudar a sua sorte, predeterminado através da influência
astrológica, pois quando a pessoa nasce é decretado o
padrão de vida que levará (como consta no Talmude,
Tratado Moed Katan 28a). O seu padrão de vida é decidido
pelo Criador segundo a função que a pessoa terá que
cumprir em sua vida, e assim fixado em seu “mapa astral”.
Porém, com a insistência da pessoa de elevar o seu padrão
de vida econômico, ela poderá adquirir novos benefícios
materiais e, realmente, conquistar um padrão de vida mais
elevado, porém isto será feito ao custo do cumprimento de
suas mitsvot. Assim, ela receberá, parcialmente, sua
recompensa neste mundo em forma material, em vez de
receber no Mundo Vindouro. Porém, através de algum
grande mérito, que ela conquistar, a sua sorte poderá mudar
(como consta nos comentários do Tosfot, Tratado Shabat
156a).

Em certas situações a sorte da pessoa não mudará,


mesmo tendo conquistado grandes méritos, como consta no
Tratado Taanit 25a em relação ao R. Elazar ben Pedat, que
apesar dos seus grandes méritos, eles não o ajudaram a
mudar a sua má sorte.

76
Astrologia

No livro Michtav MeEliahu (parte 4, Páginas 98 a


100) nos é explicado que quando a situação em que uma
pessoa se encontra é parte intrínseca de sua função no
mundo, ou seja, superar as suas provas através do
cumprimento das mitsvót, nestas condições de dificuldades,
é a maneira desta pessoa cumprir com a missão para a qual
ela foi designada, neste caso, ela não terá como mudar a
sua sorte, como no caso do R. Elazar ben Pedat.

Porém, caso a situação que a pessoa se encontra seja


somente um meio para ela poder cumprir a sua missão, e
uma vez que ela já esteja encaminhada e crescendo na sua
missão, a sua sorte poderá mudar através de seus méritos.

Por exemplo, uma pessoa que nasceu com a missão


de ajudar a salvar as vidas de outras pessoas, se ela tivesse
nascido com a tendência de ter um alto padrão de vida,
então ela poderia seguir estudando Torá e cumprir suas
mitsvót tranquilamente por toda a sua vida, sem se
preocupar com o lado financeiro, pois com apenas um
pouco de trabalho já obteria muita riqueza. Porém, Hashem
fez esta pessoa nascer com má sorte financeira, e com uma
tendência voltada para a área da medicina. Assim sendo,
esta pessoa, preocupada com a sua parte financeira, começa
a estudar algum tipo de medicina. Ao começar a atender
seus pacientes, ela se torna o agente de Hashem para salvar

76
Astrologia

as vidas de outras pessoas, cumprindo com a sua função.


Uma vez estando encaminhada em sua função, a sua sorte
poderá mudar através de seus méritos.

As vezes poderá ocorrer que havia sido decretado


para uma determinada pessoa uma boa sorte financeira.
Todavia, ela não está usufruindo desta sorte pelo fato de
não estar se comportando de maneira adequada e, desta
forma, se desconectando da boa influência. Neste caso,
simplesmente pelo aperfeiçoamento da sua maneira de
atuar, esta pessoa poderá, automaticamente, retornar a se
conectar com a sua influência natural.

O Gaon de Vilna concluiu em seus comentários...


uma vez que a influência de todos os acontecimentos da
pessoa neste mundo foi instituído ao sol pelo Criador,
Hashem fez crescer um 'Kikaion' (tipo de planta) para fazer
sombra sobre a cabeça desta pessoa, ou seja, desconectando
a influência que recebia do sol para salvá-la de seu
sofrimento e de sua má sorte.

Nossos Sábios estão de acordo que existem as


influências dos astros sobre as pessoas, e com estas
influências a pessoa nasce. O caráter, a posição social e
outros fatores relevantes na vida de uma pessoa são
influenciados pelos astros, como consta no Talmude (Moed

67
Astrologia

Katan 28a) A vida, os filhos e o alimento da pessoa


dependem da mazal (influência dos astros). E assim
também está relatado no Talmude (Tratado Nidá 16b): Se a
pessoa vai ser valente ou fraca, inteligente ou tola, rica ou
pobre, já foi decretado antes de seu nascimento. Tanto a
hora em que a pessoa vai nascer, assim como o dia, o ano,
tudo influenciará as suas características (Ver Tratado
Shabat 156).

Porém, isto não é como o horóscopo na visão


popular. Na verdade, a influência dos astros é a maneira
com que optou o Criador para controlar e guiar a criação e
suas criaturas, transmitindo a Sua influência para a criação
de forma precisa, e construindo o cenário propício para o
objetivo desejado. Assim explica o Ramchal (Rabino
Moshe Chayim Luzzatto) no livro “Derech Hashem” (Os
Caminhos de Deus, parte 2, cap.7), que através das estrelas
o mundo espiritual se expressa em nosso mundo físico,
causando as condições necessárias para o objetivo da
criação.

Quem possuir a sabedoria de decifrar as influências


que virão a recair sobre a criação poderá, de forma
limitada, entender as tendências dos acontecimentos, como
está relatado no Talmude (Tratado Shabat). Nele está
escrito que um astrólogo revelou ao Rabi Akiva que sua

67
Astrologia

filha morreria no dia de seu casamento. Rabi Akiva,


reconhecendo tal sabedoria, ficou ansioso até o momento
em que o dia do casamento de sua filha terminou. No dia
seguinte, ele perguntou à sua filha o que havia feito de
especial no dia de seu casamento para anular o mau
decreto. Ela respondeu que entregou a sua porção de
comida a um pobre que não tinha o que comer; então, Rabi
Akiva exclamou que a tsedaká (a caridade) salva a pessoa
de um decreto de morte.

Apesar de que os acontecimentos que ocorrerão neste


mundo em que vivemos já estarem “codificados” nos
astros, nós podemos alterar o futuro, segundo a nossa
conduta, como vimos no caso da filha do Rabi Akiva.

Vemos no livro Bereshit (Gênesis cap.15, vers.4,5),


que quando Hashem disse a Avraham que lhe daria uma
descendência, retirou Avraham de sua tenda e lhe mostrou
as estrelas... Rashi explica que Hashem falou para
Avraham deixar de olhar para os astros, pois Avraham
tinha a sabedoria astrológica e via nas estrelas que não
poderia ter um filho. Então, Hashem acrescentou uma letra
a seu nome (em vez de Avram passou a se chamar
Avraham) e falou que agora ele teria descendência, como
consta no Talmude (Tratado Shabat 156a). “Ein mazal
LeIsrael”, Israel não está limitado pelas influências dos

67
Astrologia

astros. Júpiter se encontrava no lado ocidental (expressando


que para Avraham não foi designado uma descendência), e
Hashem transferiu Júpiter para o lado oriental (expressando
uma nova influência, com descendência para Avraham).

O Criador está acima de qualquer limitação,


podendo, desta forma, mudar as influências segundo a Sua
vontade. Portanto, quando nós nos conectamos com o
Criador de forma especial podemos mudar o nosso destino.
Está escrito no Zohar que tudo está no domínio de Hashem,
não estando Limitado pelo o que está escrito nos astros. Às
vezes, todos os astros podem estar mostrando algo
determinado e, no entanto, Hashem o modifica, pois eles
estão em Seu domínio, para o fazer segundo a Sua vontade.

Também, é necessário frisar que, apesar do Criador


exercer uma influência sobre nós através dos astros, foi
nos dado o poder de decidir a maneira de nos
comportarmos acima desta influência, como já explicaram
os nossos Sábios:

"A opção está nas mãos de cada pessoa, embora a


tendência natural de cada um influencie, facilitando ou
dificultando certas atitudes. Porém, no final das contas, a
pessoa é livre para decidir como atuar.” (Ramban).

67
Astrologia

“A decisão está no poder de cada um para atuar de


acordo com sua vontade, mesmo que a pessoa conheça a
influência astrológica que age sobre ela; de qualquer
maneira, a força de decisão está em suas mãos. A pessoa
não estará subordinada às suas tendências naturais, pois o
Criador entregou em suas mãos o poder de submeter as
suas características naturais, e optar por uma conduta
diferente.” (Meiri).

Está escrito no Talmude (Tratado Shabat 156a), que


uma pessoa nascida sob a influência do planeta Marte terá
a tendência de derramar sangue, porém, poderá direcionar a
sua tendência, decidindo entre ser um médico (que terá que
operar), ou um ladrão (que chegará ao assassinato), ou um
açougueiro (que terá que matar animais) ou um moel que
fará brit milá e, desta forma, tirará sangue, cumprindo com
uma grande mitsvá.

(o livro se encontra a venda online no site da Sefer)

http://www.sefer.com.br/prodvar.aspx?codigo_produto=11173

67