Anda di halaman 1dari 31

Universidade Nilton Lins

Curso de Graduação em Farmácia

IMUNOLOGIA CLÍNICA:
PRINCÍPIOS BÁSICOS
Disciplina: Imunologia Clínica e
Testes Sorológicos – Unidade 1
Prof.: Fabio Vidal
I. Introdução:
Immunis = isento, livre;
. Imunologia – estudo do sistema imunológico.
. Reconhecer e reagir contra antígenos (moléculas estranhas).

H1N1 HIV – MEV: 360.000 x


II. Mecanismos de defesa não específicos:

. 1ª Linha – Pele
Mucosas: . vias respiratórias – muco
. gástrica – HCl
. vaginal – meio ácido
. 2ª Linha – Células:
. Neutrófilos
. Macrófagos fagócitos
. Eosinófilos: ataque a vermes.

Macrófago lançando pseudópode para fagocitar uma bactéria.


Macrófagos fagocitando.
Células do sistema imunológico:
Tipos de leucócitos do nosso organismo.
Cada célula representa um tipo de glóbulo
branco.

Macrófagos: células fagocitárias inespecíficas,


elas absorvem os antígenos ou restos de células
destruídas e os digere, essa célula é uma das mais
importantes do nosso sistema imune, atuando
Neutrófilos – vista do microscópio ótico.
Neutrófilos: São células fagocitárias que estão
envolvidas principalmente na eliminação de
bactérias e fungos.
Eosinófilo ao microscópio ótico.
Eosinófilos: são importantes do papel de ação
contra patógenos virais.
Basófilos: células envolvidas na sensibilidade
imediata contra alguns antígenos, produzindo
substâncias anticoagulantes e vaso dilatadoras.
Monócitos: célula de defesa integrante
do sistema imunitário do corpo humano. É um
dos 5 tipos principais de leucócitos.
Linfócito: é um tipo de leucócito (glóbulo branco) presente
no sangue. São produzidos pela medula óssea vermelha, através
das células-tronco linfoides que se diferenciam em células pre-
búrsicas e pre-timócitos.

- pre-timócitos  Linfócitos T (amadurecem nos tecidos


linfoides)
- pre-búrsicos  Linfócitos B.
- categorias de linfócitos  os grandes e pequenos.
-- linfócitos granulares com tamanhos maiores: Natural
Killer (células exterminadoras naturais)
-- linfócitos pequenos: linfócitos T ou linfócitos B.
--- linfócitos T: imunidade celular  produção de anticorpos pelos
linfócitos B,
--- linfócitos B:  plasmócitos e células B de memória: imunidade
humoral
Linfócito B: célula produtora de
anticorpos.
Linfócito T CD4: célula ativadora da
imunidade, essa célula detecta antígenos e
produz diversas substâncias que vão aumentar
os níveis de leucócitos corporais.

Linfócito T CD8: célula responsável pela


eliminação de parasitas que se encontram
dentro das células do hospedeiro. Ela atua com
o comando de indução de morte celular,
mandando a célula parasitada se auto destruir,
dessa forma o microrganismo ficará exposto
para ação dos anticorpos e macrófagos.
III. Mecanismos de defesa específicos – resposta imune:

Imunidade humoral:
. Anticorpos (imunoglobulinas) no plasma.

macrófagos linfócitos T (T4) linfócitos B plasmócitos anticorpos


Produção de
interleucinas e formação produção
estimula interferon

linfócitos B de memória anticorpos

Anticorpos ligados a células tumorais.


Representação esquemática da molécula de anticorpo – imunoglobulina.
Linfócito entre as hemácias.
Imunidade celular:
. Destruição de células com vírus ou tumorais.
. Linfócitos T (T8).
Destruição das células.
. Linfócitos citotóxicos – natural killer.

Natural killer atacando célula tumoral.


MEV aumentada 20.000 x
Exposição
(Imunidade humoral) (Imunidade celular)
Macrófago
transforma-se em

Célula apresentadora do antígeno (estimula)

estimula estimula
Linfócito B Linfócito T Linfócito T
Esposição citotóxico
transforma-se em estimula transforma-se em

Plamócito Linfócito B Linfócito T Linfócito T


produz de memória de memória citotóxico ativo

anticorpos

Defesa contra patógenos extracelulares


pela ação direta dos anticorpos ou pela facilidade Defesa contra patógenos
a fagocitose intracelulares e células cancerosas
IV. Tipos de imunização:

1. Ativa: Duradoura e lenta.


. Produção de anticorpos – células de memória.
. Natural: doença.
. Artificial: vacina – antígenos atenuados.

2. Passiva: Rápida e passageira.


. Inoculação dos anticorpos prontos.
. Natural: pela placenta e amamentação.
. Artificial: soro – anticorpos.
Vacina:

. Jenner (1798) observou que havia 2 tipos de varíola:


- varíola bovina: tipo brando (poucas pústulas).
- varíola humana: tipo maligno (muitas pústulas).

material de pústulas de material de pústulas de


injetou injetou
vaca com varíola bovina Pessoas pessoas com varíola malígna

Não adquiriram a varíola maligna

Vacinação (vaccinia = de vaca)


Varíola – doença infecto-contagiosa erradicada no mundo através da vacinação.
Vírus Orthopoxvírus variolae – formação de pústulas de difícil cicatrização quando não
matava.
Edward Jenner (1798) utilizou vírus da varíola bovina para imunizar o homem contra a
varíola humana – vacina (do gado).
Soro antielapídico – coral verdadeira. Soro antibotrópico – jararaca.

Soro anticrotálico - cascavel. Soro antilaquésico – surucucu.


V. Desordens do sistema imune:

1. Doenças auto-imunes: sistema imune atacando o próprio


corpo.
. Lúpus eritematoso: contra componentes das próprias
células,
especialmente o ácido nucléico eliminado no processo
natural
de reposição das células da pele e de outros tecidos.
. Artrite reumática: Leva à inflamação das articulações e
destruição das cartilagens e dos ossos dos locais afetados.
2. Alergias:
. Hipersensibilidade a certos antígenos (alergênicos) do meio
ambiente.
. Ex.: pólen, poeira, esporos de fungos, substâncias químicas
de certos alimentos, medicamentos, dentre outros.

IgE (imunoglobulinas E) + antígeno (pólen) adesão à membrana plasmática


do MASTÓCITO

espirros,
coriza , liberação de histamina
contração da musculatura lisa
(dificuldades respiratórias),
vermelhidão,
coceira dilatação dos vasos sanguíneos
alterando sua permeabilidade
Referências:

ABBAS, A. K.; LICHTMAN, A. H. Imunologia celular e


molecular. 5. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005. 580 p.