Anda di halaman 1dari 13

Página 1

Dança histórica Volume 3, Número 1, 1992


Página 25
Copyright © 1992 Dolmetsch Historical Dance Society
A Magia Natural de Marsilio Ficino
Angela Voss
Marsilio Ficino de Florença (1433-99) recorda-se principalmente
por seu papel de chefe da Academia Platônica, um
centro cultural onde os principais artistas e humanistas de
O dia se reuniu para promover uma nova atitude renascença
para a filosofia, a religião e as artes. Um dos
membros foi Lorenzo de Medici, que foi profundamente influenciado
interpretado por Ficino e foi um dos seus círculos mais próximos. Ficino
está na vanguarda do Renascimento italiano como ele era
o primeiro a traduzir e comentar o completo
obras de Platão, seguidas de obras neo-platônicas até então
não descoberto. Como padre cristão, sua vocação era
unir filosofia e religião em uma sabedoria total de ser,
e para este fim, ele também defendeu o uso do ritual mágico '
práticas, incluindo uma forma única de música astrológica
terapia. Neste artigo, apresento algumas das idéias "ocultas"
que subjazam a atividade pessoal de ambos os Ficino como uma magia
cian, e as intenções esotéricas do Acad Florentino-
Emy no final do século 15.
É no terceiro livro de um tratado intitulado Liber de
vita ('Book of Life') que encontramos Ficino the magus advo-
citar magia talismanica, astrologia e música como terapias
para a saúde da mente, da alma e do corpo. Este livro, De vita
coelitus comparanda ('Como encaixar sua vida no heav-
ens)) culmina com uma formulação de um astrológico
musicoterapia envolvendo o poder inato das palavras quando
combinado com música. Mas nos capítulos anteriores Ficino
prepara o leitor discutindo os meios prováveis por
quais imagens e figuras inscritas efetuam efeitos físicos e
mudanças psicológicas - e uma vez que a música audível pode ser
em comparação com "figuras em movimento", aplicam-se as mesmas teorias.
"Você não está consciente de que a música harmoniosa através da sua
números e proporções tem um poder maravilhoso para acalmar,
mover e influenciar nosso espírito, mente e corpo " diz
1

Ficino, explicando que a música atua da mesma forma que


figuras astrológicas (ou seja, os diferentes aspectos feitos por
os planetas e as estrelas entre eles em qualquer
momento em seus ciclos perpétuos), afetando nosso corpo
temperamento e harmonia interior: "por sua harmonia
raios e movimentos que penetram tudo, influenciam diariamente
abrace nosso espírito secretamente, assim como a música irresistível faz
abertamente.' Ficino novamente sugere aqui os dois mais importantes
2

condições para a eficácia da magia natural: conhecimento de


a qualidade muito particular de um determinado momento, e
intuição das propriedades ocultas das estrelas e dos planetas.
A coincidência da configuração planetária com a terra
evento (como tocar música, fazer uma imagem,
uso de um medicamento) é crucial, e o homem tem a responsabilidade
para colocar sua vontade livre para usar na eleição desses tempos para
obter benefício máximo:
Assim como uma coisa dada é, por sorte, nascido e coa-
lesões e é preservada não em outro lugar que aqui nem
em qualquer outro momento, só assim, então também, tal ou tal
uma ação material, movimento ou evento não obtém
eficácia total ou perfeita, exceto quando o celestial
A harmonia o conduz de todos os lados. 3

A noção das propriedades ocultas ou secretas da matéria, que


são essas qualidades influentes além da percepção sensorial, mas
afetando profundamente o nosso próprio
equilíbrio através do seu efeito sobre o spiritus - o arejado
substância que liga corpo e alma - é central para o Ficino
Magia. Essas qualidades podem estar escondidas, mas são
e, como tal, o Magus que os percebe é um natural
filósofo e não um conjurador. Em seu último trabalho De Sole ,
4

Ficino fala das "duas luzes" do Sol e estrelas, uma


visível e óbvio, o outro inato, mas além do alcance
dos nossos sentidos: "Claramente, todas as coisas celestiais trouxeram
com eles sua própria luz no nascimento, mas escapa a nossa
aviso, sendo infinitesimal, ou escondido de nós, ou
com uma certa finura e brilho, ou por outro
razão.' É esse raio oculto que, ele acredita, pode
5

implantar poderes ocultos nas imagens. Ele traz presentes do


imaginações e mentes das estrelas e planetas como ensurdadas
seres, compreendendo uma força que ganha sua intensidade de
tanto suas disposições mentais quanto os movimentos rápidos de
os corpos deles. Este raio age sobre o espírito que é mais
semelhante à da natureza de acordo com a propriedade particular
da estrela ou planeta a partir do qual ele emana - em um instante
uma combinação particular de raios cai e se conecta com
um material que está especialmente preparado para recebê-lo,
ou atraídos pela afinidade natural. Isso é possível,
Ficino diz, porque o ar (e, em menor grau, o som)
"passa imediatamente por coisas sólidas e influências
com uma qualidade própria. 6

A arte de entender o planetário e estelar


significações para atrair os benefícios ocultos de seus
Os raios nos momentos mais propícios são reconhecidos por
Ficino é muito difícil: "É verdadeiramente uma disciplina de
especial importância para compreender corretamente qual espírito, que
força, o que esses planetas significam especialmente. O
7

A teoria do "raio" parece ser uma maneira metafórica de


explicando a conexão instantânea e síncrona de
acima e abaixo, o que resulta em um sentido esmagador
de significado e participação em um "jogo de forças"
além do controle. O próprio Ficino experimentou tal
coincidência significativa no início de sua ca-
reer. Depois de cantar um hino ao Cosmos, ele experimentou
uma "certa instigação celestial inspirada" ( celesti quodam
afflatus instinctu ) no trabalho, trazendo-lhe o benefício de
O patrocínio de Cosimo de Medici. 8

Certamente, o leitor de De vita coelitus comparanda


teria que ser um astrólogo experiente para colocar Ficino's
A magia na prática. Suas instruções detalhadas sobre a observação
A vação de qualidades e aspectos planetários implica uma con-
consciência contínua do movimento dos céus, em
particular as fases e aspectos da lua. Ela atua como
um transmissor dos benefícios dos três mais benéficos
planetas, sol, jupiter e venus, (que Ficino denomina
'as três Graças') às coisas abaixo, e seus movimentos
9

deve ser observado de perto ao escolher o momento certo para


esculpe uma imagem, tome um remédio, escolha uma erva ou execute
um encantamento. Deveria também garantir que o planeta
cuja influência se deseja cultivar é na sua dignidade
e prazo, e tome nota das regras para determinadas partes
10

do corpo. Esta foi, naturalmente, prática médica padrão


- mas Ficino amplia a noção de "saúde" para todos os aspectos mentais
e atividade corporal. Acima de tudo, ele recomenda cultivar

Página 2
Dança histórica Volume 3, Número 1, 1992
Página 26
Copyright © 1992 Dolmetsch Historical Dance Society
Busto de Marsilio Ficino , Andrea di Piero Ferrucci (1522), Florença, Santa Maria del
Fiore
Reproduzido com permissão da Opus Libri srl, Florença

Página 3
Dança histórica Volume 3, Número 1, 1992
Página 27
Copyright © 1992 Dolmetsch Historical Dance Society
o poder de Júpiter, que contém todas as propriedades de
o Sol, Vênus e Mercúrio e através do seu temperado-
ness irá regular os movimentos do coração, natural pro-
força criativa e espírito vital. Se alguém apreende bem
11

o significado simbólico das características planetárias, é


possível conscientemente para pedir experiências de vida,
ings e até amigos, a fim de alcançar correções máximas
com a natureza inata de cada um como simbolizada por uma
horóscopo natal, e com a disposição atual do
céus. Isso, sugere Ficino, não pode ser feito a menos que um
mantém a mente e o corpo em imitação ou contra-
imitação de movimentos planetários. Estancamento da mente ou
o corpo impediria que surgisse qualquer ponto de contato, por isso
deve ser um processo bidirecional de interação entre o acima
e abaixo:
Quando você teme Marte, defina Venus oposta. Quando você
Teme Saturno, use Júpiter. E cuide-se de que você envolva
em algum movimento contínuo, então você evita weari-
ness; e certifique-se de que sua própria iniciativa seja a
oposto dos movimentos externos que estão secretamente
vai prejudicá-lo, e que você imita tão longe quanto
possível a ação dos céus. Mas se você puder
passar por espaços maiores no seu movimento, você irá
assim imite os céus ainda mais e obterá
em contato com mais dos pontos fortes dos celestiais
que são difundidos em todos os lugares. 12

O objetivo é tornar-se mais receptivo, refinar


percepção e sensibilidade e, o mais importante, trazer
a dimensão física da existência em harmonia com a
mente purificada, como a "música do corpo" é expressa em
dança ritual:
Ao experimentar ... o movimento da água brilhante,
de ar claro, de um incêndio que não está muito próximo, e do
céu, você receberá o movimento da vida do
mundo; Se você mesmo também se move levemente, e em
quase do mesmo jeito - executando tantos giros
como você pode sem tonturas, atravessando o celestial
Corpos com os olhos e girando-os em seu
mente. 13

Mais tarde no trabalho Ficino descreve a alimentação do


"corpo espiritual" com as sutis homólogas
elementos, vinho para terra, odor de vinho para água, som
e música para o ar e luz para o fogo. Os dois "mais altos"
14

elementos de ar e fogo são atribuídos a Apollo, e os dois


mais baixo da terra e água para o seu irmão e inseparável
companheiro - assim os aspectos de Apolline e Dionysian de
15

A existência é casada na mistura dos elementos


e a absorção de suas excelentes qualidades - tomada abundante
de vinho (desde que a borracha fosse evitada) era altamente
recomendado por Ficino, que aparentemente levava um frasco
ao redor com ele para (um assume) nutrição espiritual -
ment. purificação do espírito deve levar à transição
16 A

escassez de materialidade terrena através da transformação e


refinando, o que libertará o homem da dominação por
seus desejos instintivos e fortalecer sua consciência
vai.
Todas as técnicas astrológicas lideram, para Ficino, para este fim.
O spiritus , sendo Jovial, Solar, Venereal e Mercurial
na natureza é naturalmente inclinado a atrair propriedades semelhantes
de sua contraparte cósmica, o spiritus mundi e con-
vejam-os aos órgãos do corpo - "um espírito saudável faz
não tem muito em comum com Saturno, Marte ou o
Moon '17 diz Ficino, pois esses planetas são pesados
melancolia, irascibilidade e instinto natural. No entanto, ele
Parta da tradição ao recomendar o potencial
Efeitos benéficos de Marte e Saturno quando usado homeo-
patologicamente como antídotos ("assim como os médicos costumam usar
venenos "), e especialmente em sua compreensão radical de
18

o poder de Saturno como um significador filosófico


especulação. A busca constante das ocupações saturninas
pode recordar o espírito das faculdades externas para internas
e contempla a ajuda de "quanto mais segredo e maior
assuntos.' Em conformidade com o spiritus , luz, cor,
19

odores, "movimentos da mente" e som musical podem, como


portadores de presentes "ocultos", afetam diretamente a mente e
Daí o corpo - e a música em particular podem induzir vivas
emocional afeta quando combinado com um texto:
Sons e músicas que são agradáveis e agradáveis
pertence a todas as graças e a mercúrio; soa
que são bastante ameaçadores e temerosos, no entanto,
representam Saturno e Marte.
20

Este é o princípio geral por trás do Astrológico de Ficino


musica e no capítulo XXI de De vita coelitus
comparada , dedicada a 'O poder das palavras e da música
para capturar benefícios celestiais ", Ficino nos dá suas regras
para compor, ou improvisar, música astrológica. Ele
começa sugerindo que o poder de carga emocional
as palavras faladas podem intensificar o efeito de uma imagem -
atribuindo a idéia aos árabes e aos egípcios: "eles detêm
que certas palavras pronunciaram com uma forte emoção
tem grande força para apontar o efeito das imagens de forma precisa
onde as emoções e as palavras são direcionadas. O argu-
21

Thomas de Aquino, que as palavras inscritas são "un-


natural "e deve, portanto, inevitavelmente ser dirigida a
inteligências daemônicas, não é entendido por Ficino para
aplica-se a palavras faladas ou cantadas na tradição pitagórica
ção da cura musical. Na verdade, ele faz questão de
desaprovação de "encantamentos" que visavam qualquer
manipulação de daemons intervenientes, enfatizando "nós
não estão ensinando philtres mas remédio '. A implicação
22

é que devemos entender o próprio uso de música de Ficino em


ritual para ser de outra ordem, e ele é capaz de ganhar todos os
mais credibilidade através dos escritos de sua neo-platônica
autoridades sobre o poder das palavras - Orígenes, Synesius, Al-
Kindi, Zoroaster e Iamblichus. Ele também tinha provas
23

do uso moralmente terapêutico de palavras e música no


práticas de seu mestre supremo Pythagoras e do neo-
platônio Proclus, que também cantou Orphic Hymns. Ele gostaria
leram na vida de Pitágoras de Iamblichus que Pythago-
ras derivou suas práticas musicais dos discípulos de
O próprio Orpheus - e foi Orfeu, como ambos antigos
Teólogo e músico inspirado pelo furor platônico ou
"frenesi", que forneceu Ficino com um modelo perfeito para o seu
fabricação de música especulativa e ativa.
Para Ficino, o precedente supremo para o poder de
verso combinado com ritmo e harmonia para mover ambos
O artista e o ouvinte são dados pela noção poética de Platão.
frenesi em Ion e Pheden . Em uma carta adiantada a seu
24

amigo Peregrino Agli, Ficino faz eco da convicção platônica


que os artistas inspirados não são aqueles que meramente
use vozes e instrumentos para criar harmonias agradáveis,
mas aqueles que sabem como imitar a "razão interior e

Página 4
Dança histórica Volume 3, Número 1, 1992
Página 28
Copyright © 1992 Dolmetsch Historical Dance Society
conhecimento dos céus em sua declamação da letra
poesia:
São estes, que, inspirados pelo espírito divino, dão
com voz cheia, a mais solene e gloriosa
canção ... Para o tipo mais superficial que tenho
Apenas mencionado não faz mais do que acalmar com o
Doce da voz, mas a poesia faz o que é também
próprio harmonia divina. Exprime com fogo o
mais profundo, e como um poeta diria, profético
significados, nos números de voz e movimento.
Assim, não só dele deleita a orelha, mas traz para o
Tenha cuidado com o melhor alimento, mais como o alimento de
os deuses; e assim parece vir muito perto de Deus. 25

A discriminação de Ficino entre encantamentos "mágicos"


tendem para fins manipuladores e egoístas e aqueles
que surgem da humildade do poeta devoto que
torna-se um canal para um poder divino, assim justifica o seu
ênfase no ritual musical e verbal em De vita coelitus
comparanda . No movimento para baixo através da
cadeia neo-platônica do ser do espírito à matéria, refletida
no ranking hierárquico dos planetas de Saturno ao
Moon, Ficino descreve sete etapas ou
estágios de manifestação. Palavras, sons e música, tudo
dedicado a Apollo ou ao Sol, são encontrados no quarto,
posição central, a meio caminho entre as preocupações materiais de
a Lua, Mercúrio e Vênus e o imaterial, emo-
domínios estratégicos e internacionais de Marte, Júpiter e Saturno.
Ficino nos diz que está dando essa "oitava" de correspondência -
para demonstrar a semelhança de médicos
libras, inventadas com conhecimento astrológico, com música
especialmente composto de acordo com as significações planetárias:
tons [ tonis ] primeiro escolhidos pela regra das estrelas e
depois combinados de acordo com a congruência destes
As estrelas entre si fazem uma espécie de forma comum,
e nela surge um poder celestial. É realmente muito
difícil de avaliar exatamente quais tipos de tons são
adequado para que tipo de estrelas, quais combinações de
tons especialmente acordados com o tipo de constella-
aspectos e aspectos. Mas podemos alcançar isso, em parte
através de nossos próprios esforços, em parte por algum divino
chance [ divina quadam sorte ]. 26

A diligência humana e a intervenção divina, sendo esta última


dependente do primeiro, combine em um artista
fortemente fundamentado em técnicas musicais e retóricas e
teoria que, então, se deixa confiar
furor poeticus . A música astrológica, Ficino sugere
aqui, é improvisado ou composto de acordo com o
conhecimento do praticante da teoria musical / astrológica
(talvez envolvendo analogias tradicionais entre modos,
intervalos e planetas) e sua intuição intuitiva e não refletida
ração. O astrólogo / músico intensificaria o efeito
de sua música, levando em consideração o "padrão" ou o "modelo"
[ norma ] dos céus, escolhendo tons ou intervalos que
corresponde a este padrão, em seguida, compondo-os em um
ordem e harmonia que de alguma maneira imitam esta musica
mundana , na recriação dos intervalos harmoniosos
que está subjacente à própria estrutura do cosmos. Antes
Dando-nos suas regras para a composição, Ficino novamente acentua
que este procedimento de forma alguma envolve ação intencional no
parte das estrelas, mas é um método para o homem sábio se adaptar
ele próprio para "os presentes ocultos e maravilhosos" das estrelas "
influência natural. as três regras de Ficino para "acomodar-
27

As nossas músicas para as estrelas são um pouco musicais


Percepção de conhecimento astrológico
simbolismo:
A primeira [regra] é investigar diligentemente quais poderes
em si mesmo ou quais efeitos de si mesma uma determinada estrela
[ stella ], constelação [ sydus ] ou aspecto tem - o que
eles removem, o que eles trazem? - e para inserir
Isto no sentido de nossas palavras, de modo a detestar
o que eles removem e aprovam o que eles trazem. o
segunda regra é tomar nota de quais regras especiais de estrela
que lugar ou pessoa e depois observar o tipo de coisa
de tons e canções, essas regiões e pessoas generam
use, para que você possa fornecer outros similares,
Com os significados que acabei de mencionar,
as palavras que você está tentando expor ao mesmo
estrelas. Em terceiro lugar, observe as posições diárias e as-
das estrelas e descubra para que principal
discursos, músicas, movimentos, danças, comportamento moral,
e ações a maioria das pessoas geralmente são incitadas por estes,
para que você possa imitar essas coisas na medida do possível
na sua música, que visa agradar a parte particular
do céu que se assemelhe a eles e pegar um semelhante
influxo.28

O poder de tal música, diz Ficino, provocará os dois


cantora e audiência para imitar as qualidades que é
imitando através de sua ação no espírito espacioso , que é
semelhante à sua natureza. Este espírito de música é concebido por
Ficino para ser como um animal vivo, composto de ar quente,
"ainda respirando e de alguma forma vivendo". Ele carrega ambos
29

emoção e significado, e sua influência dependerá em parte


na sua congruência com os céus e, em parte, com o
"disposição da imaginação" do cantor - o meio-
A experiência da experiência dependendo da
sincronicidade de "exterior" e "interior", objetivo e subjetivo
dimensões positivas. O cantor deve ser um instrumento finamente sintonizado.
cuja qualidade de espírito tenha sido forte e
solar, para tal "poder vital e animal" irá atrair facilmente
a música-espírito - particularmente se, além das regras
Já mencionado, o ritual também é conduzido com um
hora astrológica habilmente eleita. Os três requisitos essenciais
Os conceitos de tal música-espírito estão lá -
diante da vital, energia solar do próprio espírito do cantor, a
momento propício e intenção do cantor ,
envolve e une o desejo de seu coração e a focalização
de sua imaginação. Então, Ficino sugere, tanto mental quanto
doenças físicas podem ser dissipadas ou induzidas
espírito musical desse tipo toca e atua corretamente sobre o
espírito que é o significado entre corpo e alma, e
afeta imediatamente tanto o um como o outro com o seu
influência.'
30

Nos damos uma ideia do tipo de musical


características de cada planeta. Ficino enfatiza que todos
A música procede do Apollo, mas que Jupiter, Venus e
Mercúrio também são musicais na medida em que eles naturalmente
Participar de qualidades solares. No entanto, Saturno, Marte e o
Moon 'tem vozes [ voces ] mas nenhuma música [ cantus ]'. Ele
descreve as vozes de Saturno como "lento, profundo, áspero e
plaintive ', aqueles de Mars' rápido, afiado, feroz e menac-
ing ', e os lunares de uma qualidade intermediária. Quanto a
31

a música dos outros planetas,

Página 5
Dança histórica Volume 3, Número 1, 1992
Página 29
Copyright © 1992 Dolmetsch Historical Dance Society
A música de Júpiter é profunda, sincera, doce e
alegre com estabilidade. Para Venus, pelo contrário, nós
atribuir músicas voluptuosas com vontade e soft-
ness. As músicas entre estes dois extremos nós
atribuir ao Sol e Mercúrio: se com a graça deles
e suavidade são reverenciais, simples e
Sinceras, as músicas são julgadas como Apollo's; se eles
são um pouco mais relaxados, juntamente com a sua alegria,
Mas vigorosos e complexos, são de Mercúrio. 32

Ficino nos instrui a usar 'suas músicas', com


sons musicais, na hora certa (quando o pedido
o planeta é "digno") para assim purificar o espírito humano que ele
33

Naturalmente, atrairá a resposta do espírito planetário:


Quando a hora astrológica direita declara
em voz alta, cantando e jogando nas maneiras que temos
especificado para os quatro deuses, eles parecem ser apenas
prestes a responder-lhe como um eco ou como uma string em
um alaúde tremendo para a vibração de outro que tem
Sintonizado de forma semelhante. 34

Ficino menciona que uma oração, como uma música, alcança sua
efeitos através de um poder natural semelhante "quando foi
adequadamente e periodicamente composto e cheio de emoção
e forte ". Certamente sua própria prática de recitar a
35

hinos de Orfeu à habilidade musical combinada lyra com


invocação para deidades particulares - e esses textos
parecem ser os candidatos mais adequados para o tipo
de canto astrológico especificado em De vita coelitus
comparanda . Como Pico della Mirandola - Frater de Ficino
mysticus em sua alquimia espiritual - afirmou em seu 'Orphic
36

Conclusões ',' Nada é mais eficaz na magia natural


do que os hinos de Orfeu, se a música correta, intenção de
A alma e outras circunstâncias conhecidas pelos sábios eram
para ser aplicado.' No entanto, embora o próprio Ficino
37

Duvidosamente usou os hinos para tais fins religiosos, rituais


poses, suas "regras para composição" não excluem a
possibilidade de palavras especialmente compostas para se adequar a
indivíduo lar - na verdade ele não esperaria que ele fosse
Liderados tendentes a ter acesso aos textos Orphic ou
necessariamente, considerá-los significativos.
Os presentes que são atraídos através da força "oculta"
As estrelas das estrelas quando o espírito está exposto desta maneira podem
também ser atraído pelo uso de imagens, medicamentos e
odores. Mas eles também podem ser aproveitados através de afins,
da alma, e não da matéria, do vapor ou do ar. Então além
O domínio solar de música e dança, encontramos "bem-
conceitos e movimentos da imaginação "(Marte),
"discursos adequados da razão" (Júpiter) e "conflito tranquilo".
templações da mente "(Saturno), que podem colher
os benefícios desses três planetas superiores ainda mais
poderosamente do que "coisas inferiores" devido à sua maior afinidade
da natureza. Podemos imaginar, por exemplo, que não-
38

Os guentes podem acomodar um para receber a harmonização


influência de Vênus, mas não seria tão útil em
atraindo a perspicácia intelectual de Júpiter. Por esta
Por isso, Saturno é muito propício para a compreensão intelectual.
mas experimentado como hostil para aqueles ainda apanhados
em assuntos mundanos ou preocupações emocionais (as esferas de
Júpiter e Marte). A imaginação, razão e sub-
Em pé estão todos localizados na alma, e Ficino sugere
Aqui, quando esses três planetas são invocados, é o
alma, em vez do corpo, que é diretamente afetada.
A seguir, no capítulo XXII, um elogio a Saturno como o
O verdadeiro ouro do filósofo, o planeta que significa os extremos
de miséria ou a capacidade de transcender o destino. Para a média
ser humano, Saturno significa frustração mundana, luta-
Gle e melancolia, e precisa ser temperado por bom
doses de Júpiter, em uma cura alopática da compensação
de opostos. No entanto, para o verdadeiro Saturno contemplativo
oferece um presente incomparável de união intelectual com a
mente divina em si. Que Ficino estava preocupado com o
39

provações e tribulações de Saturno, e com a compensação


a temperança tory de Júpiter, reflete o simbolo astrológico
bolismo de seu próprio horóscopo natal, dominado por
uma oposição de Saturno-Júpiter no horizonte (o as-
eixo cendant-descendant). Seu conselho para aqueles de excesso
O temperamento saturnino para procurar amigos joviais é baseado
na experiência pessoal, como ele escreve ao arcebispo de
Amalfi:
Você adivinhou, eu acho, quanto tempo eu demoro
queria viver minha vida com alguém de um Jovial
natureza, de modo que algo de amargo e como eu poderia
digamos, elemento Saturnino, que seja minha estrela natal
me concedeu ou que a filosofia acrescentou,
pode eventualmente ser atenuado pelos amigos doces -
navio de alguém nascido sob Jove. 40

Em De vita coelitus comparanda Ficino é essencialmente


preocupado em encontrar Júpiter, isto é, o fogo e a água
da imaginação e da alma (astrologicamente Júpiter
governa o sinal de fogo Sagittarius e o sinal aquoso Pisces)
como um contrapeso saudável para o peso de um overin-
Distinguido, Saturno com deveres (o planeta dominante da Terra-
assina Capricórnio). Essa abordagem para manter a saúde
de mente e corpo requer uma imaginação ativa,
para suspender julgamentos racionais e preconcebidos
idéias e acima de tudo uma atitude simbólica em relação a cada
aspecto da vida. Demasiado Saturno seca e endurece - Júpiter
irriga e tempera. Ficino tem muito a dizer sobre o
conflitos e complementos de Saturno e Jupiter, mas isso
é material para outro estudo. Basta dizer aqui, no
contexto da produção de música de Ficino, ele cita Orfeu
no Orphic Hymn para Eros , dizendo que o maior
As divindades cósmicas possuem as chaves para libertar-nos do destino, 41

entendidos como os golpes de fortuna que parecem inevi-


possivelmente correlacionado com aspectos adversos nos céus. Isto é
Amor, no sentido platônico do desejo de autoconhecimento
vantagem, que abre a porta para livre vontade e escolha. Para
conseguir isso é entrar livremente no domínio de Saturno, onde
Ele não se torna mais uma ameaça, mas um amigo. Ficino sabia
de sua própria experiência que esta liberdade, evocada por
Orfeu, poderia ser encorajado pela imitação da
céus em palavras e música. O que poderia ser mais adequado
para se casar com o eco da "música das esferas"
do que a poesia supostamente resultante da caneta de
O próprio Orpheus? Quando Lorenzo de 'Medici imortal -
escreveu seu amigo em seu poema L'Altercazione , exclamando: "Eu
pensou que Orfeu havia retornado ao mundo " , ele era
42

não apenas louvando a habilidade musical de Marsilio, mas o poder de


profunda transformação psicológica incorporada no
combinação ritual de astrologia e música, entendida por
Ficino como "magia natural, que, por coisas naturais, procura
obter os serviços dos céus para os prósperos
saúde de nossos corpos. '43

Página 6
Dança histórica Volume 3, Número 1, 1992
Page 30
Copyright © 1992 Dolmetsch Historical Dance Society
Referências
1. Ficino, Liber de vita Livro 3, capítulo XVII, linha 28.
As referências são para a edição de Carol Kaske e
John Clark, Ficino, Três Livros sobre a Vida , Binghamton,
Nova Iorque, 1989
2.
ibid . 3.XVII.32
3.
ibid . 3.XII.109
4. A autoridade principal de Ficino em propriedades ocultas
seja Galen, que enfatizou a importância do "inde-
propriedades escriváveis "de remédios naturais que atuam
"de toda a substância" e cujos efeitos não podem
ser racionalmente entendido. Veja B. Copenhaver, 'scho-
Filosofia de lasanha e Magia do Renascimento no De
vita de Marsilio Ficino 'em Renaissance Quarterly
XXXVII (1984) pp.523-54
5. Ficino, Liber de Sole em sua Opera omnia (Basileia,
1576) p.972
6.
Liber de vita 3.XVI.19
7.
ibid . 3.VI.1
8. Carta ao Cosimo de Medici, em Supplementum
Ficinianum ed. PO Kristeller, Florence 1937 vol.2,
pp.87-8
9.
Liber de vita 3.III.5
10. ibid . 3.X
11. ibid . 3.VI
12. ibid . 3.VI.170
13. ibid . 3.XI.16
14. ibid . 3.XXIV.29
15. ibid . 3.XXIV.35
16. ibid . 3.XXIV.46. Veja A. della Torre, Storia
dell'Accademia Platonica di Firenze , Florença 1902
p.811
17. Liber de vita 3.XI.65
18. ibid . 3.II.58
19. ibid . 3.XI.85
20. ibid . 3.XI.140
21. ibid . 3.XXI.1
22. ibid . 3.XIII.22 e 3.XXI.6
23. ibid . 3.XXI.14
24. Platão, Ion 533d, Fedro 245a
25. A tradução de Letters of Marsilio Ficino por mem-
do Departamento de Linguagem da Escola de
Economic Science, vol.1, London 1975 p.46
26. Liber de vita 3.XXI.42
27. ibid . 3.XXI.62
28. ibid . 3.XXI.62
29. ibid . 3.XXI.82
30. ibid . 3.XXI.112
31. ibid . 3.XXI.122
32. ibid . 3.XXI.124
33. Carol Kaske ( Ficino, Três Livros sobre a Vida p.35)
dá a seguinte explicação para o astrológico
termos "dignidade" e "termo": "qualquer sinal dado [do
zodiac] oferece muitas outras relações com os planetas:
é um planeta uma debilidade, mas uma dignidade - ou seja, uma
casa (ou domicílio) e uma exaltação - a outras duas;
cada terço é atribuído como um "rosto" a um diferente
planeta; e outros arcos ainda menores são alocados
para diferentes planetas como terministas , multas , "limites"
ou "termos".
34. Liber de vita 3.XXI.130
35. ibid . 3.XXI.144
36. Na desculpa ao seu Liber de vita , Ficino se refere a
Ele e Pico della Mirandola como os irmãos
Phoebus e Dionísio (l.130). Em outro lugar (2.XX.42)
ele elabora essa relação, enfatizando que
Phoebus e Bacchus são inseparáveis e quase
idêntico.
37. Giovanni Pico della Mirandola, número de conclusões
XXXI no.2, na ópera omnia quae existente , Veneza
1557 p.159
38. Liber de vita 3.XXII.9
39. ibid . 3.XXII.35
40. As Cartas de Marsilio Ficino , vol.4 (Londres, 1988)
p.60
41. Liber de vita 3.XXI.101. Para o hino de Orphic para Eros,
veja Orphica ed. E. Abel, Leipzig 1885 p.89
42. Lorenzo de 'Medici, L'Altercazione ' cap.II, em Opere
ed. A. Simioni, Bari 1914 vol.2 p.41
43. Apologia ao Liber de vita , l.59