Anda di halaman 1dari 1

Izaias Gomes de Assis Perdidas nas capoeiras

***************** Algumas fazem seus ninhos


As galinhazinhas E do gavião, algoz,
Protegem os seus pintinhos
*******************
Dando cheiro em cada um
Que adoram seus carinhos.

Quando a tardezinha chega


As barras estão surgindo
Elas voltam pra dormir
Vêm cortando o horizonte
Vindo lá das capoeiras
As minhas galinhazinhas
Correm, correm pra subir
Cacarejam todo instante,
Cá no meu pé de pitomba
Descendo da pitombeira
Antes da lua sair.
Na aurora faiscante.
As galinhas estão com sono
Vendo minha criação
Cada uma mais ligeira
De alegria me incendeio
Se aconchega aonde pode
Tem galinhas poedeiras
Pra dormir a noite inteira
E frangotas nesse meio
Elas começam dormir
Tem pintinhos e pintinhas
Cá na minha pitombeira.
Meu quintal ele está cheio.
Já está bem de noitão
O galo, papai de todos,
Descansam as avezinhas
O seu canto faz soar
Eu confiro se estão todas
Enquanto as galinhazinhas
As belas pequenininhas
Só fazem cacarejar,
Dormem sem preocupação
Ele num canto possante
As minhas galinhazinhas.
Canta até o sol chegar.

Ouve-se tanto piu-piu,


Pois os pintos estão piando
Também se escuta o barulho
Das galinhas se agitando:
Cococó, cocoricó!
Cada uma tá cantando.

O frango tenta cantar:


Cococó cocoricó!
As galinhas mangam dele
Que parecendo um socó
Com sua voz irritante
Que do pobre eu tenho dó.

As minhas galinhazinhas
Elas vão se alimentar
Na capoeira no mato
Elas começam ciscar
Umas com suas ninhadas
Com seus pintos a piar.

Todas são noivas do galo


Elas são namoradeiras
As minhas galinhazinhas
São bonitas e solteiras,
Fogosas entram no mato
E somem nas capoeiras.