Anda di halaman 1dari 7

DISTRITO INDUSTRIAL

Distrito Industrial é um modelo de localização industrial, que substitui um


modelo que deixou de ser realizado na maioria dos países com um nível considerável
de industrialização. Anteriormente as fábricas eram localizadas em bairros altamente
habitados nas grandes cidades, para o aproveitamento de mão-de-obra, energia e
comunicações oferecidos naqueles locais.

Com o tempo, as indústrias observaram regras cada vez mais exigentes


relacionadas com as normas ambientais e foram criando a necessidade de uma maior
produtividade, imposições essas, que somente poderiam ser atendidas em uma
localização mais adequada.

No atual mercado globalizado, torna-se cada vez mais importante a escolha


apropriada do local a ser implantado um distrito industrial. Essa tendência vem se
concretizando mais do que nunca em regiões periféricas, próximas a aeroportos,
rodovias, portos ou ramais ferroviários, transformando-os em centros de logística bem
estruturados e capazes de comportar cadeias produtivas interdependentes.

A agilidade da implantação do novo modelo de localização industrial propiciou


o desenvolvimento econômico de muitos países. Na China, por exemplo, a adoção
dos distritos se deu às pressas a fim de aproveitar as oportunidades econômicas, não
se importando nem mesmo com os prejuízos ambientais. No entanto, essa atitude não
se repetiu em muitos outros países que, concomitantemente, buscavam lotes infra
estruturados, integrações com unidades complementares e um arranjo ambiental mais
racional.

Apesar da implantação dos distritos industriais ser uma estratégia de


desenvolvimento, que tem por objetivo reestruturar o sistema produtivo, aumentar o
emprego local e melhorar o nível de vida da população; a situação nacional é
insatisfatória. Isso se dá devido a insuficiência dos distritos industriais já implantados
no país, com pouca ou total incapacidade de receber novas indústrias, principalmente
por serem em sua grande maioria, improvisados ou mal concebidos.

A incapacidade dos distritos industriais no país pode resultar na baixa qualidade


dos nossos produtos e afetar diretamente os custos de produção, o que explica a
baixa competitividade do mercado brasileiro no mercado mundial. Esse fator, segundo
o Instituto Braudel de Economia Mundial, é um dos responsáveis pelo mau
desempenho da economia brasileira, que vem crescendo somente, em média, 1,4%
ao ano. Fato esse que não há como reverter em curto prazo, já que atualmente no
Brasil a fase de aprovação de projetos e obtenção de licenças ambientais demoram
cerca de cinco anos, o que acaba por desestimular os empreendedores dedicados a
implantação de novos distritos industriais.

DISTRITOS INDUSTRIAIS E RECURSOS HUMANOS

Com relação aos recursos humanos, a aglomeração geográfica de um Distrito


Industrial em torno de um setor específico possibilita a qualificação da mão de obra.
A maior disponibilidade de talentos permite uma escolha mais seletiva, o que implica
uma mais alta qualificação. Desta forma, a força de trabalho qualificada de um Distrito
Industrial acaba por fortalecê-lo.

DISTRITOS INDUSTRIAIS E VANTAGENS ECONÔMICAS

Para Marshall o contexto de indústrias aglomeradas envolvidas em atividades


similares gerava um conjunto de vantagens econômicas. Como:

 A de oferecer um mercado constante para mão-de-obra especializada por meio


de um fundo comum de trabalhadores especializados;
 Fácil acesso aos fornecedores de matérias-primas e de insumos diversos com
o surgimento de indústrias subsidiárias nas proximidades locais;
 A oferta de serviços especializados pois é possível empregar continuamente
máquinas muito especializadas, conseguindo utilizá-las de forma rentável,
embora o seu custo original seja elevado e sua depreciação muito rápida;
 Disseminação de novos conhecimentos por meio da alta circulação gerando
um acúmulo de habilidades produtivas.

CLUSTERS X DISTRITOS INDUSTRIAIS

A partir daqui, algumas características de ‘clusters’ poderão ser utilizadas nas


definições, por isso a necessidade de esclarecer qual a diferença há entre os dois
termos.
Distritos industriais e clusters, algumas vezes são termos usados de forma
semelhante, mas embora um distrito industrial seja um cluster, o inverso nem sempre
é verdadeiro. Desde Marshall, todos os analistas que usam o termo ‘distrito industrial’
querem dizer com isso que uma profunda divisão do trabalho se desenvolveu entre as
firma. Na maioria das análises contemporâneas, o termo também implica a existência
de cooperação. Já o termo ‘Cluster’ refere apenas a uma concentração setorial e
geográfica de firmas, não havendo necessariamente a existência de cooperação.

TIPOS DE DISTRITOS INDUSTRIAIS

Marshallinos

Cada empresa é especializada em sua própria atividade e coordenada com as


outras empresas, é como um organismo cujas partes vitais (empregador e
empregados) interagem continuamente com o outro.

Segundo Markusen (2000), podem ser observados nesse tipo de distrito


características como:

 Estrutura de atividades dominada pelas pequenas empresas locais;

 Economias de escala relativamente frágeis; trocas substanciais entre compradores


e fornecedores no interior do distrito;

 Decisões dos investimentos mais importantes tomadas localmente;

 Existência de contratos de acordos de longo prazo entre fornecedores e


compradores locais;

 Fraco nível de cooperação ou de relação entre empresas situadas fora do distrito,


mercado de trabalho interno (no distrito) muito flexível;

 Trabalhadores mais envolvidos com o distrito do que com as empresas;

 Fortes taxas de imigração de trabalho e baixa taxa de emigração; construção de


uma identidade cultural local própria, de apego;

 Fontes especializadas de financiamento, de conselho técnico, de serviços às


empresas, todos disponíveis no distrito, fora das empresas; e
 Existência de um capital moderado no distrito e perturbações mantendo boas

perspectivas em longo prazo de crescimento e de emprego.

Modelo Italiano

É um modelo semelhante ao marshallino, mas com algumas características que


podem fazer com que ele seja considerado um modelo distinto. Essa diferenciação
deve-se ao diferente período histórico em que foi concebido e, consequentemente, a
diferente realidade existente naquele contexto.

A principal diferença entre esse tipo de modelo e os Marshallianos são as


relações sociais e leis trabalhistas. Nesse modelo há uma preocupação maior com o
social.

Ele tem como infra estrutural aspectos materiais (terrenos para construção, redes de
transportes, etc.) e como imaterial (disponibilidade de serviços sociais, serviços para
a produção, universidades, centros de pesquisa, bancas locais, etc.).

Modelo Eco Parque Industrial

Defende a aplicação dos princípios da Ecologia Industrial como forma de apoiar


o desenvolvimento industrial sustentável local, por meio da implementação e difusão
de eco parques industriais.

A Ecologia Industrial é um campo de pesquisa emergente e multidisciplinar com


base em uma analogia entre os sistemas industriais e sistemas ecológicos, cujos
estudos dizem respeito ao impacto da indústria e da tecnologia e as mudanças
associadas na sociedade e na economia sobre o ambiente biofísico.

Essa abordagem visa aumentar a sustentabilidade e a vantagem competitiva


por meio da troca física de materiais, conhecimentos, energia, água e/ou subprodutos
entre as empresas localizadas.
DISTRITOS INDUSTRIAIS NO BRASIL

O início do processo mais vigoroso de industrialização brasileira já configurou


um cenário espacialmente concentrado da indústria a partir da década de 1930,
devido ao dinamismo econômico da região Sudeste, a flexibilidade do capital do setor
cafeeiro, o maior mercado interno e um processo de industrialização por substituição
de importação. Porém, esse cenário vem se modificando ao longo das décadas,
conforme ocorrem mudanças tanto nos cenários macroeconômicos nacional e
internacional como nas tecnológicas e reestruturações produtivas das firmas.

A maior concentração da indústria no país está na região sudeste, com maior


aglomerado no estado de São Paulo. Mas novos estados vem ganhando espaço,
como é o caso do Estado do Amazonas, com a Zona Franca de Manaus, que é um
dos maiores distritos industriais do país.

ESTADOS COM OS MAIORES PIBS INDUSTRIAIS DO PAIS


Estados com maior PIB Industrial do país
2.7 2.3
3.5 1º São Paulo
3.8 2º Rio de Janeiro
3º Minas Gerais
5.2 30.7 4º Rio Grande do Sul
5º Paraná
5.7
6º Santa Catarina
6.3 7º Bahia
8º Pará
11.5 12.3 9º Góias
10º Amazonas

DISTRITOS INDUSTRIAIS EM MINAS GERAIS

Distrito Industrial de Contagem, também conhecido como Cidade Industrial


Junventino Dias, é localizado no bairro Cidade Industrial, do município de Contagem,
na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), Minas Gerais.

A cidade industrial de Contagem foi o primeiro distrito industrial planejado do país.

A escolha do local, foi devido a proximidade com a capital, onde havia disponibilidade
de mão-de-obra e facilidade de acesso a matéria-prima. A região também apresentava
um relevo suave e tinha boas condições de acesso às estradas que ligam Minas
Gerais ao Rio de Janeiro (445 km) e a São Paulo (600 km). Além disso, tratava-se, à
época, de uma área pouco habitada.
O maior impedimento para a implantação de novos empreendimentos industriais na
região era a ausência de energia elétrica. O sistema elétrico mineiro era precário e
dependia, basicamente, da iniciativa privada. Então foi criada a CEMIG.

Para fomentar o desenvolvimento de novos empreendimentos industriais, o governo


estadual criou o Banco de Desenvolvimento do Estado de Minas Gerais (BDMG).

Hoje conta com empresas como Arcelormittal, Case New Holland, Cooperativa Central
dos Produtores Rurais de Minas Gerais Ltda, Companhia Energética de Minas Gerais
– CEMIG, General Electric do Brasil Ltda, Magnesita Refratários S.A..
Mais tarde, devido esgotamento de número de lotes, foi criado o Centro Industrial de
Contagem (CINCO).

Referências

Disponível em: <http://www.eumed.net/libros-


gratis/2009a/521/Distritos%20Industriais%20como%20alternativa%20para%20o%20
Desenvolvimento%20Local.htm> Acesso em 15 de setembro de 2018

Disponível em: <https://www.bloglogistica.com.br/mercado/distritos-industriais/>


Acesso em 15 de setembro de 2018

Disponível em: <https://exame.abril.com.br/economia/os-estados-com-maior-pib-


indutrial-do-brasil/> Acesso em 15 de setembro de 2018

Disponível em:
<https://www.researchgate.net/publication/299499719_Modelos_de_distritos_industri
ais_sob_a_otica_da_sustentabilidade_uma_revisao_bibliografica> Acesso em 26 de
setembro de 2018

Disponível em: <http://www.usp.br/nereus/wp-


content/uploads/TD_Neeus_07_2014.pdf> Acesso em 26 de setembro de 2018