Anda di halaman 1dari 5

FACULDADE METROPOLITANA DE CAIEIRAS

Fundamentos Psicossociais da Educação Infantil

Rosangela Oliveira
Rozangela Pereira
Tifany Hamer

Caieiras
2018
Fundamentos Psicossociais da Educação Infantil

Profª Regiane

Rosangela Oliveira
Rozangela Pereira
Tifany Hamer

Caieiras
2018
Introdução

O presente trabalho tem como objetivo mostrar a importância do currículo


oculto na alfabetização, ou seja, não desprezar a linguagem que a criança traz
de sua casa e círculo de convivência. O professor deve ao mesmo tempo em
que não rejeita ou discrimina a linguagem da criança, também deve introduzir
novas literaturas para que essa criança não tenha um isolamento social, seja
capaz de transitar nos mais diversos assuntos com diversidades de palavras e
tenha um crítico e reflexivo.
Embora os materiais didáticos venham padronizados e sejam facilitadores
para o professor (livro do professor com respostas), estes devem ser trabalhados
de forma a abranger todas as crianças da sala, sendo introduzido no contexto
social e na vivência das crianças (currículo oculto). O professor precisa adaptar
o conteúdo do currículo de maneira que as crianças compreendam e absorvam
o que foi proposto e tenham uma aprendizagem significativa.
Mediante estes assuntos falaremos rapidamente sobre o currículo oculto
na alfabetização.

Currículo oculto na alfabetização

Currículo oculto é o termo usado para denominar as influências que


afetam a aprendizagem dos alunos e trabalho dos professore, representando
tudo o que os alunos aprendem diariamente em meio às várias práticas, atitudes,
comportamentos, gestos, percepções, que vigoram no meio social e escolar. É
identificado como práticas e métodos utilizados, resultados da escolarização não
previstos ou não pretendidos explicitamente.
Já o currículo, não é imparcial, é social e culturalmente definido, reflete
uma concepção de mundo, de sociedade e de educação, implica relações de
poder, sendo o centro de ação educativa. A visão do currículo está associada ao
conjunto de atividades intencionalmente desenvolvidas para o processo
formativo, sendo um instrumento político que se vincula à ideologia, à estrutura
social, à cultura e ao poder.
Cabe ao professor à responsabilidade de tornar seus alunos, pessoas
críticas, reflexivas, quebrar paradigmas, para que em um futuro próximo se
consiga ter uma igualdade social, pelo menos no que se refere à educação e
cultura.

Situação problema de currículo exposto X currículo oculto


Com relação ao ensino de língua portuguesa e com os livros de exemplar
do professor, já com todas as respostas prontas, o que acaba impossibilitando
ao aluno, expressar sua interpretação, pois a resposta que é considerada correta
é a que está no livro, fora disso, não é considerada como correta.
Se em uma redação ou texto escrito pelos alunos, for usada a linguagem
que eles trazem consigo e não a linguagem culta que a alta sociedade nos deixou
como “padrão”, eles são discriminados e reprimidos por fazerem uso de “tal”
linguagem.
Cabe ao professor respeitar as opiniões dos alunos (o que muitas vezes
não acontece nos casos de professores tradicionais) e entender que é um
mediador do conhecimento e não detentor e que aprendizagem é a troca de
conhecimento entre o aluno e o professor e vice-versa.
A proposta que a sequência didática abaixo sugere é: que o aluno possa
fazer a leitura do livro “A Casa Sonolenta” de forma silenciosa e compartilhada,
interpretá-lo à sua maneira e descrever a história em textos produzidos durante
a aula. Explorar o livro em todos os aspectos como, a história, as ilustrações,
capa, autor, título, etc, reproduzir e recriar o texto.

Sequência Didática

Tema: alfabetização (literatura infantil) – A casa sonolenta (Audrey e Don


Wood)

Objetivos:
*Estimular o gosto pela leitura
*Explorar a oralidade
*Avaliar criticamente o texto lido
*Vivenciar estratégias de leitura
*Distinguir imagens e escritas
*Conhecer relações entre letras e sons
*Produzir textos orais e escritos
*Utilizar adequadamente o dicionário
*Organizar palavras em ordem alfabética

Desenvolvimento:
*Análise da capa do livro
*Conhecendo a autora e o ilustrador
*Sinopse da obra
*O título
*O dicionário
*Conhecendo a história
*Compreendendo o texto
*Reflexões sobre a língua
*Produção de textos

Considerações Finais:
Com a produção deste trabalho e através de pesquisas de artigos sobre
alfabetização, currículo oculto e literatura infantil, podemos concluir: que a leitura
em sala de aula é feita de maneira subjetiva, que o professor que cumpri
exatamente o que está no currículo, não faz com que seus alunos sejam críticos
e reflexivos, que a leitura é somente para ler e depois ser falado o que continha
nos escritos.
Já o professor que não se atém ao currículo e que deseja formar pessoas
de senso crítico, tem uma visão diferenciada ao trabalhar alfabetização, pois usa
métodos e técnicas que possibilitem aos alunos ter uma aprendizagem
significativa.
No caso da leitura, ensinar a ter gosto pela leitura, explorar livros e ter
uma visão crítica sobre o que estão lendo. Commented [R1]: O texto de vocês está de acordo com a
proposta e atende a discussão no entanto, apesar de localizar a
discussão não se aprofunda, assim o trabalho tem um excelente
potencial, mas não foi explorado, pois vocês se limitam em explicar
os conceitos, mas não os discutem.