Anda di halaman 1dari 4

Cérebro:

Os elementos estruturais e funcionais básicos do sistema nervoso humano:


O sistema nervoso é constituído por um conjunto de órgãos inter-relacionados cuja
principal função é assegurar funcionamento adequado do nosso organismo bem como a
sua orientação e integração no meio envolvente.
O sistema nervoso encontra-se dividido em 2 subsistemas, cada um com funções
específicas:

 Sistema nervoso central (SNC): constituído pelo cérebro e pela espinal medula, é
responsável por tarefas associadas á condução, processamento e coordenação da
informação;

Nota: -Coluna vertebral: coordenação da atividade


reflexa e voluntaria;
-Faz a ponte entre os nervos e as
glândulas/músculos efectores.

 Sistema nervoso periférico (SNP): composto pelos nervos e é responsável pelas


tarefas ligadas á condução e circulação de informações de e para o SNC;

SNP Autónomo: controla os processos vitais do organismo; (O funcionamento desta divisão


caracteriza-se por uma ativação do nosso corpo que visa preparar-nos para a ação (fight or
flight mecanism).
a) Simpático: é ativado em situações de perigo (mecanismos de defesa) - O
funcionamento desta divisão caracteriza-se por uma ativação do nosso corpo que
visa preparar-nos para a ação (fight or flight mecanism).
b) Parassimpático: Predomina em situações de distensão e preserva as reservas
energéticas do organismo – A sua função é assegurar o relaxamento do nosso
organismo de modo a garantir a eficácia do processo digestivo (em vez de uma
ativação extrema do corpo, a ação desta divisão manifesta-se por um
abrandamento do mesmo. (rest and digest mecanism)
Nota: Ao contrário do que acontece com o sistema nervoso somático, o
funcionamento do SNA não depende dos centros de coordenação nervosa que se
encontram no cérebro. O SNA é caracterizado por controlar, entre outras, as funções
vitais, como o ritmo cardíaco, a respiração, transpiração, etc.
SNP Somático: Regula as funções motoras (movimentos) do corpo; (
a) Nervos aferentes: levam a informação dos órgãos sensoriais para o cérebro;
b) Nervos eferentes: levam a informação do cérebro para os músculos e as glândulas
(órgãos efetores).
Nota: Os nervos são assim, responsáveis pelo transporte das informações entre o
sistema nervoso central, os órgãos sensoriais e os órgãos efetores.

As duas estruturas do SNC desempenham funções diferentes. Enquanto o cérebro se


ocupa do processamento e coordenação das informações mais complexas e detalhadas, a
espinal medula ocupa-se sobretudo da condução de informações de e para o cérebro e é
responsável pela coordenação da atividade reflexiva.
Atos reflexos: reações automáticas, rápidas e diretas que visam a proteção do organismo
perante ameaças iminentes. Estas reações não envolvem qualquer tipo de processamento
cerebral. A espinal medula recebe a informação de que existe uma ameaça e
imediatamente emite uma resposta defensiva (reflexo). O circuito da informação é mais
curto (uma vez que não é processado pelo cérebro) e consequentemente mais rápido.

Estes sistemas dependem da ação de um tipo muito particular de células: as células


nervosas, os neurónios.

 Neurónio: unidade estrutural e funcional do sistema nervoso. Trata-se de uma


célula especializada na receção, condução e transmissão da informação (impulso
nervoso). São formados por um corpo celular, dentro do qual se encontra o núcleo.

Como já se viu, desde os órgãos coordenadores aos


condutores, todo o sistema nervoso é constituído por
neurónios. Os neurónios são então as unidades básicas do
sistema nervoso. Os neurónios diferem-se das restantes
células do nosso corpo, por possuírem uma serie de
prolongamentos – dendrites (no entanto, há um que é mais
comprido que os outros, chamado axónio). O axónio termina
num conjunto de ramificações chamadas telodendrites. As
dendrites são recetoras da informação nervosa que vem do
neurónio anterior através das telodendrites. Alem disso, o
axónio de alguns neurónios encontra-se envolvido por uma bainha de mielina – uma
substancia gordurosa que serve de proteção ao axónio e permite maior velocidade na
circulação de mensagens.

Propriedades dos Neurónios:


 Excitabilidade: capacidade de reagir a estímulos, ou seja, a capacidade de modificar
as suas propriedades elétricas originando uma pequena carga elétrica quando são
estimulados;
 Condutibilidade: capacidade de transmitir excitação a outros neurónios, ou seja, a
capacidade de passar a sua carga elétrica a outros neurónios originando uma
pequena corrente.

Sinapse: Ligação funcional, de natureza eletroquímica, entre dois neurónios, por


intermedio da qual se processa a comunicação nervosa.

Impulsos nervosos: Passagem da carga elétrica das telodendrites de um neurónio para as


dendrites do seguinte. (este processo não implica o contacto físico entre os neurónios, é
um ligação funcional, de natureza eletroquímica – Sinapse).

Entre as telodendrites de um neurónio e


as dendrites do seguinte existe um
pequeno intervalo a que se chama fenda
sináptica. Nas extremidades do axónio
existem pequenas vesiculas com
substâncias químicas, os
neurotransmissores ou mensageiros
químicos.No momento em que o impulso
nervoso atinge o ponto sináptico, as
vesiculas lançam essas substâncias na
fenda, cheia de partículas ionizadas,
preenchendo o espaço intercelular ou
sináptico. As partículas ionizadas atuam
quimicamente sobre as paredes das
dendrites do neurónio seguinte, cujo
equilíbrio fica momentaneamente
alterado, absorvendo a informação
transmitida. Segue-se a recaptação dos
neurotransmissores para as vesículas,
ficando disponíveis para novo impulso.

Entre os 30 neurotransmissores já conhecidos, incluem-se a


acetilcolina, a noradrenalina, a endorfina, a dopamina e a
serotoni
Comunicação nervosa (resumo):

A uma cadeia (ou corrente) de impulsos nervosos que circula ao longo de vários neurónios
da se o nome de influxo nervoso. É através dos nervos que o influxo nervoso circula de e
para o sistema nervoso central. Os nervos são conjuntos de fibras nervosas – formadas por
feixes de dendrites e axónios cobertos por uma membrana – ao longo do qual circulam
impulsos nervosos. Aos nervos que transportam a informação sensorial para o SNC da se o
nome de nervos aferentes, ou sensoriais. Depois de processar essa informação, o SNC
emite uma resposta que ira circular por nervos, os nervos eferentes ou motores que, por
sua vez, irão transportar informação dos centros de coordenação ate aos órgãos
executores (músculos e glândulas), para que estes executem as suas instruções.