Anda di halaman 1dari 26

A∴ G∴ D∴ G∴ A∴ D∴ U

GRANDE ORIENTE DO BRASIL - GOB


GRANDE ORIENTE DO BRASIL PARANÁ - GOB PR
A R L S CAVALEIROS DE SÃO JOÃO Nº 2903 - BENFEITORA DA ORDEM

RODRIGO ALEKSSANDRO DA SILVEIRA STICA


COMPANHEIRO MAÇOM
ORIENTE DE CURITIBA - PR
CIM 300009

TRABALHO DO GRAU
PERSONALIDADE MAÇÔNICA:
A HISTÓRIA DE VIDA DE LUIZ GONZAGA DO NASCIMENTO
(O REI DO BAIÃO)

CURITIBA - PR
2018
RODRIGO ALEKSSANDRO DA SILVEIRA STICA
COMPANHEIRO MAÇOM
ORIENTE DE CURITIBA - PR
CIM 300009

TRABALHO DO GRAU
PERSONALIDADE MAÇÔNICA:
A HISTÓRIA DE VIDA DE LUIZ GONZAGA DO NASCIMENTO
(O REI DO BAIÃO)

CURITIBA - PR
2018
SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO………………………...…………………………………………..............04
2. BIOGRAFIA…………………...…………………………………………………...............05
3. ÚLTIMOS ANOS DE VIDA ………………………...…………………………….............08
4. CARREIRA MUSICAL.……...........……………………………….................................08
5. INICIAÇÃO NA MAÇONARIA……...........…………………………………………….....11
5.1. LUZ A LUIZ GONZAGA (Iniciação, Elevação, Exaltação e trajetória
maçônica)...................................................................................................................12
5.2. ARLS PARANAPUAN Nº 1477 - ( A LOJA QUE CONCEDEU A LUZ A LUIZ
GONZAGA) …………………………………………....................…………..…..............14
5.3. A LOJA QUE LUIZ AJUDOU A DAR A LUZ EM
EXU/PERNAMBUCO....……....……………………..……………...........……………….15
6. CURIOSIDADES SOBRE LUIZ GONZAGA……………………………...........……….19
6.1. LOJAS MAÇÔNICAS QUE FAZEM HOMENAGEM AO REI DO BAIÃO……….............22
6.2. LOJAS UNIDAS EM PROL DA MEMÓRIA DE LUIZ GONZAGA……………….............23
7. CONCLUSÕES…………………………………………………………….………...........28
8. AGRADECIMENTOS ESPECIAIS………………………………………………............29
9. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS…………………………………………….............29
1. INTRODUÇÃO

Ao longo de muitos séculos e até os dias de hoje, muitas pessoas foram


iniciadas na sublime ordem que é a Maçonaria. Em todo o mundo, existem mais de 4
milhões de maçons regulares, e somente no Brasil estima-se segundo o List of
Lodges (Estudo Internacional com todas obediências regulares) que existam 190 mil
maçons, divididos em três potências regulares que são a COMAB (Confederação
Maçônica Brasileira), o GOB (Grande Oriente do Brasil) e a GL / CMSB
(Confederação da Maçonaria Simbólica do Brasil),além de 5 mil Lojas maçônicas
espalhadas pelo país.
Cada maçom assim que chega ao Grau de Mestre, tem a possibilidade de
indicar algum profano para também fazer parte desta importante e respeitável
sociedade, desde que esteja ligado a uma postura de bons costumes, sendo um
homem livre e de bom coração.
E assim, até os dias de hoje muitos homens são iniciados na maçonaria.
Muitos acabam ficando pouco tempo, outros por longas décadas. Mais importante
que o tempo em que ficaram na ordem, o grau que chegaram, é o que de fato
fizeram para sociedade. Não precisa ser grandiosos atos, como a independência do
Brasil, mas cada maçom pode deixar sua contribuição na história da sociedade
fazendo algo de bom em pequenas atitudes.
Neste trabalho, iremos saber um pouco mais sobre a história de vida de Luiz
Gonzaga do Nascimento, sua participação na Maçonaria e sua contribuição na
sociedade brasileira.
2. BIOGRAFIA

Luiz Gonzaga do Nascimento, também conhecido internacionalmente como


Rei do Baião, foi um irmão, cantor e compositor que nasceu no dia 13 de Dezembro
de 1912, além disto, foi uma importante e irreverente figura da música popular
brasileira. Sempre sorrindo, acompanhado de uma sanfona, zabumba e triângulo,
levou alegria em todas as regiões do país, nas festas juninas e os famosos forrós
pé-de-serra, relatando em suas músicas a pobreza, as tristezas e as injustiças de
sua árida terra, o sertão nordestino.
Nasceu em uma sexta-feira 13, na pequena cidade de Exu, no Estado do
Pernambuco, e logo ganhou o mundo com tanta sorte e talento. Seu nascimento foi
em uma casa de barro batido, sua mãe foi Ana Batista de Jesus Gonzaga do
Nascimento, conhecida na região como “Mãe Santana” e seu pai Januário José dos
Santos do Nascimento. O nome do Rei do Baião, era pra ser Januário igual ao do
seu pai, mas na madrugada em que nasceu, seu pai foi no terreiro de casa, olhou
para o céu e viu uma estrela cadente, muito luminosa e brilhante. Voltou para casa e
resolveu dar o nome de Luiz, em homenagem ao brilho da luz que viu, e também em
homenagem a Santa Luzia. Realmente seu pai estava certo, pois Luiz Gonzaga
nasceu para brilhar.
Seu Januário trabalhava na roça e nas horas vagas tocava acordeão, foi com
o pai que Luiz Gonzaga aprendeu a tocar o instrumento que o levaria para o mundo.
Desde adolescente começou a se apresentar em bailes, forrós e feiras na pequena
cidade onde nasceu.
Luiz Gonzaga teve um romance na juventude com uma moça chamada
Nazarena, e foi jurado de morte pelo pai da moça que não queria saber da filha se
envolvendo com qualquer um. Luiz e o pai da moça (Raimundo) chegaram inclusive
a se “Tramar” no braço em uma violenta briga. Após este fato, Luiz Gonzaga saiu de
casa e ingressou no exército, onde viajou nove anos por inúmeros estados
brasileiros. Foi nessa época que ele se tornou um famoso namorador, onde se
envolveu com as mais belas mulheres deste brasil sem qualquer compromisso de
namoro sério.
No ano de 1939 deu baixa do exército na cidade do Rio de Janeiro, já
decidido a se dedicar à música. Se apresentou em muitos bares, cabarés e
programas de calouros. Em 1941, no programa de Ary Barroso, foi aplaudido de pé
ao executar a sua primeira música gravada Vira e Mexe.
Ao conhecer o acordeonista Pedro Raimundo em uma rádio, Luiz Gonzaga
teve a ideia de se apresentar vestido de vaqueiro, figurino que o consagrou como
artista.
Mas até o mais agitado dos forrozeiros, o cabra-da-peste mais namoradô do
sertão, um dia se cansa dessa vida de festas, agitos, noitadas e aventuras. Luiz
estava procurando formar um lar e ter uma família. Em 1945 conheceu uma cantora
de samba chamada de Odaléia Guedes dos Santos, após muitos romances e uma
forte paixão, a cantora apareceu grávida e o filho não era de Luiz Gonzaga. Sabendo
que Odaléia seria mãe solteira e ela explicando a história de como ficou grávida,
Luiz Gonzaga assumiu a paternidade do menino dando-lhe o nome de Luiz Gonzaga
do Nascimento Júnior (Gonzaguinha), que nasceu no equinócio da primavera em
Setembro.

Cena Histórica - Pai e filho juntos cantando (Gonzagão e Gonzaguinha), Luiz Gonzaga
do Nascimento Jr (Gonzaguinha) nasceu em setembro de 1945 e faleceu em 1991 em um
acidente de carro no Estado do Paraná. O pai adotivo foi a Luz que o menino precisava quando
nasceu. Pai e filho sempre tiveram uma relação conturbada, somente em 1979 começaram a
ser grandes amigos.

Após um período de muitas brigas o casal acabou se separando cerca de dois


anos depois que se conheceram. Em 1946 Luiz voltou pela primeira vez visitar seus
pais que há anos não tinham notícias de Luiz Gonzaga, o reencontro com o pai é
narrado em sua composição Respeita Januário, que além de ser uma música muito
engraçada, retrata o momento de uma forma sem igual. Logo após a visita, retornou
ao Rio de Janeiro para continuar sua vida artística.
Retornando ao Rio de Janeiro em 1946, Luiz Gonzaga conheceu a professora
Helena Cavalcanti, logo ficaram amigos e com o passar do tempo começaram a
namorar. Parece que a visita a sua família, colocou um pouco de juízo na cabeça do
cabra mais namorador do sertão e logo, Luiz percebeu a grande mulher que tinha ao
seu lado. O Rei do Baião, já estava em uma fase muito boa profissionalmente,
precisava de uma pessoa de grande confiança para cuidar da sua agenda, shows,
patrimônio financeiro. Helena então virou sua secretária de Gonzaga e em 1948
casaram-se onde permaneceram felizes e unidos até o fim da vida de Luiz Gonzaga.
Helena nunca conseguiu engravidar devido a muitos problemas de saúde no
aparelho reprodutivo, a esposa preocupada com o relacionamento e vendo a tristeza
de Luiz Gonzaga em não poder ter filhos biológicos, então adotou com Luiz uma
menina recém nascida que batizaram de Rosa Cavalcanti Gonzaga do Nascimento.
Novamente foram a Luz que um pequeno ser humano precisava para brilhar no
mundo.
No ano de 1947 sua antiga namorada e mãe de seu filho faleceu. Odaléia
deixou Gonzaguinha com dois anos de idade, Luiz Gonzaga tentou levar o filho para
morar com ele, mas segundo informações, Helena sua esposa não gostou da ideia e
Luiz Gonzaga entregou seu filho para ser criado pelos seus compadres e padrinhos
do menino (Leopoldina e Henrique Xavier). O casal era muito pobre e criou
Gonzaguinha como se fosse seu filho biológico.
Em todo esse período Luiz Gonzaga sempre foi visitar o filho adotivo e o
mantinha financeiramente, mesmo assim o filho cresceu sem ter um bom
relacionamento com o famoso Gonzagão. Após muitas histórias, discussões e
situações de conflito entre todos os envolvidos (Helena, Xavier, Dina, Pai e Filho),
Luiz Gonzaga levou Gonzaguinha a força para morar na Ilha do Governador e o
internou em um colégio interno. A relação entre pai e filho foi sempre tumultuada,
porém em 1979 após viajarem juntos o Brasil, compondo e cantando, acabaram se
aproximando e por fim se tornando grandes amigos.
3. ÚLTIMOS ANOS DE VIDA

O Homem que nunca recusava um bom forró, sofreu de osteoporose por


muitos anos. E no dia 2 de agosto de 1989 morreu vítima de Parada
Cardiorrespiratória no Hospital Santa Joana, em Pernambuco. Foi velado em
Juazeiro do Norte, e o bom homem a sua terra voltou, sendo enterrado em seu
município natal. Faleceu aos 76 anos de idade.

O Brasil parou ao saber que o sanfoneiro mais alegre do mundo havia falecido

Quando o corpo de Luiz Gonzaga chegou de avião a cidade de Juazeiro do


Norte, além da população, muitos maçons estavam com seu traje para receber o
irmão e ajudar no translado do corpo até o município de Exu.
O Irmão João Carlos Rodrigues de Menezes (Atual Venerável Loja Evolução
Nordestina Nº 86 - Oriente de Juazeiro) lembra que ajudou a retirar o caixão do
avião para o prosseguimento do funeral.

4. CARREIRA MUSICAL

O menino que aprendeu a tocar acordeon com o pai Januário e que fez as
primeiras apresentações em sua terra meio desengonçado, se consagrou no baião
com a canção emblemática música Asa Branca, que foi composta por ele e também
por Humberto Teixeira. Esta música se transformou o Hino do Nordeste e é
praticamente impossível encontrar um brasileiro (a) que nunca tenha ouvido ela.
A Luiz Gonzaga foi dado simbolicamente o título de Rei do Baião, durante sua
carreira gravou mais de 200 discos e vendeu mais de 30 milhões de cópias.
Dentro da Loja maçônica nos símbolos dos Diáconos, também temos indiretamente
uma lembrança da Asa Branca.
Luiz Gonzaga gravou muitas músicas, algumas inclusive com a ajuda de
outros maçons. Cita-se aqui os irmãos Orlando Silveira e Hervê Cordovil. Foram
muitas as composições feitas e cantadas por Luiz, as mais famosas são:

Asa Branca Respeita Januário Olha Pro Céu Luar do


Sertão

A vida do Viajante Pagode Russo Numa sala de reboco Que nem Jiló

Festa no céu Forró no escuro Dezessete e setecentos Amei a toa

Assum Preto Vem Morena Acácia Amarela Ladrão de


bode

A morte do Vaqueiro São João na Roça Xote Ecológico Sabiá


Estátua de bronze em homenagem a Luiz Gonzaga na cidade de Campo Grande na Paraíba.
Luiz Gonzaga sempre foi admirado e respeitado por muitos importantes e
respeitados músicos, como Dorival Caymmi, Gilberto Gil, Raul Seixas e Caetano
Veloso. Inclusive por músicos de outros estilos musicais, como Rock, Pop e
sertanejo.
Seu estilo irreverente, seu figurino típico e suas músicas alegres, que fazem
qualquer pessoa mexer o pé, são alguns dos detalhes que ficaram eternizados em
sua personalidade. Luiz Gonzaga é o Rei do Baião, o Rei da Alegria o Rei da
Sanfona.
5. INICIAÇÃO NA MAÇONARIA

Luiz Gonzaga Do Nascimento iniciou na maçonaria aos 59 anos de idade no


dia 03 de Abril de 1971, na ARLS PARANAPUAN Nº 1477 do Grande Oriente do
Brasil, Or.’. da Ilha Do Governador - RJ, do Rito Moderno. Seu padrinho na
maçonaria foi o Irmão Florentino Guimarães, membro do quadro da Loja
Paranapuan.

Comunicado aos irmãos do quadro da ARLS Paranapuan, que o profano Luiz Gonzaga do
Nascimento foi proposto para ser iniciado.
Comunicado da secretaria que a sindicância considerou em 01/10/1970 o profano Luiz
Gonzaga do Nascimento, Limpo e Puro. Podendo assim, ser iniciado na maçonaria.

5.1. LUZ A LUIZ GONZAGA (Iniciação, Elevação, Exaltação e trajetória maçônica)

- Foi iniciado APRENDIZ Maçom em 03 DE ABRIL DE 1971


No dia de sua iniciação o Aprendiz Maçom Luiz Gonzaga do
Nascimento, assina um documento prometendo trabalhar com Zelo e
Constância pela Obra da Maçonaria. Luiz Gonzaga não só assinou esta
prancha, como também fez muito mais do que lhe fora solicitado. Irmão Luiz
ajudou muitos pobres, levou alegria a muitas pessoas e na maçonaria fez
ações incríveis que fortaleceram colunas de muitos templos e reforçaram os
laços de união entre irmãos.
Plantou sementes na maçonaria que irão durar a eternidade.

- COMPANHEIRO EM 14 DE DEZEMBRO DE 1972

Mesmo com a agenda sempre cheia de eventos, Luiz Gonzaga fazia um esforço para visitar Lojas
maçônicas. Esta foto é da visita em uma oficina na ARLS Calixto Nóbrega na Paraíba.

- MESTRE MAÇOM EM 05 DE DEZEMBRO DE 1973


Luiz Gonzaga desfilando no 7 de setembro com o avental de Mestre Maçom no Piauí
- Na maçonaria dos altos graus ou filosóficos, iniciou no grau 4 no dia 29 de
Agosto de 1984,no Sublime capítulo Paranapuan. (Rito Moderno).
Luiz Gonzaga sempre foi um maçom acessível, que utilizou de sua influência
e poder aquisitivo para dar continuidade a obra maçônica e fazer uma das
coisas que mais gostava: Ajudar os mais necessitados.

5.2. LOJA PARANAPUAN ( A LOJA QUE DEU A LUZ A LUIZ)

A ARLS PARANAPUAN está localizada no bairro da Ilha do Governador,


Oriente do Rio de Janeiro. A Ilha de Paranapuan abrigava a tribo indígena
Temiminós, que era rival da Tribo Tupinambás. PARANAPUAN significa “Mar
Redondo”

Estandarte da ARLS Paranapuan Nº 1447 (Loja que Luiz Gonzaga foi iniciado)
Atualmente a Loja conta com 15 irmãos ativos e o VM chama-se Diego Bernards

Luiz Gonzaga, o rei do Baião como era conhecido, morou na Ilha do


Governador no Final da década de 70 e foi iniciado em 71. Os irmão do quadro da
ARLS Paranapuan estão buscando junto com a Prefeitura Municipal do Rio de
Janeiro a mudança do nome da Rua onde fica o templo ( que hoje é Rua: Haya) para
Rua Luiz Gonzaga do Nascimento.
O atual Venerável Mestre da Loja Paranapuan Diego Bernards, cedeu muitos
documentos, informações e fotos para o desenvolvimento deste trabalho. O templo é
lindo e encantador.

Porta do Templo da Loja Paranapuan, que fica localizada na Rua: Haia, 17, Ilha do
Governador, CEP: 21920180, Rio de Janeiro - RJ.

5.3. A LOJA QUE LUIZ AJUDOU A DAR A LUZ EM EXU/PE


Luiz Gonzaga queria e muito levar a maçonaria para o sua terra Natal, utilizou
de sua influência para unir irmãos de cidades próximas e fundar a 1ª Loja Maçônica
da cidade de Exu no Pernambuco.
Um ano antes de falecer reuniu outros irmãos do Pernambuco e ajudou a
fundar a Loja maçônica Força da Verdade, praticante do REAA, que passou a ser
chamada de ARLM Irmão Luiz Gonzaga Nº 59 em homenagem ao Sanfoneiro após
sua partida para o Oriente Eterno.
Luiz Gonzaga do Nascimento foi um dos fundadores da 1º Loja Maçônica de Exu no Pernambuco

O irmão Luiz Gonzaga doou o terreno e parte dos materiais para a construção
do templo que está ativo até hoje na cidade Pernambucana.

Foto do templo Maçônico em Exu/PE: Terreno e materiais de construção foram doados por
Luiz Gonzaga. A Loja fica ao lado do cemitério onde Luiz Gonzaga foi sepultado.
Atualmente a Loja Irmão Luiz Gonzaga em Exu/PE conta com 26 irmãos
ativos do quadro, sendo que destes 2 são fundadores e conviveram maçonicamente
com o Rei do Baião (Almir e Zezito). O Atual venerável mestre é Deusênio Moreira
Franco. Dentro do templo existe uma cadeira no oriente com um Gibão e Chapéu de
couro típico da região nordestina, onde ninguém senta durante as sessões. Isto é
feito para simbolizar a presença do irmão Luiz Gonzaga em todas as sessões da
Loja que ele ajudou a fundar na sua terra natal.

Cadeira com Gibão e Chapéu de Couro simboliza a presença do irmão Luiz Gonzaga durante
as sessões da Loja que ele ajudou a fundar.

O templo da Loja é muito bonito e possui inúmeros detalhes que remetem


lembranças da trajetória maçônica do irmão Luiz Gonzaga do Nascimento, tais como
homenagens, o avental maçônico utilizado pelo sanfoneiro, fotos e quadros.
Interior do templo da Loja em Exu/P. Os irmãos possuem até hoje o avental utilizado
pelo irmão Luiz Gonzaga do Nascimento (Fundador da Loja)

Mestre Gonzaga: Homenagem que os maçons fizeram no centenário de Luiz Gonzaga


na praça do município de Exu em Pernambuco (Terra natal do sanfoneiro) no ano de 2012
6. CURIOSIDADES SOBRE LUIZ GONZAGA

- Em uma gravação de um programa de TV, Luiz Gonzaga estava sendo entrevistado


e o apresentador faz uma surpresa chamando ao palco um amigo antigo, que Luiz
Gonzaga havia dado um acordeon de presente quando era criança. Trata-se do
Maestro Orlando Silveira (MAÇOM), ao entrar no palco tocando o acordeon, Orlando
Silveira é recebido por Luiz Gonzaga com o sinal Gutural, identificando-se ambos
como maçons. No dia por coincidência, Luiz Gonzaga estava com o traje formal da
maçonaria (terno e gravata).

- Luiz Gonzaga plantou uma Acácia no terreno da Loja Paranapuan, a qual teria
servido de inspiração para compor a famosa música “Acácia Amarela” junto com o
irmão Orlando Silveira. Até hoje a acácia está no templo da loja.

Acácia Amarela - Acácia plantada por Luiz Gonzaga no templo da ARLS Paranapuan
(Loja que ele foi iniciado)

- A música Acácia Amarela que é uma homenagem dos irmãos Orlando e Luiz a
maçonaria acabou por se tornar um verdadeiro hino da ordem.
Letra da música Acácia Amarela
Ela é tão linda é tão bela
Aquela acácia amarela
Que a minha casa tem
Aquela casa direita
Que é tão justa e perfeita
Onde eu me sinto tão bem

Sou um feliz operário


Onde aumento de salário
Não tem luta nem discórdia
Ali o mal é submerso
E o Grande Arquiteto do Universo
É harmonia, é concórdia
É harmonia, é concórdia".

Composição dos maçons: Luiz Gonzaga / Orlando Silveira

- As cadeiras que guarnecem o templo da Loja PARANAPUAN eram do antigo cinema


Guarabu, localizado na Ilha do Governador, assim que o cinema foi desativado, Luiz
Gonzaga comprou as cadeiras e dou para a Loja.

- Na divisa dos Estados da Bahia e Pernambuco existe uma Usina Hidrelétrica


chamada Luiz Gonzaga.
- Já aconteceu no Senado Federal uma sessão especial em Homenagem a Luiz
Gonzaga, na ocasião o Senador Mozarildo Cavalvanti de Roraima, faz um discurso
se identificando como MAÇOM e relembrando os grande feitos do Mestre Maçom
Luiz Gonzaga para a maçonaria brasileira.
- No dia 02 de agosto (Data do falecimento de Luiz Gonzaga) é o inicio da semana
nacional de cultura nordestina.
- A escola de Samba Unidos da Tijuca homenageou Luiz Gonzaga em 2012 e foi
campeã do grupo especial de escolas de samba do Rio de Janeiro.
- Depois de ter seu nome escolhido por conta da Luz do Céu, em muitas das rádios
que Luiz Gonzaga trabalhou foi apelidado de LUA.
- Após a morte de Luiz Gonzaga, seu filho Gonzaguinha se dedica a preservar a
história do sanfoneiro criando museus e acervos pelo Brasil. Quando conseguiu
colocar em prática tudo que tinha planejado, Gonzaguinha também faleceu.

Museu do Gonzagão, inaugurado em 1989 por seu filho Gonzaguinha, abriga objetos como fotos,
prêmios, sanfonas e um rico acervo musical do rei do baião. Localizado no Ceará, próximo da cidade
em que o artista nasceu.

- Muitos comentários na internet sobre Luiz Gonzaga e a maçonaria acabaram criando também
certas teorias bizarras sobre o Rei do Baião. Uma delas é o fato do irmão sempre cantar em
três .’. pessoas (Sanfoneiro, Zabumba e triângulo) seria uma forma simbólica de referenciar a
ordem. Outra teoria tem haver com a situação do Sanfoneiro citar sempre São João
(Padroeiro da maçonaria) em suas músicas e também o fato de que muitas das suas danças
e gestos nas apresentações lembram gestos de sinais maçônicos e a própria marcha do
maçom (arrastando o pé). TAIS FATOS SÃO FALSOS E APENAS TEORIAS OU CERTAS
COINCIDÊNCIAS, a maioria pode ser rebatida e comprovada de forma que muitas destas
situações foram feitas por Luiz Gonzaga antes de entrar na Maçonaria, ou seja ele ainda não
tinha conhecimento dos sinais, e também que a maioria está ligada a aspectos típicos da
cultura nordestinas.

6.1. LOJAS MAÇÔNICAS QUE FAZEM HOMENAGEM AO REI DO BAIÃO


Em todo o território brasileiro temos 11 lojas maçônicas das diversas
potências que fazem homenagem ou referência ao Rei do Baião em seus nomes,
sendo elas:
- Garulhos/SP: ARLS LUIZ GONZAGA DO NASCIMENTO - Nº 701, Jurisdicionada a
Grande Loja Maçonica de São Paulo, pratica o Rito Escocês Antigo e Aceito.
- Fortaleza/Ceará: ARLS LUIZ GONZAGA DO NASCIMENTO - Nº 144 - ORIENTE
DE Fortaleza/Ceará, Jurisdicionada a Grande Loja Maçônica do Ceará.
- Rio de Janeiro/RJ: Loja Luiz Gonzaga do Nascimento Nº 203, Rito Escocês Antigo
e Aceito, pertencente a Grande Loja maçônica do Estado do Rio de Janeiro.
- Natal/RN: Loja Luiz Gonzaga do Nascimento, Rito Escocês Antigo e Aceito,
jurisdicionada a Confederação Maçônica do Brasil.
- Recife/PE: ARLS Luiz Gonzaga do Nascimento, pratica o Rito Escocês Antigo e
Aceito.
- Belo Jardim/PE: Loja Luiz Gonzaga, filiada ao Grande Oriente do Estadual de
Pernambuco, pratica o Rito Escocês Antigo e Aceito.
- Brasília/DF: Loja Luiz Gonzaga, pratica o Rito York e pertence ao Grande Oriente do
Brasil.
- Manaus/AM: Loja Luiz Gonzaga, Grandes Lojas.
- Exu/PE: Loja Irmão Luiz Gonzaga Nº 59, Rito Escocês Antigo e Aceito, filiada a
Grande Loja maçônica de Pernambuco. (Loja Fundada por Luiz Gonzaga e outros
irmãos)
Lojas com a Nomenclatura ACÁCIA AMARELA
- Cuiabá/MS: LOJA ACÁCIA AMARELA, Rito Moderno, pertence ao GOB do Mato
Grosso

- Rondonópolis/Mato Grosso: ARLS Acácia Amarela Nº 38, jurisdicionada a Grande


Loja Maçônica do Estado do Mato Grosso, pratica o Rito Escocês Antigo e Aceito.
- Anápolis/Goiás: ARLS Acácia Amarela Anapolina, pratica o rito Adonhiramita e é
jurisdicionada ao Grande Oriente do Brasil do Estado de Goiás.
6.2. LOJAS UNIDAS EM PROL DA MEMÓRIA DE LUIZ GONZAGA

Momento Histórico para a Maçonaria Brasileira, ARLM Luiz Gonzaga do


Nascimento 203 (GLMERJ) no templo da ARLS Paranapuan (GOB) loja onde o Rei
do Baião foi iniciado, em sessão Magna de exaltação no mês de Julho. Importante
momento para dar andamento a história maçônica do artista que foi muito importante
para a ordem.

A ARLM Luiz Gonzaga do Nascimento Nº 203 - “O Rei do Baião” no Rio de


Janeiro, está reformulando a personalidade da Loja. Eles estão fazendo festas
julinas, agapes entre irmãos e cunhadas onde estão sendo tocadas apenas músicas
como forró, baião, com sanfoneiro ao vivo.

Estandarte da ARLM Luiz Gonzaga do Nascimento Nº 203 - Rio de Janeiro


As iniciações, elevações e exaltações serão realizadas com comidas
nordestinas e músicas típicas. Eventos da loja, os irmãos e cunhadas vão ter que
estar com alguma característica nordestina, remetente ao cangaço, chapéu de
couro, vestimentas entre outros adornos que lembram o estilo.

Membros da diretoria da ARLM Luiz Gonzaga do Nascimento que estão a frente da


reformulação da personalidade da Loja, o objetivo é se tornar referência e exaltar ainda mais a
figura ilustre do irmão Luiz Gonzaga do Nascimento.
Da esquerda para direita - Ir Leonardo Baía (1º Vig), Ir Luciano Tavares Gomes (VM) e
Ir Gabriel de Faria Pereira (2º Vig)

A loja conta inclusive com o departamento feminino, onde as cunhadas


carinhosamente escolheram o nome de Asa Branca. O departamento é filiado à
ACOMI, que é o círculo Feminino da GLMERJ.
6. CONCLUSÕES

Pode-se perceber com o presente estudo que Luiz Gonzaga do


Nascimento foi um irmão valoroso, que contribuiu e muito não só para a Loja
ao qual foi iniciado como também para a Maçonaria Brasileira. Sua dedicação
e cuidado com o zelo pelo templo, pelo bom andamento das sessões e
também em deixar um legado para a maçonaria, à música acácia amarela,
um verdadeiro hino.
Além disso, encontrou na maçonaria a oportunidade de fazer uma das
coisas que mais gostava, ajudar os mais necessitados. Aproveitou sua
influência e poder, para levar a maçonaria para a cidade que nasceu e onde
está enterrado. Participa até hoje, simbolicamente, de todas as sessões da
loja que ajudou a fundar assistindo-a do oriente eterno.
Mais belo que todos estes gestos de carinho com a nossa amada e
respeitosa ordem, Luiz Gonzaga nos ensinou mais. Nos ensinou que qualquer
pessoa pode, pôr mais rápida que seja sua passagem pela maçonaria plantar
uma eterna acácia amarela, se doar para a loja e ajudar a levar a maçonaria
para outros lugares. Ainda nos ensinou que a simplicidade é a coisa mais
luxuosa da vida. Que podemos ser muito felizes, simplesmente cantando ou
dançando uma boa música.
Devemos fazer como o eterno Luiz Gonzaga fazer nossa vida justa e
perfeita, fazer a alegria e felicidade dos outros, assim como ele levou milhares
de sorrisos a milhões de brasileiros com apenas uma sanfona, e um bocado
de palavras que fazem qualquer pessoa “rastar” o pé. Obrigado Luiz Gonzaga
por ser a Luz para muitas pessoas e para muitos maçons.
7. AGRADECIMENTOS ESPECIAIS

- Irmão Deusênio Moreira - VM Loja Irmão Luiz Gonzaga - Exu/PE


- Irmão Diego Bernards - VM da Loja Paranapuan - Ilha do Governador/RJ
- Irmão Gabriel de Faria Pereira - (Rio de Janeiro)
- Irmão Marlus Meger - 2º Vig.’. ARLS Cavaleiros de São João (Curitiba/PR)
- Irmão Leonardo Dos Santos Baía (Rio de Janeiro)
- Irmão João Carlos Rodrigues de Menezes (Juazeiro do Norte)
- Irmão Jorge Luiz Muniz - (Fortaleza)
- Irmão Samuel Gracia (Juazeiro do Norte)
- Todos os irmãos do quadro da ARLS Paranapuan Nº 1477 .
- Todos os irmãos da ARLM Luiz Gonzaga do Nascimento 203 - Rio de Janeiro
- Todos os irmãos da ARLM Irmão Luiz Gonzaga - EXU/Pernambuco
- Todos os Irmãos do quadro da ARLS Cavaleiros de São João Nº 2903

“Maçonaria se faz com irmandade

8. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

- Documentos oficiais da ARLS Paranapuan


- Dreyfus, Dominique (1997). Vida do Viajante. A saga de Luiz Gonzaga. Col:
Vozes do Brasil 2 ed. São Paulo: 34.
- Ângelo, Assis (1990). Eu Vou Contar pra Vocês. São Paulo: Ícone
- Luiz Gonzaga. Vozes do Brasil. São Paulo: Martin Claret. 1990.
- Site Filhos do Arquiteto: https://filhosdoarquiteto.blogspot.com/2012/07/um-
mestre-macom-chamado-luiz-gonzaga.html
- Informações e conteúdo cedidos sobre a vida de Luiz Gonzaga do
Nascimento retirados da internet e do site Wikipedia
https://pt.wikipedia.org/wiki/Luiz_Gonzaga#cite_note-15

Contatos do autor:
Rodrigo Stica
Membro do quadro da
ARLS CAVALEIROS DE SÃO JOÃO Nº 2903
Oriente de Curitiba - GOB PR
Fone: (41) 9 9608-7717
e-mail: rodrigostica@live.com