Anda di halaman 1dari 5

Físico-Química – 8º ano

Corpúsculos: corpos muito pequenos (submicroscópicos)

Toda a matéria é constituída por corpúsculos. Esses corpúsculos podem ser átomos,
moléculas ou iões.
Devido ao seu reduzido tamanho, os corpúsculos não podem ser vistos a olho nu, nem
através do microscópico ótico, mas sim através do microscópio eletrónico de alta
resolução, por exemplo.

Estados Físicos:

● Sólido: tem forma própria e volume constante


● Líquido: tem forma variável e volume constante
● Gasoso: tem forma variável e volume variável

O que determina o estado físico é a liberdade dos movimentos e a proximidade entre os


corpúsculos.
N o s sólidos, os corpúsculos apresentam uma baixa liberdade de movimento e
encontram-se muito próximos.
Nos líquidos, existe uma maior liberdade de movimento e os corpúsculos têm menor
proximidade.
Nos gases (gasoso), os corpúsculos têm muita liberdade de movimento e encontram-se
mais afastados.

Podem ocorrer mudanças de estado, quer por aquecimento, quer por arrefecimento.
A o aquecer, os corpúsculos tornam-se mais agitados e com mais liberdade de
movimento.
A o arrefecer, os corpúsculos ficam menos agitados e com menos liberdade de
movimento.
• FUSÃO ocorre quando se passa do estado sólido para o estado líquido.
• VAPORIZAÇÃO ocorre se passa do estado líquido para o estado gasoso.
• CONDENSAÇÃO ocorre há a passagem do estado gasoso para o estado líquido.
• SOLIDIFICAÇÃO ocorre ao passar do estado líquido para o estado sólido. Por
exemplo, o congelamento da água no congelador.
• SUBLIMAÇÃO ocorre quando se passa do estado sólido para o estado gasoso, ou
vice-versa, sem a passagem pelo estado líquido.

Pressão dos gases

Os corpúsculos nos gases têm grande liberdade de movimentos, chocam


constantemente com as paredes do recipiente onde se encontram.
A pressão (P) de um gás corresponde à força (F) que os seus corpúsculos exercem por
unidade de área (A) da superfície do recipiente onde se encontram.
Quanto maior for a intensidade e o número de choques entre os corpúsculos e as
paredes do recipiente, maior a pressão a que o gás se encontra.

A pressão de um gás no interior de um recipiente depende de três factores:


• o número de corpúsculos de gás no interior do recipiente;
• a temperatura do gás;
• o volume do recipiente.

Número
Quanto maior o número de corpúsculos, maior o número de choques com as paredes do
recipiente e, por isso, maior a pressão a que o gás se encontra.
Quanto menor o número de corpúsculos, menor o número de choques com as paredes
do recipiente e, por isso, menor a pressão a que o gás se encontra.
Quando se aumenta o número de corpúsculos no interior de um gás num dado
recipiente, mantendo constante a temperatura e o volume do recipiente, a pressão do
gás no interior do recipiente aumenta.
(Ex.: A situação pode ser comparada ao que acontece a um balão que já se encontra no
limite da sua capacidade. Com a entrada de mais corpúsculos este rebenta.)

Temperatura
Quando se aumenta significativamente a temperatura de um gás, mantendo
constante o número de corpúsculos e o volume do recipiente, a pressão do gás no
interior do recipiente aumenta.

Quanto maior a temperatura do gás, maior a agitação dos corpúsculos, maior a


intensidade e o número de choques com as paredes do recipiente e, por isso, maior a
pressão do gás.
Quanto menor a temperatura do gás, menor a agitação dos corpúsculos, menor a
intensidade e o número de choques com as paredes do recipiente e, por isso, menor a
pressão do gás.

Volume:
Quando se comprime demasiado um gás, mantendo constante o número de
corpúsculos e a temperatura, a pressão do gás no interior do recipiente aumenta.

Quanto menor o volume do recipiente, maior o número de choques com as paredes do


recipiente e, por isso, maior a pressão do gás.
Quanto maior o volume do recipiente, menor o número de choques com as paredes do
recipiente e, por isso, menor a pressão do gás.
(Ex.: Um balão que se encontra cheio de gás quando é comprimido: o espaço disponível
para os corpúsculos de gás diminui, aumentando assim a pressão.)

Se p constante: Se V constante: Se T constante:


Maior T → Maior V Maior T → Maior p Maior V → Menor p
Menor T → Menor V Menor T → Menor p Menor V → Maior p
O que é um átomo?
Um átomo tem um núcleo com carga positiva e um determinado número de electrões em
volta desse núcleo.
Num átomo, o número de protões é sempre igual ao número de electrões.
Assim, os átomos são eletricamente neutros!
Cada elemento químico é representado por um átomo diferente.

Como é constituído um átomo?


Os átomos são constituídos por três tipos diferentes de partículas fundamentais:
protões, neutrões e eletrões.
No núcleo do átomo estão os protões e os neutrões, enquanto que os eletrões giram em
seu redor, numa zona chamada a nuvem eletrónica.

As três partículas fundamentais do átomo têm as seguintes propriedades:

Partículas fundamentais do átomo


Partícula Carga elétrica Massa

Neutrão Neutra aproximadamente igual à do protão


Protão Positiva (+) aproximadamente igual à do neutrão
Eletrão Negativa (-) 1840 vezes inferior à do protão (ou do
neutrão)

É o número de protões (número atómico) que diferencia um elemento químico (tipo


de átomo) de outro. Um átomo que tenha 10 protões pertence a um elemento químico
diferente de um outro que tenha 11 protões.
Quando um átomo ganha ou perde um ou mais eletrões, deixa de ter carga elétrica
neutra e passa a ser um ião.
No caso de ganhar um ou mais eletrões passa a ser anião (ião negativo). Se o átomo
perder um ou mais eletrões passa a ser um catião (ião positivo).
Quando os átomos se combinam entre si, dão origem a moléculas.

Átomos do mesmo elemento podem ter diferente número de neutrões. O número


atómico é igual mas o número de massa pode ser diferente.
Quando isto acontece esses átomos são isótopos desse elemento.
A cada elemento químico corresponde um nome. Conhecem-se 118 elementos
químicos.

Quando surge apenas o símbolo químico do elemento, isso significa que representa 1
átomo desse elemento ( ex.: N → 1 átomo de nitrogénio).
Quando se quer representar mais do que 1 átomo, é necessário escrever o número de
átomos correspondente antes do símbolo químico ( ex.: 5C → 5 átomos de carbono).

Composição qualitativa: quais os elementos que formam uma molécula


Composição quantitativa: quantos átomos constituem uma molécula

As moléculas podem ser:


* Formadas por dois átomos → diatómicas;
* Formadas por três átomos → triatómicas;
* Formadas por quatro átomos → tetratómicas;
* Quando são formadas por mais de dois átomos dizem-se poliatómicas.

Fórmulas químicas:
São formadas pelos símbolos químicos dos elementos e por números que referem
quantos átomos de cada elemento compõem a molécula. Os números escrevem-se após
o símbolo químico a que pertencem ( ex.: H2O → molécula da água; dois átomos de
hidrogénio e apenas um átomo de oxigénio).