Anda di halaman 1dari 4

TRABALHO DE TRANSFERÊNCIA DE CALOR E MASSA 1

CONDUÇÃO BIDIMENSIONAL EM REGIME ESTACIONÁRIO


Em um pacato município no interior de Goiás, em um cantinho de terra próximo às matas virgens
amazônicas, um jovem rapaz e sua mãezinha vivem felizes, sobrevivendo com o que a natureza dá.
Certo dia, ao visitar sua família na cidade, o rapaz presenciou um assalto estranhíssimo. O assalto foi
realizado por uma gangue conhecida como “Os vingadores do mal”. A gangue era composta pelo líder
Estevão “Capitão” Américo Rogério da Silva, Thorberivaldo de Oliveira e Ricardo Caolho, conhecido
como “Visão”. Eles não possuíam armas, porém, usavam animais selvagens extremamente agressivos
e alguns insetos peçonhentos. Entre esses animais e insetos, tinha uma viúva negra, um gavião com
arco e flecha e uma onça pintada, que valia por duas ou mais.

O rapaz, chamado Cérgio, ficou impressionado com a gangue, pois nunca havia visto nada similar.
Todavia, ele percebeu que poderia derrotá-los, já que ele sempre andava com sua espingarda
automática legalizada que herdara do pai e um berrante feito do chifre do último unicórnio do Brasil.
A primeira coisa que ele fez foi tocar o berrante para atordoar todos. Os bandidos caíram desmaiados,
o gavião despencou duro do céu e a viúva negra estourou em 333 pedaços. A onça era surda e não
ouviu o estrondo gerado pelo berrante. Nessa hora, Cérgio pegou a espingarda e atirou na onça,
matando-a. O rapaz do interior salvou o dia e impediu que o assalto acontecesse.

A imprensa chamou o rapaz para uma entrevista e ele conta como derrotou os bandidos e matou a
onça, mesmo temendo represália dos guardas do meio ambiente e autoridades do IBAMA.

Abaixo um trecho da entrevista.

REPÓRTER: “OI CERJÃO, VOCÊ PODERIA FALAR UM POUCO PARA NÓS COMO FOI QUE TUDO
ACONTECEU E COMO VOCÊ MATOU ONÇA?”

CERJÃO BERRANTEIRO: “É RUIM A GENTE FALAR ISSO. CORAGEM EU TENHO, MAS DEPOIS QUE
ACONTECEU, NÉ!?”

REPÓRTER: “QUANTAS ONÇAS VOCÊ JÁ MATOU?”

CERJÃO BERRANTEIRO: “UAI... ATIREI NA PRIMEIRA, MAS VALEU POR DUAS OU MAIS. QUEM VÊ ONÇA
SÓ NO ZOOLÓGICO, O DIA EM QUE VÊ A ONÇA “ESTURRÁ” E QUE O “PIPOCO COME NO PÉ DO
OUVIDO”, QUE ELA DÁ UM MIAUUUUUUUU RAAAAU DAQUELE JEITO É PERIGOSO FICAR COM AS
PERNAS TREMENDO E ATÉ NAS ROUPAS DEFECAR”.
Cerjão berranteiro, o primeiro de seu nome, o matador de onça, o que tem coragem e fé no Pai eterno
ficou conhecido nacionalmente. Ele saiu em jornais e foi convidado a dar palestras nas mais famosas
universidades do mundo para falar sobre o seu feito.

Para matar uma onça deve-se ter uma coragem extrema, porém, foi a parte sobre quando soprara o
berrante que deixou todos incrédulos. Para mostrar como fez, ele tirou o seu berrante e se preparou
para soprar.

A demonstração acontecerá em rede nacional. Todos os canais estavam falando sobre o evento e os
espectadores estavam aguardando ansiosamente para o início, entretanto, foi sugerido que
colocassem no mudo para evitar um desastre.

Cerjão se preparou. Ele encheu o peito e soprou o berrante. Todos os que estavam ali presentes
filmando, mesmo com proteção, desmaiaram devido ao estrondoso som.

Longe dali, um estudante de transferência de calor acabara de adquirir uma câmera térmica com um
zoom capaz de focar no berrante. Ele foi capaz de observar um aumento de temperatura súbito no ar
saindo pela extremidade, devido ao atrito com o berrante. Por se tratar de um berrante feito com
chifre de unicórnio, sabe-se que a resistência térmica é elevada. Foi então que ele teve a ideia de
verificar se um berrante normal aguentaria tal temperatura. Sabe-se que o berrante feito de chifre de
boi não deve atingir uma temperatura superior à 150 °C, pois a cola não aguentaria e o berrante se
romperia em vários pedaços.
Para o estudo, o aluno considera uma aproximação como a do desenho abaixo. As medidas estão em
centímetros.

O berrante está exposto às seguintes condições de contorno.

Considerando um espaçamento quadrado, determine a distribuição de temperaturas para um


espaçamento de

(a) 1 cm.

(b) 1 mm.

O berrante feito de chifre de boi aguentaria a situação específica?


DETALHES SOBRE O TRABALHO
O trabalho deve ser feito segundo as normas ABNT. Junto com o documento, deve ser enviada a
planilha (ou código, caso seja feito no MATLAB ou Octave) utilizado para a solução do problema.

E-mail: mlcostalonga@ucl.br

DATA DE ENTREGA: até as 23:59 do dia 02 de dezembro de 2018

Em caso de plágio, os trabalhos envolvidos serão desconsiderados e os grupos ficarão com nota zero.

Minat Terkait