Anda di halaman 1dari 6

HERESIA

Uma heresia é uma opinião fora da harmonia com as doutrinas bíblicas primárias.
Contém as sementes da divisão ou da dissidência. Na idade média a igreja assumiu
grandes poderes sobre a vida humana, e as pessoas que caíam sob a suspeita da
heresia eram excomungadas ou até mesmo executadas. Se alguém tivesse alguma
objeção em relação a uma injustiça ficava quieto, ou tomava grande cuidado com o
modo de expressar a sua opinião. Uma heresia pode desenvolver se num culto ou seita,
e então ficar sendo uma denominação ou igreja.

Culto

Derivada da palavra latina “cultus”, culto significa "veneração" ou "adoração"; por


exemplo, os membros de um culto ao sol adoram o sol. Os adeptos de uma crença
religiosa inortodoxa ou falsa são considerados praticantes de um "culto".
Freqüentemente, uma pessoa permite que uma idéia ou noção anti-bíblica arraigue se
no seu coração. À medida que a pessoa permite que esta crença se desenvolva, pode
separar se da Igreja (se tiver conexões com uma delas). Se for uma pessoa dinâmica,
um fundador com carisma, pode atrair outros para si, e à medida que apóiam as suas
noções, o culto cresce.

Extraído do livro As Pessoas e Suas Crenças, ICI ETAD, Campinas, SP, 1987, pp. 268 276

Seita

Uma seita é semelhante a um culto, só que seita sugere "dissidência" ou um


"rompimento" com o grupo original. Uma seita é maior do que um culto, e pode crescer
até formar uma denominação. Alguns não pentecostais no passado consideravam os
pentecostais como uma seita, mas agora os pentecostais representam o segmento
maior da igreja, com um crescimento mais rápido.

Recentemente uma epidemia de cultos, seitas e heresias espalhou se por todo o


mundo. Alguns classificam se na categoria de religiões pseudo cristãs, tais como o
mormonismo, a Ciência Cristã, as Testemunhas de Jeová, a Igreja da Unificação, o
Caminho Internacional, os Meninos de Deus e muitos outros. Alguns pastores
apresentam conceitos psicológicos dentro das igrejas estabelecidas, como se fossem o
caminho para o pensamento positivo e da possibilidade, a confissão positiva e o
evangelho da prosperidade. Embora alguns que sustentam estas crenças tenham
permanecido dentro da igreja, muitos cristãos consideram que não estão de
conformidade com a sã doutrina, ou como "ladrões que sobem por outra parte" (Jo
10.1).

Cultos não religiosos, que seguem determinados personagens, incluem Hare Krishna,
EST, Meditação Transcedental, Missão Luz Divina, Bhagwan Shree Baneesh, Teosofia,
Cientologia, Espiritismo, Yoga, Baha'i , e muitos outros provenientes da Índia. Embora
seus métodos e motivos de procurarem riquezas fáceis e prazeres físicos sejam muito
criticados pela igreja e pela sociedade em geral, estão sendo tolerados e crescem com
rapidez.

Fundamentos do cristianismo

As seitas provocadoras de divisões têm o hábito de selecionarem textos de provas para


apoiarem suas falsas reivindicações, de não considerarem o contexto dos versículos, ou
de distorcerem o significado das Escrituras. O cristão, portanto, deve estar bem
escolado na "fé que uma vez foi dada aos santos" (Jd 3). Você deve "estar sempre
preparado para responder... a razão da esperança que há em vós" (I Pe 3.15). Nossas
ordens são: não disputar com eles, nem os vences nos argumentos, mas ajudá-los. Os
praticantes dos cultos freqüentemente distorcem várias verdades bíblicas
fundamentais. Para ajudar-nos a reconhecê-las podemos colocá-las na chamada
balança dos oito temas da sã doutrina.
A Deidade e unidade na Trindade

Uma das primeiras doutrinas que os cultistas distorcem é a da trindade. O Credo de


Nicéia, em 325 d.C., estabeleceu a igualdade entre o Filho e o Pai, bem como a
doutrina da trindade. Foram aceitos os dois lados de uma questão, a saber: que há três
Pessoas na Deidade, e que Deus é revelado em três Pessoas. Os textos bíblicos que
apóiam a trindade incluem os seguintes:

- "E agora o Senhor Jeová me enviou o seu Espírito" (Is 48.16) O Filho fala, o Pai e o
Espírito enviam.

- "E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me
comprazo" (Mt 3.17). Aqui, Jesus foi batizado, o Espírito desceu, e o Pai falou.

- "Batizando-as em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo" (Mt 28.19).

- "Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo


homem" (I Tm 2.5).

Deus é um só

Os cultistas não somente distorcem o ensinamento bíblico sobre a trindade como


também confundem a unidade de Deus. Uma das grandes verdades bíblicas é que a
natureza de Deus é una e indivisa. Ele não é composto de partes; seu ser é único e Ele
é numericamente uno. O homem, em contraste, é um ser composto e tem tanto uma
parte material (o corpo), quanto uma parte imaterial (o espírito). Dentro da unidade de
Deus, há lugar para distinções pessoais entre a natureza divina. Dentro da essência
divina, três distinções ficam evidentes, conforme foi evidenciado anteriormente.
Finalmente, a unidade de Deus indica claramente o fato dele não ser um dentre muitos
deuses; Ele é o único Deus!

- "Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor" (Dt 6.4)

- "Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo


homem" (I Tm 2.5).

- "O Senhor é Deus: nenhum outro há senão Ele" (Dt 4.35).

- "Só o Senhor é Deus em cima no céu, e em baixo na terra; nenhum outro há" (Dt
4.39).

Jesus Cristo é o divino filho de Deus

É essencial que Jesus, que carregou os nossos pecados, seja um sacrifício perfeito,
plenamente capacitado a pagar a penalidade dos pecados da raça humana. Ele deve
ser mais que um homem bom; Ele deve ser Deus.

- "No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus... E o Verbo
se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua Glória, como a Glória do unigênito do
Pai, cheio de grau e de verdade" (Jo 1.1,14).

- "Eis que uma virgem conceberá, e dará à luz uni filho, e será o seu nome EMANUEL"
(Is 7.14).

- "Declarado Filho de Deus em poder, segundo o Espírito de santificação, pela


ressurreição dos mortos Jesus Cristo nosso Senhor' (Rm 1.4).

0 Espírito Santo é nosso consolador

O crente deve ter a capacitação de viver uma vida que agrada a Deus. É essencial que
habite nele aquele que pode fornecer poder para viver com justiça e realizar o
propósito de Deus.

- "Quando vier o Consolador ... ele testificará de mim". E quando ele vier, convencerá o
mundo do pecado, e da justiça e do juízo... Ele vos guiará em toda verdade" (Jo 15.26;
16. 8,13).

- "Mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós... Esse vos ensinará
todas as coisas" (Jo 14. 17,16).

- "E, cumprindo se o dia de Pentecostes... todos foram cheios do Espírito Santo, e


começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que
falassem". (At 2.1 4)

- "Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser me eis
testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até os confins
da terra" (At l.h).

Todas as pessoas pecaram

Se é para as pessoas corresponderem à oferta da salvação que Deus lhes faz, devem
reconhecer que todas elas estão condenadas diante de Deus e que necessitam de um
Salvador. Todas as pessoas, portanto, são culpadas diante de Deus.

- "Não há um justo, nenhum sequer... Porque todos pecaram e destituídos estão da


glória e Deus" (Rm 3.10,23).

- "Tudo o que não é de fé é pecado" (Rm 14.23).

- "Qualquer que comete pecado, também comete iniqüidade; porque o pecado é


iniqüidade" (I Jo 3.4). "Toda a iniqüidade é pecado" (I Jo 5.17).

Só há redenção no sangue de Cristo

Visto que Jesus pagou a penalidade pelos pecados dos seres humanos, tudo quanto é
pedido que se faça é que aceitem a sua providência. Isto requer que se arrependam
dos seus pecados e creiam que Deus os perdoa.
- "Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas" (Ef 1.7).

- "E que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele
reconciliasse consigo mesmo todas as coisas" (CI 1.20).

- "Mas este [Sacerdote], havendo oferecido um único sacrifício pelos pecados, está
assentado para sempre à destra de Deus" (Hb 10.12).

Salvação é pela graça

É totalmente essencial que as pessoas reconheçam que não são dignas da salvação.
Deus doa através da sua misericórdia e do sacrifício de Cristo. Então, uma vez que
tenham recebido o perdão, demonstram seu amor mediante o seu comportamento.

- "Mas a todos quantos o receberam, deu lhes o poder de serem feitos filhos de Deus;
aos que crêem no seu nome" (Jo 1.12).
- "Aquele que crê no Filho tem a vida eterna; mas aquele que não crê no Filho não verá
a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece" (Jo 3.36)

- "Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus
" (Ef 2.8).

Depois da morte virá o juízo

O homem é um ser moral num universo oral. Nesta condição, precisa prestar contas a
seus pela vida que vive e pela sua reação à oferta da salvação que Ele faz. Tão
seguramente quanto aos homens mortais morrem, assim também é dever prestar
contas diante de Deus do tipo de vida que vivem.

- "Porque o salário do pecado é a morte, mas o Dom gratuito de Deus é a vida eterna,
por Cristo Jesus nosso Senhor" (Rm G.23).

- "E como aos homens está ordenado morrerem uma vez vindo depois disso o juízo..."
(Hb x.27).

- "Quando se manifestar o Senhor Jesus desde o céu com os anjos do seu poder, como
labaredas de fogo, tomando vingança dos que não conhecem a Deus e dos que não
obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo; os quais por castigo padecerão
eterna perdição, ante a face do Senhor e a glória do seu poder" (2Ts 1.7 9).

É surpreendente ficar sabendo quantas senas distorcem verdades ou práticas


específicas. Se o cristão tiver consciência destes aspectos do pensamento dos adeptos
das seitas, poderá refutar os seus erros. Aqui, sugerimos algumas marcas distintas dos
cultistas, que chamaremos os sinais de identificação do erro.

A vida do fundador

Devemos fazer perguntas a respeito do fundador, como por exemplo: Ele detém, por
nomeação própria, uma alta carga, tal como profeta, apóstolo, grão mestre ou até
mesmo messias? É um místico psíquico que entra em êxtase e vê visões ou sonhos?
Sofre alucinações? Se a resposta for "sim" a estas perguntas, tenha suas suspeitas
sobre o culto. Muitos cultistas alegam que seu líder é divinamente inspirado ou
entendem que é igual a Deus.

Seu conceito de Deus

Outra consideração a ser descoberta no tocante àqueles que pertencem a uma seita é
a sua crença no tocante à trindade. Alguns acham que Deus é uma força, um tirano ou
um ser impessoal. Talvez reverenciem pinturas, estátuas dos santos, ou até mesmo os
adorem. Os rituais fazem parte importante da sua adoração. Jesus Cristo pode ser
chamado um mestre, profeta ou “avatar ", /encarnação/ de outro santo. O Espírito
Santo é freqüentemente minimizado ou suas manifestações são imitadas.

Escrituras alternativas

Um sinal importante de identificação dos membros das seitas é o livro que consideram
sagrado. Colocam outro livro no mesmo nível que a Bíblia? O livro foi escrito pelo
fundador e é necessário para a interpretação da Bíblia? Como o livro veio a existir?
Suas origens documentárias podem ser confirmadas? Os cultistas freqüentemente
dizem que Deus deu uma nova revelação depois das tempos, quando foi escrito o Novo
Testamento. Elogiam a Bíblia da boca para fora, mas confiam muito mais nos seus
próprios livros. Segundo nosso ponto de vista, qualquer escrito, fora da Bíblia, que é
considerado sagrado, é suspeito.

Reivindicações a exclusividade da verdade

Alguns cultistas reivindicam ter conhecimento exclusivo de Deus. Segundo eles, todas
as horas pessoas distorceram a verdade; somente eles a possuem na sua totalidade.
Segundo o modo de pensar deles, as verdadeiras necessidades da humanidade serão
satisfeitas somente decorrentes da sua seita. Fora isso, tudo é ilusão, trevas e pecado;
decoro a realidade, luz e liberdade. A maioria deles tende a sincretizar o Cristianismo
com rituais e ensinamentos pagãos.

Práticas questionáveis no viver

Entre os cultos e as seitas há todos os tipos de excessos físicos e de práticas não-


cristãs. Os cultistas usam ornamentos e vestimentas, contos, símbolos, bengalas e
cordas. Podem até realizar danças sensuais, acompanhadas de batucadas, feitiços,
amuletos e empregar artigos de bruxaria nos seus cultos de adoração. Alguns dos seus
líderes praticam a poligamia, permitindo viver em famílias múltiplas e praticar uma
vida sexual indiscriminada entre os membros.

Ênfase na identidade do grupo

Entre muitas seitas há um sentimento de superioridade de grupo. Os membros das


seitas freqüentemente usam termos especiais para se referir a si mesmos.
Demonstram apoio e amor pelos novos membros, a fim de que estes se limam
importantes. Acolhe bem a perseguição, porque ela aumenta o senso da identidade do
grupo. A sena tem controle rígido sobre todos os aspectos da vida dos membros e
disciplina rigorosa é exigida. Os membros devem obedecer aos seus líderes sem
nenhuma hesitação, dedicar muitas horas à atividade missionária e tempo integral às
atividades da seita. Sua correspondência é censurada, recebem ordens quanto às
roupas que devem usar e com quem devem se casar. Há medo mortal da deserção.
Tendem a serem agressivos em seus esforços de propagar as suas crenças.
Freqüentemente, dividem famílias, igrejas e opõem-se às organizações.
Exemplos destas seitas são: a Missão da Luz Divina, a Família do Amor e a Igreja da
Unificação.

Meios de salvação

Muitos cultistas procuram obter a salvação mediante o esforço humano. Este esforço
pode tomar a forma de certos rios e cerimônias ou da privação como de barro. Uma
característica humana comum é esforçar-se para ganhar ou merecer certo prêmio. Os
cultistas também oferecem recompensas especiais a quem tiver mais sucesso em
conquistar mais adeptos á causa deles. Alguns deles alegam ter tido uma experiência
espiritual especial que chamam de salvação. Declaram que somente aqueles que estão
dentro da seita podem recebê-las e, freqüentemente, há uma cerimônia de iniciação no
grupo. Sendo assim, a totalidade do contato deles é da salvação pelo próprio esforço.